UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 8

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC CENTRO DE ARTES E LETRAS CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA PowerPoint PPT Presentation


  • 58 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC CENTRO DE ARTES E LETRAS CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA. SAMBA DE RODA. Profa. Msc. Ana Lúcia Fontenele Aluno: Gabriel Brito. RIO BRANCO-ACRE 2011. SAMBA DE RODA . SAMBA - origens do termo Samba (quiocos [1] - chokwe ) Angola (banto)

Download Presentation

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFAC CENTRO DE ARTES E LETRAS CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Universidade federal do acre ufac centro de artes e letras curso de m sica licenciatura

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE - UFACCENTRO DE ARTES E LETRASCURSO DE MÚSICA LICENCIATURA

SAMBA DE RODA

Profa. Msc. Ana Lúcia Fontenele

Aluno: Gabriel Brito

RIO BRANCO-ACRE

2011


Universidade federal do acre ufac centro de artes e letras curso de m sica licenciatura

SAMBA DE RODA

SAMBA - origens do termo

Samba (quiocos[1]-chokwe) Angola (banto)

Verbo cabriolar, divertir-se como um cabrito

Semba (quibundo[2]di-semba): separar, rejeitar (umbigada)

Na África (avô do samba)

Cabula (cabila) - samba de caboclo – samba de Angola

Candombe - samba banto[3] (região do Prata e Angola, Congo e Moçambique)

Massembe ou rebique – samba banto (região de Angola: Luanda, Malange e Benguela).

– kisimbi[4](samba)* / nkisi[5](Mikise – plural)

A grande mãe dos lagos e rios (Divindade)


Universidade federal do acre ufac centro de artes e letras curso de m sica licenciatura

SAMBA DE RODA

[1] Etnia de origem banto (Sul de Luanda). Em: http://luciabaldi.webnode.com.br/news/o%20povo%20quioco%3A%20origens,%20manifesta%C3%A7%C3%B5es%20culturais%20e%20representatividade%20de%20suas%20mascaras/ (Acessado em 02.09.2011)

[2] Língua falada em Angola

[3] Conjunto de populações da África, ao sul do equador, que falam línguas da mesma família, mas pertencem a tipos étnicos muito diversos. Em: http://www.dicio.com.br/banto/

[4] Manifestação religiosa - Candomblé Angola Kassange Em: http://www.youtube.com/watch?v=EJsQpVBTkdk

[5] Nkisi (cujo plural é Mikisi ) é a palavra em kimbundu que significa “ Energia Divina ” e que define o que chamamos de “ Santo ”.


Universidade federal do acre ufac centro de artes e letras curso de m sica licenciatura

SAMBA DE RODA

SAMBA DE RODA – SAMBA RURAL – SAMBA DE CABOCLO

Manifestação musical coreográfica, poética e festiva

Surgiu no século XIX na Bahia (1810)

Samba rural – batida na palma da mão

Originário do batuque baiano e contemporâneo de outras danças como: como, jongo, coco, calango e lundu.

Características:

Sincretismo entre o catolicismo popular e tradições religiosas afro-brasileiras.

Culto dos caboclos afro-brasileiros

Samba após as festas do candomblé (nagô ou de angola)


Universidade federal do acre ufac centro de artes e letras curso de m sica licenciatura

SAMBA DE RODA

Tipos de manifestações:

termos de reis;

folia de reis;

burrinhas;

barquinha (Bom Jesus dos Pobres);

bumba-meu-boi;

Cosme e Damião

Carururs do Cosme

Nossa Senhora da Boa Morte (Cachoeira)

Regiões litorâneas (Recôncavo Bahiano)

Manisfestação considerada como Patrimônio Cultural da Humanidade (2004).

Região Metropolitana (Salvador)

Recôncavo Sul (Cachoeira, Santo Amaro)


Universidade federal do acre ufac centro de artes e letras curso de m sica licenciatura

SAMBA DE RODA

Forma:

Estrofe principal – chula (solista)

Resposta – coro

Gêneros:

Samba corrido: A roda bagunça (vulgar ou grosseiro)

Samba de parada: samba amarrado (miudinho)

Coreografia (Samba de parada)

Disposição dos participantes em círculo ou em semi-círculo.

Miudinho no interior da roda: “os pés mal se movem para avançar ou recuar, em ritmo rápido ou uniforme”[1]

Umbigada (banto – passa para o outro)

Bater de palmas

[1] BIANACARDI, Emília. Raízes Musicais da Bahia, Omar, G, 2006.


Universidade federal do acre ufac centro de artes e letras curso de m sica licenciatura

SAMBA DE RODA

Ritmos:

Linhas de guia: Palmas

Ostinato: base prato (ou pandeiro)

Binário com acentuação deslocada: Timbales e Tambores

Instrumentos (principais):

pandeiro; prato e faca e viola (machete).

(outros)

ao invés da viola (violão, cavaquinho e bandolim)

atabaques; timbales; tamborins; reco-recos e chocalhos.


Refer ncias

REFERÊNCIAS

BIANACARDI, Emília. Raízes Musicais da Bahia, Omar, G, 2006.

TINHORÃO, José Ramos: O som dos Negros no Brasil. 34Editora. São Paulo, 2008.

IPHAN. Samba da Roda no Recôncavo Baiano, 2005.


  • Login