Slide1 l.jpg
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 37

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS PowerPoint PPT Presentation


  • 71 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO Secretaria de Controle Externo. LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS. Contexto Constitucional - Art. 22: “Compete privativamente à União legislar sobre: ... XXVII - normas gerais de licitação e contratação...”

Download Presentation

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Slide1 l.jpg

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO

Secretaria de Controle Externo

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS


Slide2 l.jpg

Contexto Constitucional- Art. 22: “Compete privativamente à União legislar sobre:

... XXVII - normas gerais de licitação e contratação...”

- Art. 37: “A administração pública direta, indireta ou fundacional, de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade,moralidade, publicidade e, também, ao seguinte:

...XXI - ressalvados os casos específicos na legislação, as obras, serviços, compras e alienações serão contratados mediante processo de licitação pública que assegure igualdade de condições a todos osconcorrentes....”


Slide3 l.jpg

Contexto Legal

- Lei nº 8.666/93 e suas alterações- Lei nº 10.520/02 (Pregão)- Lei nº 4.320/64 - Lei Complementar nº 101/00 (LRF)- Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)- Decretos, Instruções Normativas e Portarias


Princ pios constitucionais l.jpg

Legalidade - vincula o licitante e a Administração Pública às normas e princípios em vigor

Impessoalidade - obriga a Administração a observar critérios objetivos, afastando a subjetividade

Moralidade - além de lícita, a conduta dos licitantes e dos agentes públicos tem de ser compatível com a moral, a ética, os bons costumes e as regras de boa administração

Publicidade - qualquer interessado deve ter acesso às licitações em todas as fases da licitação

Princípios Constitucionais


Outros princ pios l.jpg

Isonomia - todos os interessados devem ter igual tratamento

Selecionar a proposta mais vantajosa para a Administração

Vinculação ao instrumento convocatório - obriga a Administração e o licitante a observarem as normas e condições estabelecidas no ato convocatório

Julgamento objetivo- o administrador deve observar critérios objetivos definidos no ato convocatório para o julgamento das propostas

Outros Princípios


Preg o conceito l.jpg

PREGÃO: Modalidade de licitação destinada a aquisição de bens e serviços comuns, em que a disputa pelo fornecimento é feita mediante propostas escritas e lances verbais.

PREGÃO - CONCEITO


Preg o bens e servi os comuns l.jpg

Pregão-Bens e Serviços Comuns

Consideram-se bens e serviços comuns aqueles cujos padrões de desempenho e qualidade possam ser objetivamente definidos no edital,por meio de especificações usuais no mercado.

Bens e serviços comuns são, principalmente, aqueles tratados no decreto nº 3.555/00 (anexo I).

Entende-se que a lista anexada ao decreto não e exaustiva, mas exemplificativa.


Slide8 l.jpg

Pregão - Aplicação

Não se aplica a modalidade

Pregão a licitação, cujo objetivo

refira-se a

alienações

contratações de

obras e serviços de engenharia

locações imobiliárias.


Preg o fase interna l.jpg

Pregão - fase interna

Deve ser verificada:

A necessidade do objeto;

O valor estimado da contratação.

Elaboração do Termo de Referência (Projeto Básico)

Deve ser elaborado :

O edital ;

A minuta do contrato.


Preg o fase externa l.jpg

Pregão - fase externa

Inicia-se com a convocação das licitantes

Mediante publicação do aviso em Diário Oficial da União , do Estado ou do Município

Se não tiver Diário Oficial , a publicação será efetuada em jornal de circulação local


Pregoeiro l.jpg

Pregoeiro

Devera atuar como pregoeiro o servidor que tenha realizado capacitação para exercer essa atribuição

(Decreto nº 3.555/00)

O pregoeiro é responsável pelos atos decisórios que praticar durante a realização do Pregão


Pregoeiro negocia o l.jpg

Pregoeiro - Negociação

O Pregoeiro poderá negociar com a licitante para obter preço melhor nas etapas de lances e posteriormente, inclusive quando:

Não houver lances verbais

Os preços não forem vantajosos para administração, mesmo após encerrada a etapa competitiva

