Secretaria de Estado de Planejamento  e Coordenação Geral
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 32

Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral PowerPoint PPT Presentation


  • 55 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral. Capacitação técnica das UAGEs e Uas 09 a 11 de Jun 2014. Coordenadoria de Programação. Processo de elaboração da LOA: -Base Legal; Referencias básicas p/elaboração; Síntese das atribuições dos atores;

Download Presentation

Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral


Capacitação técnica das UAGEs e Uas

09 a 11 de Jun 2014


Coordenadoria de Programação

  • Processo de elaboração da LOA:

  • -Base Legal;

  • Referencias básicas p/elaboração;

  • Síntese das atribuições dos atores;

  • - Procedimentos e os pontos importantes.


Coordenadoria de Programação

UAGES E UAS

PROCESSO DE ELABORAÇÃO DA LOA 2015

“TREINAMENTO”


Coordenadoria de Programação

Base Legal do Processo

De Elaboração do Orçamento


Especificação da Base Legal

CF/88 (art. 163 a 169 )

Constituição Estadual (art. 162 a 167)

Lei nº 4.320/64

LRF (LC 101/2000)

PLDO 2015 (tramitação na AL)

Portarias SOF/STN (nº 42, nº 163)

MTO SEPLAN/MT – Portaria d.o


Definição Legal do Orçamento

  • Regra Legal:

  • A Receita é estimada e a Despesa é fixada para o exercício (Princípio do Equilíbrio: Receita = Despesa)

  • A LOA funciona como ato-condição, isto é, todas as despesas, inclusive as obrigatórias, só serão realizadas se autorizadas na lei orçamentária


Referências Básicas para Elaboração

  • AS PROPOSTAS SETORIAIS DEVEM OBSERVAR:

  • Diretrizes setoriais e prioridades estabelecidas pelos dirigentes

  • Ações integrantes do PPA, incluindo suas eventuais revisões

  • Metas para o exercício, que foram estabelecidas no Anexo de Metas e Prioridades PLDO 2015


Síntese das Atribuições dos Agentes


Síntese das atribuições dos Agentes


Atribuições das UAGEs

●Coordenar o processo interno para elaboração da proposta orçamentária: reuniões, definição em conjunto com o estratégico de limites p/ áreas, gestão do cronograma, agente multiplicador da SEPLAN junto as unidades programáticas

●Levantar as informações sobre o orçamento da UO:histórico de execução do ano anterior e ano vigente, levantamento das despesas obrigatórias, essenciais e discricionárias

●Definir junto ao nível estratégico as prioridades setoriais:ordem de prioridade : 1º obrigatórias, 2º essenciais, 3º demais discricionárias

  • Identificar as Unidades programáticas e responsáveis por Projetos/Atividades/OP Especiais


Atribuições das UAGEs

  • ●Mobilizar os responsáveis pelos Projetos/Atividades/OP para elaboração do Plano de trabalho/detalhamento das ações no FIPLAN

    ●Disseminar as instruções, normas (MTO) e procedimentosa serem observados pelas equipes responsáveis pela elaboração do PTA/LOA

    ●Formalizar a habilitação dos usuários no FIPLAN – Modulo PTA/LOA

    ●Analisar as propostas elaboradas pelas unidades internas (meio e fim) quantitativa e qualitativamente e promover os ajustes de acordo com os prazos do cronograma da SEPLAN


Coordenadoria de Programação

METODOLOGIA DE ELABORAÇÃO DA PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

“Procedimentos”


Fluxo de Priorização de Recursos


Procedimentos para elaboração da Proposta


Detalhamento da Proposta Orçamentária

  • Pta

Detalhar as ações (PAOE) até o Nível Gerencial de execução pelas equipes, utilizando como instrumento de planejamento oPlano de Trabalho Anual:

  • Medida

  • Tarefa

  • Memória de Cálculo

    No PTA que se estabelece: O Que, Quem, Como, Quando e Quanto?


Pontos Importantes

  • Utilizar oMTOcomo instrumento orientativo e de apoio a elaboração das propostas orçamentárias

  • Gerenciar o cronograma para o cumprimento dos prazosestabelecidos na agenda da LOA

  • Alocar recursos para atender as ações prioritárias da LDO 2015


Pontos Importantes

  • Utilizar as informações da avaliação (RAG) como subsídio para definição e quantificação das metas das ações e outros relatórios de execução (QDD)


Pontos Importantes

  • Verificar se a UO não tem que abrir ações para integralização de capital das empresas estatais que lhes são vinculadas (já constituídas e/ou recentemente criadas)

  • Programar as despesas obrigatórias de responsabilidade da UO (Pessoal; Dívida; PIS/PASEP; Precatórios; Outras.)


Pontos Importantes

  • Programar no PTA as ações padronizadasnecessárias a manutenção das atividades do órgão (Ex: 2007; 2009, etc.)

  • Destinar recursos p/ atender contrapartidas de Convênios (vide LDO)

  • Analisar a coerência quanto a quantificação física e financeira das ações (valores irrisórios, fracionamento de metas; )


Pontos Importantes

  • Verificar as classificações orçamentárias da Despesa:

  • Esfera orçamentária (F, S, I)

  • Fonte e destinaçãode recursos

  • Função e subfunção(Portaria 42)

  • Classificação da Despesa por Natureza (Categoria econômica; GND, modalidade; elemento) – Portaria 163

  • Modalidades/Delegação: responsabilidade do delegante resulta na preservação e acréscimo no valor dos bens públicos estaduais diferente das transferências voluntárias – MCASP


Prazo para envio à Assembléia

  • A Constituição Estadual estabelece o envio do PLOA à Assembléia Legislativa até o dia 30 de setembro(art. 164, § 6º, III /CE)


Relatórios do FIPLAN

Relatórios do PTA – Plan 22: permite analisar o detalhamento do Plano de Trabalho da UO nos níveis gerenciais (responsáveis, medidas, tarefas, prazos, etc.)

Relatório do PTA – Plan 26: permite o acompanhamento dos saldos de teto já utilizados pela Unidade orçamentária no lançamento das propostas orçamentárias 2014. Ao final dos trabalhos de elaboração das propostas os valores da coluna “Diferença” devem estar zerados.

Outros Relatórios: QDDs; Plan 72


Lançamento das Propostas no FIPLAN

  • www.fiplan.mt.gov.br : Logar no exercício de 2014

  • Cadastro de novos usuários no FIPLAN: preenchimento e assinatura do formulário disponível no site da SEPLAN e envio à SEPLAN (Menu Orçamento, Submenu FIPLAN)

  • Geração de senhas ereabilitação de usuários: envio da solicitação para o e-mail institucional: [email protected]


Orientação para o FIPLAN

ACESSO E LANÇAMENTO DA PROPOSTA NO FIPLAN

  • Tutorial do FIPLAN ( Elaboração LOA) é uma ferramenta de aprendizagem que contém as telas do FIPLAN e as orientações com exibição passo a passo de como logar no sistema e efetuar o desdobramento de uma ação orçamentária.

    ONDE ENCONTRAR?

  • “Tutorial - Orientativo” disponível na página da SEPLAN :

    Onde? Menu Orçamento – Manuais Técnicos – Manuais LOA – MTO 2014 – Tutorial LOA/FIPLAN


Agenda de Trabalho

e Equipe Técnica

Superintendência de Orçamento


EQUIPE TÉCNICA - INSTRUMENTAL


EQUIPE TÉCNICA – ECONÔMICO E AMBIENTAL


EQUIPE TÉCNICA - SOCIAL


OBRIGADA!


  • Login