Um convite
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 38

Um convite PowerPoint PPT Presentation


  • 87 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Um convite. Que acham de enviarem uns aos outros fotos e/ ou poesia de suas árvores prediletas : aquela de sua rua , ou de seu jardim , encontrada numa viagem ... Abracemo-nos fraternalmente !. Um caminho que se faz ao andar. Estrelas diurnas e brancas brilham

Download Presentation

Um convite

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Um convite

Um convite

Queacham de enviaremunsaosoutros

fotose/oupoesia de suasárvoresprediletas:

aquelade suarua,

oude seujardim,

encontradanumaviagem...

Abracemo-nosfraternalmente!


Um convite

Um caminhoque se fazaoandar...


Um convite

Estrelasdiurnas e brancas

brilham

no Universoverde das folhas!


Um convite

Emmeio as brumas,

a primavera

aopé da letra


Um convite

Pareceumabelaconfraternização da natureza!

Seresbelos e diferentes, pousandopara a "lente".


Um convite

Humilde, o Sol desceà Terra

e se confraterniza com osseres!


Um convite

MULHERES SÁBIAS

Amanhece, a frondosa e antigaárvorerecebeosprimeirosraios,

suasraízes, majestosas, penetram o solo profundamente.

Seusfrutos, é tempo de safra, estão entre o verde e o maduro

A idadeimporta, pois o saborfica forte e a consistência suave.

Não se inveja a mocidade, apenas se recolhe o prêmio do desejo,

Saboreado com sobriedade, satisfazospaladaresmaisexigentes.

O frutodevesercolhidoverde, amadurecidodurapouco,

o verdor das árvoresantigasrivaliza com a das novas.

Estaé a arvore do conhecimento, acessível a quem tem Vontade.

Colha-se o fruto da árvore do bem e do mal, apenas o possível, e

recolha-o dentro da cabeça. Éláqueamadurece.

Depoistraga-o para o coração, alidevesercomido,

poissabedoria se tornou. E o amor, que dele vaibrotar,

Alimenta a mim, a você e a todahumanidade.

São Paulo 18/09/2001 7:56 AM

Rodrigo Araês


Um convite

o femininoou a afetividadesãocomo as árvores.

e, pelosfrutosconhecemos as mesmas, nãoapenas

pelasflores.


Um convite

..."Nãoháinvernoquenãofinde,...

Seremos um risoque se prolonga,

E se as vezeschoramos de cansaço,

Seremos no entanto, a imanência do afeto,

Emnossospassossilenciosos e obstinados

Queassinamestaprimavera”.


Um convite

Se nãohouverfrutos, 

valeu a beleza das flores; 

se nãohouverflores, 

valeu a sombra das folhas; 

se nãohouverfolhas, 

valeu a intenção da semente

Henfil


Um convite

Rosáriode Sonetos

Geir Campos

SonetoII

Num tempo dúplice de abril e outubro

com simultâneasflorações e safras

perfumando alamedas, surpreendido

quantomenosindagomaisdescubro:

porexemplodescubro, minhaamiga,

quenuncaétardeoucedoparaamar

(esta simples mas altadescoberta

não me acarreta a mínimafadiga).

Misturam-se as idadesquandochega

essaestação de fogobemmarcada

que a cadência dos sanguesacelera;

a madrugada se abreempatamares

sob as janelas de incendiadosvidros

— forçaégozar o outono e a primavera!


Um convite

"Entre as coisasnãodesignaumacorrelaçãolocalizávelquevai de umaparaoutra e reciprocamente, mas umadireção perpendicular, um movimento transversal que as carregauma e outra, riachoseminícionemfim, queróisuasduasmargens e adquirevelocidade no meio."

Gilles Deleuze e Félix Guattari


Um convite

"oh gliciniaquerida,

vem do chãoou do céu

vem com delicadeza

alegrarmeuhumor"


Um convite

A PRIMAVERA NA REDE, TALVEZ

A primavera talvezporquê se as pessoaspodeminteragir,

No âmagode umaformaçãoreflexiva e transdisciplinar,

Permeadapelodiálogointergeracional, sereno, transparente

E afetuososobre o sentidoprofundo dos saberes e saberesser,

Teremos a oportunidade de presenciar o nascimento

de estruturascooperativascomo as redes de aprendência,

tendoporfinalidadenossaevoluçãoconjunta.

A primavera, no entanto, talvez. Poisexisteumadúvida

Quanto a realidade e a efetividade da escolhapossível,

E a partirdela, da vontade de trilhar, nasociedadeatual,

O caminho do diálogofilosófico, da ajudamútua e uma

Cooperaçãoatenta e verdadeira,

porqueexistesempre, calada e nãointencional,

a tentação de se submeter a hierarquia

E aceitar a escravidão.

