Economia brasileira contemporanea
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 22

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA PowerPoint PPT Presentation


  • 90 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA. Brasil Colônia. Período da história entre a chegada dos primeiros portugueses em 1500, e a independência, em 1822, quando o Brasil estava sob domínio socioeconômico e político de Portugal. ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA.

Download Presentation

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Economia brasileira contemporanea

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

Brasil Colônia

Período da história entre a chegada dos primeiros portugueses em 1500, e a independência, em 1822, quando o Brasil estava sob domínio socioeconômico e político de Portugal.


Economia brasileira contemporanea1

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

O PERÍODO COLONIAL PODE SER DIVIDIDO EM NAS SEGUINTES CATEGORIAS:

Período pré-povoamento (do descobrimento até 1530);

Ciclo da cana-de-açúcar;

Ciclo do ouro.


Economia brasileira contemporanea2

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

Brasil Colônia

A economia do período é caracterizada pelo tripé monocultura, latifúndio e mão-de-obra escrava.


Economia brasileira contemporanea3

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

HISTÓRIA DA COLONIZAÇÃO DO BRASIL

  • De 1500 a 1530,quando o território ainda era chamado Terra de Santa Cruz, a colonização limitou-se a expedições rápidas para coleta e transporte de pau-brasil;

  • A partir de 1530, pela expedição de Martins Afonso de Souza que a colônia passa a ser povoada;

  • Em 1532, é fundada a vila de São Vicente SP.


Economia brasileira contemporanea4

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

O PERÍODO PRÉ-COLONIAL: A FASE DO PAU-BRASIL (1500 A 1531)

  • Os primeiros contatos com os indígenas, muito bem relatados na carta de Caminha, os portugueses começaram a explorar o pau-brasil da mata Atlântica;

  • O pau-brasil tinha grande valor no mercado europeu, pois sua seiva avermelhada era muito utilizada para tingir tecidos;


Economia brasileira contemporanea5

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

O PERÍODO PRÉ-COLONIAL: A FASE DO PAU-BRASIL (1500 A 1531)

  • Os índios não eram escravizados, eram pagos em forma de escambo, ou seja, simples troca. Apitos, chocalhos, espelhos e outros objetos utilitários foram oferecidos aos nativos em troca de seu trabalho (cortar o pau-brasil e carregá-lo até às caravelas).


Economia brasileira contemporanea6

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

O PERÍODO PRÉ-COLONIAL: A FASE DO PAU-BRASIL (1500 A 1531)

  • Apesar do pau-brasil ter o seu valor, o comércio de especiarias com as Índias ainda era muito mais lucrativo.

  • Neste período Portugal sofria de escassez de mão-de-obra e recursos, de forma que investir na extração de pau-brasil significava deixar de ganhar dinheiro nas Índias.


Economia brasileira contemporanea7

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

O PERÍODO PRÉ-COLONIAL: A FASE DO PAU-BRASIL (1500 A 1531)

  • Assim a Coroa reservou aos principais nobres os privilégios de explorarem as Índias;

  • E à nobreza do "segundo escalão" as concessões para a exploração de pau-brasil sob sistema de estanco;

  • Durante 30 anos, a costa foi também explorada por holandeses, ingleses e franceses.


Economia brasileira contemporanea8

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

A FASE DO AÇÚCAR E AS CAPITANIAS HEREDITÁRIAS - SÉCULOS XVI E XVII

  • O açúcar era um produto de grande aceitação na Europa onde alcançava grande valor.

  • Após as experiências positivas de cultivo na Região Nordeste do Brasil, já que a cana se adaptou bem ao clima e ao solo, teve início o plantio em larga escala.

  • Seria uma forma de Portugal lucrar com o comércio do açúcar, além de começar o povoamento do Brasil.


Economia brasileira contemporanea9

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

CAPITANIAS HEREDITÁRIAS

  • Para melhor organizar a colônia, o rei resolveu dividir o Brasil em capitanias hereditárias.

  • O território foi dividido em quinze faixas de terras doadas aos donatários.

  • Estes podiam explorar os recursos da terra, mas ficavam encarregados de povoar, proteger e estabelecer o cultivo da cana-de-açúcar.


Economia brasileira contemporanea10

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

CAPITANIAS HEREDITÁRIAS

  • As capitanias foram uma forma de administração territorial do Império Português uma vez que a Coroa, com recursos limitados, delegou a tarefa de colonização e exploração de determinadas áreas a particulares através da doação de lotes de terra, sistema utilizado inicialmente com sucesso na exploração das ilhas atlânticas.


