Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 64

Duas constatações que são significativas para os novos estudos parapsicólogicos: PowerPoint PPT Presentation


  • 62 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Download Presentation

Duas constatações que são significativas para os novos estudos parapsicólogicos:

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

INSTITUTO DE PARAPSICOLOGIA E POTENCIAL PSÍQUICO – LTDA - IPAPPISISTEMA GRISA3ª PALESTRA TEMA: PARAPSICOLOGIA- PARANORMALIDADE COMO POTENCIAL DO SER HUMANO. CLASSIFICAÇÃO DOS FENÔMENOS PARANORMAIS: DO MISTERIOSO ASSUSTADOR AOS BENEFÍCIOS A SEREM CONQUISTADOS NA UTILIZAÇÃO DO POTENCIAL PARANORMAL.PALESTRANTE: Pe.PEDRO AVONYO, SVD.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

PROGRAMA DA PALESTRA- TÍTULO:PARAPSICOLOGIA – PARANORMALIDADE COMO POTENCIAL DO SER HUMANO. CLASSIFICAÇÃO DOS FENÔMENOS PARANORMAIS: DO MISTERIOSO ASSUSTADOR AOS BENEFÍCIOS A SEREM CONQUISTADOS NA UTILIZAÇÃO DO POTENCIAL PARANORMAL.- OBJETIVO GERAL: COMPREENDER QUE TODO SER HUMANO É PARANORMAL- 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS: COMO COLOCAR EM ATUAÇÃO O POTENCIAL MENTAL DO SER HUMANO, E OS FENÔMENOS PARANORMAIS FAZEM PARTE DO SER HUMANO


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

PROGRAMA DA PALESTRA:- LOCAL: IGREJA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO – BAIRRO N.S.DA CONCEIÇÃO - CONTAGEM- DATA: 30 DE JANEIRO DE 2013.- HORÁRIO: ÀS 20:00


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

INTRODUÇÃOO INSTITUTO DE PARAPSICOLOGIA E POTENCIAL PSÍQUICO LTDA – SISTEMA GRISA SOLLICITA ESSA PALESTRA COMO EXIGÊNCIA PARA OS ALUNOS DO CURSO DA PÓS-GRADUAÇÃO. ESSE TRABALHO TEM COMO OBJETIVO AJUDAR O ALUNO NA SUA BUSCA DE APERFEIÇOAMENTO DO CONHECIMENTO DA PARAPSICOLOGIA, E SUA CAPACIDADE DE PASSAR ESSE CONHECIMENTO AOS OUTROS ATRAVÉS DA PALESTRA CUJA TEMA É PARANORMALIDADE COMO POTENCIAL DO SER HUMANO. CLASSIFICAÇÃO DOS FENÔMENOS PARANORMAIS.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

I – PARANORMALIDADE COMO POTENCIAL DO SER HUMANO:No passado e talvez até hoje em dia, a Parapsicologia é considerada ou confundida com feitiçaria, bruxaria, maluquice, espiritismo, etc, e o Parapsicólogo visto como vidente, sortista, ou ainda como charlatão, Pai de santo, ou médium. Mas o que é a Parapsicologia!- A Parapsicologia é a ciência que estuda os Fenômenos Paranormais. Ela se propôs a “buscar uma explicação científica para inúmeros fatos ou fenômenos que por suas estranhas manifestações, eram atribuídos ao sobrenatural – forças estranhas vindas do além”. (Grisa, 2010, p.26).


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

Isto significa que os Fenômenos Paranormais eram considerados como algo causado pelos espíritos maus, demônios, divindades iradas, almas penadas, etc.- A Parapsicologia como ciência, então começou a buscar explicações científicas e naturais para os Fenômenos Paranormais, os Fatos Misteriosos, pois era do interesse dela porque estava em jogo a sua credibilidade. Lembramos que é científico só o que tem Leis Naturais, que podem ser estudadas objetivamente, logicamente, submetidas à experimentação e comprovação pela obtenção de Resultados Práticos.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

- AS DESCOBERTAS:* Os Estudos e Pesquisas revelaram que os Fenômenos Paranormais têm como causa a presença de uma pessoa ou grupo de pessoas. Isto é, para acontecer um Fenômeno Paranormal ou Fato Misterioso, é preciso a presença de uma ou mais pessoas. Em outras palavras, o Ser Humano é o Centro Desencadeador dos Fenômenos Paranormais. Aquilo que parecia vir do além, ser divino, tem origem no Ser Humano, visível e natural, portanto pode ser Objeto de estudo da ciência da Parapsicologia.Mas será que todo Ser Humano tem capacidade para desencadear esses Fatos Estranhos ou Misteriosos!


