Linhas de Conduta em Atenção Básica – Controle dos Cânceres do Colo do Útero e da Mama
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 13

Linhas de Conduta em Atenção Básica – Controle dos Cânceres do Colo do Útero e da Mama PowerPoint PPT Presentation


  • 48 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Linhas de Conduta em Atenção Básica – Controle dos Cânceres do Colo do Útero e da Mama Novembro 2005.

Download Presentation

Linhas de Conduta em Atenção Básica – Controle dos Cânceres do Colo do Útero e da Mama

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Linhas de conduta em aten o b sica controle dos c nceres do colo do tero e da mama

Linhas de Conduta em Atenção Básica – Controle dos Cânceres do Colo do Útero e da Mama

Novembro 2005


Linhas de conduta em aten o b sica controle dos c nceres do colo do tero e da mama

Elaboradas para subsidiar tecnicamente os profissionais da rede de Atenção Básica em Saúde, disponibilizando-lhes conhecimentos atualizados de maneira sintética e acessível, que possibilitem a tomada de condutas adequadas e o desenvolvimento de uma atenção qualificada.

Departamento de Atenção Básica - DAB

Área Técnica de Saúde da Mulher - DAPE

Instituto Nacional do Câncer


Linhas de conduta em aten o b sica controle dos c nceres do colo do tero e da mama

  • Plano de Ação para o Controle dos Cânceres do Colo do Útero e da Mama 2005-2007 - Diretrizes Estratégicas

  • Objetivam reduzir a incidência, a mortalidade e as repercussões físicas, psíquicas e sociais desses tipos de cânceres, por meio da oferta de serviços para prevenção e detecção em estágios iniciais da doença e para o tratamento e reabilitação das mulheres.


Linhas de conduta em aten o b sica controle dos c nceres do colo do tero e da mama

Contribuições da Atenção Básica

DOIS EIXOS CENTRAIS:

PREVENCAO E DETECCAO PRECOCE

CUIDADOS PALIATIVOS


Linhas de conduta em aten o b sica controle dos c nceres do colo do tero e da mama

Contribuições da Atenção Básica

  • PREVENÇÃO E DETECÇÃO PRECOCE:

  • Sensibilização e captação da população feminina;

  • Capacitação de recursos humanos: palpação das mamas, reconhecimento dos fatores de risco, indicação de mamografia, periodicidade e faixa etária de coleta do exame citopatológico cérvico vaginal, etc;

  • Organização da rede, articulação com a média complexidade: laboratórios.


Linhas de conduta em aten o b sica controle dos c nceres do colo do tero e da mama

Contribuições da Atenção Básica

  • CUIDADOS PALIATIVOS:

  • Garantir melhor qualidade de vida, controle da dor e demais sintomas, além de evitar a hospitalização;

  • Evitar o uso de terapias ineficazes e potencialmente danosas aos pacientes;

  • Enfatizar o tratamento domiciliar em detrimento do tratamento hospitalar;

  • Preparar os cuidadores para a realização, em ambiente domiciliar, de cuidados antes restritos às instituições.


Linhas de conduta em aten o b sica controle dos c nceres do colo do tero e da mama

Estratégias na Atenção Básica

  • Reafirmar compromisso com gestores;

  • Disponibilizar infra-estrutura de trabalho para as equipes, em especial na saúde da família;

  • Inserir as ações na programação de atividades das equipes;

  • Capacitar as equipes em larga escala;

  • Viabilizar acesso a exames;

  • Monitorar os resultados do Pacto da Atenção Básica


Linhas de conduta em aten o b sica controle dos c nceres do colo do tero e da mama

1998

1999

2000

2001

2003

2004

2005*

Ampliacao de cobertura da Saude da Famila 1998 - 2005

Actual % of population covered by the health family teams – Brazil, 1998 –2005

0%

0 a 25%

25 a 50%

50 a 75%

75 a 100%

FONTE: SIAB - Sistema de Informação da Atenção Básica


  • Login