slide1
Download
Skip this Video
Download Presentation
amor

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 20

amor - PowerPoint PPT Presentation


  • 113 Views
  • Uploaded on

de. predileção. amor. pela juventude!. Na Europa surge o. Movimento Juvenil Salesiano. No Brasil, ele adquiriu o nome de. ARTICULAÇÃO DA JUVENTUDE SALESIANA. AJS. MANAUS: SDB/MA - FMA/MA e VISITADORIA SANTA TEREZINHA. RECIFE: SDB/RE - FMA/RE. BELO HORIZONTE:

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' amor' - lorene


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

de

predileção

amor

pela juventude!

slide3

Na Europa surge o

Movimento

Juvenil

Salesiano

No Brasil, ele

adquiriu o nome de

ARTICULAÇÃO DA JUVENTUDE SALESIANA

AJS

slide4

MANAUS:

SDB/MA - FMA/MA e

VISITADORIA SANTA TEREZINHA

RECIFE:

SDB/RE - FMA/RE

BELO

HORIZONTE:

SDB/BH - FMA/BH - FMA/RJ

CAMPO

GRANDE:

SDB/CG - FMA/CG e FMA/CB

SÃO

PAULO:

SDB/SP - FMA/SP

PORTO

ALEGRE:

SDB/PA - FMA/PA

Presentes no Brasil há mais de 100 anos,

os Salesianos e as Filhas de Maria Auxiliadora

se organizam em Inspetorias que, ao todo,

somam-se 15, com uma grande variedade

de obras a serviço da juventude.

A origem da AJS no Brasil está

marcada por dois elementos fundamentais:

RESPOSTA ATENTA

AOS SINAIS

DOS TEMPOS

VIVÊNCIA E ATUALIZAÇÃO

DA TRADIÇÃO

EDUCATIVA SALESIANA

slide5

Vários destes grupos atuavam

de maneira independente,

isolada, dispersando forças.

Vivendo os sinais dos tempos,

em nossas presenças, estão

inúmeras experiências grupais:

de obras sociais

de dança, catequese,

de ex-alunos, de cooperadores,

de vocacionados, de voluntários,

grupos juvenis de paróquias

comunicação, litúrgicos,

de grêmios estudantís,

artísticos, musicais

de lideranças...

teatro, culturais,

Muitas vezes embora funcionando em casas salesianas, caminhavam

sem apoio e sem acompanhamento por parte dos Salesianos e Filhas

de Maria Auxiliadora.

de representantes de turmas,

de representantes de turmas,

esportivos, de capoeira,

de escolas

slide6

AJS: uma forma de articular

toda a riqueza de

experiências associativas.

No Brasil, a AJS foi lançada oficialmente em 1998,

no segundo Congresso Nacional de Lideranças Juvenis

Salesianas acontecido em São Paulo.

slide7

As reflexões, experiências e testemunhos

partilhados em vários Encontros nacionais,

os estudos feitos pela Equipe Interispetorial

de Pastoral Juvenil Salesiana,

e as experiências positivas de organização

nas Inspetorias de Recife e Porto Alegre

foram fundamentais para o nascimento

da AJS no Brasil.

slide8

A Articulação da Juventude Salesiana (AJS)

é uma rede de apoio e articulação entre os

variados grupos de jovens, que se identificam

com a Espiritualidade Salesiana e querem vivê-la.

Possui uma estrutura de organização que busca

combinar a animação orgânica (em nível nacional,

regional, local) com a autonomia de cada grupo.

Os níveis da estrutura organizativa podem variar

segundo as necessidades e peculiaridades locais

e/ou regionais.

É um trabalho conjunto dos

Salesianos de Dom Bosco (SDB),

Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), de toda a

Família Salesiana e da juventude.

Está em sintonia com as orientações da Pastoral

da Juventude da Igreja do Brasil (PJB) e

insere-se nas iniciativas da pastoral da

Juventude local.

