Apontamentos sobre a estrutura duma tese de mestrado
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 29

Apontamentos sobre a estrutura duma Tese de Mestrado PowerPoint PPT Presentation


  • 247 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Como Estruturar uma Tese ou Dissertação. Apontamentos sobre a estrutura duma Tese de Mestrado. António S. Carvalho Fernandes, IST. Conteúdo :. O que é uma Tese A arquitectura duma Tese Outros aspectos. 2. I. O que é uma Tese (1).

Download Presentation

Apontamentos sobre a estrutura duma Tese de Mestrado

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Como Estruturar uma Tese ou Dissertação

Apontamentos sobre a estrutura

duma Tese de Mestrado

António S. Carvalho Fernandes, IST


Conteúdo:

  • O que é uma Tese

  • A arquitectura duma Tese

  • Outros aspectos

António S. Carvalho Fernandes

2


I. O que é uma Tese (1)

  • Trata-se duma monografia, ou seja, aborda um tema específico.

  • Constitui uma proposta ou proposição que se pretende defender publicamente.

  • Trata-se de um relato de trabalho desenvolvido sobre um determinado tema, quando tanto o tema como o tipo de trabalho são predefinidos, embora sem normas rígidas.

António S. Carvalho Fernandes

3


I. O que é uma Tese (2)

  • É de autoria pessoal, reflecte um longo esforço e contém material que é produto de idealização, investigação, procura e compilação, sistematização, teorização, experimentação e discussão.

  • Serve uma comunidade como suporte explicativo e justificativo de novas ideias, teorias, produtos e metodologias (novo conhecimento).

  • É tipicamente um documento académico, de extensão variável.

António S. Carvalho Fernandes

4


  • O que é uma Tese

  • A arquitectura duma Tese

  • Outros aspectos

António S. Carvalho Fernandes

5


II- A arquitectura duma Tese

  • Título

  • Identificação

  • Palavras-chave

  • Resumo

  • Índice de Conteúdos

  • Apresentação

  • Recursos e Metodologia

  • Desenvolvimento e Aplicações

  • Resultados

  • Discussão

  • Conclusões e Trabalho Futuro

  • Reconhecimentos e Agradecimentos

  • Referências Bibliográficas

  • Anexos, Listas de Tabelas, de Figuras, etc. e Índice Remissivo

António S. Carvalho Fernandes

6


II- A arquitectura duma Tese

1. Título

  • Reflecte o tema do trabalho e da questão que coloca e resolve.

  • Deve ser curto, eventualmente com duas partes: título e subtítulo.

António S. Carvalho Fernandes

7


II- A arquitectura duma Tese

2. Identificação (o autor)

  • Informação suficiente sobre os autores e locais de trabalho, permitindo o seu contacto, directa ou indirectamente.

António S. Carvalho Fernandes

8


II- A arquitectura duma Tese

3. Palavras-chave

  • Conjunto pequeno de palavras, cada uma representando, separadamente, uma ideia concreta.

  • Estas palavras são as entradas que, numa busca de informação, conduzirão a este trabalho.

  • São muitas vezes palavras para as quais a comunidade tem, num determinado tempo, uma atenção especial.

António S. Carvalho Fernandes

9


II- A arquitectura duma Tese

4. Resumo

  • Resume todas as partes do trabalho e o seu sentido global, incluindo as conclusões, em 200 a 400 palavras.

  • Coloca ênfase na parte mais importante.

  • É uma súmula do trabalho e não uma introdução ao trabalho.

  • Em alguns casos, pode ter duas páginas. Por vezes, deve ser escrito em Inglês.

António S. Carvalho Fernandes

10


II- A arquitectura duma Tese

5. Índice de Conteúdos

  • Descrição por títulos das partes componentes do trabalho.

  • Fornece ao leitor uma imagem da arquitectura do trabalho e algumas das suas características mais importantes.

António S. Carvalho Fernandes

11


  • Título

  • Identificação

  • Palavras-chave

  • Resumo

  • Índice de Conteúdos

  • Apresentação

  • Recursos e Metodologia

  • Desenvolvimento e Aplicações

  • Resultados

  • Discussão

  • Conclusões e Trabalho Futuro

  • Reconhecimentos e Agradecimentos

  • Referências Bibliográficas

  • Anexos, Listas de Tabelas, de Figuras, etc. e Índice Remissivo

António S. Carvalho Fernandes


II- A arquitectura duma Tese

6. Apresentação (1)

  • A- Explicação dos antecedentes, finalidades e contexto em que o trabalho se desenvolveu.

  • B- Apresentação da questão geral em que o trabalho se insere, da pergunta em concreto que se pretende responder e a quem e para quê serve essa resposta.

António S. Carvalho Fernandes

13


6. Apresentação (2)

  • C- Apresentação do estado da arte, ou seja, uma descrição exaustiva e rigorosamente referenciada do que se sabe e não se sabe, do que se fez e ainda não se fez, no âmbito desta questão e sobre a pergunta em particular a que este trabalho se refere.

  • D- Descrição breve da estrutura do relato que se segue nos pontos seguintes.

António S. Carvalho Fernandes


II- A arquitectura duma Tese

7. Recursos e Metodologia

  • Descrição completa dos recursos que estiveram na base do trabalho: instituições, orçamentos, espaços, equipamentos, dados, bibliografias e pessoas.

  • Descrição referenciada, explicada e justificada da metodologia geral que se aplicou, nomeadamente dos métodos específicos, modelos de análise e algoritmos usados.

