SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 39

SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA FORMAÇÃO EM AÇÃO PowerPoint PPT Presentation


  • 43 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA FORMAÇÃO EM AÇÃO OFICINA DE SOCIOLOGIA 1º SEMESTRE - 2013. FORMAÇÃO PARA DOCENTES DA REDE ESTADUAL DE ENSINO - DEB. TEMA DA OFICINA : METODOLOGIA DO ENSINO DE SOCIOLOGIA. MOMENTOS DA OFICINA.

Download Presentation

SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA FORMAÇÃO EM AÇÃO

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA

FORMAÇÃO EM AÇÃO

OFICINA DE SOCIOLOGIA

1º SEMESTRE - 2013


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

FORMAÇÃO PARA DOCENTES DA REDE ESTADUAL DE ENSINO - DEB

TEMA DA OFICINA : METODOLOGIA DO ENSINO DE

SOCIOLOGIA


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

MOMENTOS DA OFICINA

1° Momento: Apresentação da disciplina

2° Momento: Retomada das Diretrizes

3° Momento: Retomada do PTD

4° Momento: Aula simulada


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

OBJETIVOS DA SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

.Desnaturalizar as concepções ou explicações dos fenômenos sociais.

. Desenvolver a percepção de que a realidade é histórica e socialmente construída.

. Desenvolver a capacidade de perceber o que acontece no seu cotidiano, relacionando com questões mais gerais.

.Desnaturalizar as concepções ou explicações dos fenômenos sociais.

. Desenvolver a percepção de que a realidade é histórica e socialmente construída.

. Desenvolver a capacidade de perceber o que acontece no seu cotidiano, relacionando com questões mais gerais.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

DISCIPLINA DE SOCIOLOGIA

Não há escolhas entre maneiras “ engajadas” e “ neutras” de fazer sociologia. Uma sociologia descomprometida é uma impossibilidade...

Zygmunt Bauman

DISCIPLINA DE SOCIOLOGIA


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

OBJETO DE ESTUDO DA SOCIOLOGIA

FENÔMENOS

SOCIAIS


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

É a observação, o conhecimento, a explicação da sociedade pela compreensão crítica das relações que os seres humanos estabelecem, estruturam e desenvolvem no interior das diversas formas de agrupamentos na sociedade.

FENÔMENOS

SOCIAIS


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

FENÔMENOS

SOCIAIS

…Só é possível tomar certos fenômenos como objeto da Sociologia na medida em que sejam submetidos a um processo de estranhamento.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

FERRAMENTAS DO PENSAR SOCIOLÓGICO

. TEORIAS

. CONCEITOS

. TEMAS


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

.

Os três elementos metodológicos (Teorias, Conceitos e Temas) são fundamentais para o desenvolvimento da Sociologia no Ensino Médio e não devem ser trabalhados separadamente, para não tornar um ensino vazio.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

TEORIAS

.É possível entender as teorias sociológicas como modelos explicativos ou compreensivos acerca dos fenômenos sociais

. Uma teoria reconstrói a realidade, tentando dar conta dos fatores que a reproduziram e dos seus possíveis desdobramentos

As teorias respondem aos problemas de sua época. Seus autores dialogam com seu tempo, ultrapassando, porém, os limites temporais e as fronteiras geográficas.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

CONCEITOS

. “O Conceito é um registro linguístico da ciência, com o que se propõe a definir terminologicamente um fenômeno, uma concepção, uma relação” (OCEM,2006)

. O emprego de um conceito requer o conhecimento do conceito histórico e social que condicionou as concepções de seus criadores, marcando sua elaboração.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

TEMA

“ Tema é um recorte da realidade em que se vive” (OCEM, 2006)

TEMA


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

ESTRUTURAÇÃO DAS

DIRETRIZES

. DIMENSÃO HISTÓRICA;

. FUNDAMENTOS TEÓRICO-METODOLÓGICO;

. CONTEÚDOS ESTRUTURANTES;

. ENCAMINHAMENTOS METODOLOGICOS;

. AVALIAÇÃO.