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

* As pesquisas recentes revelaram que o paranormal é a “pessoa na qual desabrochou, espontânea e naturalmente, uma capacidade ou conjunto de capacidades mentais LATENTES nos demais seres humanos”. (GRISA, 2010, p.28).A partir dessa descoberta, é claro que TODO SER HUMANO TEM A CAPACIDADE DE DESENCADEAR OS FENÔMENOS PARANORMAIS. Só que na maioria dos casos essa capacidade ou Poder Mental está no estado latente ou adormecido. Então, todo Ser Humano é Paranormal, e têm esse Potencial Mental para realizar esses Fenômenos Paranormais, Misteriosos, Estranhos.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

Duas constatações que são significativas para os novos estudos parapsicólogicos:

- Wilham James (1842-1910), o pai da Psicologia Moderna, médico, psicólogo e filósofo americano, afirma que o ser humano utiliza apenas 10% de suas potencialidades. Teriamos 90% das potencialidades humanas inativas, latentes ou adormecidas.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

- Em 1975 num Congresso de NeurologianaEuropa, o neurologistasoviéticoBanshchikov, faz a segunteafirmação: O ser humanoutilizaapenas4% dos 14.000.000.000(quatorzebilhões) de neurônios de que é composto o seucérebro.

- Em 1985 osrussosdeclaramterchegadoà descoberta de que o ser humanoutiliza, normalmente, apenas2% de seucérebro.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

Essasafirmações e descobertascientíficasfundamentam a hipóteseparapsicológica de que a Mente Humana (ou o cérebrohumano) poderiaproduzirumaEnergiapoderosíssimacapaz de desencadearosFenômenosParanormais.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

Os sentidospormeio dos seusórgãos e nervosligam o mundo exterior aocérebro.

A atividade mental estárelacionadaaofuncionamento do cérebro, é este a Central do Sistema de Comunicação do Ser Humanocom o mundo exterior.


O celebro um universo

O celebro é um universo

O cérebro é um universo e neleestãoarmazenadastodas as memórias de experiênciasquechamamvida, as informaçõesdamemóriagenética, a memóriadavida intra-uterina, todas as programaçõesmentais, Leis Cósmicas,

a últimaexperiênciavividapelapessoa.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

Como jáfoivisto, o Consciente é a FunçãoRacionaldaMente Humana, e o Subconsciente , a FunçãoMecânica.

A capacidade de percepção do Consciente é limitada. As informaçõesenviadasaocérebrotambémsãoparciais e limitadas.

Entre todasas informaçõesquevãoaoSubconsciente, somentealgumassãopercebidaspeloConsciente.


Sistema grisa

SISTEMA GRISA

Segundo o SISTEMA GRISA, a PARANORMALIDADE é o potencial mental desencadeador da Fenomenologia Paranormal. É um Potencial Natural do Ser Humano, e não um DOM que Deus concede somente a alguns privilegiados.


Sistema grisa1

SISTEMA GRISA

A descoberta fundamental realizada pela Parapsicologia, especialmente pela Escola Científica Independente, consiste em afirmar que os Fenômenos Paranormais têm origem na Mente Humana e que a Mente Humana desencadeia e direciona a energia capaz de provocar a manifestação dos Fenômenos Paranormais ou Fatos Estranhos e Misteriosos.


Sistema grisa2

SISTEMA GRISA

Descobre-se, que a sorte e o azar não são caprichos de Deus, do diabo ou do destino, mas é resultado das programações existentes no Subconsciente de cada pessoa.O paranormal não é “um doente”, mas um indivíduo portador de um Potencial que precisa ser canalizado construtivamente, positivamente.


