Teoria da produ o
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 22

TEORIA DA PRODUÇÃO PowerPoint PPT Presentation


  • 377 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

TEORIA DA PRODUÇÃO. INTRODUÇÃO. Teoria da Produção e Teoria dos Custos de Produção – Teoria da Oferta da Firma Individual. Temas inicialmente discutidos pela teoria econômica e posteriormente incorporados nas áreas de contabilidade, engenharia e administração.

Download Presentation

TEORIA DA PRODUÇÃO

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Teoria da produ o

TEORIA DA PRODUÇÃO


Introdu o

INTRODUÇÃO

  • Teoria da Produção e Teoria dos Custos de Produção – Teoria da Oferta da Firma Individual.

  • Temas inicialmente discutidos pela teoria econômica e posteriormente incorporados nas áreas de contabilidade, engenharia e administração.


Papel da teoria da produ o e teoria dos custos de produ o

PAPEL DA TEORIA DA PRODUÇÃO E TEORIA DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO

  • Base da análise da relação produção e custos de produção (importante para teoria da formação de preços).

  • Apoio para análise da procura da firma com relação à disponibilidade aos fatores de produção.


Preocupa o da teoria da produ o

PREOCUPAÇÃO DA TEORIA DA PRODUÇÃO

  • Preocupa-se com a relação técnica ou tecnológica entre quantidade física de produtos (outputs) e fatores de produção (inputs).

  • Trata da relação física, não importando os preços dos insumos.


Preocupa o da teoria dos custos de produ o

PREOCUPAÇÃO DA TEORIA DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO

  • Relação da quantidade física de produtos com os preços dos fatores de produção.

  • Trata tanto do aspecto físico (quantidades), como também com os preços dos insumos.


Teoria da produ o1

TEORIA DA PRODUÇÃO

  • Produção – processo de transformação dos fatores adquiridos pela empresa em produtos para a venda no mercado.

  • Métodos ou processos de produção – Forma como os insumos são combinados, afim de produzir um bem ou serviço.

  • Processo de produção simples – um só produto.

  • Processo de produção múltiplo – mais de um produto.


Fun o de produ o

FUNÇÃO DE PRODUÇÃO

É a relação que mostra a quantidade física obtida do produto a partir da quantidade física utilizada dos fatores de produção em determinado período de tempo.


Q f n k

q = f (N,K)

FUNÇÃO DE PRODUÇÃO SIMPLIFICADA

N = Quantidade utilizada de mão-de-obra.

K = Quantidade utilizada de capital.

Todas a variáveis (f,N,K) são expressas num fluxo no tempo (produção mensal, anual), em certo nível tecnológico.


Fatores fixos e fatores vari veis de produ o

FATORES FIXOS E FATORES VARIÁVEIS DE PRODUÇÃO

  • Fatores variáveis – aqueles cuja a quantidade se altera quando o volume de produção altera.

  • Fatores fixos - aqueles cuja a quantidade não se altera quando o volume de produção altera.


Curto e longo prazos

CURTO E LONGO PRAZOS

UMA ANÁLISE MICROECONÔMICA

  • Curto prazo para a siderúrgica e diferente do curto prazo da padaria.

  • Longo prazo – todos os fatores de produção da função produção são considerados variáveis.


An lise de curto prazo

ANÁLISE DE CURTO PRAZO

q = f (N,K)

  • Observaremos dois fatores de produção dentro da função de produção simplificada.

    N = mão-de-obra (fator variável)

    K = capital (fator fixo)

  • Veremos que a quantidade produzida irá depender somente da quantidade utilizada do fator variável.

    q = f (N)


Produto total

PRODUTO TOTAL

  • Produto total é a quantidade obtida utilizando o fator variável e mantendo fixa a quantidade utilizada dos outros fatores.

    q = f (N,K)


Produtividade m dia do fator

PRODUTIVIDADE MÉDIA DO FATOR

  • É a quantidade total produzida, dividida pela quantidade utilizada desse fator.

    Produtividade média da mão-de-obra:

    Pmen = quantidade do produto

    número de trabalhadores

    Produtividade média do capital:

    Pmek = quantidade do produto

    número de capital


Produtividade marginal do fator

PRODUTIVIDADE MARGINAL DO FATOR

  • É a relação entre variações do produto total e as variações da quantidade produzida do fator.

    Produtividade marginal da mão-de-obra:

    Pmgn = variação do produto

    acréscimo de 1 unidade de mão-de-obra

    Produtividade média do capital:

    Pmek = variação do produto

    acréscimo de 1 unidade de capital


Produtividade m dia e marginal do fator agricultura

PRODUTIVIDADE MÉDIA E MARGINAL DO FATOR (agricultura)

Pmet = quantidade produzida

área cultivada

Pmgt = variação do produto

acréscimo de 1 unidade de área cultivada


Lei dos rendimentos decrescentes

LEI DOS RENDIMENTOS DECRESCENTES

Elevando-se a quantidade do fator variável, permanecendo fixa a quantidade dos outros fatores, a produção inicialmente aumentará a taxas crescentes, a seguir a produção continuará a crescer, porém a taxas decrescentes.


Exemplo terra fator fixo m o de obra fator vari vel

EXEMPLO: Terra (fator fixo) Mão-de-obra (fator variável)


Produto total1

PRODUTO TOTAL


Produtivdade m dia e marginal da m o de obra

PRODUTIVDADE MÉDIA E MARGINAL DA MÃO-DE-OBRA


An lise de longo prazo

ANÁLISE DE LONGO PRAZO

  • Sempre há a variação de todos os fatores de produção, inclusive no tamanho da empresa.

    q = f (N,K)


Economias de escala ou rendimentos de escala

ECONOMIAS DE ESCALA OU RENDIMENTOS DE ESCALA

  • Rendimentos de escala – ocorre quando a variação do produto total é mais que proporcional que a variação quantidade utilizada dos fatores de produção.

    Ex: aumentando a utilização dos fatores de produção em 20%, o produto total (produção de uma empresa) irá crescer 30%.

  • Rendimentos constantes de escala -ocorre quando a variação do produto total é igualmente proporcional que a variação quantidade utilizada dos fatores de produção.

    Ex: aumentando a utilização dos fatores de produção em 10%, o produto total (produção de uma empresa) irá crescer 10%.

  • Rendimentos decrescentes de escala (deseconomias de escala) - ocorre quando a variação do produto total é menos do que proporcional à variação quantidae utilizada dos fatores de produção.

    Ex: aumentando a utilização dos fatores de produção em 10%, o produto total (produção de uma empresa) irá crescer 5%.


Causas geradoras da economia de escala

CAUSAS GERADORAS DA ECONOMIA DE ESCALA

  • Maior especilização da mão-de-obra;

  • Existência de indivisibilidade. (ex: não dá para comprar um “meio forno” em uma siderurgica, ou seja, adquiri-se um forno com grande aumento de produção)


  • Login