a cria o
Download
Skip this Video
Download Presentation
A Criação

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 11

A Criação - PowerPoint PPT Presentation


  • 84 Views
  • Uploaded on

A Criação. Aula 5 Providência de Deus. Providência de Deus. A Providência pode descrever-se como conjunto de ações e disposições pelas quais Deus leva a cabo as suas relações contínuas com o mundo e o homem , com o fim de conduzi-los até à sua perfeição final.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' A Criação' - pascale-frank


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
a cria o

A Criação

Aula 5Providência de Deus

provid ncia de deus
Providência de Deus

A Providência pode descrever-se comoconjunto de ações e disposições pelas quais Deus leva a cabo as suas relações contínuas com o mundo e o homem, com o fim de conduzi-los até à sua perfeição final.

  • Consiste, assim, num governo do mundo, que
  • abarca o que acontece na natureza e na história, o
  • que afeta as comunidades humanas e o que tem a
  • ver com a vida de cada indivíduo. Vaticano II fala
  • dela como o “poder misterioso que está presente no
  • desenrolar das coisas e nos acontecimentos da vida
  • humana” (Nostra aetate 2).
provid ncia de deus1
Providência de Deus
  • A Providência (cuidado contínuo que Deus tem com as suas criaturas) “é uma

verdade inseparável da fé em Deus Criador: Deus age em toda a ação das

suas criaturas” (CIC 308).

  • “A Igreja anuncia a Divina Providência, não

por invenção sua, mas porque Deus se mani-

festou assim, quando revelou, na história

do seu povo, que a sua ação criadora e a sua

intervenção de salvação estavam indissoluvel-

mente unidas, faziam parte de um único plano

projetado nos séculos eternos” (João Paulo II,

Catequese sobre a Providência 4).

provid ncia de deus2
Providência de Deus
  • A Providência divina é um dado constante da Escritura. Deus conduz tudo o que foi criado para o Bem, para o fim para o qual as criaturas existem. Sal 145, 9: “Deus é bom com todos, e a sua misericórdia estende-se a todas as suas obras”.
  • “Deus guarda e governa pela sua providência tudo o que criou, ‘alcançandocom força de um extremo ao outro do universo e dispondo tudoretamente’ (Sb 8, 1). Porque ‘tudo está nu e descoberto a seus olhos’ (Hb 4, 13), inclusive o que a ação

livre das criaturas produza” (Vaticano I, Dei Filius 1).

provid ncia de deus3
Providência de Deus

CIC 303: “A solicitude da divina Providência é concreta e imediata; cuida de tudo, desde os mais insignificantes pormenores até aos grandes acontecimentos do mundo e da história”.

  • Esta convicção implica que as coisas não
  • sucedem por acaso ou por casualidade, e que
  • a ordem causal do universo não advém de uma
  • força anônima oude agentes que atuem à
  • margem de Deus.
  • Exclui-se especialmente a fatalidade - é dizer, a
  • ideia supersticiosa de que o homem se encontra
  • dominado por energias ocultas no cosmos, que
  • exerceriam sobre a existência humana uma
  • influência negativa e inexorável. Visão fatalista
  • e não providente na bruxaria.
provid ncia de deus4
Providência de Deus

“No seu poder Infinito, Deus poderia sempre

criar algo melhor” (S. Tomás, S. Th. I, q. 25,

6). Preferiu o mundo tal como é: um mundo

que deve alcançar a sua perfeição. “Portanto,

com o bem físico existe também o mal físico,

enquanto a Criação não tiver alcançado a sua

perfeição” (Idem, Suma contra os Gentios 3, 71). Estudaremos o problema do mal mais

adiante.

CIC 308: Deus “é a causa primeira, que opera nas e pelas causas segundas: ‘É Deus que produz em nós o querer e o operar, segundo o seu beneplácito’ (Flp 2, 13). Longe de diminuir a dignidade da criatura, esta verdade realça-a”.

provid ncia de deus5
Providência de Deus

Pela sua providência, Deus previu que o homem fosse participante livremente da vida bem aventurada, e saiu-lhe ao encontro. Mas o homem pode não aceitar o chamamento a tal vida bem aventurada, e considerar os acontecimentos históricos como resultado exclusivo das acções dohomem, sem reparar na sua dimensão de eternidade.

No entanto, estes aconteci-

mentos dão-se nas mãos

amorosas de Deus, que não

quer o mal na história, mas

permite-o, por respeito à

liberdade criada e porque

desses males pode tirar bens.

  • A providência infalível de Deus não força a acção livre das criaturas racionais.
  • Não saberemos o sentido pleno da história até ao final dos tempos.
provid ncia de deus6
Providência de Deus

A presençaprovidente de Deus invade

absolutamente tudo.

Nem os lugares recônditos são problema

para o seu olhar, porque Deus vê a partir

do interior do ser. Esta presença de Deus

chama-se “presença de imensidade”.

  • Sal 139, 7-10: “Para onde irei, longe do
  • teu sopro? Para onde fugirei, longe da tua
  • presença? Se subo ao céu, Tu estás lá;
  • se desço ao abismo, lá Te encontro. Se
  • levanto voo para as margens da aurora, se emigro para os confins do mar, aí
  • me alcançará a tua esquerda, e a tua direita me sustentará”.
provid ncia de deus7
Providência de Deus

“Jesus reclama um abandono filial à Providência do Pai celeste, que cuida das mais pequenas necessidades dos seus filhos: ‘Não vos inquieteis, dizendo: que havemos de comer? Que havemos de beber? (...). Bem sabe o vosso Paiceleste que precisais de tudo isso. Procurai primeiro o Reino de Deus e sua justiça, e tudo o mais vos será dado por acréscimo’ (Mt 6, 31-33)”.

Em Cristo, os cristãos aprendem a ter confiança no seu

Pai Deus. Não há nada para um cristão que não provenha

da mão amorosa de Deus, porque nem sequer os momen-

tos mais duros da existência estão afastados da vontade de Deus. Rom 8, 28:“Todas as coisas concorrem para o bem dos que amam a Deus”.

provid ncia de deus8
Providência de Deus
  • Os santos, ante as adversidades mais extremas, não deixam de invocar Deus
  • para que se possam ver livres da ameaça, mas sobretudo para que se cumpra
  • o desígnio amoroso de Deus. Por isso, não têm temor perante a dor, nem pe-
  • rante a morte, porque as adversidades da terra
  • não podem senão uni-los ao corpo sofredor do
  • Senhor.
  • São Tomás More, pouco antes do seu martírio,
  • para consolo da sua filha: “Nada pode aconte-
  • cer-me que Deus não queira. E tudo o que Ele
  • quer, por muito mau que nos pareça, é, na
  • verdade, muito bom” (cfr CIC 313).
ficha t cnica
Ficha técnica
  • Bibliografia
    • Estes Guiões são baseados nos manuais da Biblioteca de Iniciação Teológica da Editorial Rialp (editados em português pela editora Diel)
  • Slides
    • Original em português europeu - disponível em inicteol.googlepages.com
ad