O paranormal

O PARANORMAL

Paranormal é a pessoaqueproduzosFenômenosParanormais. É aquelequepossuia capacidadede PercepçãoExtras-sensorial (PES), que se manifestapormeio de Telepatia, daPré-cognição, daClarividência e Bilocação de Consciência e outros.

Numapessoaperturbada, negativista, essePotencialpode ser altamentedestrutivo.


Paranormalidade

PARANORMALIDADE

- Devidamentecanalizadopodebeneficiarmuito o paranormal bemcomoinúmerasoutraspessoas.

- A paranormalidadepode ser desenvolvidapositivamentepormeio de treinamento.


Paranormalidade1

PARANORMALIDADE

Os estudos e pesquisas desenvolvidos pelo Instituto de Parapsicologia e Potencial Psíquico-SISTEMA GRISA permitem não só identificar a Paranormalidade como um Potencial Mental, mas também subdividi-la em dois grandes grupos:

1 - Paranormalidade Espontânea

2 - Paranormalidade Treinada


1 paranormalidade espont nea

1 - Paranormalidade Espontânea

As pesquisas e estudos levam à constatação de que a Paranormalidade Espontânea tem origem em três fatores principais:

- o Sofrimento com ameaça à sobrevivência,

- a Hereditariedade, constatando-se uma espécie de linha genética de muitos paranormais em relação a seus antepassados.

- a Tranquilidade Natural vivenciada pelos habitantes das florestas tropicais e subtropicais do planeta.


Paranormalidade espont nea

PARANORMALIDADE ESPONTÂNEA

Constata- se que a manifestação da Paranormalidade Espontânea está diretamente relacionada aos fatores mentais – Leis Mentais Básicas.Quando mais sugestionável o Paranormal mais facilmente pode programar o Subconsciente e com maior facilidade pode desencadear os fenômenos paranormais.

- Lei da Sugestionabilidade: quanto mais o indivíduovivencia experiências de insegurança – perigo e ameaça de morte mais sugestionável se torna;

quanto mais sugestionável o indivíduo, mais facilmente imagina e emociona-se;

mais facilmente e mais intensamente programa o Subconsciente e aciona a Lei da Criação.


Paranormalidade espont nea1

PARANORMALIDADE ESPONTÂNEA

A emoção é uma parte importante no Processo Psíquico do Paranormal que somada com a fé chega a resultado infalível.

- ALei da Emoção quanto mais forte a emoção vivenciada por ocasião de qualquer experiência agradável ou desagradável, de sucesso ou fracasso, mais fácil e fortemente se registra tal experiência como a “verdade maior”:

a crença se estabelece, como registro do Subconsciente, e o resultado corespondente aparece. A Emoção, somada à Imaginação, multiplica o Poder Criador do Subconsciente, e o resultado correspondente aparece mais facilmente.


Paranormalidade espont nea2

PARANORMALIDADE ESPONTÂNEA

Quando o Paranormal tem claros objetivos programados na imaginação, mais fácil o Subconsciente pode trazer o resultado desejado.

- A Lei da Imaginação: quanto mais vivo e claro é o elemento imaginário, mais facilmente o Subconsciente o aceita como Real e Verdadeiro, estabelece a Crença e atua como “mecanismo de êxito”, em busca do resultado correspondente. É acionada a Lei Mental da Criação: Os semelhantes se atraem.


Paranormalidade espont nea3

PARANORMALIDADE ESPONTÂNEA

Sofrimento Extremo : esgotados todos os recursos, biofísico e orgânico não são mais suficientes paragarantir a sobrevivência física e emocional do indivíduo.

O Potencial Psíquico é acionado, o Poder Extra, o Poder Infinito da sua mente, e resultados extraordinários aparecem:

“Grito de Socorro” fenômenos de poltergeist

“Sinais de Alerta” após anúncio de morte

“Pronto socorro” curas extraordinárias


Paranormalidade espont nea4

PARANORMALIDADE ESPONTÃNEA

Para produzir qualquer resultado paranormal, são necessárias determinadas condições mentais muito mais de valor subjetivo que objetivo.

