Temos o prazer de apresentar :
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 25

Vai uma cervejinha aí? PowerPoint PPT Presentation


  • 33 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Temos o prazer de apresentar :. Vai uma cervejinha aí?. O que acontece com a “cervejinha” quando entra na nossa boca?. Antes, vamos entender uma coisa. Ao longo da evolução do ser humano, nosso corpo foi se adaptando a muitas situações:.

Download Presentation

Vai uma cervejinha aí?

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Vai uma cervejinha a

Temos o prazer de apresentar :

Vai uma cervejinha aí?


Vai uma cervejinha a

O que acontece com a “cervejinha” quando entra

na nossa boca?


Vai uma cervejinha a

Antes, vamos entender uma coisa.

Ao longo da evolução do ser humano, nosso corpo foi se adaptando a muitas situações:

Manter a temperatura em 37ºC. Se a temperatura aumentar ou diminuir significa perigo e o corpo entende isto.

Dormir quando o sol for embora.

Se alimentar quando tiver fome.

Reconhecer todos os produtos químicos que fazem parte da nossa vida e colocar rapidamente para fora do organismo aqueles que não têm nada a ver com a gente.


Vai uma cervejinha a

O corpo processa milhares de produtos químicos a todo momento.

Proteínas, vitaminas, açúcar, sais

minerais, oxigênio, tudo que ele conhece, sabe que nos pertence e nos permite viver.

Mas existem milhares de outros produtos químicos que não fazem parte do organismo humano, não são necessários para manter a nossa vida, mas insistimos em “botar prá dentro”.

E dão um trabalhão para serem eliminados.

Chumbo, gasolina, arsênio, álcool, amônia, as dioxinas, álcool, os 4.700 produtos tóxicos do cigarro, cocaína, mercúrio, álcool, etc.


Vai uma cervejinha a

Então, o que acontece com a “cervejinha” quando entra

na nossa boca?


Vai uma cervejinha a

Já o álcool passa direto pela boca, mal pára no estômago

(mesmo assim consegue causar um grande estrago – a gastrite),

e depois, sob a forma de ETANOL, é absorvido diretamente pelo intestino para osangue.

Todos os alimentos começam a ser digeridos na boca (com a saliva) e depois vão para o estômago “encarar” o poderoso suco gástrico, daí para o intestino e, finalmente, para o sangue.


Vai uma cervejinha a

Chegou no sangue,

Tá dominado!


Vai uma cervejinha a

E o álcool (esperto!)

vai de carona.

O sangue tem que circular pelo corpo inteiro, porque é responsável pela nutrição de todos os órgãos.


Vai uma cervejinha a

o fígado.

E se dirige imediatamente para o órgão que gosta mais: o cérebro.

Mas também é obrigado

a passar pelo órgão que mais detesta:


Vai uma cervejinha a

Aí a gente fala muito (inclusive o que não deve),

somos a alegria da festa, tudo podemos!.

No cérebro sem defesa, o etanol faz a sua festa particular:

1) manda fabricar substâncias que mudam

o comportamento da gente


Vai uma cervejinha a

Depois...


Vai uma cervejinha a

No cérebro sem defesa, o etanol

continua com sua festa particular:

2) interfere em todos os nossos sentidos: modifica a visão, audição, paladar, olfato e tato. A visão não consegue mais determinar distâncias, fica tudo borrado.

Não é raro enxergar em duplicidade (já imaginou, duas sogras?)

3) embaralha os pensamentos: fica difícil pensar corretamente.

4) altera a parte do cérebro responsávelpelas emoções: há exagero nas reações (rir, chorar, ficar agressivo, deprimido). Tudo pode acontecer. E o que é pior, ao mesmo tempo!

5) o cerebelo, responsável pelo controle dos movimentos, é nocauteado rapidamente. O equilíbrio do corpo fica difícil e, dependendo da quantidade de álcool no sangue, não é possível nem ficar em pé.

6) dá um nó no hipotálamo, que controla o desempenho sexual. A gente bem pode ter vontade, mas nada funciona direito. Inclusive.


