Penas e gozos futuros
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 43

PENAS E GOZOS FUTUROS PowerPoint PPT Presentation


  • 191 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

PENAS E GOZOS FUTUROS. O Livro dos Espíritos Livro Quarto Capítulo II Questões 958 a 1018. O que estou fazendo aqui? Qual o sentido da vida?. De onde eu vim?. Para onde eu vou?. Perguntas que nos fazemos. O Nada. A vida futura Intuição das Penas e Gozos Futuros

Download Presentation

PENAS E GOZOS FUTUROS

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Penas e gozos futuros

PENAS E GOZOS FUTUROS

O Livro dos Espíritos

Livro Quarto

Capítulo II

Questões 958 a 1018


Perguntas que nos fazemos

O que estou fazendo aqui?

Qual o sentido da vida?

De onde eu vim?

Para onde eu vou?

Perguntas que nos fazemos


Temas de indaga o de kardec

  • O Nada. A vida futura

  • Intuição das Penas e Gozos Futuros

  • Intervenção de Deus nas Penas e Recompensas

  • Natureza das Penas e Gozos Futuros

  • Penas Temporais

  • Expiação e Arrependimento

  • Duração das Penas Futuras

  • Ressurreição da Carne

  • Paraíso, Inferno, Purgatório. Paraíso Perdido. Pecado Original

Temas de indagação de Kardec


O nada a vida futura

  • Em todos os tempos o homem se preocupou com o futuro além túmulo.

  • O sentimento de uma existência melhor está no foro íntimo de todos os homens.

  • A vida futura implica na conservação da nossa individualidade.

  • O nada não existe.

  • “Ninguém foge à realidade da vida. Mesmo negando-a, ela existe”. (Joanna de Angelis)

O nada. A vida Futura


Penas e gozos futuros

A vida continua!


O papel do perisp rito

O Espírito é eterno, perfectível e progride através das reencarnações

  • PERISPÍRITO

  • Arquiva as experiências vividas

  • Registra ocorrências morais e mentais

  • Modela o novo corpo físico

O papel do Perispírito


Intui o das penas e gozos futuros

  • A crença dos homens nas penas e recompensas futuras, ou seja, na continuidade da vida é um pressentimento da realidade.

  • No momento do desencarne o sentimento que domina a maioria dos homens é a dúvida para os céticos, o medo para os culpados e a esperança para os homens de bem.

Intuição das Penas e Gozos Futuros


Penas e gozos futuros

O modo como vivemos

Influencia a forma como morremos?


Tal vida tal morte tal morte tal vida

PENSAMENTO

É força criadora do Espírito

É veículo de comunicação

Crescimento individual

Energia em movimento no Universo

Auxilia no progresso

Sintonia Positiva

Negativa

Somos Responsáveis

O que pensamos seguido ou não de atitude, incorpora-se ao patrimônio espiritual.

Colheita obrigatória

Fatalismo da colheita é o único meio para que as virtudes íntimas venham à tona.

Corpo a) genética (DNA)

Material

b) sinais impressos

e programados por

nós

Morte e Renascimento fazem parte da Vida e um completa o outro

Tal Vida,tal Morte!Tal Morte,tal vida


Penas e gozos futuros

Em nossa trajetória

estamos abandonados

por Deus?


Interven o de deus nas penas e recompensas

  • Deus cuida de todos os seus filhos

  • As leis divinas regem nossas ações

  • Livre arbítrio

  • Lei de ação e reação

  • Deus envia Espíritos para nos advertir e orientar.

  • Reencarnação representa oportunidades novas

Intervenção de Deus nas Penas e Recompensas


Natureza das penas e gozos futuros

  • As penas e gozos da alma são de natureza espiritual

  • Os sofrimentos dos espíritos inferiores são variados e proporcional ao grau de inferioridade.

  • A felicidade dos bons espíritos consiste em conhecer todas as coisas, estar livre dos defeitos e revestidos de virtudes, principalmente o amor.

Natureza das Penas e Gozos Futuros


Penas temporais

  • A Lei do progresso impulsiona para a perfeição

  • Os sofrimentos e os gozos pertencem ao próprio Espírito

  • Na balança divina o bem e o mal são rigorosamente considerados.

  • As conseqüências das imperfeições são sofridas no mundo corporal ou espiritual, na encarnação presente ou em futuras.

  • Inexiste uniformidade de regras quanto a formas e duração das expiações.

  • Inferioridade impede de vislumbrar o término da provação.

  • A duração da expiação ou prova depende da melhoria do Espírito.

