Download
1 / 5

PONTUAR BEM PODE RENDER ALGUM... - PowerPoint PPT Presentation


  • 66 Views
  • Uploaded on

$ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $. PONTUAR BEM PODE RENDER ALGUM... Um homem rico, sentindo-se morrer, pediu papel e caneta, e escreveu assim: “ Deixo meus bens à minha irmã não ao meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada aos pobres .”

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' PONTUAR BEM PODE RENDER ALGUM...' - kana


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

PONTUAR BEM PODE RENDER ALGUM...

Um homem rico, sentindo-se morrer, pediu papel e caneta, e escreveu assim:

“Deixo meus bens à minha irmã não ao meu sobrinho

jamais será paga a conta do alfaiate nada aos pobres.”

Não teve tempo de pontuar e morreu. A quem deixaria ele a riqueza?


$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

Eram quatro concorrentes

Chegou o sobrinho e fez estas pontuações na cópia do bilhete:

“Deixo meus bens à minha irmã? Não! Ao meu sobrinho.

Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres.”


$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

Veio a irmã do morto, em seguida, com outra cópia do escrito, que pontuou deste modo:

“Deixo meus bens à minha irmã. Não ao meu sobrinho.

Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres.”


$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

Surgiu então, o alfaiate, que, pedindo a cópia do original, fez estas pontuações:

“Deixo meus bens à minha irmã? Não! Ao meu sobrinho?

Jamais! Será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres.”


$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

$

O juiz estudava o caso, quando chegaram os pobres da cidade, e um deles, o mais sábio, tomando outra cópia, pontuou assim:

“Deixo meus bens à minha irmã? Não! Ao meu sobrinho?

Jamais! Será paga a conta do alfaiate? Nada! Aos pobres.”


ad