Dentre essas condições são destacadas:

- a Confiança Absoluta (apoiada em Misterioso Poder.)

- a Intensa Emoção

- o Estado de Transe é o momento em que o Subconsciente assume o comando das reações.


2 paranormalidadetreinada

2 – ParanormalidadeTreinada:

“ A Paranormalidade pode ser treinada e desenvolvida por todos.”

As diversas formas de treinamento de Paranormalidade permitem a constatação de que ocorre, tanto um treinamento e desenvolvimento do Potencial Mental quanto à canalização construtiva e benéfica do Potencial Paranormal. EXEMPLOS:

- Relax e exercícios de meditação

- Exercícios de respiração

- Mantras e cânticos

- Jejuns e hábitos de alimentação

- Reverência – baixar a cabeça

- Voltar os olhos ao céu, e outros.


Relax

RELAX

Vivência interior de maior tranquilidade, Reduz todas as tensões e conduz a uma redução da vibração das ondas cerebrais de Betha para Alpha, Theta ou até mesmo Deltha.

Esse processo de tranquilização interior impediria a pessoa em convulção histérica de sofrer um colapso nervoso irreversível.


Exerc cios de respira o

EXERCÍCIOS DE RESPIRAÇÃO

A respiração está relacionada ao funcionamento do cérebro.

Os exercícios de respiração profunda e rítmica desenvolvem uma superoxigenação do sangue e do cérebro.

A qualidade de oxigenação do cérebro mostra a maior ou menor agilidade mental do indivíduo.

A respiração pode ser treinada por meio de exercícios físicos que demandam o esforço maior da atividade pulmonar, como em dança, cânticos, longas caminhadas…


Voltar os olhos ao c u

VOLTAR OS OLHOS AO CÉU

Olhar para o alto desencadeia um profundo processo de relax psicosomático.

Uma das características do Paranormal, constatada pelas pesquisas do IPAPPI, é esta: quanto mais a pessoa é capaz de voltar os olhos para cima, fazendo com que mais apareça o branco dos olhos, mais desenvolvida é a capacidade paranormal dessa pessoa.

Pode-se concluir que olhar para alto é um dos exercícios práticos de treinamento e desenvolvimento de Paranormalidade.


Ii classifica o dos fen menos paranormais

II – CLASSIFICAÇÃO DOS FENÔMENOS PARANORMAIS:

Fenômenos Paranormais são classificados em três grupos: Psi-Gama, Psi-Kapa e Psi-Theta.

1- OS FENÔMENOS PSI-GAMA: são relacionados com a comunicação ou Percepção Extrassensorial (PES): é a capacidade do Ser Humano perceber além dos limites dos cinco sentidos convencionais. Exemplos: Intuição, Telepatia, Pré-cognição, Pós-cognição, Claripercipiência, Clarividência e Bilocação de Consciência.


A intui o

A INTUIÇÃO

Intuição é a capacidade da mente humana de perceber espontânea e automaticamente qual a atitude a assumir, o caminho a seguir, a decisão a tomar, o ato a praticar.

Exemplo: João dirige seu carro e, sem saber por que, vivencia a súbita ideia de entrar por uma rua que não estava prevista em seu roteiro. Depois fica sabendo que se tivesse seguido o roteiro previsto, teria sido barrado por um acidente que acabara de ocorrer;


A telepatia

A TELEPATIA

Telepatia é o fenômeno de PES no qual ocorrem comunicação ou transmissão de imagens, ideias e sentimentos de uma pessoa para outra sem recurso conhecido para que se estabeleça essa comunicação.

Exemplo: Serafina está tirando o pó dos móveis e soa o telefone. Ela exclama: É Benedita! Ao atender a ligação, ouve efetivamente, a voz de Benedita.


A pr cogni o

A PRÉ-COGNIÇÃO

Pré- cognição é o fenômeno de PES em que se pressente ou prevê um fato que ainda vai acontecer no futuro. Incluem se aqui os chamados sonhos pré-cognitivos. São pressentimentos que se concretizam em fatos, visões mais ou menos nítidas de acontecimentos individuais ou de grandes grupos que depois ocorrem, como acidentes e terremotos.

