PARTE II
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 26

PARTE II Microeconomia PowerPoint PPT Presentation


  • 94 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

PARTE II Microeconomia. Capítulo 5: Produção. Introdução Conceitos Básicos Produção com um Fator Variável e um Fixo (uma análise de curto prazo) Produção a Longo Prazo Exercícios. Introdução. Curva de Oferta. Teoria da Produção

Download Presentation

PARTE II Microeconomia

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Parte ii microeconomia

PARTE II

Microeconomia


Parte ii microeconomia

Capítulo 5: Produção

Introdução

Conceitos Básicos

Produção com um Fator Variável e um Fixo

(uma análise de curto prazo)

Produção a Longo Prazo

Exercícios


Parte ii microeconomia

Introdução

Curva de Oferta

Teoria da Produção

(relações entre a quantidade produzidae asquantidades de insumos utilizados)

Teoria da Firma

Teoria dos Custos de produção

(inclui os preços dos insumos)


Parte ii microeconomia

Produção – Conceitos Básicos

Produção: o processo pelo qual uma firma transformaos fatores de produção adquiridos em produtos ou serviços para a venda no mercado.

  • Insumos

  • Mão-de-obra

  • Capital Físico

  • Área, Terra

  • Matérias-primas

  • Produtos

  • Bens & Serviços Finais

Processo de Produção

  • Eficiência técnica:

  • dados os diferentes processos de produção, é aquele que produzirá uma mesma quantidade de produto porém, com menor quantidade de insumo;

  • Eficiência econômica:

  • dados os diferentes processos de produção, é aquele que permite produzir uma mesma quantidade de produto porém, com o menor custo de produção.


Parte ii microeconomia

Produção – Conceitos Básicos

Função de produção: é a relação técnica entre a quantidade física de fatores deprodução (N, K, M, T) e a quantidade física do produto (q) em determinadoperíodo de tempo.

onde:

N= mão-de-obra utilizada / tempo

K= capital físico (máquinas e equipamentos) / tempo

M = matéria-prima utilizada / tempo

  • Observação:função de produção função de oferta

  • Função de oferta:

  • relaciona a produção com os preços dos fatores de produção.

  • Função de produção:

  • relaciona a produção com as quantidadesfísicas dos fatores de produção.


Parte ii microeconomia

Produção – Conceitos Básicos

Fatores de produção fixos: permanecem inalteradosquando a produção varia.

Ex: o capital físico e as instalações da empresa

Fatores de produção variáveis: se alteram conforme a quantidade produzida varia.

Ex: mão de obra e matérias-primas utilizadas

Curto prazo (CP): período no qual existe pelo menos um fator de produção fixo;

Longo prazo (LP): todos os fatores de produção são variáveis.


Parte ii microeconomia

Produção: Produto Total, Produtividade Médiae Produtividade Marginal

Produto total (PT): é a quantidade total produzida,em determinado período de tempo.

Produtividade média (PMe): é a relação entre o nível do produto e aquantidade do fator de produção, em determinado período de tempo.


Parte ii microeconomia

Produção: Produto Total, Produtividade Médiae Produtividade Marginal

Produtividade marginal (PMg): é a variação do produto, dada uma variaçãode uma unidade na quantidade de fator de produção, em determinadoperíodo de tempo.


Parte ii microeconomia

Produção: Produto Total, Produtividade Médiae Produtividade Marginal

OBS:

O formato das curvas PMgN e PMeN dá-se em virtude daLei dos Rendimentos Decrescentes.


Parte ii microeconomia

Produção: Lei dos Rendimentos Decrescentes

Lei dos rendimentos decrescentes: ao aumentar o fator variável (N), sendo dada a quantidadede um fator fixo, a PMg do fator variável cresce até certoponto e, a partir daí, decresce, até tornar-se negativa.”

Ex.: Atividade agrícola (Fator fixo: área cultivada).

Obs: essa lei só é válida se for mantido um fator fixo(portanto,só vale a curto prazo).


Parte ii microeconomia

Produção: Isoquanta de produção

Isoquanta:significa de igualquantidade.Podeserdefinida como sendo uma linha na qual todos os pontos representaminfinitas combinaçõesde fatores, que indicam amesmaquantidade produzida. Uma firma podeapresentarváriasisoquantas de produção (mapa de produção).

A escolha de uma isoquanta,corresponde à escolha que ofornecedor deseja produzir,dependendo dos custos de produção e da demanda peloproduto.


Parte ii microeconomia

Produção: Rendimentos de escala ou economia de escala

  • Definição: análise das vantagens e desvantagens que a empresa tem,a longoprazo, em aumentar sua dimensão, seu tamanho, demandando mais fatores de produção.

    • Rendimentos crescentes de escala: neste caso uma aumento de 10% na quantidade de mão-de-obra ou 10% na quantidade de capital, implica em um aumento de mais de 10% na produção;

    • Rendimentos decrescentes de escala: Ocorre quando todos os fatores de produção crescem numa mesma proporção, e a produção cresce numa proporção menor;

    • Rendimentos constantes de escala: se todos os fatores de produção crescerem numa mesma proporção, a produção cresce na mesma proporção, neste caso, a produtividade média dos fatores de produção são constantes.


