Pc do b cnfp
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 34

PC DO B / CNFP PowerPoint PPT Presentation


  • 50 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

PC DO B / CNFP. CURSO NÍVEL II. Tema 1. A Concepção de Mundo do Materialismo Dialético e Histórico [FILOSOFIA]. Parte I. A filosofia como a principal parte constitutiva do marxismo. Madalena Guasco Peixoto. Introdução - A filosofia como área de conhecimento.

Download Presentation

PC DO B / CNFP

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Pc do b cnfp

PC DO B / CNFP

CURSO

NÍVEL II


Tema 1

Tema 1

A Concepção de Mundo do

Materialismo Dialético e Histórico

[FILOSOFIA]


Parte i

Parte I

A filosofia como a principal parte constitutiva do marxismo.

Madalena Guasco Peixoto


Introdu o a filosofia como rea de conhecimento

Introdução - A filosofia como área de conhecimento.

  • Nascimento da filosofia – VII a.c Grécia.

  • Grande área de conhecimento- suas categorias .

  • A relação filosofia e ciência.

  • A relação filosofia e religião.

  • Senso comum e consciência filosófica.

  • Teoria e pratica.

  • Partes da filosofia: ontologia,epistemologia,ética e estética.


As correntes da filosofia

As correntes da filosofia.

  • Questão fundamental da filosofia – A relação ser / pensar.

  • Questão derivada- como é o ser, como é o pensar.

  • O ser é primário e o pensar derivado= materialismo .

  • O pensar é primário e o ser derivado=idealismo.


Correntes da filosofia

Correntes da filosofia

  • O ser e o pensar são estáticos = metafísica.

  • O ser e o pensar estão em transformação constante = dialética.

  • A correntes da filosofia são históricas.

  • Se desenvolvem conectadas ao desenvolvimento da sociedade humana e do conhecimento humano.


As correntes da filosofia1

As correntes da filosofia

  • Materialismo metafísico.

  • Materialismo dialético.

  • Idealismo metafísico.

  • Idealismo dialético.


A modernidade e o surgimento hist rico do marxismo

A modernidade e o surgimento histórico do marxismo.

  • Modernidade.

  • Crise da concepção de mundo feudal.

  • Crise da concepção de homem feudal.

  • Crise da concepção de conhecimento feudal.

  • Crise da concepção de sociedade feudal.


Modernidade e o surgimento hist rico do marxismo

Modernidade e o surgimento histórico do marxismo.

  • Nova concepção de conhecimento- método – Empirismo e racionalismo.

  • Nova concepção de sociedade e de homem e de história- liberalismo e materialismo dialético e histórico

  • Francis Bacon- empirismo – materialismo metafísico.

  • René Descartes – racionalismo – idealismo metafísico.

  • John Locke – empirismo – materialismo metafísico.

  • E. kant – racionalismo critico- idealismo metafísico.

  • Hegel – racionalismo – idealismo dialético.

  • K.Marx – relação dialética entre o real e o racional- materialismo dialético.


O contexto do surgimento do marxismo e suas fontes te ricas

O contexto do surgimento do marxismo e suas fontes teóricas.

  • Contexto econômico e social =

  • revolução industrial .

  • super- exploração da força de trabalho.

  • capitalismo concorrencial; expansão do capitalismo na Europa.

  • Constituição de grandes centros urbanos e industriais.


O contexto do surgimento do marxismo e suas fontes te ricas1

O contexto do surgimento do marxismo e suas fontes teóricas.

  • Contexto político =

  • Ascensão e domínio do Estado pela Burguesia- a democracia burguesa.

  • O socialismo utópico.

  • A organização e a luta independente do proletariado.


O contexto do surgimento do marxismo e suas fontes te ricas2

O contexto do surgimento do marxismo e suas fontes teóricas.

  • Contexto científico =

  • Revolução científica e tecnológica- o domínio do positivismo – reducionismo-mecanicismo.

  • Ciência Alemã- visão processual .

  • Grandes descobertas= transformação e conservação de energia; unidade celular;evolução das espécies.


