slide1
Download
Skip this Video
Download Presentation
Estrutura da Fruticultura no Estado de Minas Gerais

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 20

Estrutura da Fruticultura no Estado de Minas Gerais - PowerPoint PPT Presentation


  • 60 Views
  • Uploaded on

Estrutura da Fruticultura no Estado de Minas Gerais. AGROEX - Viçosa, 2009. Pierre Santos Vilela Eng.º Agrônomo Coordenador da Assessoria Técnica da FAEMG Coordenador das Câmaras Técnicas de Fruticultura e Batata do Conselho Estadual de Política Agrícola. Produção mundial de frutas.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Estrutura da Fruticultura no Estado de Minas Gerais' - kiona-oneal


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Estrutura da Fruticultura no Estado de Minas Gerais

AGROEX - Viçosa, 2009

Pierre Santos Vilela

Eng.º Agrônomo

Coordenador da Assessoria Técnica da FAEMG

Coordenador das Câmaras Técnicas de Fruticultura e Batata do Conselho Estadual de Política Agrícola

slide2

Produção mundial de frutas

Em 2007, foram estimadas 670 milhões de toneladas (fonte: FAO)

slide3

Produção brasileira de frutas

Em 2008, foram estimadas 43,5 milhões de toneladas (fonte:IBGE)

Corresponde a 6,5% da produção mundial de frutas

slide4

Produção mineira de frutas

Em 2008, foram estimadas 2,29 milhões de toneladas (fonte:IBGE)

Corresponde a 5,3% da produção nacional de frutas

slide9

Tendências Consolidadas no Mercado Interno de Frutas

  • Aumento da importância da indústria no setor (sucos, polpas e minimamente processados);
  • Aprimoramento das práticas de produção – garantia de alimento seguro;
  • Aprimoramento das práticas comerciais, com adoção de classificação, padronização, denominação de origem, rastreabilidade e certificação, além de embalagens adequadas;
  • Concentração no setor varejista e perda de importância das Centrais de Abastecimento.
slide10

Consumidor

  • Preocupação crescente com a saúde, bem-estar e satisfação;
  • Cada vez mais informado e ciente de seus direitos;
  • Demanda mais informações sobre os alimentos: origem, aspectos nutricionais, segurança (ausência de resíduos de agroquímicos)  QUALIDADE;
  • Desenvolvimento de nichos: envelhecimento da população, produtos regionais, orgânicos, praticidade (frutas sem sementes, minimamente processados, industrializados).
slide11

Agroindústria

  • Sucos e néctares prontos para beber
  • Smoothies (Suco + Leite, Sorvete e outros alimentos)
  • Bebidas a base de soja e suco de frutas (Soja + Suco)
  • Refrigerantes a base de frutas
  • Água “saborizada”.
slide12

Mercado de Bebidas não alcoólicas

  • Setor de refrigerantes e bebidas não alcoólicas no Brasil:
    • 835 fabricantes de refrigerantes;
    • 512 fabricantes de sucos;
    • 238 fabricantes de outras bebidas não alcoólicas (chás, isotônicos, energéticos, água de coco,etc.); 
    • 505 fabricantes de águas.

Fonte: BDO Trevisan

slide14

Agroindústria

  • O mercado de sucos prontos, nos últimos cinco anos, teve crescimento médio de 15% ao ano.
  • Em 2008, o volume de sucos prontos consumido foi estimado em 476 milhões litros.
  • Del Valle (15,6%), da Coca; Mais (11,8%), da Coca, Kapo (7,7%), da Coca; Skinka (7,4%), da Schincariol; Outras (57,6%).
slide17

Varejo

  • Crescimento da importância dos supermercados (auto-serviço) na distribuição de alimentos no país (cerca de 85% dos alimentos são vendidos por esse canal no país);
  • Setor sofre concentração, com a participação de grandes empresas multinacionais, ou se organiza em redes e centrais de negócios;
  • Há o interesse da compra de alimentos perecíveis direto dos produtores (menor intermediação) e mais próximos das lojas => perda de importância das Ceasa’s.
slide18

Exportações

Fonte: SECEX (em US$ milhões)

slide19

Exportações

  • Principais entraves para incremento das exportações mineiras:
    • Logística
    • Infraestrutura nos pólos de produção
    • Qualidade
    • Desconhecimento dos mercados
      • Foco em mercados distantes (Europa)
      • Nenhuma ação em mercados próximos
    • Organização
      • Ação de traders de outros estados em MG
      • Registro das exportações em outros estados
slide20

Obrigado!

Pierre Santos Vilela

Engenheiro Agrônomo

Chefe da Assessoria Técnica - FAEMG

Coordenador das Câmaras Técnicas de Fruticultura e Batata do CEPA

Tel.: (31) 3074-3050

E-mail: [email protected]

ad