Parte ii microeconomia

Produção

Resolver os exercícios do

livro texto, páginas 123 à 125


Parte ii microeconomia

Capítulo 6: Custos de Produção

Introdução

Custo de oportunidade X Custos Contábeis

Conceito de Externalidade

Custos de Curto Prazo

Custos de Longo Prazo

Maximização do Lucro Total

Exercícios


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Avaliação privada e avaliação social

  • Avaliação privada: avaliação financeira, específica da empresa. Por exemplo, o aumento da produção de um determinado bem (automóvel);

  • Avaliação social: custos (ou benefícios) para toda a sociedade, derivados da produção da empresa. Por exemplo, a poluição advinda do aumento de automóveis (externalidade negativa).

  • Externalidades: alterações de custos ebenefícios para a sociedade, derivadas da produção da empresa, ou entãoas alterações de custos e receitas da empresa, devidas a fatores externosà empresa.

    • Externalidades positivas

    • Externalidades negativas


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Custos a Curto Prazo

Custo Fixo Total (CFT):mantém-se fixa, quando a produção varia.

Ex.: Aluguéis, depreciação, etc.

Custo Variável Total (CVT): varia com a produção, ou seja, depende daquantidade produzida.

Ex.: gastos c/ folha de pagamento, despesas com matérias-primas, etc.

Custo Total (CT): soma do custo variável total com o custo fixo total.


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Custos a Curto Prazo

OBS:

Lei dos Rendimentos Decrescentes= Lei dos Custos Crescentes


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Custos a Curto Prazo

Custo Fixo Médio (CFMe):

Custo Variável Médio (CVMe):

Custo Médio (CMe ou CTMe):

CTMe = CVMe + CFMe


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Custos a Curto Prazo

O formato de U das curvas CTMe e CVMe “a curto prazo” também se deve à lei dos rendimentos decrescentes, ou lei dos custos crescentes.

Em certo ponto, satura-se autilização do capital (que é fixo) e a admissão de maismão-de-obra não trará aumentos proporcionais deprodução (custos médios ouunitários começam a elevar-se).

Custos médios declinantes:

Pouca mão-de-obra

p/ grande capital.

Vantajoso absorver mão-de-

obra e aumentar a produção,

pois o custo médio cai.


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Custos a Curto Prazo

Custo Marginal: diferentemente dos custos médios,os custos marginais referem-se às variações de custo, quandose altera aprodução, ou seja, é o custo de se produzir uma unidade extra de produto.

OBS:

Os custos marginais nãosãoinfluenciados peloscustos fixos (invariáveisa curto prazo).


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Relação entre Custo Marginal e os

Custos Médios Total e Variável (Custos a Curto Prazo)

Quando o custo marginal supera o custo médio (total ouvariável), significa que o custo médio estará crescendo. Ao mesmo tempo, se o custo marginal for inferior aomédio, o médio só poderá cair.

Conclusão:quando o custo marginal for igual ao customédio (total ou variável), o marginal estará cortando omédio no ponto de mínimo do custo médio.


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Custos a Longo Prazo

  • No longo prazo não existem custos fixos, todos os custos são variáveis, sendo assim, um agente econômico:

    • Opera no curto prazo e;

    • Planeja no longo prazo.

  • Os empresários têm um elenco de possibilidades deprodução de curto prazo, com diferentes escalas deprodução (tamanho), que podem escolher.


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Custos a Longo Prazo

Supondo 3 escalas de produção: I) 10, II) 15 e III) 30 máquinas. Neste caso, as curvas de custo médio de longo prazo serão:

I. Produção de q1CMeC1 < CMeC2 e CMeC3

II. Produção de q3CMeC2 < CMeC1 e CMeC3

III. Se planeja produzir em:

- q2CMeC2 = CMeC1

- q4CMeC2 = CMeC3

- são as opções normalmente escolhidas.


Parte ii microeconomia

Lei dos rendimentos decrescentes (Curto Prazo)

Custos de Produção: Custos a Longo Prazo

A curva “cheia” é a curvade custo médio de longoprazo CMeLP)(Curva de Envoltória oucurva de planejamento delongo prazo). Esta curva mostra o menor custo unitário.

Embora, as curvas de custo médio de longo e de curto prazotenham o mesmo formato em U, elas diferem no sentido deque o formato a curto prazo deve-se a Lei dos rendimentosdecrescentes (ou custos crescentes), a uma dada planta outamanho, enquanto o formato da curva de longo prazo deve-se aos rendimentos de escala, quando varia o tamanho da empresa.


Parte ii microeconomia

Custos de Produção: Custos a Longo Prazo

K

Isocusto

Isocusto: conjunto de todas as combinações possíveis de fatores de produção (K, L) que mantém constante o custo ou orçamento totalda empresa.

Dados os preços dos fatores, se a empresa aumenta a contratação de um fator, deverá reduzir a aquisição de outro fator, se deseja manter constante o orçamento gasto Inclinação negativa.

L


Parte ii microeconomia

Custos de Produção

Resolver os exercícios do

livro texto


  • Login