Escolas Estaduais do Rio de Janeiro
Download
1 / 44

Escolas Estaduais do Rio de Janeiro Percepções e Expectativas de Alunos e Responsáveis - PowerPoint PPT Presentation


  • 62 Views
  • Uploaded on

Escolas Estaduais do Rio de Janeiro Percepções e Expectativas de Alunos e Responsáveis Pesquisa Quantitativa Dezembro 2011. METODOLOGIA Pesquisa Quantitativa, com realização de 5.200 entrevistas em dezembro de 2011, sendo 4.000 com alunos e 1.200 com pais.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Escolas Estaduais do Rio de Janeiro Percepções e Expectativas de Alunos e Responsáveis' - louie


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

Escolas Estaduais do Rio de Janeiro

Percepções e Expectativas de Alunos e Responsáveis

Pesquisa Quantitativa

Dezembro 2011


  • METODOLOGIA

  • Pesquisa Quantitativa, com realização de 5.200 entrevistas em dezembro de 2011, sendo 4.000 com alunos e 1.200 com pais.

  • A amostra foi elaborada a partir de dados fornecidos pela Secretaria Estadual de Educação.

  • A margem de erro de referência máxima para a pesquisa com alunos é de 1,5 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. Para a pesquisa dos pais, a margem de erro máxima é de 2,8 pontos percentuais.




Grau de Instrução dos Responsáveis*

Cabe registrar que mais de 42% dos responsáveis por alunos do Ensino Médio estadual concluíram ou ultrapassaram tal nível de formação.

*Excluindo os que não responderam



  • Se observa um degrau em relação a uso de tecnologia entre mães, ou responsáveis, e filhos. Estes em geral têm acesso frequentea computador com Internet, enquanto 41% dos responsáveis não têm acesso.

  • Os pais se mostram acomodados, uma parte não a acessando mesmo quando possui Internet em casa, enquanto os filhos agem de modo oposto, buscando alternativas de acesso, mesmo quando não têm em casa. Uma parcela dos jovens que possuem não deixa de usar computador para acessar a rede também na casa de parentes ou de amigos. Mas as Lanhouses são o canal preferido – e a que recorrem muitos dos que não têm acesso a Internet em casa: 21% dos jovens recorrem a lanhouses, contra apenas 2% dos responsáveis.

  • Nointerior metade dos responsáveis não acessa a rede – contra 10% dos alunos.


Acesso à Internet mães, ou responsáveis, e filhos. Estes em geral têm acesso

(A soma ultrapassa 100% em virtude daqueles que têm múltiplos acessos)


Computador e Internet em Casa mães, ou responsáveis, e filhos. Estes em geral têm acesso

Parte dos responsáveis não acessa a rede mesmo tendo computador com Internet em sua própria casa: 30% não têm computador com Internet, enquanto, como já visto, 41% não acessam.

Os filhos agem de modo oposto, buscando acesso a rede fora de casa quando necessário. Mesmo 30% não tendo Internet em casa, apenas 8% não acessam a rede internacional de computadores.


Celular mães, ou responsáveis, e filhos. Estes em geral têm acesso

A posse de celular é elevada entre ambos, porém é maior o percentual de mães ou responsáveis que não possuem celular, 18%, do que de alunos, 7%.


Leitura mães, ou responsáveis, e filhos. Estes em geral têm acesso

39% dos responsáveis por alunos do Ensino Médio estadual não leram sequer um livro nos últimos 5 anos. Entre os responsáveis com o antigo Primário incompleto o percentual sobe para 55%, caindo para 32% entre os que possuem ao menos o nível Médio completo.


A Escola mães, ou responsáveis, e filhos. Estes em geral têm acesso


Avaliação da Escola mães, ou responsáveis, e filhos. Estes em geral têm acesso

78% dos responsáveis avaliam positivamente o ensino que o estado oferece a seus filhos – o resultado entre alunos é de 67%. Apenas 2% colocam em jogo a qualidade.

Os resultados são semelhantes entre Capital, Periferia e Interior.


Ensino 2010 x 2011 mães, ou responsáveis, e filhos. Estes em geral têm acesso

Para 61% dos pais o ensino que seus filhos recebem melhorou no ano de 2011 em relação ao passado. De modo oposto, apenas 3% afirmam ter piorado. Para 51% dos alunos melhorou, enquanto para 15% piorou.

Não estão representados percentuais inferiores a 3,0%


  • Existência de biblioteca ou sala de leitura, controle de presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

  • Para 86% a escola deveria proibir que os alunos permanecessem com o celular ligado durante a aula.

