O esp rito de profecia
Download
1 / 17

O Espírito de Profecia: - PowerPoint PPT Presentation


  • 54 Views
  • Uploaded on

O Espírito de Profecia:. Orientações para a Igreja Remanescente. Organizado por Renato Stencel , diretor do Centro White, 2013. Profetas Modernos: como Testá-los?. Roger W. Coon Ex-servidor do White Estate e Ex-professor da Andrews University. Renato Stencel (org.) 2013.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' O Espírito de Profecia:' - lilike


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
O esp rito de profecia

O Espírito de Profecia:

Orientações para a Igreja Remanescente

Organizado por Renato Stencel, diretor do Centro White, 2013


Profetas modernos como test los

Profetas Modernos:como Testá-los?

Roger W. Coon

Ex-servidor do White Estate e Ex-professor da Andrews University

Renato Stencel (org.) 2013


Dom do esp rito santo
Dom do espírito santo

  • Paulo declara que os dons do Espírito Santo são dados àquele a quem Ele escolhe, somente Ele determina os que receberão o dom.

  • Simplesmente porque alguém pode ter um sonho de origem divina, o fato, isolado, não faz do receptor um profeta.

  • Dons naturais, mesmo quando recebidos em um “especial”, insuperável grau, não devem ser comparados ao dom profético.

Renato Stencel (org.) 2013


Profetas na igreja
Profetas na igreja

  • Baseado em Joel 2:28, há um espaço para a possibilidade de haver mais de um profeta na remanescente igreja de Deus no fim dos tempos. E há algumas evidências que sugerem que desde a morte de Ellen White, um autêntico, genuíno dom tem sido manifestado por si mesmo na Igreja.

  • Mas se Ellen White não afirmou se haveria ou não um profeta genuíno na igreja após seu falecimento, ela não teve, absolutamente, nenhuma dúvida se haveria ou não falsos profetas na igreja no fim dos tempos.

Renato Stencel (org.) 2013


A necessidade de testar
A necessidade de testar

O Conselho de Jesus

“Muitos” surgiriam e “muitos” seriam enganados por meio disso.

O conselho de Paulo (1Ts. 5:19-21)

Possibilidade de que o que as pessoas sentiram no Antigo Testamento foi suficiente para sua salvação, e de que não havia nenhuma necessidade de escritos inspirados adicionais.Paulo não se importou em ser testado, pelo contrário ele aparentava receber o teste com agrado.

Renato Stencel (org.) 2013


A necessidade de testar1
A necessidade de testar

O conselho de João (1Jo. 4:1,2)

Contínuo interesse dos cristãos em não serem enganados por falsos profetas ainda por surgir.

O conselho de Ellen White

A Igreja tem por obrigação conhecê-los e não ignorá-los e não deve aceitar qualquer pretendente ao dom até que ele/ela prove com uma “evidência clara” que eles são genuinamente de Deus (2ME, p.72; Ev, p.610, de RH, 5 de maio de 1905).

Renato Stencel (org.) 2013


Falsifica o de satan s
Falsificação de Satanás

  • Jesus advertiu contra a evidência subjetiva oferecida pelos falsos Cristos e falsos profetas (Mt 24:24)

  • Satanás se utiliza de evidência subjetiva no seu “ato coroador de falsificação” – ou seja, simular o Segundo Advento com uma glória que excede a do sol, execução de milagres sobrenaturais, voz melodiosa, familiar às escrituras de Jesus (GC, p.624-25)

Renato Stencel (org.) 2013


Quatro testes b blicos de um profeta
Quatro testes bíblicos de um profeta

Priorizando a revelação

Ensinos do suposto novo profeta não devem contradizer os ensinos dos antigos, confirmados e estabelecidos profetas.

Cada declaração do profeta sucessor deve estar de acordo com as mensagens cumulativas de todos os profetas que o precederam.

Isso não impede a possibilidade da “nova luz” vir de Deus – Informação que vai além dos profetas anteriores.

Renato Stencel (org.) 2013


Quatro testes b blicos de um profeta1
Quatro testes bíblicos de um profeta

Teste dos frutos

“Pelos seus frutos o conhecereis”: cristãos não deveriam ser “juízes”, mas ser “inspetores de frutos” – um trabalho que requer julgamento.