A primavera, ainda, talvez, poisapesar de condiçõessociais

Adversas, a consciênciahumanaresiste, atua, participa,

E se desenvolve no silêncio da interioridade,

Quandosabemosescutar.


Um convite

A primavera continuando, talvez, poistodoshojequenão se identificam

Com as máquinasescolas, têm a possibilidade de atuaremaulaslivres,

Nasquais as conversasespontâneas e o sentidocompartilhado

Podem se inscrever no cotidiano.

A primavera talvezpoismergulhando no conhecimento

Das sabedoriasvindas das maisváriastradiçõesculturais,

Nósencontraremos a constâncianecessária

Para atravessar as estações do outono a primavera e manter

O esforço da reflexãofilosófica.

A primavera semdúvidapois a transmissão cultural

Continua acontecendodesdeos tempos maisremotos

Das maisinusitadas e belasformas e queporcausa

Do pensamentotransdisciplinarestatransmissãopode

se alargar a todas as disciplinas.

E antes que a luzacendadeixe-me lhedizer,

Meu amigo solitário,

Minhaparceira de aulaslivres,

Queumaconsciênciaazulsemprepodeobrar.


Um convite

Nãoháinvernoquenãofinde,

As flores de nossostextosrenascememmeio as pedras da dor,

Seremosumaoutramanhã,

Uma primavera outonal,

Receberemos do céurevolto, no qualdescansamosmortos,

Um esvoaçar de plumas e sementes de um futuro

Maispropício,

E emmeio a tempestade da lutapara o direito a igualdade

Do pensar,

Seremos um risoque se prolonga,

E se as vezeschoramos de cansaço,

Seremos no entanto, a imanência do afeto,

Emnossospassossilenciosos e obstinados

Queassinamesta primavera.

Mariana ThieriotLoisel, 24 de Setembro de 2013


Um convite

Um rizomanãocomeçanemconclui, ele se encontrasempre no meio, entre as coisas, inter-ser, intermezzo.

A árvore é filiação, mas o rizoma é aliança, unicamentealiança.

A árvoreimpõe o verbo "ser", mas o rizoma tem comotecido a conjunção "e... e... e..."

Hánestaconjunçãoforçasuficiente para sacudir e desenraizar o verboser?


Um convite

Temosaqui "poesia" de todasosjeitos!

Somospoetas no conjunto!


Um convite

Meditação à beira de um poema

AdéliaPrado - "Oráculos de Maio"

Podei a roseira no momentocerto

e viajeimuitosdias,

aprendendo de vez

que se deveesperarbiblicamente

pelahora das coisas.

Quandoabri a janela, vi-a,

comonunca a vira,

constelada,

osbotões,

algunsjá com o rosa-pálido

espiando entre as pétalas,

jóiasvivasempencas.

Minhadornascostas,

meudesaponto com oslimites do tempo,

o grandeesforçoparaque me entendam

pulverizaram-se

diante do recorrentemilagre.

Maravilhosasfaziam-se

as cíclicasperecíveisrosas.

Ninguém me demoverá

do que de repentesoube

àmargem dos edifícios da razão:

a misericórdiaestáintacta,

vagalhões de cobiça,

punhosfechados,

altissonantesiras,

nada impede ouro de corolas

e acreditai: perfumes.

Sóporqueésetembro.


Sil ncio e rever ncia

SILÊNCIO E REVERÊNCIA!

Na monumental dimensão do gigante Jatobá ou na delicada minúcia da flor do Pessegueiro a necessária referência para encontrar nossa verdadeira dimensão de seres humanos ainda em processo!


Um convite

Estamosvivendojuntos

o Outonoe a Primavera,

umaestaçãopoéticade diálogo

atravessandocontinentes!


Um convite

- Difícil de entender, me dizem, é a suapoesia, o senhorconcorda?

- Para entendernóstemosdoiscaminhos: o da sensibilidadeque é o entendimento do corpo; e o da inteligênciaque é o entendimento do espírito.

Euescrevo com o corpo

Poesianãoéparacompreender mas paraincorporar

Entenderéparede: procure serumaárvore.

Manoel de Barros

emArranjosparaassobio


Um convite

Convitede: Vera Laporta/ MirianMenezes de Oliveira

Colaboração: LaliJurowsky

Comparecimento da Primavera

Através dos Membros do CETRANS, primavera de 2013


Um convite

Violão & Voz (improviso): Luiz Eduardo V Berni

Gravado no celular


Um convite

Simplesmente, porque é Primavera...


  • Login