.DIMENSÃO HISTÓRICA;

. FUNDAMENTOS TEÓRICO-METODOLÓGICO;

. CONTEÚDOS MESTRUTURANTES;

. ENCAMINHAMENTOS METODOLOGICOS;

. AVALIAÇÃO.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

DIMENSÃO HISTÓRICA

A Sociologia é fruto do seu tempo, um tempo de grandes transformações sociais. Surgiu com os movimentos de afirmação da sociedade industrial e toda a contradição desse processo. O legado para o nascimento da Sociologia como ciência, é estar a par das condições histórico-sociais que colocaram questões ontológicas da existência e convivência do homem na sociedade moderna.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICO-METODOLÓGICA

.Teoria Sociológica Clássica

.Teoria Sociológica Brasileira

.Teoria Sociológica Contemporânea


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

CONTEÚDOS ESTRUTURANTES

O PROCESSO DE

SOCIALIZAÇÃO

E AS INSTITUIÇÕES

SOCIAIS

FENÔMENOS

SOCIAIS

CULTURA E

INDÚSTRIA CULTURAL

TRABALHO,

PRODUÇÃO

E CLASSES SOCIAIS

PODER, POLÍTICA

E IDEOLOGIA

DIREITOS, CIDADANIA

E MOVIMENTOS

SOCIAIS


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

DIRETRIZES CURRICULARES DA EDUCAÇÃO BÁSICA PARA A REDE ESTADUAL

Conteúdos Estruturantes

Conteúdos Básicos

  • Desenvolvimento antropológico do conceito

    de cultura e sua contribuição na

    análise das diferentes sociedades;

  • Diversidade cultural;

  • Identidade;

  • Industria cultural;

  • Meios de comunicação de massa;

  • Sociedade de consumo;

    Questões de gênero;

  • Culturas afro brasileira e africanas;

  • Culturas indígenas.

Cultura e Industria

Cultural


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

AVALIAÇÃO

A avaliação pauta-se numa concepção formativa e continuada, como mecanismo de transformação social articulado aos objetivos da disciplina, visando desnaturalizar conceitos tomados historicamente como irrefutáveis, propiciando o senso crítico e conquista de uma maior participação na sociedade. (DCE / PR, 2008)


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

PLANO DE TRABALHO DOCENTE PTD

ELEMENTOS:

. Conteúdos: Estruturante, Básico(s) e Específico(s).

. Objetivos.

. Encaminhamento teórico-metodológico.

. Critérios de Avaliação.

. Instrumentos de Avaliação.

. Referências Bibliográficas.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

PLANO DE TRABALHO DOCENTE - PTD

3º ANO

Conteúdo Estruturante: Cultura e Indústria Cultural.

Conteúdo Básico: Desenvolvimento antropológico do conceito de Cultura e sua contribuição na análise das diferentes sociedades.

Conteúdo Específico: Cultura e Diversidade Cultural

3º ANO

Conteúdo Estruturante: Cultura e Indústria Cultural.

Conteúdo Básico: Desenvolvimento antropológico do conceito de Cultura e sua contribuição na análise das diferentes sociedades.

Conteúdos Específicos: Cultura e Diversidade Cultural.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

OBJETIVO

Refere-se à decisão por um recorte de conteúdo, tendo em vista a intencionalidade do ensino e aprendizagem da sociologia, permitindo ao aluno uma melhor percepção da realidade.

EXEMPLO: CONCEITO DE CULTURA

A importância deste conteúdo está na possibilidade do aluno identificar as DIFERENÇAS CULTURAIS e reconhecê-las como processo de desenvolvimento das sociedades, e a partir desta percepção conhecer melhor a sociedade na qual vivemos, compreendendo melhor o modo de vida que levamos..


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

OBJETIVO

Nesse sentido, à luz das TEORIAS SOCIOLÓGICAS CONTEMPORÂNEAS, pretende-se levar o aluno a compreender os elementos culturais que constituem a sua própria IDENTIDADE CULTURAL e a do outro. Assim, educa-se para conviver com a DIVERSIDADE, entendendo que os modos de vida não devem ser classificados como superiores ou inferiores, melhores ou piores, eliminando, desta forma, atitudes discriminatórias.

Nesse sentido, à luz das TEORIAS SOCIOLÓGICAS CONTEMPORÂNEAS, pretende-se levar o aluno a compreender os elementos culturais que constituem a sua própria IDENTIDADE CULTURAL e a do outro. Assim, educa-se para conviver com a DIVERSIDADE, entendendo que os modos de vida não devem ser classificados como superiores ou inferiores, melhores ou piores, eliminando, desta forma, atitudes discriminatórias.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

ENCAMINHAMENTOS

TEÓRICO- METODOLÓGICOS

É o caminho para atingir o objetivo, é o processo de investigação teórica e de ação prática.

EXEMPLOS:

1) O se entende por cultura?

2) Que exemplos de culturas você identifica no seu cotidiano?

3) O que é diversidade cultural?


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

ENCAMINHAMENTOS

TEÓRICO- METODOLÓGICOS

  • FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA: Apresentar os conceitos. Neste caso a partir de uma Teoria Sociológica Contemporânea.

  • Exemplos:

  • - Cultura.

  • Diversidade e diferença cultural.

  • Etnocentrismo.