Nós não devemos estar apressados para confirmar as afirmações dos supostos profetas – dar abundância de tempo para que os frutos apareçam. O caráter se revela pela tendência das palavras e atos costumeiros. Toda boa pessoa ocasionalmente faz coisas ruins. Toda má pessoa ocasionalmente faz coisas boas.

Renato Stencel (org.) 2013


Quatro testes b blicos de um profeta2
Quatro testes bíblicos de um profeta

Teste do cumprimento da previsão

“Quando a palavrado profeta se cumprir, então será conhecido que o Senhor na verdade enviou o profeta” Jr. 28:9

Devemos lembrar que Satanás pode fazer previsões limitadas com relação ao futuro imediato. Ellen White acrescenta que em certas ocasiões, supostos (embora falsos) profetas em seus dias foram capazes de prever certas coisas de maneira muito limitada, e estas aconteceram como foram previstas (2ME, pp. 76, 77; 86).

Renato Stencel (org.) 2013


Quatro testes b blicos de um profeta3
Quatro testes bíblicos de um profeta

Teste de atitude com relação à Cristo : 1Jo. 4:1-2

Um verdadeiro profeta irá declarar – e não negará a divindade de Jesus. “Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor para glória de Deus Pai’. Fp. 2:10

Renato Stencel (org.) 2013


Escritos de um profeta aut ntico
Escritos de um profeta autêntico

  • Tom espiritual – nada pobre, imaturo ou trivial;

  • Ocasião;

  • Relevância;

  • Auxílio: prático;

  • Segurança/destemor;

  • Maneira pela qual a revelação é recebida pelos profetas.

Renato Stencel (org.) 2013


Falsos profetas
Falsos profetas

Anna Garmire – década de 1880

1. Previsões falsas:

  • A marca da besta será dada logo após a provação

  • Segunda vinda em 1884.

    2. Frutos:

  • Ellen White a chamou de “corrupta” (gravidez fora do casamento);

  • Roubo negociado da lista de endereços de assinatura da Review and Herald (acusação de crime no estado de Michigan) porque a RH não publicaria suas visões, e ela quis publicá-la aos adventistas do sétimo dia.

Renato Stencel (org.) 2013


Falsos profetas1
Falsos profetas

Margaret Rowen (após a década de 1910 a 1920)

1. Previsões falsas:

  • Marca da besta perto da provação, 06.02.1924;

  • Segunda vinda, 6 de fevereiro de 1925.

    2. Frutos:

  • Falsidades com relação aos supostos pais adotivos para explicar o dinheiro que ela gastava superfluamente;

  • Roubo do dinheiro de seu próprio movimento;

  • Falsificação de supostas cartas de Ellen White (datadas de 10 de agosto de 1911) afirmando que Margaret seria sua sucessora.

Renato Stencel (org.) 2013


Falsos profetas2
Falsos profetas

Margaret Rowen foi uma falsificação de Ellen White:

  • Ambas eram mulheres e de pequena estatura;

  • Ambas tiveram uma educação formal limitada e eram conversas da Igreja Metodista;

  • A primeira visão de ambas se deu em uma reunião de pequeno grupo de oração para mulheres;

  • Ambas manifestarem fenômenos físicos sobre-naturais em suas visões:

  • Elas não respiravam;

  • Elas podiam falar sem respirar para apoiar a voz.

Renato Stencel (org.) 2013


Conclus o
Conclusão

As falsificações de Satanás deveriam já ser esperadas; não deveríamos estar surpresos quando elas vêm à tona. Elas podem ser acompanhadas de um fenômeno sobrenatural e ainda ser limitada quanto ao cumprimento da previsão;

“Sempre haverá movimentos falsos e fanáticos... Na Igreja...” (2ME, p.84, 1897).

“É por meio da Palavra (...) que precisamos influenciar as pessoas a obedecer à verdade em segurança sobre a plataforma da Palavra de Deus” (3ME, p. 375).

Renato Stencel (org.) 2013


Fonte
Fonte

Espírito de Profecia:Orientações para aIgreja Remanescente

Pág. 35-46.

Centro de Pesquisas Ellen G. White

Organizador: Renato Stencel

Abril de 2013


ad