Descalça vai pera a fonte
Download
1 / 11

Descalça vai pera a fonte - PowerPoint PPT Presentation


  • 177 Views
  • Uploaded on

Descalça vai pera a fonte. Descalça vai pera a fonte Lianor, pela verdura; Vai fermosa , e não segura. Leva na cabeça, O testo nas mãos de prata, Cinta de fina escarlata, Sainho de chamalote, Traz a vasquinha de cote, Mais branca que a neve pura. Vai fermosa, e não segura.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Descalça vai pera a fonte' - noleta


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

Descalça vai pera a fonte

Descalça vai pera a fonte

Lianor, pela verdura;

Vai fermosa , e não segura.

Leva na cabeça,

O testo nas mãos de prata,

Cinta de fina escarlata,

Sainho de chamalote,

Traz a vasquinha de cote,

Mais branca que a neve pura.

Vai fermosa, e não segura.

Descobre a touca a garganta,

Cabelos de ouro o trançado,

Fita de cor de encarnado,

Tão linda que o mundo espanta.

Chove nela graça tanta,

Que dá graça à fermosura.

Vai fermosa, e não segura.


Aspectos físicos

  • Anda descalça

  • Vai fermosa

  • Mãos de prata

  • Cinta de fina escarlata

  • Sainho de chamalote

  • Vasquinha de cote mais branca que a neve pura

  • Cabelos de ouro o trançado

  • Fita de cor de encarnado

  • Tão linda

  • A touca descobre-lhe a garganta


Aspectos psicológicos

  • Livre

  • Simples


Aspectos sociais

  • Leva na cabeça o pote

  • Vai não segura


Atitudes e sentimentos do poeta
Atitudes e sentimentos do poeta

  • Tão linda que o mundo espanta

  • Como ela ia para a verdura sozinha para a fonte o poeta teme pela sua segurança.


Endechas a bárbora escrava

Aquela Cativa,

Que me tem cativo,

Porque nela vive

Já não quer que viva.

Eu nunca vi rosa

Em suaves molhos,

Que para meus olhos

Fosse mais fermosa.

Nem no campo flores,

Nem no céu estrelas,

Me parecem belas

Como os meus amores

Rosto singular,

Olhos sossegados,

Pretos e cansados,

Mas não de matar.

Ua graça viva,

Que neles lhe mora,

Para ser senhora

De quem é cativa.

Pretos os cabelos,

Onde o povo vão

Perde opinião

Que os louros são belos

Pretidão de Amor,

Tão doce a figura,

Que a neve lhe jura

Que trocara a cor.

Leda mansidão

Que o siso acompanha;

Bem parece estranha,

Mas bárbora não.

Presença serena

Que a tormenta amansa,

Nela enfim descansa

Toda a minha pena.

Esta é a cativa

que me tem cativo,

E, pois nela vivo,

E força que viva.

Camões


Aspectos f sicos
Aspectos físicos

  • É fermosa

  • Rosto singular

  • Olhos pretos

  • Cabelos pretos

  • Doce a figura


Aspectos psicol gicos
Aspectos psicológicos

  • Olhos sossegados e cansados

  • Doce a figura

  • Serena

  • Calma

  • Alegre

  • Sensata


Aspectos sociais

  • Cativa –escrava

  • O povo acha que os cabelos louros já não são tão belos quanto os da cativa.


Atitudes e sentimentos do poeta1
Atitudes e sentimentos do poeta

  • Para o poeta aquela cativa era uma rosa muito fermosa.

  • Nem as flores do campo, nem as estrelas do céu ultrapassam a beleza da cativa.

  • Para o poeta os olhos engraçados da cativa são importantes.

  • Nos outros países, as pessoas bárboras, apesar de ela ser negra e parecer estrangeira ela não é maldosa.


Realizado por:

  • Cristina Ferreira

  • Carina Carvalho


ad