Abordagem da dor no trabalho de parto
Download
1 / 43

ABORDAGEM DA DOR NO TRABALHO DE PARTO - PowerPoint PPT Presentation


  • 152 Views
  • Uploaded on

ABORDAGEM DA DOR NO TRABALHO DE PARTO. Dra Eliane C S Soares Anestesiologista Hospital Municipal Odilon Behrens Hospital Vera Cruz. Objetivos. 1 . Quais são as características da dor do trabalho de parto? 2. Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' ABORDAGEM DA DOR NO TRABALHO DE PARTO' - jolie


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Abordagem da dor no trabalho de parto

ABORDAGEM DA DOR NO TRABALHO DE PARTO

Dra Eliane C S Soares

Anestesiologista

Hospital Municipal Odilon Behrens

Hospital Vera Cruz


Objetivos

1. Quais são as características da dor do trabalho de parto?

2. Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

3. Quando o alívio da dor está indicado?

4. Quais são as técnicas para o alívio da dor?

5. Quais são os riscos e complicações destas técnicas?

6. Quais os elementos chave para um alívio da dor eficiente?


Objetivos

1. Quais são as características da dor do trabalho de parto?

2. Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

3. Quando o alívio da dor está indicado?

4. Quais são as técnicas para o alívio da dor?

5. Quais são os riscos e complicações destas técnicas?

6. Quais os elementos chave para um alívio da dor eficiente?


Quais s o as caracter sticas da dor do trabalho de parto
Quais são as características da dor do trabalho de parto?

A dor é uma experiência subjetiva e sua percepção é extremamente variável entre as gestantes em trabalho de parto

Hardy JD, Javert CT. Studies on pain: measurements of pain intensity in childbirth. J Clin Inves 1949;28:153-62




Quantifica o da dor
Quantificação da dor

Melzack R. The myth of painless childbirth [The John J Bonica Lecture]. Pain 1984


Quantifica o da dor ferramentas
Quantificação da dor -Ferramentas

Escala Numérica – 1 a 10

1 = Nenhuma dor

10 = A pior dor que você pode imaginar

Escala Visual Analógica


Localiza o da dor
Localização da dor

Início do primeiro estágio

Final do primeiro estágio

Início do segundo estágio

Nascimento


Quantificação da dor

2

4

6

8

10

Dor

Dilatação do colo (cm)

Brown DL et all. Spinal, epidural and caudal anesthesia: anatomy, physiology and technique. In: Chestnut DH. Obstetric anesthesia: principles and practice, 3a ed, Philadelphia, Elsevier Mosby, 2004:172


Objetivos

1. Quais são as características da dor do trabalho de parto?

2. Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

3. Quando o alívio da dor está indicado?

4. Quais são as técnicas para o alívio da dor?

5. Quais são os riscos e complicações destas técnicas?

6. Quais os elementos chave para um alívio da dor eficiente?


Sentir dor durante o trabalho de parto importante
Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

Gênesis III:16

E à mulher disse:

Multiplicarei grandemente a dor da tua concepção; em dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará.


Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

A dor intensa e prolongada e o estresse do parto podem gerar efeitos deletérios para a mãe e o feto por acentuação de reflexos segmentares e suprasegmentares


Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

Mudança no padrão ventilatório

Hiperventilação durante as contrações

  • Aumento do consumo de oxigênio

  • Redução no fluxo sanguíneo cerebral

  • Redução no fluxo sanguíneo uterino

  • Alcalemia, pela maior eliminação de CO2

    Desvio da curva de dissociação da hemoglobina para a esquerda, dificultando a liberação de oxigênio na placenta

    Hipoventilação nos intervalos entre contrações

  • Queda na pressão arterial de oxigênio = hipoxemia fetal



Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

  • Alterações cardiovasculares

    Elevação dos níveis de catecolaminas plasmáticas (adrenalina/noradrenalina)

    • Sobrecarga cardíaca – Aumento do débito cardíaco (autohemotransfusão)

    • Hipertensão e taquicardia

    • Redução do fluxo sanguíneo placentário por vasoconstrição

      Alterações na Dinâmica Uterina

      Contração uterina - Influência direta das catecolaminas

      Desequilíbrio na produção de catecolaminas = Disfunção na contratilidade uterina Irregularidade + Hiperssistolia + Pequena dilatação


Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

Alterações Gastrointestinais

Diminuição da motilidade gástrica

Retardo do esvaziamento gástrico

Aumento da secreção de gastrina

  • Aumento do conteúdo e acidez da secreção gástrica

  • Intensificam o risco já aumentado de regurgitação e aspiração pulmonar


Objetivos

1. Quais são as características da dor do trabalho de parto?

2. Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

3. Quando o alívio da dor está indicado?

4. Quais são as técnicas para o alívio da dor?

5. Quais são os riscos e complicações destas técnicas?

6. Quais os elementos chave para um alívio da dor eficiente?


Quando o al vio da dor est indicado
Quando o alívio da dor está indicado?

Analgesia de parto

Bloqueio de todas as ações nocivas desencadeadas pelo estímulo doloroso

Alívio da dor

Indicação = Dor

Início = Dor não tolerável


Quando o al vio da dor est indicado1
Quando o alívio da dor está indicado?

  • Nem todas as mulheres requerem analgesia farmacológica durante o trabalho de parto

  • No caso de parturientes que solicitam alívio da dor, existem várias técnicas analgésicas disponíveis

  • 3. A solicitação materna representa a única e principal justificativa para o início da analgesia


Quando o al vio da dor est indicado2
Quando o alívio da dor está indicado?

