Projeto rase rede de assist ncia social esp rita
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 31

PROJETO RASE Rede de Assistência Social Espírita PowerPoint PPT Presentation


  • 34 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

PROJETO RASE Rede de Assistência Social Espírita . J. C. Michel VPAS/FEC Ma io , 201 4. R EDE de A SSISTÊNCIA S OCIAL E SPÍRITA 4ª URE . Assistência e Promoção Social Espírita. Conceito:

Download Presentation

PROJETO RASE Rede de Assistência Social Espírita

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Projeto rase rede de assist ncia social esp rita

PROJETO RASERede de Assistência Social Espírita

J. C. Michel

VPAS/FEC

Maio, 2014.


Projeto rase rede de assist ncia social esp rita

  • REDE de

    • ASSISTÊNCIA

      • SOCIAL

        • ESPÍRITA

        • 4ª URE


Assist ncia e promo o social esp rita

Assistência e Promoção Social Espírita

Conceito:

É a prática da caridade, na abrangência definida pelo Espiritismo, às pessoas em situação de carência sócio-econômico-moral-espiritual.

Orientação ao Centro Espírita FEB, ed. Nov/2006, cap. VIII, item 1.


Objetivos da apse

Objetivos da APSE

1. SERVIR:

  • Exercitar a Caridade Cristã em todos os momentos.

    • Modelo: Casa do Caminho.

      2. TRANSFORMAR PESSOAS:

  • Valorizar o ser humano, considerando seu lado espiritual/imortal.

    • Relação Assistido-Assistente.

  • Promover o ser humano, auxiliando-o a superar suas limitações (sócio-econômicas, morais, espirituais).

  • HUMANIZAR.


  • Fundamentos doutrin rios

    Fundamentos doutrinários

    • Livro dos Espíritos – questão 886

    • Lei de Caridade – L.E., questão 685: “O forte deve trabalhar pelo fraco (...).”

    • L.E., questão 930: “Numa sociedade organizada segundo a lei de Cristo, ninguém pode morrer de fome.”

    • E.S.E., cap. XV: “Fora da Caridade não há salvação”.

    • Revista Espírita, julho/1866: “A beneficência coletiva tem vantagens incontestáveis e, bem longe de desestimulá-la, nós a encorajamos. Nada mais fácil do que a praticar em grupos, recolhendo, por meio de cotizações regulares ou de donativos facultativos, os elementos de um fundo de socorro.”


    Finalidades apse

    Finalidades APSE:

    • Atender as pessoas e famílias assistidas pelo Centro Espírita, conjugando a ajuda material, o socorro espiritual e a orientação moral -doutrinária, visando à sua promoção social e crescimento espiritual.

    • Proporcionar ao freqüentador do Centro Espírita oportunidade de praticar a caridade pela vivência do Evangelho, junto às pessoas e famílias em situação de carência sócio-econômico-moral-espiritual.

      Orientação ao Centro Espírita FEB, ed. Nov/2006, cap. VIII, item 3.


    Projeto rase rede de assist ncia social esp rita1

    PROJETO RASERede de Assistência Social Espírita

    FUNDAMENTAÇÃO


    Orienta o ao centro esp rita feb ed nov 2006 cap viii itens 4 e 5

    Orientação ao Centro Espírita FEB, ed. Nov/2006, cap. VIII, itens 4 e 5.

    • Os Centros Espíritas de uma mesma localidade devem compartilhar informações e serviços, auxiliando-se mutuamente, podendo organizar as atividades do Serviço de Assistência e Promoção Social Espírita de forma articulada e complementar. Cap. VIII, item i.

    • Os Centros Espíritas que desenvolverem atividades de Assistência e Promoção Social Espírita, independentemente do porte do trabalho, deverão adequar-se à legislação específica vigente.


    Objetivos da rase

    Objetivos da RASE:

    • Integração entre as Casas Espíritas de uma mesma região.

    • Unificação das APSE´s.

    • Compartilhar experiências  transferir projetos já implantados, reduzindo tentativa/erro.

    • Aumentar a capilaridade da APSE nas comunidades.

    • Oferecer oportunidades de exercício da caridade aos freqüentadores e trabalhadores nas Instituições vinculadas às URE´s.

    • Divulgação do Espiritismo por meio do trabalho assistencial e como agente transformador da Sociedade.

    • Fortalecimento do Movimento Espírita na área de abrangência da URE.


    Institui es participantes

    Instituições participantes:

    • Poderão participar todas as Instituições Espíritas vinculadas àURE, ou entidades vinculadas às Casas.

    • Não é necessário ter uma APSE estabelecida.

    • Oportunidade para estudantes e freqüentadores destas Casas desenvolverem atividades assistenciais.

    • Adesão voluntária.