Exemplo: Gilberto sonha com um primo que sofre um acidente de carro. Dias depois, o acidente ocorre e Gilberto dá-se conta de que o fato ocorreu exatamente como havia sonhado.


A p s cogni o

A PÓS-COGNIÇÃO

Pós-cognição ou retrocognição é o fenômeno oposto a pré-cognição. Esse fenômeno ocorre quando o indivíduo pode perceber fatos ocorridos no passado sem ter sobre eles meios normais de informação. É a capacidade de PES de perceber o passado.


A p s cogni o1

A PÓS-COGNIÇÃO

Exemplo: Um romancista, deixando-se levar por sua imaginação e guiado por inexplicável intuição, descreve, em seu romance, um episódio incluindo a descrição de personagens e cenários. Passados alguns anos, viajando por distante país, defronte-se com uma localidade que lembra muito aqueles cenários de seu romance. Instigada a sua curiosidade, busca informações históricas e descobre que o episódio descrito em seu romance ocorrera há mais de 200 anos de forma quase idêntica ao narrado por ele.


A clarivid ncia

A CLARIVIDÊNCIA

Clarividência é o termo tradicional que identifica os fenômenos de PES em que a pessoa vê imagens ou cenas que ocorrem à distância, fora dos limites perceptivos da visão, e que acontecem no mesmo instante em que são percebidos. O termo clarividência refere-se mais diretamente aos fenômenos de ver além dos limites da visão normal.


A claripercipi ncia

A CLARIPERCIPIÊNCIA

Claripercipiência - noSISTEMA GRISA, adotou-se este termo substituindo o termo clarividência, pois Claripercipiência expressa – de maneira globalizada toda a capacidade de experimentar sensações correspondentes aos cinco sentidos, sem fazer uso deles, e a própria capacidade do indivíduo de produzir imagens, sons, odores, sensações táteis e gustativas que podem ser percebidas também pelos outros.


A claripercipi ncia1

A CLARIPERCIPIÊNCIA

Exemplo: Elisete, às dez horas da manhã, está em seu quarto lendo um livro. De repente, vivencia a sensação intensa e duradoura do gosto de anestesia odontológica em sua boca. Depois fica sabendo que seu marido, no mesmo instante, estava no dentista fazendo implante de dente.

As pessoas que tem uma ligação emocional forte como esse casal podem ocorrer os fenômenos paranormais, sensação de odor.


A biloca o de consci ncia

A BILOCAÇÃO DE CONSCIÊNCIA

Bilocação de Consciência é o fenômeno de PES em que a pessoa vivencia a nítida sensação de estar fora do corpo. É a capacidade de percepção, tão clara e forte, além dos limites do corpo e de todos os sentidos, que a pessoa experimenta a sensação de estar em duplicata, percebendo-se simultaneamente em dois lugares diferentes e ao mesmo tempo.


A percep o extrssensorial

A PERCEPÇÃO EXTRSSENSORIAL

Diferentes sensações podem estar relacionadas a essa capacidade de percepção extrassensorial, sensação que, de alguma forma, preparam o momento em que a pessoa sente estar entrando no processo de Bilocação de Consciência como: formigamento, sensação intensa de peso, de imobilidade, de alongamento ou expansão de um membro ou do corpo todo. Sentir-se saindo do corpo atravessando ou não paredes ou teto também pode ser vivenciado.


2 fen menos psi kapa ou de psicocinesia

2- FENÔMENOS PSI- KAPA OU DE PSICOCINESIA

Fenômenos Paranormais, relacionados a obtenção de resultados práticos são FENÔMENOS PSI- KAPA OU DE PSICOCINESIA: a capacidade de a mente atuar sobre a matéria. São todos os fatos que ocorrem no mundo exterior, seja na área dos fenômenos físicos, químicos ou biológicos, cujas ciências não identificam as causas que os desencadeiam.