Não for aceita a proposta de menor preço (Os documentos de habilitação não atenderem as exigências do edital)


Processamento do preg o l.jpg

Processamento do Pregão

Ficará impossibilitada da fase de lances ou de continuar oferecendo lances o representante legal que:

Não foi credenciado pelo pregoeiro

Não estiver presente na sessão

Não apresentar ou desistir de oferecer lance verbal ao ser convocada pelo pregoeiro


Preg o lances l.jpg

Pregão - Lances

Não devem ser estabelecidos no edital

o valor mínimo de cada lance ou a quantidade a serem feitos

Os lances são livres e de total responsabilidade de cada licitante


Adjudica o homologa o l.jpg

Adjudicação / Homologação

Se não houver interposição de recurso o pregoeiro adjudica o objeto

e

a autoridade competente homologa o procedimento

se houver interposição de recurso a autoridade competente adjudica o objeto e homologa o procedimento.


Modalidade preg o l.jpg

Modalidade Pregão

Não há limite de valor para uso da modalidade

A participação no valor licitado (jan/ago/2004) passou de 6,02 %,em 2002, para 21,67%, em 2004.

De 2002 para 2004, o valor licitado com Pregão aumentou em torno de 260%.


Slide17 l.jpg

Servidores de Comissão de Licitação,Pregoeiro e Equipe de Apoio qualificados

  • Formação específica

  • Conhecimentos práticos

  • Aptidão para a atividade

  • Capacidade de negociação


Licita es e contratos principais falhas e irregularidades 1 fracionamento da licita o l.jpg

Licitações e ContratosPrincipais falhas e irregularidades1)FRACIONAMENTO DA LICITAÇÃO

(vedação legal: art. 23, §§ 2º e 5º, da Lei 8.666/93)

O que é?

O FRACIONAMENTO DA LICITAÇÃO se caracteriza por dividir a despesa para utilizar modalidade de licitação inferior à prevista pela lei ou para realizar a contratação direta.


Posi o do tcu l.jpg

POSIÇÃO DO TCU

Acórdão 1540/2003-Plenário

“Programe com antecedência as licitações de bens e serviços de informática, com a adequada previsão quantitativa e qualitativa dos bens e ou serviços a serem adquiridos, adotando a modalidade de licitação cabível” (...)


Licita es e contratos principais falhas e irregularidades l.jpg

Licitações e Contratos Principais falhas e irregularidades

2) OBJETO AMPLO COM RESTRIÇÃO AO CARÁTER COMPETITIVO

vedação legal: art. 15, IV, e 23, § 1º, da Lei 8.666/93

As obras, serviços e compras serão divididas em tantas parcelas quantas se comprovarem técnica e economicamente viáveis


Posi o do tcu21 l.jpg

POSIÇÃO DO TCU

Acórdão 393/1994-Plenário

“Nas licitações para contratação de obras, serviços e compras, e nas alienações, quando o objeto for de natureza divisível, sem prejuízo do conjunto ou complexo, é obrigatório que a adjudicação seja por itens e não pelo preço global”.


Licita es e contratos principais falhas e irregularidades22 l.jpg

Licitações e Contratos Principais falhas e irregularidades

3) ADJUDICAÇÃO DE LICITAÇÃO NA MODALIDADE CONVITE COM MENOS DE TRÊS PROPOSTAS VÁLIDAS

(vedação legal: art. 22, § 7º, da Lei 8.666/93)

Por que um mínimo de três propostas válidas para convites?

- Para ampliar a participação

- Para evitar direcionamento a fornecedores específicos

- Para evitar participação de licitantes somente para completar o número legal


Posi o do tcu23 l.jpg

Posição do TCU

Decisão n° 1102/2001-Plenário

“Ao realizar licitação na modalidade convite, deve-se proceder à repetição do certame sempre que não for atingido o número mínimo de três propostas válidas, consoante o disposto nos §§ 3º e 7º, do art. 22 da Lei 8.666/93”


Licita es e contratos principais falhas e irregularidades24 l.jpg

Licitações e Contratos Principais falhas e irregularidades

4) PAGAMENTO ANTECIPADO

(vedação legal: arts. 62 e 63 da Lei 4.320/64)

O que é pagamento antecipado? É o pagamento feito antes da liquidação da despesa.

