Língua Portuguesa
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 44

Língua Portuguesa Profª Monize Diniz Silva PowerPoint PPT Presentation


  • 46 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Língua Portuguesa Profª Monize Diniz Silva. COLÉGIO ADVENTISTA DE TABOÃO DA SERRA. Pare & Pense. Classes gramaticais. CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva. AD VÉRBIO. CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva. É a  classe

Download Presentation

Língua Portuguesa Profª Monize Diniz Silva

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

Língua Portuguesa

Profª Monize Diniz Silva

COLÉGIO ADVENTISTA DE TABOÃO DA SERRA


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

Pare

&

Pense


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

Classes gramaticais

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

ADVÉRBIO

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

É a classe

 que modificam um verbo, um adjetivo ou um outro advérbio. Raramente modifica um substantivo. É a palavra invariável que indica as circunstâncias em que ocorre a ação verbal.

CLASSIFICAÇÃO

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

DE MODO:

Ex.:Sei muito BEM que ninguém deve passar atestado da virtude alheia.

Bem, mal, assim, adrede, melhor, pior, depressa, acinte, debalde, devagar, ás pressas, às claras, às cegas, à toa, à vontade, às escondas, aos poucos, desse jeito, desse modo, dessa maneira, em geral, frente a frente, lado a lado, a pé, de cor, em vão e a maior parte dos que terminam em -mente: calmamente, tristemente, propositadamente, pacientemente, amorosamente, docemente, escandalosamente, bondosamente, generosamente

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

DE INTENSIDADE:

Ex.:Acho que, por hoje, você já ouviu BASTANTE.

Muito, demais, pouco, tão, menos, em excesso, bastante, pouco, mais, menos, demasiado, quanto, quão, tanto, assaz, que(equivale a quão), tudo, nada, todo, quase, de todo, de muito, por completo, bem (quando aplicado a propriedades graduáveis

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

DE TEMPO:

Ex.: Leia e depois me diga QUANDO pode sair na gazeta.Hoje, logo, primeiro, ontem, tarde outrora, amanhã, cedo, dantes, depois, ainda, antigamente, antes, doravante, nunca, então, ora, jamais, agora, sempre, já, enfim, afinal, amiúde, breve, constantemente, entrementes, imediatamente, primeiramente, provisoriamente, sucessivamente, às vezes, à tarde, à noite, de manhã, de repente, de vez em quando, de quando em quando, a qualquer momento, de tempos em tempos, em breve, hoje em dia

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

DE LUGAR:

Ex.: A senhora sabe AONDE eu posso encontrar esse pai-de-santo?

Aqui, antes, dentro, ali, adiante, fora, acolá, atrás, além, lá, detrás, aquém, cá, acima, onde, perto, aí, abaixo, aonde, longe, debaixo, algures, defronte, nenhures, adentro, afora, alhures, nenhures, aquém, embaixo, externamente, a distancia, à distancia de, de longe, de perto, em cima, à direita, à esquerda, ao lado, em volta

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

DE NEGAÇÃO:

Ex.: DE MODO ALGUM irei lá

Não, nem, nunca, jamais, de modo algum, de forma nenhuma, tampouco, de jeito nenhum

DE DÚVIDA:

Ex.: TALVEZ ela volte hoje

Acaso, porventura, possivelmente, provavelmente, quiçá, talvez, casualmente, por certo, quem sabe

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

DE AFIRMAÇÃO:

Ex.: REALMENTE eles sumiram

Sim, certamente, realmente, decerto, efetivamente, certo, decididamente, realmente, deveras, indubitavelmente

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

Os advérbios, embora pertençam à categoria das palavras invariáveis, podem apresentar variações com relação ao grau. Além do grau normal, o advérbio pode-se apresentar no grau comparativo e no superlativo.

FLEXÃO

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

- GRAU COMPARATIVO: quando a circunstância expressa pelo advérbio aparece em relação de comparação. O advérbio não é flexionado no grau comparativo. Para indicar esse grau utilizam as formas tão...quanto, mais...que, menos...que. Pode ser:=> comparativo de igualdade:Ex.; Chegarei tão cedo quanto você.=>comparativo de superioridade:Ex.: Chegarei mais cedo que você.=>comparativo de inferioridade:Ex.: Chegaremos menos cedo que você.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

- GRAU SUPERLATIVO: nesse caso, a circunstância expressa pelo advérbio aparecerá intensificada. O grau superlativo do advérbio pode ser formado tanto pelo processo sintético (acréscimo de sufixo), como pelo processo analítico (outro advérbio estará indicando o grau superlativo).

=>superlativo (ou absoluto) sintético: formado com o acréscimo de sufixo.Ex.:Cheguei tardíssimo.

=>superlativo (ou absoluto) analítico: expresso com o auxilio de um advérbio de intensidade.Ex.:Cheguei muito tarde.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

NUMERAL

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

Numeral é uma das palavras que se relaciona diretamente ao substantivo, dando a ideia de número.