  • Quanto aos demais itens valorizados, 84% dos alunos dizem ter sala de leitura ou biblioteca; 89% controle de presença; e 76% exigência de que os alunos assistam às aulas.


Recursos e Exigências nas Escolas presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Não estão representados percentuais inferiores a 3,5%


Melhorias presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Avaliação das Escolas

  • A vontade dos professores de ensinar

  • A atuação do diretor(a)


Melhorias presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Avaliação das Escolas

  • O jeito de ensinar

  • Conservação e instalações da escola


Melhorias presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Avaliação das Escolas

  • Limpeza em geral

  • Assiduidade de professores


Melhorias presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Avaliação das Escolas

  • Limpeza dos banheiros

  • A qualidade da merenda


Conhecimento Saerj e Saerjinho presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

A grande maioria dos responsáveis, 63%, tem conhecimento de que exames como Saerj e Saerjinho são aplicados a cada 2 meses, ou a cada 6 meses. O grau de conhecimento chega a 75% junto aos responsáveis do Interior, contra 59% nas demais regiões; é de 53% junto aos menos instruídos, chegando a 70% dos com ao menos o Ensino Médio Completo.


Objetivo Saerj e Saerjinho presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

De um modo geral os que sabem do exame têm consciência quanto ao objetivo de avaliar a qualidade do ensino em cada escola: 53% do total de responsáveis.


Favorabilidade Saerj e Saerjinho presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Diante da explicação de que o objetivo é avaliar a qualidade do ensino em cada escola e de que a aferição da performance de cada unidade ocorre a partir da média obtida pelos alunos, 92% se mostram favoráveis à aplicação dos exames.


Expectativas quanto a medidas presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

  • Assim como os alunos, os responsáveis priorizam iniciativas que deem um direcionamento profissional: curso técnico ou profissionalizante e convênios para estágios em empresas são as iniciativas mais almejadas.

  • Mais do que os filhos, há elevadas expectativas ainda por orientação vocacional, o 3º item mais citado.

  • O oferecimento de atividades extras, como curso de língua estrangeira e de informática é o 4º item, seguido de aulas de reforço escolar.

  • No patamar seguinte, há expectativas que dependem basicamente do esforço dos professores. Assim, embora, como visto, tais aspectos tenham melhorado no último ano, há perspectivas de que continuem melhorando. É desejado que os professores:

  • que expliquem melhor as matérias

  • faltem menos

  • - mudem o jeito de ensinar, se modernizando


Expectativas quanto a medidas presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.


Expectativas quanto a medidas presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.


Relação presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Responsável x Escola


Participação na Vida escolar presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

  • Responsáveis se sentem mais participativos na vida escolar dos filhos.

  • Enquanto que 89% dos responsáveis afirmam verificar se o aluno foi à escola, 64% dos alunos relatam haver tal verificação.

  • O mesmo ocorre com acompanhar as notas, na proporção 90% para 72%.

  • 94% dos responsáveis afirmam cobrar que o aluno estude e exigir que não tire notas ruins. Porém, menos de 80% dos alunos confirmam tais exigências


Capacidade para auxiliar presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

48% dos responsáveis se sentem capazes de tentar tirar dúvidas sobre matérias dos filhos. O percentual cai para 26% entre os com nível de instrução mais baixo, chegando a 62% entre os que têm ao menos o Ensino Médio completo.


Reuniões escolares presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

  • De um modo geral a quantidade de reuniões de pais não é considerada excessiva. Na verdade 48% gostariam que aumentasse, enquanto para 38% deveria ser mantida a frequência atual.

  • Quanto às reuniões ocorrerem em fins de semana, 25% são contrários, ao passo que 36% prefeririam e para outros 37% é indiferente.


Acompanhamento de Notas pela Internet presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

São 26% os responsáveis que não sabiam que podiam acompanhar as notas dos filhos via Internet. Há ainda 36% que sabiam, mas nunca o fizeram – lembre-se que 41% dos pais não acessam Internet.

Atualmente 30% fazem uso mais frequente do serviço.


Conclusão do Ensino Médio presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

98% dos responsáveis acreditam que seus filhos irão concluir o Ensino Médio. O resultado se repete para pais de alunos do 1º, 2º e 3º ano.


Interrupção dos estudos presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Diante da hipotética situação de o filho parar de estudar antes de concluir o Ensino Médio para trabalhar, 97% se mostram contrários: sendo que 79% não permitiriam, enquanto 18% não proibiriam, mas tentariam convencê-lo do contrário.