O contexto do surgimento do marxismo e suas fontes te ricas3

O contexto do surgimento do marxismo e suas fontes teóricas

  • Contexto filosófico=

  • Predomínio do materialismo mecanicista.

  • A luta contra o idealismo.

  • A dialética idealista de Hegel.

  • O fim da filosofia especulativa.

  • O materialismo e a dialética ao longo da história – a síntese criativa marxista e a tradição a qual pertence.

  • Filosofia marxista: visão de mundo, lógica e método.


Parte ii

Parte II

O caráter científico do marxismo, a

concepção de mundo e método materialista dialético

Madalena Guasco Peixoto


Materialismo dial tico

Materialismo dialético.

  • Substituição dos grandes modelos filosóficos pela investigação científica de mundo, de sociedade, do homem .

  • O conceito de ciência e de conhecimento.

  • O caráter científico do marxismo: a teoria política, as ciências da sociedade – materialismo histórico, a antropologia, a psicologia,a teoria de conhecimento.


A concep o materialista dial tica

A concepção materialista dialética. .

  • 1- Conceito de matéria : “ Matéria é toda a realidade objetiva que existe independente , das sensações , do pensamento e da consciência. Que é copiada pelas nossas sensações existindo independente delas.”

  • Matéria conceito amplo.

  • Conceito filosófico / científico: diferenças e semelhanças.

  • A Matéria só existe em movimento. O movimento é a forma de existência da matéria.


Concep o materialista dial tica

Concepção materialista dialética

  • Pensamento/consciência .

  • Relação entre pensamento e linguagem.

  • Diferentes formas de pensamento.

  • Diferentes formas de linguagem.

  • Realidade- concepção leninista de realidade como relação entre fenômenos materiais e elaborações mentais- subjetividade do conhecimento e objetividade do conhecimento.


Mat ria e pensamento

Matéria e pensamento

  • O pensamento – forma evoluída de reflexo psíquico e propriedade de seres biológicos.

  • É a relação destes seres ao mundo existente- do qual eles são parte e ao qual estão materialmente conectados.

  • O pensamento se distingue da linguagem com a qual se expressa.


Mat ria e pensamento1

Matéria e pensamento

  • O pensamento consciente existe apenas quando se expressa por meio de uma linguagem compartilhada – subjetividade humana.- mundo simbólico.

  • A dissociação entre pensamento e linguagem ainda é hoje visível entre muitos dos primatas que solucionam problemas mas não os comunicam , sem consciência do que fazem.


Mat ria e pensamento2

Matéria e pensamento

  • No homem , desde muito cedo, pensamento e linguagem se associam permitindo aos seres humanos desenvolverem formas simbólicas de linguagem (mímica, alfabetos,idiomas,cálculos algébricos,lógicos e computacionais, e formas abstratas de pensamento – categorizações, generalizações, projeções etc.


Mat ria e pensamento3

Matéria e pensamento

  • A ciência demonstra que o pensamento é derivado da matéria.

  • Materialismo mecanicista – reduz o pensamento – conjunto de sinapses nervosas realizadas no cérebro- ainda que o pensamento não exista sem esta complexa rede neural ele somente se desenvolve através da interação social e do uso da linguagem.

  • O pensamento é tão social quanto o homem.

  • O pensamento tem base material (biosocial) e se expressa por meios psicológicos (através de algum tipo de linguagem intencional)


Mat ria e pensamento4

Matéria e pensamento.

  • A ciência prova que o pensamento é produto da matéria.

  • Depende do mundo material.

  • É produto do desenvolvimento da matéria em geral e da matéria social.


Mat ria e pensamento5

Matéria e pensamento.

  • Materialismo moderno- afirmação de que o pensamento , a consciência são propriedades emergentes da matéria .

  • Neste conceito o materialismo subsume sua negatividade – o idealismo.

  • Todo o universo é material – desde que se reconheça o movimento- a mudança, como única propriedade imutável da matéria.

  • Qualquer forma ou propriedade da matéria que é descoberta pela ciência – e ela descobre isto o tempo todo- obedecem rigorosamente a esta característica universal – a de se transformarem umas nas outras ou de criarem novas propriedades e formas a partir das já existentes.


