Curso de Capacitação da  Rede de Monitoramento e Controle da Resistência Microbiana em Serviço d...
Download
1 / 33

Valeska Stempliuk - PowerPoint PPT Presentation


  • 55 Views
  • Uploaded on

Curso de Capacitação da Rede de Monitoramento e Controle da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde. Valeska Stempliuk. 27/03/2006. Curso de Capacitação da Rede de Monitoramento e Controle da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde Valeska Stempliuk OPAS-Brasil.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Valeska Stempliuk' - lucia


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

Curso de Capacitação da Rede de Monitoramento e Controle da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

Valeska Stempliuk

27/03/2006


Curso de Capacitação da Rede de Monitoramento e Controle da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

Valeska Stempliuk

OPAS-Brasil


- Perfil de Resistência da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

- Qualidade dos dados de microbiologia

  • Estratégias

    • Monitoramento

    • Controle


Situa o atual resist ncia europa 2005
Situação Atual – Resistência Europa-2005 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • http://www.rivm.nl/earss/


Situa o atual resist ncia europa 20051
Situação Atual – Resistência Europa-2005 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • http://www.rivm.nl/earss/


Situa o atual resist ncia europa 20052
Situação Atual – Resistência Europa- 2005 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • http://www.rivm.nl/earss/


Situa o atual resist ncia europa 20053
Situação Atual – Resistência Europa-2005 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • http://www.rivm.nl/earss/


Situa o atual resist ncia europa 20054
Situação Atual – Resistência Europa -2005 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • http://www.rivm.nl/earss/


Situa o atual resist ncia europa 20055
Situação Atual – Resistência Europa -2005 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • http://www.rivm.nl/earss/


Situa o atual resist ncia eua 2004
Situação Atual – Resistência EUA-2004 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

NNIS Report - Am J Infection Control 2004;32:470-85


Situa o atual resist ncia argentina 2003
Situação Atual – Resistência Argentina- 2003 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

Informe OPAS -2003. OPS/DPC/CD/332/05


Situa o atual resist ncia chile 2003
Situação Atual – Resistência Chile-2003 da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

Informe OPAS -2003. OPS/DPC/CD/332/05


Situa o atual acur cia dos dados de microbiologia
Situação Atual – Acurácia dos dados de Microbiologia da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Laboratórios do NNIS – teste realizado pelo CDC

    • 193 laboratórios

    • Testados para

      • Serratia marcescens – Imipenem

      • S. aureus – Oxacilina

      • Enterococcus faecalis – Vancomicina

      • S. epidermidis – intermediário a Vancomicina

      • K. pneumoniae – produtora de ESBL

Hageman JC et al. ICHE 2003 May; 24(5):356-61


Situa o atual acur cia dos dados de microbiologia1

100% da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

90%

80%

70%

S. aureus

60%

E. faecalis

S.epidermidis

50%

S. marcescens

40%

K. pneumoniae ESBL

30%

20%

10%

0%

Situação Atual – Acurácia dos dados de Microbiologia

Hageman JC et al. ICHE 2003 May; 24(5):356-61


Acur cia oms
Acurácia- OMS da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • 150 Laboratórios em 33 Países que participam do Sistema de Controle Externo para testes de Susceptibilidade a antimicrobianos da OMS /CDC (EQAS-AST)

  • 7 Bactérias

    • 1998 e 2000

    • Objetivos:

      • Verificar se o laboratório seguia as recomendações do NCCLS para Salmonela e SCN

      • Testar acurácia dos laboratórios

      • Verificar se o retorno dos resultados obtidos melhoravam a prática.


Situa o atual acur cia
Situação Atual- Acurácia da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Salmonella enterica - 91% dos laboratórios testavam drogas não apropriadas para terapia.

  • Staphylococcus saprophyticus – 20% usaram os critérios de S. aureus para oxacilina

  • Enterococcus faecalis – vanB 83% notificaram corretamente.

  • Dados que comparam 1998 e 2000

    • S. pneumoniae – S penicilina e R eritromicina

    • S. epidermidis - I Vanco

      • 19% a mais de notificações corretas.


Situa o atual acur cia am rica latina
Situação Atual - Acurácia- América Latina da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Laboratório Nacional de Patógenos Entéricos – Canadá

  • Argentina, Bahamas, Barbados, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Paraguai, Venezuela e Carec.