Liquidar a despesa é verificar se o objeto contratado foi cumprido pelo fornecedor/prestador


Posi o do tcu25 l.jpg

Posição do TCU

Decisão 955/2002-Plenário

“Não efetue pagamento antecipado de despesas, por contrariar o mandamento legal expresso no art. 62 da Lei n° 4.320/64 e no art. 38 do Decreto n° 93.872/86”


5 aus ncia de exig ncia da regularidade fiscal l.jpg

5)AUSÊNCIA DE EXIGÊNCIA DA REGULARIDADE FISCAL

(Previsão Legal: Arts. 29 e 32, § 1°,da Lei 8.666/93)

Decisão n° 705/1994 - Obrigatória exigência da comprovação da regularidade com a Seguridade Social e com o FGTS:

a) nas licitações, inclusive dispensa e inexigibilidade;

b) na assinatura dos contratos; e,

c) a cada pagamento efetivado pela administração.


Slide27 l.jpg

Principais falhas e irregularidades6) ENQUADRAMENTO COMO EMERGÊNCIA OU CALAMIDADE PÚBLICA DE SITUAÇÃO QUE NÃO CARACTERIZE CLARAMENTE A URGÊNCIA DE ATENDIMENTO (Art. 24, IV, Lei 8.666)

Decisão Plenária n° 347/1994 - Obrigatória a verificação dos seguintes pressupostos:

a) situação adversa não decorra de falta de planejamento, da desídia administrativa ou da má gestão dos recursos disponíveis;

b) urgência efetiva do atendimento a situação decorrente do estado emergencial ou calamitoso, visando afastar risco a bens ou a saúde ou à vida de pessoas;


Slide28 l.jpg

POSIÇÃO DO TCU

  • Decisão Plenária n° 347/1994 - Obrigatória verificação dos seguintes pressupostos (continuação):

  • c) que o risco, além de concreto e efetivamente provável, se mostre iminente e gravoso;

  • d) que a imediata contratação com terceiro, de determinadas obras, serviços ou compras segundo as especificações e quantitativos tecnicamente apurados, seja o meio adequado, efetivo e eficiente de afastar o risco iminente detectado.


Slide29 l.jpg

Licitações e Contratos Principais falhas e irregularidades

7) Objeto indicando a preferência por determinada marca de bens

Vedação: art. 15, § 7º, I da Lei 8.666 e Decisão 686/1997-P:

sem a devida justificativa técnica

sem o bem ter sido padronizados

necessária compatibilidade do objeto com marca já existente.


Slide30 l.jpg

POSIÇÃO DO TCU - Decisão Plenária 686/1997

  • Situação: compra direta de veículos pela PRF. Regra: Prévio procedimento licitatório (art. 37, XXI, da CF). Exceções: aquelas expressamente previstas em lei (arts. 24 e 25 da Lei nº 8.666/93).

  • Determinação do TCU: “2.1. observe, nas aquisições de viaturas, a regra geral do prévio procedimento licitatório, insculpida no art. 37,XXI, da CF, em conformidade com a orientação firmada pelo Tribunal...”;

  • “2.2. ao solicitar atestados e declarações de exclusividade de fornecedor aos órgãos de registro ou demais entidades previstas no art. 25, I, da Lei nº 8.666/93, não individualize o bem a ser adquirido, deixando de incluir o nome do modelo ou marca, mencionando,apenas, as especificações técnicas do referido bem.


Slide31 l.jpg

Licitações e Contratos Principais falhas e irregularidades

8) Prorrogação de Contrato após o término de sua vigência

Vedação legal: art. 65 da Lei 8.666/93

Extinto o contrato pelo decurso de prazo, não há amparo legal para sua prorrogação.