Exemplos:- Andei por duas quadras.- Fui a segunda colocada no concurso.- Comi um quarto da pizza.- Tenho triplo da idade de meu filho.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

CARDINAL

Indica quantidade, serve para fazer a contagem. Os numerais cardinais são aqueles que utilizam os números naturais para a contagem de objetos, ou até designam a abstração das quantidades: os números em si mesmos. Valem por adjetivos ou substantivos.

Exemplos :

0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

CARDINAL

Os numerais cardinais que variam em gênero são um/uma, dois/duas e os que indicam centenas de duzentos/duzentas em diante: trezentos/trezentas; quatrocentos/quatrocentas, etc. Cardinais como milhão, bilhão, trilhão, etc. variam em número: milhões, bilhões, trilhões, etc. Os demais cardinais são invariáveis.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

ORDINAL

Expressa ordem.

Os numerais ordinais são aqueles que indicam a ordenação ou a sucessão numérica de seres e objetos.

Exemplos:

Recebeu os seus primeiros presentes agora mesmo.

Dumas está completando seu primeiro aniversário.

Hoje foi a primeira vez que eu como esta torta.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

ORDINAL

Os numerais ordinais variam em gênero e número:

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

MULTIPLICATIVO

Indica multiplicação.

Os numerais multiplicativos são aqueles que indicam uma quantidade equivalente a uma multiplicação (uma duplicação, uma triplicação etc.).

Exemplos:

Às vezes, as palavras possuem duplo sentido.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

MULTIPLICATIVO

Os numerais multiplicativos são invariáveis quando atuam em funções substantivas:

Por exemplo:

Fizeram o dobro do esforço e conseguiram o triplo de produção.

Quando atuam em funções adjetivas, esses numerais flexionam-se em gênero e número:

Por exemplo:

Teve de tomar doses triplas do medicamento.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

FRACIONÁRIO

Expressa divisão, fração e partes.

Os numerais fracionários são aqueles que passam a ideia de parte de algo, fração.

Um terço do bolo por favor.

Também indicam a divisão de seres e objetos, usado muito em receitas de alimento:

Ponha 1/4 xícara de açúcar na massa.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

FRACIONÁRIO

Os numerais fracionários flexionam-se em gênero e número.

Observe:

um terço/dois terçosuma terça parteduas terças partes

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

COLETIVO

Os numerais coletivos são aquelas palavras que designam uma quantidade específica de um conjunto de seres ou objetos. São termos variáveis em número e invariáveis em gênero.

Exemplos:

Dúzia(s), dezena(s), milheiro(s) ou milhar(es), centena(s), par(es), década(s) .

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

NUMERAIS ROMANOS

Geralmente os numerais romanos são usados para marcar o século em que se passa uma data histórica.

Exemplos:

No século XX foi implantado o modo capitalista no Brasil.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

NUMERAIS ROMANOS

Os romanos usavam um sistema interessante para representar os números. Utilizavam sete letras do alfabeto e a cada uma delas atribuíam valores:

Os numerais I, X, C, M só podem ser repetidos até três vezes.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

NUMERAIS ROMANOS

I = 1II = 2III =3X = 10XX = 20XXX = 30

C = 100CC = 200CCC = 300M = 1.000MM = 2.000MMM = 3.000

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

NUMERAIS ROMANOS

Vamos aprender alguns numerais romanos:

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

OBSERVAÇÕES

Ambos/ambas são considerados numerais. Significam "um e outro", "os dois" (ou "uma e outra", "as duas") e são largamente empregados para retomar pares de seres aos quais já se fez referência.

Por exemplo:

Pedro e João parecem ter finalmente percebido a importância da solidariedade. Ambos agora participam das atividades comunitárias de seu bairro.

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

PREPOSIÇÃO

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

PREPOSIÇÃO

Preposição é a palavra invariável que atua como conectivo entre palavras ou orações, estabelecendo sempre uma relação de subordinação. Isso significa que, entre os termos ligados por uma preposição, haverá uma relação de dependência.

Exemplo: Obedeço aos meus princípios.

É uma pessoa de valor.


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

PREPOSIÇÃO

Preposição também pode indicar noções fundamentais à compreensão da frase:

Exemplo: Saí com pressa (locução adjetiva).

Saí sem pressa (locução adjetiva).


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

TIPOS DE PREPOSIÇÃO

1. Preposições essenciais: palavras que atuam exclusivamente como preposições.

A, ante, perante, após, até, com, contra, de, desde, em, entre, para, por, sem, sob, sobre, trás, atrás de, dentro de, para com.


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

TIPOS DE PREPOSIÇÃO

2. Preposições acidentais: palavras de outras classes gramaticais que podem atuar como preposições.

Como, durante, exceto, fora, mediante, salvo, segundo, senão, visto.