  • Relativismo cultural.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

ENCAMINHAMENTOS

TEÓRICO- METODOLÓGICOS

PROBLEMATIZAÇÃO :

Despertar o interesse e o raciocínio crítico através de questionamentos. (Pode ser realizada através de imagens, questões, vídeos...)

EXEMPLOS:

1) O que se entende por cultura?

2) Que exemplos de culturas você identifica no seu cotidiano?

3) O que é diversidade cultural?

PROBLEMATIZAÇÃO :

Despertar o interesse e o raciocínio crítico através de questionamentos.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

(http://4.bp.blogspot.com/_8arcMLTr4xo/TH54QsbBFSI/AAAAAAAAAOI/pVZ6AckfLRg/s1600/Diversidade_Humana_04.jpg)


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

(http://4.bp.blogspot.com/_8arcMLTr4xo/TH54QsbBFSI/AAAAAAAAAOI/pVZ6AckfLRg/s1600/Diversidade_Humana_04.jpg)


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

ENCAMINHAMENTOS TEÓRICO- METODOLÓGICOS

RECURSOS DIDÁTICOS

São ferramentas utilizadas com o intuito de facilitar o processo de apropriação/construção do conhecimento.

TEXTO.

VÍDEO.

INTERNET.

REVISTAS.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

ENCAMINHAMENTOS TEÓRICO- METODOLÓGICOS

RECURSOS DIDÁTICOS

EXEMPLO:

CULTURA

Apresentação e análise de filme :

Recorte do documentário “Baraka”.

Trecho 1: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=17611

Trecho 2: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/debaser/singlefile.php?id=17606

Exercício de reflexão e aprofundamento:

Descrever alguns aspectos que despertaram interesse do aluno – identificar e analisar algumas reações provocadas pelas imagens apresentadas no documentário.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

ENCAMINHAMENTOS TEÓRICO- METODOLÓGICOS

RECURSOS DIDÁTICOS

EXEMPLO:

Leitura de texto: Você tem cultura?

Roberto DaMatta

Pesquisa Bibliográfica: Diferenças culturais regionais dentro da sociedade brasileira (alimentação, vocabulário, vestimentas, festas, crenças, etc.)


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Definem os propósitos do que especialmente se avalia e em que dimensão (partem do conteúdo e não do instrumento).


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

EXEMPLO:

CULTURA

- Identifica as diferenças culturais tendo como base o processo histórico de desenvolvimento das sociedades.

- Reconhece de forma DESNATURALIZADA os hábitos e costumes que fazem parte da construção de uma cultura.

- Utiliza as teorias para explicar suas observações.

- Compreende que o RELATIVISMO CULTURAL assegura o direito à diferença.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

Possibilitam a verificação do processo de aprendizagem; devem ser elaborados tendo em vista a intencionalidade (objetivo) e critérios dos conteúdos.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

EXEMPLOS:

- Consistência na elaboração de idéias e na argumentação.

- Produção de textos.

- Pesquisa bibliográfica.

- Pesquisa de campo.

- Seminário.

- Avaliação escrita contendo questões objetivas e dissertativas.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

INSTRUMENTOS DE RESIGNIFICAÇÃO

DOS CONTEÚDOS PROPOSTOS

Ao analisar que o estudante não atendeu as expectativas de aprendizagem desejadas, sugere-se que o professor retome o conteúdo utilizando-se de encaminhamentos metodológicos sugeridos no roteiro da Aula Simulada, além de outros encaminhamentos escolhidos a critério do professor.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

DA MATTA, Roberto. O que faz o Brasil. Brasil, Ed.Rocco, 1986.

GEERTZ, C. A interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

LARAIA, Roque de Barros: Cultura um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 1989

PARANÁ, Secretaria De Estado da Educação. Caderno de Expectativa de Aprendizagem. Curitiba, 2012

PARANÁ, Secretaria De Estado da Educação. Diretrizes Curriculares Orientadoras da Educação Básica para a Rede Pública Estadual do Paraná. Ensino de Sociologia. Curitiba: SEED/DEB, 2009.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

PARANÁ, Secretaria De Estado da Educação.Caderno de Expectativas de Aprendizagem. Curitiba: SEED/DEB, 2012.

SANTOS, Jose Luiz dos. O que é cultura. São Paulo: Brasiliense, l996.

Sociologia / vários autores – Curitiba: SEED-PR, 2006.


Superintend ncia da educa o departamento de educa o b sica forma o em a o

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA

DISCIPLINA DE SOCIOLOGIA

ANGELA DORCAS DE PAULA

ELIZANDRA ANGREWSKI

EDNA APARECIDA COQUEIRO

E-MAIL: [email protected]

Fone: 41-3340-1720


  • Login