Os fen menos psi kapa ou de psicocinesia

OS FENÔMENOS PSI-KAPA OU DE PSICOCINESIA

A Parapsicologia constata que esses fatos são os resultados da Mente atuando sobre a matéria. Dentre os fenômenos de Psicocinesia, podem ser destacados a Levitação, o “Apport “, a Combustão Espontânea e as Curas Psíquicas.


A levita o

A LEVITAÇÃO

Levitação é a capacidade que a Mente Humana possui de anular a Lei da Gravidade e, parece ao mesmo tempo, ignorar outras leis ou princípios da física, como a Lei da Inércia e da Dinâmica. Compreende a levitação de objetos e a levitação do próprio corpo.


A levita o1

A LEVITAÇÃO

Exemplo: A família de Raimundo, reunida na sala de estar, é surpreendida pela porta que se abre e por uma espécie de vendaval que faz voar diferentes objetos pela sala. O espanto toma conta das pessoas. A surpresa se torna ainda maior ao se darem conta de que ninguém abriu a porta, e pessoa alguma vivenciou a sensação do soprar de vento.


A levita o2

A LEVITAÇÃO

Maior ainda é o espanto quando se constata que a porta, ao abrir-se, permaneceu com a fechadura trancada. Nos dias que se seguiram, não só a porta abria, como janelas também e objetos não só se moviam ou voavam, como também, alguns entravam em combustão espontânea.


A levita o do pr prio corpo

A LEVITAÇÃO DO PRÓPRIO CORPO

A Levitação do Próprio Corpo é o fenômeno de Psicocinesia que ocorre sempre que uma pessoa, em estado de profundo relaxamento ou meditação e em sintonia com a harmonia cósmica, levita o próprio corpo.


A levita o do pr prio corpo1

A LEVITAÇÃO DO PRÓPRIO CORPO

Exemplo: Certo dia, Cleci, uma senhora de 45 anos e pesando aproximadamente 60 quilos, logo após o almoço, diz ao marido: “vou fazer uma meditação, mas poderei cochilar, por favor, não me acorde, deixe eu despertar”. Decorrido aproximadamente meia hora,seu marido, ao passar pela sacada em frente à porta da sala, surpreende-se ao perceber que o corpo de Cleci está estendido, aproximadamente, a 40 cm acima do assento do sofá e que a manta que o cobria caía ao seu lado atingindo parte do móvel, como se ela estivesse deitada sobre vários colchões.


Apport

APPORT

“Apport”é o fenômeno de Psicocinesia em que determinado objeto desaparece misteriosamente de um lugar e reaparece inesperadamente noutro.


Apport1

APPORT

Exemplo: Dr. Lima, preparando-se para ir ao dentista, deixa sua ponte móvel sobre a pia do banheiro e, ao sair da casa, vai buscá-la e não a encontra de forma alguma. Com receio de atrasar-se para a consulta odontológica, desiste de procurar e vai ao dentista. Chegando ao consultório, dirige-se à secretária a fim de confirmar sua presença.


Apport2

APPORT

Ao sentar-se para aguardar a sua vez, a secretária pergunta: “Foi o senhor que deixou aqui essa prótese?”Espantado, Dr. Lima constata que era a ponte móvel que havia sumido em casa. Não conseguia entender como essa prótese havia repentinamente aparecido na sala de espera do gabinete odontológico.


Combust o espont nea

COMBUSTÃO ESPONTÂNEA

Combustão Espontânea é fenômeno de Psicocinesia, o qual se faz presente, comumente, associado a outros fenômenos paranormais nas chamadas casas mal assombradas,

quando roupas, moveis e outros objetos entram em combustão e queimam sem identificar-se a causa que desencadeia o fogo.


Combust o espont nea1

COMBUSTÃO ESPONTÂNEA

Exemplo: Num bairro de Porto Alegre (RS) em 1989, vários fenômenos de combustão espontânea eram desencadeados: a queima espontânea de dois colchões; um rosário que estava sobre os pés da cama (antigo móvel de madeira), após um estampido, queima e passa o fogo para a própria cama (este fenômeno foi, inclusive, filmado numa reportagem de televisão); roupas queimavam nos varais e, inclusive, com toalhas molhadas no interior de um banheiro acontecia o mesmo.