Acórdão 1247/2003-Plenário

Decisão 451/2000-Plenário


Slide32 l.jpg

POSIÇÃO DO TCU - Decisão Plenária 451/2000

  • Determinação do TCU: ... 8.2. à Secretaria de Estado da Educação e do Desporto e Lazer do Governo de Sergipe, que, nas licitações, dispensas ou inexigibilidade de licitação relativas à aquisição de gêneros alimentícios para execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE adote os seguintes procedimentos:

  • 8.2.1. observe os termos do art. 43, inciso IV, da Lei nº 8.666/93, verificando a conformidade das propostas com os preços correntes no mercado, mesmo para as compras realizadas com dispensa ou inexigibilidade de licitação;

  • 8.2.2. atente para os princípios da isonomia e da impessoalidade dispostos no art. 3º da Lei de Licitações e Contrato, evitando a repetição infundada das mesmas firmas nas dispensas e inexigibilidade de licitação, explicando, ainda, nos processos correspondentes, as razões para a escolha do fornecedor;


Slide33 l.jpg

POSIÇÃO DO TCU - Decisão Plenária 451/2000

  • Determinação do TCU: ... 8.2. - Cont.

  • 8.2.3. abstenha-se de adquirir, com dispensa de licitação, gêneros alimentícios para abastecer toda a rede estadual de ensino respaldada no art. 24, inciso IV, da Lei nº 8.666/93, quando da ocorrência de caso de emergência em algumas regiões do Estado, uma vez que o referido dispositivo somente ampara as aquisições para as regiões atingidas pela emergência;

  • 8.2.4. cumpra o disposto no art. 26, caput, evitando publicações intempestivas, como as ocorridas nas dispensas nºs 01 e 14/99, tratadas neste processo;

  • 8.2.5. abstenha-se de prorrogar contratos após o encerramento de sua vigência, uma vez que tal procedimento é absolutamente nulo;

  • ...


Licita es e contratos principais falhas e irregularidades 9 falhas na modalidade preg o l.jpg

Licitações e Contratos Principais falhas e irregularidades

9) Falhas na modalidade pregão

(Acórdão 740/2004 - Plenário):

- Incompatibilidade do bem cotado quanto às especificações técnicas estipuladas no edital (art. 4o, VII - Lei 10.520);

- Acréscimo contratual de objeto não contemplado no edital (art. 3º, do Decreto n.º 3.555/00)


Licita es e contratos posi o do tcu 9 falhas na modalidade preg o l.jpg

Licitações e Contratos - POSIÇÃO DO TCU9) Falhas na modalidade pregão

(Acórdão 740/2004 - Plenário):

“9.3.17. especificar nos avisos dos editais da modalidade pregão as quantidades dos bens a serem adquiridos, definindo-se, assim, precisa, suficiente e claramente o objeto, nos termos do art. 11, II, do Decreto nº 3.555/00;” ...

“9.3.20. orientar o pregoeiro designado pela autoridade competente para examinar acuradamente no momento da sessão da abertura do pregão a compatibilidade do bem cotado pelos licitantes quanto às especificações técnicas estipuladas no edital, fazendo constar em ata detalhadamente os motivos da desclassificação, se for o caso, em observância ao art. 4º, XI, da Lei nº 10.520/02 c/c o art. 11, XII, do Decreto nº 3.555/00;”

“9.3.21. não promover acréscimo contratual de bem e/ou equipamento não contemplado no objeto do edital da modalidade pregão, haja vista a possibilidade de transgressão ao princípio da economicidade, bem como a observância ao princípio da isonomia e ao art. 3º, do Decreto nº 3.555/00;”


Licita es e contratos principais falhas e irregularidades36 l.jpg

Licitações e Contratos Principais falhas e irregularidades

10)AUMENTO DE VALOR CONTRATUAL SEM AMPARO LEGAL

A Lei 8666/93 estabelece que o valor contratual poderá ser reajustado nos seguintes casos (art. 40, inc. XI, inc. XIV, alínea "c; art. 65, inc. II, alínea "d"):

reajuste

atualização financeira por atraso no pagamento;

restabelecimento do equilíbrio econômico-financeiro.


Slide37 l.jpg

Acesso a informações

O Manual de Licitações e Contratos do TCU e as Decisões e Acórdãos citados encontram-se disponíveis em:

www.tcu.gov.br


  • Login