  • A responsabilidade das faltas é pessoal, ninguém responde por erros alheios

Penas Temporais


As penas futuras

  • Relatos dos próprios espíritos

  • Por vários médiuns

  • De vários lugares do mundo

  • Impressões e Transformações

  • Situação Feliz ou Desgraçada

  • Não há privilégios

As Penas Futuras


C digo penal da vida futura

Felicidade ou Desgraça é inerente ao grau de pureza ou impureza.

A completa felicidade depende da perfeição e purificação completa do Espírito

Código Penal da vida Futura


Expia o e arrependimento

  • Arrependimento pode ocorrer tanto no estado corpóreo como no estado espiritual

  • Quando no estado espiritual > anseia por nova reencarnação = oportunidade

  • Quando no estado corpóreo > condições de melhorar-se na vida presente

  • Todos irão se arrepender um dia

Expiação e Arrependimento


Condi es para o reequilibrio da balan a

ArrependimentoExpiação Reparação

  • Fazer o bem à quem fez o mal

  • Fazer o que deixou de fazer por inércia

  • Cumprir deveres desprezados

  • Transformando defeitos em virtudes

  • Sofrimento físico ou moral decorrentes da falta

  • Vida atual

  • Vida espiritual após a morte

  • Outra encarnação

  • Suaviza os traços da expiação

  • Esperança ao caminho da reabilitação

  • Pode ocorrer em qualquer parte

  • Em qualquer tempo.

Condições para o Reequilibrio da Balança


Ressurrei o da carne

  • Dogma da ressurreição da carne é a consagração da reencarnação ensinada pelos espíritos.

  • Ressurreição = Impossibilidade científica

  • Reencarnação = Comprovada. Espelha a justiça de Deus.

Ressurreição da Carne


Prel dios do retorno

Reencarnação:

Sabe

Pressente

Ignora quando

Abreviar: solicitando

Retardar: recuo ante a prova

Sempre existirá a necessidade de elevar-se.

Designação do Corpo se faz com antecedência

Espírito, se tiver condições pode escolher o corpo adequado

Pode haver imposição

Existe perturbação antes da encarnação

Incerteza gera aflição

Acompanhamento de espíritos amigos

Prelúdios do Retorno


Para so perdido

  • Perda de oportunidade de certos espíritos de reencarnarem no Planeta Terra, quando este atingir a condição de planeta de regeneração, pelo fato de estacionar no degrau da inferioridade.

Paraíso Perdido


Pecado original

  • Condição de inferioridade dos espíritos que devido ao grau evolutivo em que se encontram descumprem as leis divinas.

  • O pecado original se refere a natureza ainda imperfeita do homem que só é responsável por si mesmo e por suas próprias faltas, e não pelas dos seus pais.

Pecado Original


O c u e o inferno

O céu e o Inferno


Vis o tradicional da religi o

  • CÉU

  • Pessoas muito boas

  • PURGATÓRIO

  • Pessoas mais ou menos

  • INFERNO

  • Pessoas ruins

  • Penas eternas

  • Consequências

  • As pessoas do céu e do inferno não se encontram. Nunca mais vão se ver

  • Purgatório depende de favor

  • Céu = tédio, marasmo

  • As afirmações são contrariadas pela ciência

  • Deus seria imparcial, interesseiro e vingativo

  • Dúvidas sobre o futuro, levam a usufruir só o presente

  • Descrença leva ao materialismo.

Visão Tradicional da Religião


Penas e gozos futuros

INFERNO

INFERNO PAGÃO

LUGAR LÚGUBRE

GEMIDOS

AUSÊNCIA DE PUDOR

CASTIGOS

OFENSAS

LIMBOS

HABITAÇÃO DAS CRIANÇAS

NÃO FIZERAM O BEM, NÃO MERECEM O CÉU

SELVAGENS SEM BATISMO

  • INFERNO CRISTÃO

  • REI = SATÃ

  • LEGIÃO DE DEMÔNIOS

  • PRAZER EM ATORMENTAR AS VÍTIMAS

  • FOGO MATERIAL

  • SOFRIMENTO ETERNO


Defesa das penas eternas

  • “Olho por olho, dente por dente” (Moisés)

  • Sendo Deus infinito é infinita a ofensa contra Ele e assim a pena deve ser eterna.

  • Se a recompensa ao bem é a eterna felicidade, aos maus também cabem o eterno castigo.

  • O temor das penas é um freio para impedir que os homens pratiquem excessos.