Curas ps quicas

CURAS PSÍQUICAS

Curas Psíquicas são fenômenos de Psicocinesia em que a mente atua diretamente sobre o organismo vivo, em particular, o corpo humano. Normalmente são denominadas de curas milagrosas ou espirituais, segundo as diferentes religiões ou doutrinas místicas.


A imposi o das m os

A IMPOSIÇÃO DAS MÃOS


A imposi o das m os1

A IMPOSIÇÃO DAS MÃOS

”A energia que cura, a energia que mumifica, é uma energia do ser humano, do cérebro humano. É uma energia tão poderosa que viaja a distâncias incríveis e atravessa paredes de aço e de concreto. Não conhece barreiras nem limites. Só não consegue penetrar mentes bloqueadas...”

FreiHugolino


Imposi o das m os

IMPOSIÇÃO DAS MÃOS

Quem duvida, sofre de ansiedade ou preocupação tem a mente bloqueada, fica sem benefícios.

A colaboração, a abertura mental, o espírito desarmado, a atitude de receptividade por parte da pessoa que busca ajuda é tão indispensável que o próprio JESUS DE NAZARÉ insistia na confiança.

O essencial é a Ação Mental, outros elementos servem de apoio, os gestos, as palavras, os movimentos, os cânticos, as vestes, etc.


O que curar ou curar se

O QUE É CURAR OU CURAR-SE

Equilibrar e harmonizar a energia; a doença inicia com desequilíbrio no campo energético;

Todos os seres humanos possuem as condições naturais para transformar e transcender suas condições de vida.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

3 – OS FENÔMENOS PSI-THETAOs Fenômenos Psi-Theta são os Fenômenos em quea pessoa parece vivenciar uma experiência de contato com espíritos, almas ou seres de outras dimensões, especialmente dos desencarnados. Essa reflexão é conduzida pela Escola Espírita, os Parapsicólogos Espíritas. Por outro lado, o SISTEMA GRISA não aceita essa colocação da Escola Espírita, pois tem como alicerce as crenças místicas, espiritualistas e religiosas invés das Leis Naturais e Princípios Científicos.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

Os Fenômenos Psi-ThetaEm segundo lugar, o SISTEMA GRISA não apoia essa tese da Escola Espírita porque minimiza a função primordial da Mente Humana no desencadeamento dos Fenômenos Paranormais, os Fatos Estranhos e Misteriosos.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

CONCLUSÃOA realização dessa Palestra me ajudou a me familiarizar mais com os temas importantes do curso da Parapsicologia, a saber, a Paranormalidade como Potencial Mental do Ser Humano, os Fenômenos Paranormais como Psi-Gama, Psi-kapa, e Psi-Theta, e como usar esse Poder Mental em prol da Vida e da Felicidade do Ser Humano.


Refer ncias bibliogr ficas

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

GRISA, Pedro Antônio. Liberte seu Poder Extra. 15ª ed. Florianópolis, 2009.

GRISA, Pedro Antônio. O Poder da Fé & Paranormalidade. 9ª ed. Florianópolis, 2007.

GRISA, Pedro Antônio. Paranormalidade – Um Potencial Mental. 7ª ed. Florianópolis, 2010.

BACK, Hugolino; GRISA, Pedro Antônio. A Cura pela Imposição das Mãos. 17ª .ed. Florianópolis, 2009.


Duas constata es que s o significativas para os novos estudos parapsic logicos

IPAPPI – ISTITUTO DE PARAPSICOLOGIA E POTENCIAL PSÍQUICO – SISTEMA GRISAEM CONVÊNIO COM UNIVERSIDADE SÃO JOSÉ - SCCURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: ESPECIALIZAÇÃO EM ORIENTAÇÃO PARAPSICOLÓGICA SOCIAL E INSTITUCIONAL &CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ORINETAÇÃO PARAPSICOLÓGICALOCAL: COLÉGIO E FACULDADE ARNALDO – BHMAIS INFORMÇÕES: www.ipappi.com.brTEL.(31)3856-1480 / (31)9342-8460 (Falar com TÂNIA)


  • Login