  • Salmonella, Shigella, Vibrio – Gênero/espécie e sorotipo 59% a 69% de concordância

Informe OPAS -2003. OPS/DPC/CD/332/05


Situa o atual acur cia am rica latina1
Situação Atual- Acurácia- América Latina da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Instituto Nacional de Enfermidades Infecciosas – Argentina,

  • Bolívia, Costa Rica, Chile, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

  • Cepas hospitalares e comunitárias:

  • Gênero e espécie concordância de 77,4%

  • Tamanho do halo - 83,7% dentro do esperado

  • Interpretação do antibiograma: 2,3 % erros maiores, 1,8% de erros menores, 2,4% erros muito graves

Informe OPAS -2003. OPS/DPC/CD/332/05


Situa o atual brasil
Situação atual - Brasil da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Dados pontuais

  • Maior abrangência

    • Sentry - Sentry antimicrobial surveillance program - 22 paises (73 Centros) - 10 América Latina - 4 Brasil

    • Mystic – Meropenem Yearly Susceptibility Test Information Collection – 20 Centros no Brasil

http://www.unifesp.br/dmed/dipa/lemc/Sentry/about.htm

http://www.infectionacademy.org/mystic.asp


Situa o atual brasil1
Situação atual - Brasil da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Altos índices de resistência:

    • UTI´s

    • Pacientes internados

    • Comunidade

  • Acurácia dos dados


Situa o atual brasil acur cia
Situação atual – Brasil Acurácia da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • S aureus – oxacilina

  • SCN –oxacilina

  • Klebsiella spp. – Ceftriaxone e Ceftazidime

  • E. coli - Ceftriaxone e Ceftazidime

  • B. cepacia

  • P.aeruginosa

  • S.malthophilia Imipenem

  • Acinetobacter spp.

Mendes, E.R. et al.,BJID 2003; 7 (October): 282-89


Sentry acur cia
Sentry – Acurácia da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

Mendes, E.R. et al.,BJID 2003; 7 (October): 282-89


Resist ncia a antimicrobianos problema global
Resistência a Antimicrobianos da Resistência Microbiana em Serviço de SaúdeProblema Global

  • 2001- OMS lança a estratégia global para contenção da resistência a antimicrobianos.

    • Pacientes e comunidade

    • Prescritores e dispensadores de antimicrobiano

    • Hospitais

    • Saúde animal

    • Políticas públicas

    • Indústria Farmacêutica


Resist ncia a antimicrobianos problema global1
Resistência a Antimicrobianos da Resistência Microbiana em Serviço de SaúdeProblema Global

  • Hospital

    • Comissão de Controle de Infecção Hospitalar

    • Laboratório de diagnóstico.

      • Assegurar acesso a laboratórios de microbiologia compatíveis com a complexidade do hospital

      • Assegurar, desempenho e qualidade dos testes diagnósticos, de identificação e susceptibilidade a antimicrobianos

      • Assegurar que os dados de microbiologia sejam confiáveis e possam ser usados na prática clínica, na vigilância epidemiológica dando subsídio para as ações dos clínicos, da CCIH e gestores


Opas programa de monitoramento e resist ncia
OPAS – Programa de monitoramento e resistência da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Hospitalares:

    • Enterococcus spp

    • Klebsiella pneumoniae

    • Acinetobacter spp

    • Pseudomonas aeruginosa

    • Staphylococcus aureus

    • Echerichia coli

    • Enterobacter spp


Opas programa de monitoramento e resist ncia1
OPAS – Programa de monitoramento e resistência da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Comunitárias

    • Salmonella spp

    • Shigella spp

    • Vibrio cholerae

    • Echerichia coli

    • Neisseria meningitidis

    • Streptococcus pneumoniae

    • Haemophilus influenzae


Rede rm
Rede RM da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde


Rede rm1

Vigilâncias da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

Sanitárias

Comissões de

Controle de

Infecção

Laboratórios de

Referência

CGLAB/SVS/MS

Hospitais de alta

complexidade

Rede RM

Todos vão trabalhar de forma integrada e sistematizada, com método padronizado, controle de qualidade, análise e divulgação dos dados


Objetivos do curso
Objetivos do Curso da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Capacitar os Hospitais sentinelas e LACENS

    • Padronização da Metodologia – CLSI

    • Realizar a capacitação:

      • Gram – positivos

      • Gram - negativos

    • Identificação

    • Sensibilidade

    • Controle de qualidade

    • Métodos Automatizados


Produto do curso
Produto do Curso da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde

  • Disseminação das recomendações do CLSI

  • Aprimoramento dos conhecimentos

  • Melhoria da capacidade técnica

    • Apoiar a prática clínica

    • Rede de Monitoramento de Resistência Microbiana

      • Dados precisos

      • Dimensão do problema

      • Tomada de decisões


  • Bom curso !! da Resistência Microbiana em Serviço de Saúde