Autopsicografia fernando pessoa
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 9

Autopsicografia , Fernando Pessoa PowerPoint PPT Presentation


  • 196 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Autopsicografia , Fernando Pessoa. Agrupamento de Escolas da Mealhada Língua Portuguesa Marta Roque nº24 9ºB1. Autopsicografia O poeta é um fingidor. Finge tão completamente Que chega a fingir que é dor A dor que deveras sente. E os que lêem o que escreve, Na dor lida sentem bem,

Download Presentation

Autopsicografia , Fernando Pessoa

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Autopsicografia fernando pessoa

Autopsicografia, Fernando Pessoa

Agrupamento de Escolas da Mealhada

Língua Portuguesa

Marta Roque nº24 9ºB1


Autopsicografia fernando pessoa

Autopsicografia

O poeta é um fingidor.

Finge tão completamente

Que chega a fingir que é dor

A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,

Na dor lida sentem bem,

Não as duas que ele teve,

Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda

Gira, a entreter a razão,

Esse comboio de corda

Que se chama coração

Fernando Pessoa, in “Cancioneiro”


An lise da forma

Análise da forma

  • 3 quadras

  • Escansão:

    • O/poe/ta é/ um/fin/gi/dor – redondilha maior

    • Fin/ge/tão/com/ple/ta/men – redondilha maior

    • Que/che/ga a/fin/gir/que é/dor – redondilha maior

  • Esquema rimático: abab/cdcd/efef – rima cruzada

  • Recursos estilísticos:

    • Perífrase: “E os que lêem o que escreve” = leitores

    • Metáfora: “Esse comboio de corda / Que se chama coração”

    • Hipérbato: última estrofe do poema


An lise do conte do t tulo

Análise do conteúdo: Título

Autopsicografia

Auto- -psico- -grafia

A si próprio Actividade mental Escrita

Estudo psicológico do que se passa na mente do autor durante o processo da produção poética.


An lise do conte do

Análise do Conteúdo

Poesia

1ª parte2ª parte3ª parte

ProcessoLeitura Relação

de criação entre a razão e o coraçãodesde a criação do poema até à sua leitura.

1ª Parte

2ª Parte

3ª Parte


An lise do conte do 1 parte

Análise do Conteúdo: 1ª Parte

“O poeta é um fingidor”

‘Simular’Latim “fingere”

‘criar’ / ‘construir’

Duplo sentido

Intelectualização da dor

2 tipos de dor

Dor real Dor intelectualizada


An lise do conte do 2 parte

Análise do Conteúdo: 2ª Parte

Processo de criação poética

2 tipos de dor

Dor real. Dor intelectualizada.

3ª dor

Dor que vai surgir da interpretação do poema por parte do leitor.

O LEITOR NÃO TEM ACESSO À DOR REAL SENTIDA PELO POETA, NEM À DOR INTELECTUALIZADA. TEM ACESSO APENAS À DOR QUE SURGE DA SUA INTERPRETAÇÃO DO POEMA.

L

E

I

TURA


An lise do conte do 3 parte

Análise do Conteúdo: 3ª Parte

Coração (= ‘emoções’/’sentimentos’)

Motor da poesia

Razão

Imaginação de onde o poema é inventado


Autopsicografia fernando pessoa

FIM


  • Login