Vai uma cervejinha a

Faça o teste abaixo.

Sem nenhum etanol no seu cérebro, ok?

AMARELO

AZUL

LARANJA

PRETO

VERMELHO

VERDE

ROXO

AMARELO

VERMELHO

LARANJA

PRETO

PRETO

AZUL

VERMELHO

ROXO

VERDE

AZUL

LARANJA

Não é para ler a palavra e sim dizer a cor.

E rápido!!!


Vai uma cervejinha a

AMARELO

AMARELO

AZUL

AZUL

LARANJA

LARANJA

PRETO

PRETO

VERMELHO

VERMELHO

VERDE

VERDE

ROXO

ROXO

AMARELO

AMARELO

VERMELHO

VERMELHO

LARANJA

LARANJA

PRETO

PRETO

PRETO

PRETO

AZUL

AZUL

VERMEL

VERMEL

ROXO

ROXO

VER

VER

AZU

AZU

LAR

LAR

A dificuldade é que um lado do cérebro enxerga a cor e o outro lado lê a palavra.

Como a palavra não combina com a cor,

a gente fica confuso.

Com álcool no cérebro, fica assim:


Vai uma cervejinha a

Como

o etanol

é eliminado do nosso corpo?


Vai uma cervejinha a

A grande perda de água (desidratação)

do organismo, provocada pelo álcool,

é responsável pelo gosto de

“cabo de guarda-chuva”

naquelas manhãs horrorosas.

5% é eliminado pela urina.

Junto com o álcool vai embora uma quantidade enorme de água.

(todo mundo sabe da importância de um banheiro quando se bebe)


Vai uma cervejinha a

5% do etanol é eliminado pelos pulmões

(é aí que entra o bafômetro)

O álcool eliminado pelos pulmões está vindo diretamente do sangue.

Portanto, quanto maior a concentração de álcool no sangue, maior a quantidade de álcool na respiração.


Vai uma cervejinha a

O ÁLCOOL & EU

90% é eliminado pelo fígado

Como o etanol não é reconhecido pelo organismo, o fígado tem que modificá-lo para que possa ser retirado. Com grande esforço o fígado consegue transformar o etanol em água e gás carbônico, que são substâncias normais do organismo e já possuem

suas vias naturais de eliminação.


Vai uma cervejinha a

O que diz a lei?

Decreto 6488 – 19/06/2008

DENATRAN

A margem de tolerância de etanol será de 2 dg (decigramas) por litro de sangue (que corresponde a 0,1 mg por litro de ar expelido dos pulmões). Ultrapassado este limite: multa de R$957,70 e suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

De 6 dg por litro de sangue em diante (que corresponde a 0,3 mg por litro de ar expelido dos pulmões): detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo.


Vai uma cervejinha a

O ÁLCOOL & EU


Vai uma cervejinha a

O ÁLCOOL & EU


Vai uma cervejinha a

O ÁLCOOL & EU

Alguém pode

dirigir assim?


Vai uma cervejinha a

5 “latinhas” de cerveja contêm 750 calorias, prontas prá virar gordura. Você tem que correr muito (mais de 1 hora) para gastar tanta caloria.


Vai uma cervejinha a

Se você bebe prá ficar alegre, “desinibir”,

tem algo estranho na sua vida.

Esta nova pessoa que surge pelo álcool não é você.

A vida desta outra pessoa não se sustenta,

porque depende de álcool no seu sangue.

Se você quer se sentir bem faça por onde isto acontecer

de forma natural.

Se você usar drogas, como o álcool, para chegar lá,

aquela pessoa falsa que aparece na sua vida desaparece tão logo o álcool vai embora. E leva com ela sua saúde, sua vida ou a vida dos outros.

Assim que o fígado conseguir,

a duras penas,

eliminar o álcool do seu organismo, você vai voltar a ser você.

E o que é pior, de ressaca!


Vai uma cervejinha a

Vamos preservar

a vida?


  • Login