educa o de jovens e adultos
Download
Skip this Video
Download Presentation
Educação de Jovens e Adultos

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 29

Educa o de Jovens e Adultos - PowerPoint PPT Presentation


  • 163 Views
  • Uploaded on

Educação de Jovens e Adultos. Diretoria de Ensino LESTE 5. Reorganização da EJA. O direito político subjetivo do cidadão em completar a escolaridade básica deve ser contemplado com uma oferta educacional pública que supere as diferenças sociais e aponte para uma equidade possível. .

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Educa o de Jovens e Adultos' - magee


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
educa o de jovens e adultos

Educação de Jovens e Adultos

Diretoria de Ensino

LESTE 5

reorganiza o da eja
Reorganização da EJA
  • O direito político subjetivo do cidadão em completar a escolaridade básica deve ser contemplado com uma oferta educacional pública que supere as diferenças sociais e aponte para uma equidade possível.
reorganiza o da eja3
Reorganização da EJA
  • Mapeamento da realidade de oferta de cursos de EJA em andamento, para subsidiar a política de ampliação da oferta e para dar condições necessárias aos cursos em andamento.
  • Detalhamento de dados sobre o aluno (quantidade de matriculados, freqüentes, desistentes, concluintes de curso e de disciplinas ou áreas); sobre o professor (quantidade por disciplina/área em cada modalidade); e, sobre o funcionamento dos cursos (EF - Ciclo II e EM);
  • Formação de espelho da realidade para subsidiar a política de ampliação da oferta; (IBGE, PNAD).
  • Levantamento de necessidades para as modalidades em andamento, em relação a: estrutura física; material permanente (carteira, lousa); material tecnológico (TV, DVD, vídeo); material de consumo (papel, etc.); e, material pedagógico (livro para professor e aluno, fitas DVD).
materiais elaborados
MATERIAIS ELABORADOS
  • EJA - Caderno de Orientações para Professores de Ensino Fundamental II

2. EJA - Caderno de Orientações para Professores de Ensino Médio

um caderno por disciplina

materiais elaborados5
MATERIAIS ELABORADOS

O que são os Cadernos de Orientações para Professores da EJA?

Um roteiro com as indicações das Situações de Aprendizagem/atividades que devem ser privilegiadas para alunos da EJA

CADERNO DO ALUNO DO REGULAR

eja orienta es para o professor
EJA – Orientações para o professor

== São Paulo faz Escola ==

  • Arquivoteca;
    • Login e senha;
    • Pesquisar materiais por disciplina e Ciclo.
princ pios da elabora o
PRINCÍPIOS DA ELABORAÇÃO
  • Os alunos da EJA têm direito, como os alunos do Ensino Regular, ao conhecimento socialmente produzido;

2. Os Cadernos do Professor (e do Aluno) do Ensino regular já resultam de um “recorte” do conhecimento socialmente produzido, em cada disciplina.

DESAFIOS :

  • Fazer novos “recortes”, com base em critérios que atendam às especificidades da EJA;
  • Optar por estratégias metodológicas que atendam a essas especificidades.
crit rios para sele o de conte dos
CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE CONTEÚDOS:

EJA - Caderno de Orientações para Professores de Ensino Fundamental

crit rios para sele o de conte dos9
CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE CONTEÚDOS:

Critério 1. As Situações de Aprendizagem / atividades devem ter relevância social. O conteúdo a ser desenvolvido deve manter suas características de objeto sociocultural real, sem se transformar em objeto escolar totalmente vazio de significado social.

Critério 2. As atividades indicadas para um Termo devem favorecer a construção de novos conceitos e procedimentos nos Termos que o sucedem.

crit rios para sele o de conte dos10
CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE CONTEÚDOS:

Critério 3. As atividades devem ser adequadas às faixas etárias dos alunos. Desse modo, é importante que envolvam contextos significativos para que os alunos possam por em jogo o que sabem e pensam sobre o conteúdo que se quer ensinar.

crit rios para sele o de conte dos11
CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE CONTEÚDOS:

Critério 4. As atividades não podem demandar muito tempo para estudos fora do ambiente escolar e para investigações mais extensas.

  • foram praticamente excluídas atividades que envolvem pesquisas extensas e/ou construção pelos alunos de materiais manipuláveis e as lições de casa;
crit rios para sele o de conte dos12
CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE CONTEÚDOS:

Critério 5. Em Português (EF) , foram eliminados textos infantis e os muito longos; no Ensino Médio, as referências mais detalhadas aos movimentos literários.