Tem como inspiração sustentadora os valores

e crenças da Espiritualidade Juvenil Salesiana.

É uma proposta de articulação de grupos

autônomos, que têm organização, metodologia

e objetivos próprios.

slide9

ORGANIZAÇÃO DA AJS

COORDENAÇÃO LOCAL.

COORDENAÇÃO DA PRESENÇA

COORDENAÇÕES REGIONAIS.

COORDENAÇÃO INSPETORIAL/

INTERINSPETORIAL

COORDENAÇÃO NACIONAL DA PJS

slide10

CALENDÁRIO DE ATIVIDADES

  • Deve ser flexível.
  • Adaptado à realidade de cada grupo e região
  • É importante haver eventos comuns
  • A agenda comum não atropele ou sufoque as iniciativas e atividades dos grupos.
slide11

Aos grupos e jovens:

O

QUE

SE

Aos Salesianos,

Filhas de Maria Auxiliadora

e membros da Família Salesiana

  • Experiência dos valores da Espiritualidade Salesiana.
  • Conhecimento de Dom Bosco e de Madre Mazzarello
  • Vivência das crenças e valores salesianos.

QUER

COM

  • Um processo de crescimento humano e de formação da fé cristã com caráter educativo e missionário.
  • Um itinerário de formação desenvolvido dentro do grupo.
  • Ampliação da ação conjunta.
  • Vivência das relações interpessoais e intergrupais valorizando a diversidade e a identidade de cada um.
  • Crescimento na convicção de que é junto com os jovens que devemos estar para sermos fiéis a Dom Bosco e a Madre Mazzarello.

AJS ?

  • Desenvolvimento de um processo organizativo (participação e envolvimento).

A

  • Desenvolvimento de potencialidades pessoais, convicçõese valores.
  • Inserção do jovem como membro ativo e atuante em seu ambiente.
slide12

o n d e

acontece

A AJS PROMOVE ARTICULAÇÃO DE GRUPOS,

E NÃO DIRETAMENTE DE PESSOAS.

NÃO EXISTE LUGAR ESPECÍFICO PARA OS

GRUPOS SURGIREM, SEREM DINAMIZADOS,

ACOMPANHADOS.

a A J S ?

OS SUBSÍDIOS PARA OS GRUPOS

TEM AJUDADO ESSA CAMINHADA.

slide13

QUEM PODE PARTICIPAR DA AJS?

Condição básica:identificar-se com a Espiritualidade Juvenil salesiana.

Cabe à coordenação local, acolher ou não os

grupos interessados em pertencer à AJS.

A AJS está aberta a pessoas de outras confissões religiosas, valorizando e diálogo ecumênico e o

enriquecimento mútuo.

slide14

ALGUMAS CONSEQUÊNCIAS PRÁTICAS

1. A Pastoral da Juventude do Brasil é a voz oficial da CNBB para o trabalho com os jovens.

2. Atender as necessidades dos diversos níveis de idade.

3. Não pode haver um único itinerário, uma única proposta formativa,

mas processos com programas gradativos e continuados.

4. Cuidar particularmente dos grupos que estão mais avançados

no processo formativo.

5. Formar e qualificar continuamente, com um itinerário formativo e

um acompanhamento sistematizado, os coordenadores de grupos e

assessores da AJS.

6. SDB e FMA são os primeiros responsáveis pela formação e qualificação dos jovens.

7. É necessário promover a circulação de material em todos os níveis.

É necessário ter vivo estes cinco critérios:

slide17

Eu tenho uma família: a Igreja, comunidade que

Partilha a fé, a esperança e o amor..

slide19

Eu tenho um futuro: eu vim para SERVIR,

“porque o Senhor nos colocou no mundo para os

outros.” (Dom Bosco)

slide20

Subsídio: Princípios Norteadores da AJS

Equipe Nacional da AJS

Montagem: P. Tarcizio Paulo Odelli

Inspetoria Salesiana São Pio X

Porto Alegre - RS

ad