Martin heidegger l.jpg
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 28

Martin Heidegger PowerPoint PPT Presentation


  • 137 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Martin Heidegger. Introdução à Metafísica Filosofar significa investigar: “Por que há simplesmente o ente e não antes o Nada?”. . Martin Heidegger. Introdução à Metafísica

Download Presentation

Martin Heidegger

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Martin heidegger l.jpg

Martin Heidegger

Introdução à Metafísica

Filosofar significa investigar: “Por que há simplesmente o ente e não antes o Nada?”.


Slide2 l.jpg

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger3 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Investigar realmente essa questão significa: tentar ousadamente esgotar a força de investigações o inesgotável dessa questão, revelando aquilo que ela impõe a investigar.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger4 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Onde qualquer coisa de semelhante ocorrer, há filosofia.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger5 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • (...) Toda questão essencial da filosofia acha-se necessariamente fora de seu tempo. Por duas razões principais. Ou porque a filosofia se projeta para muito além da atualidade.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger6 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Ou então, porque faz remontar a atualidade a seu passado-presente originário.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger7 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Como quer que seja, o filosofar é e permanecerá sempre um saber, que não só não se deixa moldar pela medida do tempo, mas ainda submete o tempo à sua própria medida.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger8 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • (...) Por isso também a filosofia não é um saber, que, à maneira de conhecimentos técnicos e mecânicos se possa aprender diretamente ou,

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger9 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • como uma doutrina econômica e formação profissional, se possa aplicar imediatamente e avaliar de acordo com sua utilidade.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger10 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Todavia, o que é inútil, pode ser, e justamente o inútil, uma força. O que desconhece toda ressonância imediata na prática de todos os dias,

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger11 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • pode estar em profunda consonância com o que propriamente acontece na História de um povo.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger12 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Pode até mesmo ser a sua pré-sonância e prenúncio. O que se acha fora do tempo, terá seu próprio tempo. É o que vale da filosofia.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger13 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • E é essa razão de não se poder estatuir de per si e em geral a missão da filosofia e por conseguinte também, o que dela é de se esperar.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger14 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Cada estádio e cada princípio de seu desenvolvimento traz consigo sua própria lei. Somente, o que a filosofia não pode ser nem pensar, pode-se dizer.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger15 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • (...) Toda forma essencial do espírito é sempre ambígua. Quanto mais for incomparável com qualquer outra coisa, tanto maior será o índice de sua incompreensão.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger16 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • A filosofia é uma das poucas necessidades autônomas, criadoras e, às vezes, necessárias da existência Histórica do homem.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger17 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • As incompreensões correntes da filosofia são inúmeras. Ademais, umas mais, outras menos, todas elas sempre acertam em alguma coisa.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger18 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Aqui serão nomeadas duas, importantes para se esclarecer a situação atual e futura da filosofia.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger19 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • A primeira consiste em se sobrecarregar em demasia a Essencialização da filosofia. A outra se refere a uma distorção do sentido de seu esforço.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger20 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Considerada em bloco, a filosofia sempre visa os primeiros fundamentos do ente, mas de tal sorte, que o homem experimenta, sobretudo quanto a seu próprio ser, uma interpretação e orientação.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger21 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Daí facilmente se fazer larga a impressão de que a filosofia pode-se e deve-se proporcionar à existência e época histórica atual e futura do povo os fundamentos, em que se construirá então a cultura.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger22 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Com semelhantes esperanças e pretensões, todavia, se sobrecarregam as possibilidades e a Essencialização da filosofia.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger23 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Às mais das vezes o excesso dessas exigências se apresenta na forma de uma deficiência por parte da filosofia.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger24 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Diz-se por exemplo: deve-se rejeitar a metafísica, porque não colaborou na preparação da revolução.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger25 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Isso é exatamente tão espirituoso, como se alguém dissesse: porque não se pode voar com um torno, há que se destruí-lo. (...)

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger26 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • O que ao contrário, a filosofia pode e tem que se por Essencialização, é outra coisa: qual seja, a manifestação pelo pensamento dos caminhos e das perspectivas de um saber, que instaure critérios e hierarquias.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger27 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Fundado nesse saber e a partir dele um povo concebe e realiza plenamente a sua existência no mundo Histórico do espírito.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


Martin heidegger28 l.jpg

Martin Heidegger

  • Introdução à Metafísica

  • Trata-se daquele saber, que acende, ameaça e impele toda investigação e avaliação.

DEB 2008 – CONCLUSÃO


  • Login