Critério 6. Em Inglês, foram excluídas as atividades para desenvolvimento das habilidades de produção

Critério 7. Em Arte, foram privilegiadas atividades que permitam o acesso às diferentes formas de linguagem.

crit rios para sele o de conte dos13
CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE CONTEÚDOS:

Critério 8. Em Geografia, foram excluídas as atividades que tratam de conteúdos já abordados em Ciências (produtividade primária, fotossíntese, etc.) - privilegiou-se cartografia;

Critério 9. Em História, foram excluídas atividades mais adequadas às crianças; foco na leitura;

Critério 10. Em Sociologia, privilegiou-se a temática do trabalho ;

crit rios para sele o de conte dos14
CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE CONTEÚDOS:

Critério 11. Em Filosofia, foram ampliadas as oportunidades de discussão dos temas propostos;

Critério 12. Em Ciências, foi descartada boa parte dos conteúdos referentes a Astronomia e das atividades de experimentação/ foco na investigação;

Critério 13. Em Física, a matematização foi abolida ao máximo possível, privilegiando-se a compreensão dos fenômenos macroscópicos.

estrutura b sica dos cadernos de orienta o para professores de eja
ESTRUTURA BÁSICA DOS CADERNOS DE ORIENTAÇÃO PARA PROFESSORES DE EJA

ROTEIRO PARA A UTILIZAÇÃO DO CADERNO DO ALUNO.

  • Logo, a referência dos cadernos dos professores da EJA são as Situações de Aprendizagem e as atividades dos Cadernos do Aluno
estrutura b sica dos cadernos de orienta o para professores de eja16
ESTRUTURA BÁSICA DOS CADERNOS DE ORIENTAÇÃO PARA PROFESSORES DE EJA

ÍCONES QUE SÃO UTILIZADOS :

  • Os mesmos do Caderno do Aluno, para que sejam reconhecidos pelos professores :
estrutura b sica dos cadernos de orienta o para professores de eja18
ESTRUTURA BÁSICA DOS CADERNOS DE ORIENTAÇÃO PARA PROFESSORES DE EJA
  • Para cada Situação de Aprendizagem /Atividade selecionada, há uma orientação para o professor
    • recomendando a manutenção das indicações do CP (regular) ;
    • acrescentando novas orientações.
estrutura b sica dos cadernos de orienta o para professores de eja19
ESTRUTURA BÁSICA DOS CADERNOS DE ORIENTAÇÃO PARA PROFESSORES DE EJA

SUGESTÕES DE RESPOSTAS AOS EXERCÍCIOS PROPOSTOS

estrutura b sica dos cadernos de orienta o para professores de eja20
ESTRUTURA BÁSICA DOS CADERNOS DE ORIENTAÇÃO PARA PROFESSORES DE EJA
  • Ícones do Caderno do aluno, com indicação de que houve alteração da natureza da atividade:
estrutura b sica dos cadernos de orienta o para professores de eja21
ESTRUTURA BÁSICA DOS CADERNOS DE ORIENTAÇÃO PARA PROFESSORES DE EJA

Ao final de cada termo:

- Indicação de referências (livros e vídeos) para alunos – aquisição da SEE

orienta es para a eja uma s ntese
ORIENTAÇÕES PARA A EJA – UMA SÍNTESE

PRESSUPOSTOS DA PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA

Matriz de habilidades

CADERNO DE ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSOR DE EJA (EF OU EM) DA DISCIPLINA

CADERNOS DO PROFESSOR DA DISCIPLINA (REGULAR)

CADERNO DO ALUNO

programa de aperfei oamento e idiomas

Programa de Aperfeiçoamento e Idiomas

Projeto Básico – Diversificação Curricular no Ensino Médio Relacionada à Língua Estrangeira Moderna

slide25

Resolução SE nº 83 de 05 de novembro 2009

  • Resolução SE nº 33 de 23 de março de 2010
1 objetivo
1 - Objetivo
  • O ensino de língua estrangeira moderna, inglês, espanhol ou francês aos alunos matriculados nas 2ªs e 3ªs séries do ensino médio e da EJA, por intermédio de instituição credenciada para esse fim, desde que esgotadas as possibilidades de atendimento da demanda pelos Centros de Línguas – CELs.
2 objetivo geral
2 – Objetivo Geral
  • Desenvolver nos alunos competências e habilidades que os capacitem:
  • A) ao emprego de outro idioma como instrumento de acesso a informações, a outras culturas e a grupos sociais diversificados;
  • B) ao reconhecimento de outros idiomas aplicados no mundo dos negócios;
  • C) à identificação das variantes linguísticas do idioma escolhido;
  • D) á utilização de expressões simples do cotidiano;
  • E) á comunicação no idioma escolhido, observada a área de atuação pretendida.
4 metas
4 - Metas
  • Atender:

I – em 2010, a alunos das 2ªs e 3ªs séries do ensino médio e 2º termo da EJA.

II – a partir de 2011, a todos os alunos das 2ªs séries do ensino médio e 2º termo da EJA.

curso e turmas de alunos
Curso e Turmas de Alunos
  • O curso a ser oferecido terá a carga horária mínima anual de 80 (oitenta) horas, distribuídas entre os meses de abril a dezembro.
  • Independentemente das eventuais vagas disponíveis nas escolas credenciadas, ou nos CELs, o aluno somente poderá cursar um único idioma.
  • O horário das aulas será organizado de forma a compatibilizar os interesses e as possibilidades da escola e dos alunos.
ad