Defesa das Penas Eternas


Oposi o s penas eternas

  • Amai-vos uns aos outros e fazei bem aos que vos odeiam. (Jesus)

  • Se Deus fosse vingativo, se se ofendesse, se não perdoasse, não seria Deus, não seria Soberanamente Justo e Bom.

  • Fomos criados para sermos felizes, com possibilidade de arrependimento e progresso.

  • O freio ocorre quando há crença e medo. Sem isso não há freio.

Oposição às penas eternas


Vis o esp rita do inferno

  • Deus é Justiça e Bondade

  • Inexiste inferno material

  • Condição de sofrimento é interior

  • As idéias são criadas pelas mentes

  • Penas eternas não existem

  • Reencarnação p/ aprendizado

VISÃO ESPÍRITA DO INFERNO


Umbral

  • “Começa na crosta terrestre. É a zona obscura de quantos no mundo não se resolveram a atravessar as portas dos deveres sagrados, a fim de cumpri-los, demorando no vale da indecisão ou no pântano dos erros numerosos (...) região destinada a esgotamento de resíduos mentais, zona onde se queima à prestação o material deteriorado das ilusões que a criatura adquiriu por atacado, menosprezando o sublime ensejo de uma existência terrena”.

    (Palavras do orientador Lísias no Livro Nosso Lar de André Luiz, Psicografia de Chico Xavier)

UMBRAL


Cena do filme nosso lar

Localiza-se em um universo paralelo que ocupa um espaço invisível aos nossos sentidos, que vai do solo terrestre até a algumas dezenas de metros de altura na nossa atmosfera.

Cena do Filme “ Nosso Lar”


Purgat rio

PURGATÓRIO

Para o Catolicismo

  • Dogma criado no ano de 593.

  • Mais conforme com a justiça divina.

  • Depende das preces para sair

  • Negócio rentável p/ Igreja

    Para o Espiritismo

  • Terra (Mundos de Expiação e Provas)

  • Expurgo das imperfeições

  • A cada um segundos a suas obras.

  • Erros e acertos


Planeta terra sob a gide de jesus

Planeta Terra sob a égide de Jesus

  • Hospital para os doentes

  • Escola para os ignorantes

  • Oficina para os trabalhadores de boa vontade


O c u

  • Latim = Coelum do grego coilos (oco, côncavo)

  • Sétimo Céu = crença antiga, Terra seria o centro, seguida por diversas camadas. (Suprema Felicidade)

  • Ptolomeu – astrônomo antigo, acreditava em 11 céus.

  • Catolicismo afirma existir 3 céus:

  • Ar e Nuvens

  • Espaço com os astros

  • Morada de Deus

O Céu


Onde est o c u

  • Parábolas

  • Revelação adequada ao tempo

  • O Reino dos Céus está dentro de nós

  • O céu representa trabalho e não inércia

  • É necessário coragem para atingir essa paz de espírito.

Onde está o céu?


A terra regenerada

Melhoria:

Atenuação/extinção de moléstias.

Descoberta de reservas nutritivas.

Refertilização de zonas áridas

Depurada a Terra dos perturbadores, expurgados para outros mundos onde continuarão a jornada evolutiva, estando também purificado o espaço que envolve a Terra e ela deixa de ser mundo de expiação e prova, em virtude da lei do progresso, a que toda a criação está subordinada, o planeta purificado será mais um Reino de Deus.

A Terra Regenerada


Nossa tarefa

  • Os filhos da Terra são convidados a modificar a situação atual do planeta, começando pelo mundo íntimo e ampliando a renovação em torno de si.

  • A Doutrina Espírita apresenta a proposta renovadora da vivência plena de amor, do despertamento das potências adormecidas da alma, da plenificação do ser pela elevação do padrão vibratório, que se dá pela prática incondicional do bem.

Nossa tarefa


A justi a divina

  • Patenteia-se pela igualdade

  • Todos criados simples e ignorantes

  • Amor de Deus: conquistas por mérito próprio

  • A misericórdia divina é infinita, mas não é cega.

  • Bem aventurados os aflitos, porque serão consolados.

  • A cada um segundo as suas obras.

  • Deus faz da felicidade o prêmio do trabalho e não do favoritismo.

A Justiça Divina


Jesus est no comando do planeta

Jesus está no comando do Planeta


Se queremos o melhor futuro

Se queremos o melhor futuro...


Penas e gozos futuros

SigamosJesus

  • Presença em todos os instantes

  • Promove a segurança e a felicidade

  • Esperança sem limites

  • Luz do mundo


  • Login