“Não há nenhuma circunstância em que é considerado aceitável para um indivíduo experimentar dor severa não tratada, passível de intervenção segura, estando sob os cuidados de um médico”

“Na ausência de uma contra-indicação médica, a solicitação materna é uma indicação suficiente para o alívio da dor durante o trabalho”


Quando o al vio da dor est indicado3
Quando o alívio da dor está indicado?

Embora a dor não coloque em risco a vida de parturientes saudáveis, ela pode ter conseqüências neuropsicológicas Depressão pós-parto

Estresse pós-traumático

Comprometimento da função cognitiva no pós-parto pode ser atenuado pelo uso de analgesia


Quando o al vio da dor est indicado4
Quando o alívio da dor está indicado?

Os homens também são afetados pela dor durante o trabalho de parto

Mais úteis e envolvidos

Menor ansiedade e estresse


Objetivos

1. Quais são as características da dor do trabalho de parto?

2. Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

3. Quando o alívio da dor está indicado?

4. Quais são as técnicas para o alívio da dor?

5. Quais são os riscos e complicações destas técnicas?

6. Quais os elementos chave para um alívio da dor eficiente?



Quais s o as t cnicas para o al vio da dor1
Quais são as técnicas para o alívio da dor?

DOULA

Cochrane Data Base Sys Rev 2003

www.nascercomamor.blogspot.com


T cnicas n o farmacol gicas
Técnicas NÃO farmacológicas

  • Evidências científicas insuficientes

  • Técnicas de respiração controlada

  • Acupuntura

  • Hipnose

  • Aromaterapia

  • 5. Estimulação elétrica transcutânea - TENS

  • 6. Injeção intradérmica de água bidestilada

Smith CAet al. Complementary and alternative therapes for pain management in labour. Cochrane Database Syst Ver. 2003;2003ÇD003521

Huntley AL et all. Complementary and alternative medicine for labor pain: a systematic review. Am J Obst Gynecol. 2004;191:36-44


T cnicas n o farmacol gicas1
Técnicas NÃO farmacológicas

Evidências científicas limitadas, mas FAVORÁVEIS

1.Massagem

2.Musicoterapia

Simkim PP. Non pharmacologic relief of pain during labor: systematic reviews of five methods. Am J Obstet Gynecol. 2002;186:S131-159

Phumdoung S et all. Music reduces sensation and distress os labor pain. Pain Mang Nurs. 2003;4:54-61


Técnicas NÃO farmacológicas

Evidências científicas fortes

1. Hidroterapia – Água morna

2. Bola de Bobath (Pilates)


Quais s o as t cnicas para o al vio da dor2
Quais são as técnicas para o alívio da dor?

Dor máxima

Dor

2

4

6

8

10

Dilatação do colo (cm)

1o Estágio

2o Estágio

Técnicas não farmacológicas *

Peridural com cateter – Contínua ou Intermitente

Analgesia Combinada (Raqui/Peri) – Contínua ou Intermitente

Analgesia sistêmica – Remifentanil / Óxido Nitroso

Dose única **

Inalatória - Sevo


Objetivos

1. Quais são as características da dor do trabalho de parto?

2. Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

3. Quando o alívio da dor está indicado?

4. Quais são as técnicas para o alívio da dor?

5. Quais são os riscos e complicações destas técnicas?

6. Quais os elementos chave para um alívio da dor eficiente?


Quais s o os problemas e os riscos da analgesia neuroaxial
Quais são os problemas e os riscos da analgesia neuroaxial?

  • Dificuldade ou impossibilidade de realização

  • Falha

  • Saída do cateter da posição correta

  • Contra-indicações


Quando a peridural n o pode ser realizada
Quando a peridural não pode ser realizada?

  • Recusa materna

  • Situações impeditivas à colaboração da paciente durante a execução da técnica, aumentando o risco de lesões em estruturas neurais e outras complicações:

  • Hipertensão intracraniana

  • Instabilidade hemodinâmica

  • Doenças graves da coagulação ou uso de anticoagulantes

  • Septicemia

  • Infecção no local da punção

  • Cardiopatias maternas (descompensadas ou primariamente incompatíveis com as técnicas neuroaxiais)

  • Doença neurológica preexistente (esclerose múltipla, esclerose lateral amiotrófica, neuromielite óptica e neuropatias periféricas de membros inferiores)


Quais s o os problemas e os riscos da analgesia neuroaxial1
Quais são os problemas e os riscos da analgesia neuroaxial?

  • Prurido – Tremores

  • Hipotensão arterial

  • Cefaléia pós punção de dura máter

  • Injeção do anestésico em local inadequado (1:5000)

  • Infecção

  • Problemas neurológicos transitórios ou permanentes


Quais s o os problemas e os riscos da analgesia neuroaxial2
Quais são os problemas e os riscos da analgesia neuroaxial?

CERTEZAS

  • Aumento da incidência de parto instrumentado

  • Prolongamento do segundo estágio (15 – 30 minutos)

  • Aumento do uso de ocitocina

  • Bradicardia fetal transitória

  • NÃO aumenta a taxa de cesarianas


Quais s o os problemas e os riscos da analgesia neuroaxial3
Quais são os problemas e os riscos da analgesia neuroaxial?

INCERTEZAS

  • Hipertermia materna

  • Interferências na amamentação


Objetivos

1. Quais são as características da dor do trabalho de parto?

2. Sentir dor durante o trabalho de parto é importante?

3. Quando o alívio da dor está indicado?

4. Quais são as técnicas para o alívio da dor?

5. Quais são os riscos e complicações destas técnicas?

6. Quais os elementos chave para um alívio da dor eficiente?






OBRIGADA!

[email protected]


ad