  • Pretende-se descrever o que se utilizou, o que se fez e como se fez, de modo a que tudo possa ser replicado com facilidade.

António S. Carvalho Fernandes

15


II- A arquitectura duma Tese

8. Desenvolvimento e Aplicações

  • Descrição dos percursos teóricos, práticos e experimentais bem como de aplicações concretas, de modo a permitir a replicação e verificação do desenrolar do trabalho.

  • É essencial separar explicitamente os desenvolvimentos dos autores dos que se referem a trabalhos de outros, bem como a separação dos desenvolvimentos teóricos das respectivas aplicações.

António S. Carvalho Fernandes

16


II- A arquitectura duma Tese

9. Resultados

  • Descrição explícita, separada de tudo o resto,

    do que se encontrou como resultado da utilização dos recursos, métodos e aplicações.

António S. Carvalho Fernandes

17


II- A arquitectura duma Tese

10. Discussão

  • Verificação ou falsificação do significado dos resultados face ao contexto, às hipótese e às expectativas.

  • Explicação da forma como os resultados contribuem para esclarecer quer a questão inicial, quer a pergunta que presidiu ao trabalho.

  • Apreciação da importância dos resultados e comparação qualificada e quantificada com outros de alguma forma semelhantes e comparáveis.

António S. Carvalho Fernandes

18


II- A arquitectura duma Tese

11. Conclusões e Trabalho Futuro

  • Resumo da questão e pergunta iniciais e apresentação das principais conclusões do trabalho face a esse contexto (resultados ou métodos).

  • Menção a trabalho futuro, o qual foi suscitado naturalmente ao longo deste processo.

António S. Carvalho Fernandes

19


  • Título

  • Identificação

  • Palavras-chave

  • Resumo

  • Índice de Conteúdos

  • Apresentação

  • Recursos e Metodologia

  • Desenvolvimento e Aplicações

  • Resultados

  • Discussão

  • Conclusões e Trabalho Futuro

  • Reconhecimentos e Agradecimentos

  • Referências Bibliográficas

  • Anexos, Listas de Tabelas, de Figuras, etc. e Índice Remissivo

António S. Carvalho Fernandes


II- A arquitectura duma Tese

12. Reconhecimentos e Agradecimentos

  • Declaração das pessoas e instituições que colaboraram de alguma forma.

  • Agradecimentos face a contribuições explícitas e valiosas para o desenvolvimento do trabalho quer institucionais, quer pessoais.

    (Este título é muitas vezes reduzido à segunda componente)

António S. Carvalho Fernandes

21


II- A arquitectura duma Tese

13. Referências Bibliográficas (1)

  • Conjunto de nomes e obras citadas para explicar e justificar todos os aspectos do trabalho, apresentadas de modo que permitam, sem dúvidas, encontrá-las e consultá-las com facilidade.

  • As referências devem ser apresentadas em lista, na parte final do documento, por ordem alfabética e citadas no texto com o nome do autor e data.

António S. Carvalho Fernandes

22


II- A arquitectura duma Tese

13. Referências Bibliográficas (2)

  • Todas as citações implicam o seu conhecimento exaustivo por parte do autor ou a afirmação clara que foi extraída duma obra de outro autor, o qual merece confiança consensual na comunidade.

  • As citações constituem as relações que agregam as componentes construtivas básicas do edifício da Ciência, são portanto tão importantes como os próprios documentos científicos.

António S. Carvalho Fernandes

23


II- A arquitectura duma Tese

13. Referências Bibliográficas (3)

  • As referências a documentos da Internet não constituem, em princípio, fontes fidedignas para a construção científica.

    • Quanto à forma, há uma norma nacional (http://www.ipq.pt)

  • e várias normas internacionais. Há uma muito usada, da APA, tanto para a forma das referências como das respectivas citações.

    (http://www.apastyle.org)

António S. Carvalho Fernandes


II- A arquitectura duma Tese

14- Anexos, Listas e Índice Remissivo

  • Estas componentes agregam-se no final do documento pois têm apenas um carácter funcional.

António S. Carvalho Fernandes

25


  • O que é uma Tese

  • A arquitectura duma Tese

  • Outros aspectos

António S. Carvalho Fernandes


III- Outros aspectos - Capa

  • Nome da instituição proprietária do trabalho e sua localização (Cidade)

  • Título do trabalho

  • Nome do autor e sua filiação institucional (identificação mais ou menos extensa conforme o tipo de relatório)

  • Data e Patrocinadores e seus logótipos

António S. Carvalho Fernandes

27


III- Outros aspectos - Propriedade

Autoria, propriedade e seus registos

  • A propriedade intelectual é regulada pelo IGAP – Inspecção-Geral das Actividades Culturais – http://www.igac.pt/areas/propriedade/index

  • Para o IST deve-se consultar o regulamento

    A POLÍTICA DE PROTECÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL NO IST - http://galtec.ist.utl.pt/html/regulamento/

António S. Carvalho Fernandes

28


III- Outros aspectos – Ficha Técnica

  • Nome e morada da instituição editora

  • Nome e morada da tipografia

  • Informação sobre autoria dos aspectos gráficos

  • Nº de exemplares

  • Nº do depósito legal junto da Biblioteca Nacional

  • Registo de propriedade intelectual - Obras Literárias e Artísticas – IGAP.

  • ISBN (International Standard Book Number)- Estes números identificam univocamente um título duma publicação não periódica num certo idioma – Consultar a Agência Portuguesa para o ISBN APEL http://www.apel.pt/default.asp?s=12204

António S. Carvalho Fernandes

29


  • Login