Interrupção dos estudos e decisores presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Decisão tomada:

Entretanto, dos poucos pais cujos filhos já interromperam os estudos e retornaram à escola (5%), 19% afirmam ter participado da tomada de decisão no passado – mesmo assim a maioria em conjunto com o filho -, enquanto que em 65% dos casos a atitude partiu unicamente do filho. Entre as meninas a gravidez é a principal causa da interrupção, explicando 28% dos casos. Mas a simples vontade de não mais estudar é o maior motivo entre os meninos e o 2º entre as meninas.


Vantagens do Ensino Médio presença e exigência de que os alunos assistam aulas são os aspectos considerados importantes em uma escola por mais de 95% dos pais.

Muitos alunos e responsáveis reconhecem que uma pessoa que completa o Ensino Médio adquire mais conhecimento. O índice chega a 96% entre responsáveis, contra 84% entre os alunos. Vale ressaltar que o resultado é semelhante entre os segmentos de diferentes níveis de instrução.


A hierarquização das matérias em termos de importância para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.

Arte, Ensino religioso e Educação Física são as tidas como com menor importância. Entretanto, para 54% dos pais nenhuma disciplina oferecida pode ser considerada pouco importante para a formação de seus filhos.

X


Testes de Aceitação de Projetos para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.


Teste de argumentação para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.

Alunos

Responsáveis

Estudar é fundamental para se buscar uma melhor condição de vida

98%

98%

O Enem é uma importante oportunidade para se tentar entrar na faculdade

91%

96%

O bom professor é o que interage com a turma

94%

91%

CONCORDAM

A Internet ajuda quem quer estudar e fazer pesquisa

-

89%

A gente fica com medo, sem saber o que nosso filho está vendo na Internet

-

83%

A Internet ajuda quem quer enganar, copiando trabalho em vez de fazer

80%

-


Teste de argumentação para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.

Alunos

Responsáveis

Deveria ter mais fiscalizações e outras formas de avaliar a qualidade do ensino nas escolas

73%

80%

CONCORDAM

Passar de ano não é difícil

62%

74%

Na escola do seu filho deveria haver uma disciplina mais rígida

41%

61%


Outras Questões para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.


Sucesso x Fracasso de uma escola para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.

Responsáveis

Para a maioria dos responsáveis o governo do estado e os diretores de escolas são os principais agentes que podem propiciar mudanças positivas ou negativas em relação à qualidade do ensino. Em um segundo escalão aparecem os professores, com 39%. O Secretário de Educação surge em seguida, com 31%.

Chama ainda a atenção que apenas 23% incutem responsabilidades aos alunos – ao passo que os próprios alunos se colocam em 2º lugar, à frente dos professores e diretores.


O Futuro para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.

  • São 47% os pais com expectativas de que seus filhos trabalhem após a conclusão do Ensino Médio.

  • O desejo de que o filho curse uma faculdade, comum a 74% dos responsáveis, é ainda maior do que o dos próprios alunos, 66%. O anseio é semelhante junto a todos os segmentos, e não depende do sexo do filho ou do nível de instrução do responsável. É um pouco mais acentuado junto a moradores do Interior e a mães com idades de 36 a 45 anos.

  • Entretanto, junto a 59% o desejo convive com o de formação técnica ou profissionalizante após o Ensino Médio.

  • O interesse por curso técnico, porém, ganha destaque diante da possibilidade de oferecimento por parte do estado do Ensino Médio articulado, junto com curso técnico ou profissionalizante: 98% avaliam como importante – o resultado é de 85% entre alunos.

  • Entre os alunos 66% demonstram predisposição a cursar uma faculdade, 55% trabalhar e 46% fazer um curso técnico ou profissionalizante.


O Futuro para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.


Bullying para a vida pessoal ou profissional é praticamente idêntica entre alunos e responsáveis.

Entre os alunos o bullying é um pouco menos repudiado entre os meninos. De qualquer modo, em ambos os segmentos ao menos 70% demandam intervenção da escola.

A postura dos responsáveis é mais repulsiva à prática: 82% a consideram inteiramente inaceitável, sendo necessária a intervenção da escola. Essa posição é ainda mais acentuada no Interior, 87%, e na Periferia, 83%, enquanto na Capital é de 77%.

O bullying é tido como normal ou parcialmente aceitável por 9% dos jovens e menos de 1% dos responsáveis.


ad