Mat ria pensamento materialismo idealismo

Matéria/pensamento materialismo/idealismo.

  • O idealismo não é outra coisa senão afirmar que a matéria ou foi criada por um espírito universal, idéia absoluta, ou pelas mentes das pessoas dependendo neste caso, das sensações (diferentes tipos de idealismo)


A concep o de mundo materialista dial tica

A concepção de mundo materialista dialética.

  • O movimento.

  • 1- Movimento mecânico / movimento dialético.

  • movimento mecânico – pressupostos – o repouso é absoluto e o movimento relativo.

  • Movimento dialético – pressupostos – o movimento é absoluto e o repouso relativo.


A concep o materialista dial tica1

A concepção materialista dialética

  • Leis do movimento da matéria : sociedade e natureza.

  • 1-Conexão universal entre os fenômenos. Aparência e essência.

  • 2- Unidade e luta dos contrários (identidade / contrários ) luta = movimento.

  • 3- Transformações quantitativas em qualitativas. (quantidade e qualidade)

  • 4- lei da negação da negação – tendênciageral do inferior para o superior ( mais complexo).


Concep o materialista dial tica1

Concepção materialista dialética

  • Conexão universal.

  • Causalidade –causas internas e externas/ causas imediatas e causas mediatas /causas principais e secundárias – causas necessárias e suficientes – múltiplas determinações


M todo materialista dial tico categorias de analise

Método materialista dialético-categorias de analise.

  • Leis e categorias do estudo dos fenômenos da natureza e da sociedade - como é o mundo – como conhecê-lo = “Método é a maneira de reproduzir o mais próximo possível , no pensamento , o objeto que se estuda”


M todo materialista dial tico

Método materialista dialético

  • Estudo da sociedade e da história humana – Materialismo histórico e dialético. Método do conhecimento da história , da sociedade e das idéias.

  • A relação ser / pensar no método a relação entre o empírico e o racional.a)O materialismo dialético resolve a dicotomia entre o ser e o pensar do ponto de vista materialista(realidade UMA) .b) o papel das sensações o papel da razão. C) a diferença entre aparência e essência.(categoria )


M todo materialista dial tico1

Método materialista dialético

  • A questão da verdade – seu caráter relativo e absoluto (a verdade é histórica em dois sentidos). A matéria independe da consciência e das sensações.(concepção anti-relativista e anti- agnóstica)A pratica como critério de verdade


M todo materialista dial tico2

Método materialista dialético

  • Categoria sujeito e objeto.

  • Categoria da relação entre teoria e pratica – anti- pragmatismo e anti- teoricismo.

  • A conexão universal – tudo é causa e tudo é efeito (categoria ). O conhecimento é subjetivo , mas caráter objetivo histórico.

  • Categoria de sujeito e objeto .

  • Categoria de realidade e possibilidade = movimento dialético.


M todo materialista dial tico3

Método materialista dialético

  • Categoria de casualidade e necessidade – importância no estudo dos fenômenos.(relações não típicas – história humana e natureza)

  • Categoria de conteúdo e forma – importante categoria para a atividade política.

  • Categoria geral e específico .

  • Categoria de liberdade e necessidade – luta contra o materialismo mecanicista (determinismo absoluto e liberdade absoluta). O conhecimento dos fenômenos liberta o homem das necessidades


M todo materialista dial tico4

Método materialista dialético

  • O método exige concepção de mundo – estudo dos fenômenos em movimento e em interrrelação.

  • A polêmica contemporânea entre marxismo e ciência – marxismo e reducionismo. Refutando Karl Popper – a ciência das ciências- refutando o dogmatismo- refutando o positivismo.ciência e ideologia.


M todo materialista dial tico5

Método materialista dialético

  • Materialismo dialético e a crise de paradigmas da ciência contemporânea.

  • Simplicidade e complexidade.

  • Ordem e caos.

  • O fim das teorias totalizantes.

  • O fim dos métodos- o fim do conhecimento- o relativismo e agnosticismo contemporâneo.


  • Login