    • Inscrição via grupo de discussão.


    Etapas de implanta o da rase

    ETAPAS DE IMPLANTAÇÃO DARASE

    • Apresentação do projeto às Casas da URE.

    • Identificação das Casas participantes.

    • Criação de grupo de discussão (e-mail).

    • Levantamento das oportunidades em cada Casa.

    • Divulgação na URE.

    • Início dos atendimentos compartilhados.

    • Reavaliação periódica.


    Levantamento das oportunidades institui es da ure

    Levantamento das oportunidadesInstituições daURE:

    • Questionário/formulário.

    • Identificação da entidade/responsável pelo DAPSE.

    • Relação de oportunidades.

    • Disponibilidade de vagas para cada oportunidade.


    Projeto rase rede de assist ncia social esp rita2

    PROJETO RASERede de Assistência Social Espírita

    OPERACIONALIZAÇÃO


    Projeto rase rede de assist ncia social esp rita

    SITUAÇÃO: Casa dispõe/necessita de serviço ou doação.

    • A Casa prestadora/solicitante informa no grupo de discussão.

    • As demais Casas respondem via e-mail.


    Situa o usu rio necessita atendimento servi o

    SITUAÇÃO: Usuário necessita atendimento (serviço).

    • A Casa solicitante identifica uma necessidade.

    • Entra em contato, via e-mail, com a Casa que dispõe do serviço.

    • A Casa prestadora responde informando a disponibilidade.

    • A Casa solicitante encaminha o Assistido (devidamente identificado) à Casa prestadora.


    Situa o institui o n o disp e de sapse formalmente organizado

    SITUAÇÃO: Instituição não dispõe de SAPSE formalmente organizado.

    • A Casa solicitante informa seus trabalhadores das oportunidades disponibilizadas na RASE.

    • Entra em contato, via e-mail, com a Casa que dispõe do serviço, informando a relação de trabalhadores.

    • A Casa prestadora confirma a inscrição dos trabalhadores.


    Projeto rase rede de assist ncia social esp rita

    SITUAÇÃO: O Trabalhador deseja desenvolver atividades voluntárias em outra Instituição, nas áreas de saúde (médico, dentista, enfermagem), educação (monitor de oficina, professor, educação infantil) ou auxílio nos programas disponíveis:

    • A Casa solicitante informa à Casa prestadora a disponibilidade de trabalhador que pretende desenvolver atividades em determinado serviço/atendimento/programa.

    • A Casa prestadora confirma a inscrição do trabalhador.


    Pr ximas etapas

    PRÓXIMAS ETAPAS:

    01 - IMPLANTAÇÃO DO SITE:

    www.rase.org.br

    • Congregar/reunir informações dos serviços disponíveis.

    • Acesso por URE.

    • Atualização permanente.


    Pr ximas etapas1

    PRÓXIMAS ETAPAS:

    02 – DISPONIBILIZAR SIGAA:

    • Gerenciamento de informações:

      • Cadastro;

      • Visitas domiciliares;

      • Controle de oficinas/cursos;

      • Agendamentos.


    Projeto rase rede de assist ncia social esp rita3

    PROJETO RASERede de Assistência Social Espírita

    GRUPO DE ESTUDOS

    APSE


    Objetivos

    OBJETIVOS

    • Fortalecer e expandir a RASE – Rede de Assistência Social Espírita da 4ª URE.

    • Difusão do Manual do SAPSE – Serviço de Assistência e Promoção Social Espírita, editado pela FEB.

    • Criar cultura do estudo da APSE como atividade rotineira.

    • Difusão das novas diretrizes para a execução das APSE’s nas Casas Espíritas.

    • Compartilhar experiências e informações entre as APSE’s das Casas Espíritas da 4ª URE.

    • Contribuir para a Unificação do Movimento Espírita, através da integração entre os Trabalhadores das Casas Espíritas da 4ª URE, em sintonia com as sugestões do último Conselho Federativo Regional – CFR.


    Metodologia

    METODOLOGIA

    • Encontros mensais, com duração de 1h e 30min.

    • Estudo do Manual do SAPSE/FEB.

    • Estudo da obra Conviver para Amar e Servir.

    • Palestras com convidados: VPAS/FEC, CRAS, profissionais da área da Assistência Social.

    • Momento para RASE: compartilhamento e troca de experiências dos DAPSE´s das Casas.

    • Estudos de caso.

    • Discussão de questões apresentadas pelos integrantes.


    Rede de assist ncia social esp rita 4 ure

    Rede de Assistência Social Espírita - 4ª URE -

    Grupo de discussão:

    [email protected]

    Michel: 47 9985 0957 - [email protected]


    Projeto rase rede de assist ncia social esp rita

    Obrigado,

    Michel.


  • Login