Economia brasileira contemporanea11

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

ADMINISTRAÇÃO COLONIAL

  • Após a tentativa fracassada de estabelecer as capitanias hereditárias, a coroa portuguesa estabeleceu no Brasil um Governo-Geral como forma de centralizar a administração, tendo mais controle da colônia.

  • As capitanias hereditárias fracassadas foram transformadas em capitanias gerais.

  • O primeiro governador-geral foi Tomé de Sousa, que recebeu a missão de combater os indígenas rebeldes, aumentar a produção agrícola no Brasil, defender o território e procurar jazidas de ouro e prata.


Economia brasileira contemporanea12

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

ADMINISTRAÇÃO COLONIAL

A capital do Brasil neste período foi Salvador, pois a região Nordeste era a mais desenvolvida e rica do país.


Economia brasileira contemporanea13

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

A ECONOMIA AÇUCAREIRA

  • A base da economia colonial era o engenho de açúcar.

  • Utilizava a mão-de-obra africanaescrava e tinha como objetivo principal a venda do açúcar para o mercado europeu.


Economia brasileira contemporanea14

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

A ECONOMIA AÇUCAREIRA

  • O senhor de engenho era um fazendeiro proprietário da unidade de produção de açúcar;

  • Além do açúcar destacou-se também a produção de tabaco e algodão.


Economia brasileira contemporanea15

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

O PACTO COLONIAL

  • O Pacto Colonial (ou exclusivo metropolitano) era um sistema pelo qual os países europeus que possuíam colônias americanas mantinham o monopólio legal da importação das matérias-primas, bem como a exportação de bens de consumo para tais colônias.

  • As colônias européias deveriam fazer comércio apenas com suas metrópoles.

  • Os europeus vendiam caro e compravam barato, obtendo ainda produtos não encontrados na Europa.


Economia brasileira contemporanea16

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

A SOCIEDADE COLONIAL

A SOCIEDADE NO PERÍODO DO AÇÚCAR ERA MARCADA PELA GRANDE DIFERENCIAÇÃO SOCIAL.

  • No topo da sociedade, com poderes políticos e econômicos, estavam os senhores de engenho.

  • Abaixo, aparecia uma camada média formada por pessoas livres (feitores, capatazes, padres, militares, comerciantes e artesãos) e funcionários públicos.


Economia brasileira contemporanea17

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

  • E nabase da sociedade estavam os escravos, de origem africana, tratados como simples mercadorias e responsáveis por quase todo trabalho desenvolvido na colônia;

  • Era uma sociedade patriarcal, pois o senhor de engenho exercia um grande poder social;

  • As mulheres tinham poucos poderes e nenhuma participação política, deviam apenas cuidar do lar e dos filhos.


Economia brasileira contemporanea18

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

A SOCIEDADE COLONIAL

  • A casa-grande era a residência da família do senhor de engenho, nela moravam, além da família, alguns agregados.

  • O conforto da casa-grande contrastava com a miséria e péssimas condições de higiene das senzalas (habitações dos escravos).


Economia brasileira contemporanea19

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

EXPANSÃO TERRITORIAL

  • Foram os bandeirantes os responsáveis pela ampliação do território brasileiro além do Tratado de Tordesilhas;

  • Os bandeirantes penetravam no território brasileiro, procurando índios para aprisionar e jazidas de ouro e diamantes;

  • Foram os bandeirantes que encontraram as primeiras minas de ouro nas regiões de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.


Economia brasileira contemporanea20

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

O SÉCULO DO OURO: SÉCULO XVIII

  • Após a descoberta das primeiras minas de ouro, o rei de Portugal tratou de organizar sua extração;

  • Interessado nesta nova fonte de lucros, já que o comércio de açúcar passava por uma fase de declínio, ele começou a cobrar o quinto, nada mais era do que um imposto cobrado pela coroa portuguesa e correspondia a 20% (1/5) de todo ouro encontrado na colônia.


Economia brasileira contemporanea21

ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORANEA

O SÉCULO DO OURO: SÉCULO XVIII

  • Cidades começaram a surgir e o desenvolvimento urbano e cultural aumentou muito nestas regiões.

  • Foi neste contexto que apareceu um dos mais importantes artistas plásticos do Brasil: o Aleijadinho.

  • Para acompanhar o desenvolvimento da região sudeste, a capital do país foi transferida para o Rio de Janeiro.


  • Login