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

TIPOS DE PREPOSIÇÃO

3. Locuçõesprepositivas: duas ou mais palavras valendo como uma preposição, sendo que a última palavra é uma delas.

Abaixo de, acerca de, acima de, ao lado de, a respeito de, de acordo com, em cima de, embaixo de, em frente a, ao redor de, graças a, junto a, com, perto de, por causa de, por cima de, por trás de.


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

Processo de junção de uma preposição com outra palavra pode se dar a partir de dois processos:

1.Combinação: A preposição não sofre alteração.

preposição a + artigos definidos o, os

a + o = ao

preposição a + advérbio onde

a + onde = aonde


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

2. Contração: Quando a preposição sofre alteração.

Preposição + Artigos

De + o(s) = do(s)

De + a(s) = da(s)

De + um = dum

De + uns = duns

De + uma = duma

De + umas = dumas

Em + o(s) = no(s)

Em + a(s) = na(s)

Em + um = num

Em + uma = numa

Em + uns = nuns

Em + umas = numas

A + à(s) = à(s)

Por + o = pelo(s)

Por + a = pela(s)


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

2. Contração: Quando a preposição sofre alteração.

Preposição + Pronomes

De + ele(s) = dele(s)

De + ela(s) = dela(s)

De + este(s) = deste(s)

De + esta(s) = desta(s)

De + esse(s) = desse(s)

De + essa(s) = dessa(s)

De + aquele(s) = daquele(s)

De + aquela(s) = daquela(s)

De + isto = disto

De + isso = disso

De + aquilo = daquilo

De + aqui = daqui

De + aí = daí

De + ali = dali

De + outro = doutro(s)

De + outra = doutra(s)

Em + este(s) = neste(s)

Em + esta(s) = nesta(s)

Em + esse(s) = nesse(s)

Em + aquele(s) = naquele(s)

Em + aquela(s) = naquela(s)

Em + isto = nisto

Em + isso = nisso

Em + aquilo = naquilo

A + aquele(s) = àquele(s)

A + aquela(s) = àquela(s)

A + aquilo = àquilo


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

OBSERVAÇÕES

1. O “a” pode funcionar como preposição, pronome pessoal oblíquo e artigo. Como distingui-los?

- Caso o “a” seja um artigo, virá precedendo a um SUBSTANIVO. Ele servirá para determiná-lo como um substantivo singular e feminino.

- A dona da casa não quis nos atender.- Como posso fazer a Joana concordar comigo?

- Quando é preposição, além de ser invariável, liga dois termos e estabelece relação de subordinação entre eles.

- Cheguei a sua casa ontem pela manhã.- Não queria, mas vou ter que ir à outra cidade para procurar um tratamento adequado.

- Se for pronome pessoal oblíquo estará ocupando o lugar e/ou a função de um substantivo.

- Temos Maria como parte da família. / A temos como parte da família- Creio que conhecemos nossa mãe melhor que ninguém. / Creio que a conhecemos melhor que ninguém.


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

OBSERVAÇÕES

1. O “a” pode funcionar como preposição, pronome pessoal oblíquo e artigo. Como distingui-los?

- Caso o “a” seja um artigo, virá precedendo a um SUBSTANIVO. Ele servirá para determiná-lo como um substantivo singular e feminino.

- A dona da casa não quis nos atender.- Como posso fazer a Joana concordar comigo?

- Quando é preposição, além de ser invariável, liga dois termos e estabelece relação de subordinação entre eles.

- Cheguei a sua casa ontem pela manhã.- Não queria, mas vou ter que ir à outra cidade para procurar um tratamento adequado.

- Se for pronome pessoal oblíquo estará ocupando o lugar e/ou a função de um substantivo.

- Temos Maria como parte da família. / A temos como parte da família- Creio que conhecemos nossa mãe melhor que ninguém. / Creio que a conhecemos melhor que ninguém.


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

OBSERVAÇÕES

2. Algumas relações semânticas estabelecidas por meio das preposições:

Destino

Irei para casa.

Modo

Chegou em casa aos gritos.

Lugar

Vou ficar em casa;

Assunto

Escrevi um artigo sobre adolescência.

Tempo

A prova vai começar em dois minutos.

Causa

Ela faleceu de derrame cerebral.

Fim ou finalidade

Vou ao médico para começar o tratamento.

Instrumento

Escreveu a lápis.

Posse

Não posso doar as roupas da mamãe.


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

OBSERVAÇÕES

2. Autoria

Esse livro de Machado de Assis é muito bom.

Companhia

Estarei com ele amanhã.

Matéria

Farei um cartão de papel reciclado.

Meio

Nós vamos fazer um passeio de barco.

Origem

Nós somos do Nordeste, e você?

Conteúdo

Quebrei dois frascos de perfume.

Oposição

Esse movimento é contra o que eu penso.

Preço

Essa roupa sai por R$ 50 à vista.


L ngua portuguesa prof monize diniz silva

VERBO

CATS - Língua Portuguesa | Profª Monize Diniz Silva


  • Login