Mariologia do vaticano ii
Download
1 / 27

MARIOLOGIA DO VATICANO II - PowerPoint PPT Presentation


  • 426 Views
  • Uploaded on

MARIOLOGIA DO VATICANO II.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' MARIOLOGIA DO VATICANO II' - kishi


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Mariologia do vaticano ii
MARIOLOGIA DO VATICANO II


“a nossa época, ao atender fielmente à tradição, e ao considerar atentamente os progressos da teologia e das ciências, contribuirá para o louvor daquela, a quem, segundo as suas proféticas palavras, haveriam de chamar bem-aventurada todas as gerações (cf. Lc 1,48)”.Paulo VI


Um olhar para a hist ria recente de nossa igreja acerca de maria

Maximalismo

Minimalismo

Um olhar para a história recente de nossa Igreja acerca de Maria




“a nossa solicitude vigilante não cessa de ir seguindo tudo aquilo que pode dar realização ordenada à restauração do culto com o qual a Igreja, em espírito e verdade (cf. Jo 4,24), adora o Pai, o Filho e o Espírito Santo, "venera com particular amor Maria Santíssima, Mãe de Deus" (SC 103), e honra com religioso obséquio a memória dos mártires e dos outros santos.”Paulo VI – Marialis Cultus

  • CULTO DE LATRIA (LATRÊUTICO) somente a Deus – culto de adoração

  • CULTO DE DULIA aos Santos – culto de veneração

  • HIPER-DULIA culto a Maria Santíssima


Na virgem maria de fato tudo relativo a cristo e d ele dependente paulo vi marialis cultus 26
“Na Virgem Maria, de fato, tudo é relativo a Cristo e d’Ele dependente”Paulo VI Marialis Cultus 26

Vejamos os Dogmas Marianos:

  • Imaculada Conceição

  • Maternidade Divina

  • Virgindade Perpétua

  • Mistério da Assunção


Imaculada concei o
Imaculada Conceição d’Ele dependente”


“Esta é a a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo, para todos os fiéis (pois não há distinção; com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus), e são justificados gratuitamente por sua graça; tal é a obra da redenção, realizada em Jesus Cristo”. Rm 3,23-24


Entrando o anjo disse lhe ave cheia de gra a o senhor contigo lc 1 28
Entrando, o anjo disse-lhe: Jesus Cristo, para todos os fiéis (pois não há distinção; com efeito, Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.Lc 1,28


Maternidade divina
Maternidade Divina Jesus Cristo, para todos os fiéis (pois não há distinção; com efeito,


“Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso aquele que nascer de ti será chamado santo, Filho de Deus”. Lc 1,34s


“Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?’”Lc 1,41ss


Virgindade perp tua
Virgindade Perpétua criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de


Maria perguntou ao anjo como se far isso pois n o conhe o homem lc1 34
“Maria perguntou ao anjo: criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de ‘Como se fará isso, pois não conheço homem?’” Lc1,34


“Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa.”Jo19,25ss


“Apareceu em seguida de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas”. Ap12,1


“Porque os que antes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos quepredestinoua estes tambémchamou; e aos que chamou a estes tambémjustificou; aos que justificou, tambémglorificou”. Rm 8,29-30


Maria e a igreja
MARIA E A IGREJA serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que


“...com razão, Maria é saudada como membro eminente e inteiramente singular da Igreja, seu tipo e exemplar perfeitíssimo na fé e na caridade.”Lumen Gentium 53


“ao passo que, na Santíssima Virgem, a Igreja alcançou já aquela perfeição sem mancha nem ruga que lhe é própria (Ef. 5,27), os fiéis ainda têm de trabalhar por vencer o pecado e crescer na santidade; e por isso levantam os olhos para Maria, que brilha como modelo de virtudes sobre toda a família dos eleitos”.LG 65


“Entretanto, a Mãe de Jesus, já aquela perfeição sem mancha nem ruga que lhe é própria (Ef. 5,27), os fiéis ainda têm de trabalhar por vencer o pecado e crescer na santidade; e por isso levantam os olhos para Maria, que brilha como assim como, glorificada já em corpo e alma, é imagem e início da Igrejaque se há de consumar no século futuro, assim também, na terra, brilha como sinal de esperança segura e de consolação, para o Povo de Deus ainda peregrinante, até que chegue o dia do Senhor.”LG 68


Concluindo
Concluindo já aquela perfeição sem mancha nem ruga que lhe é própria (Ef. 5,27), os fiéis ainda têm de trabalhar por vencer o pecado e crescer na santidade; e por isso levantam os olhos para Maria, que brilha como


“Por fim, se ainda for necessário, reafirmo a insistência nisto: a finalidade última do culto à bem-aventurada Virgem Maria é glorificar a Deus e levar os cristãos a aplicarem-se numa vida absolutamente conforme a sua vontade. Os filhos da Igreja, quando, juntando as suas vozes a da mulher anônima do Evangelho, enaltecem a Mãe de Jesus ao exclamarem, dirigindo-se ao mesmo Jesus, "Felizes as entranhas que te trouxeram e os seios que te amamentaram!" (Lc 11,27), serão induzidos a considerarem a grave resposta do divino Mestre: "Felizes antes os que ouvem a palavra de Deus e a observam!" (Lc 11,28).


E esta resposta, insistência nisto: a finalidade última do culto à bem-aventurada Virgem Maria é se por um lado nos leva a um verdadeiro louvor a Santíssima Virgem, como a interpretaram alguns Santos Padres e o Concílio Vaticano II o confirmou, por outro lado, ressoa para nós também como advertência a vivermos os mandamentos de Deus, e é como que o eco de outras admoestações do divino Salvador: "Nem todo o que me diz: `Senhor! Senhor!' entrará no reino dos céus, mas o que faz a vontade de meu Pai que está nos céus" (Mt 7,21); e, "Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos ordenei" (Jo 15,14). Marialis Cultus 39


Importante ter f em maria mais importante ter a f de maria

É importante ter fé insistência nisto: a finalidade última do culto à bem-aventurada Virgem Maria é em Maria

Mais importante é ter a fé de Maria!


ad