15 a 19 de março - 2010
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 31

15 a 19 de março - 2010 PowerPoint PPT Presentation


  • 50 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

15 a 19 de março - 2010. Reflexões sobre Mudanças Comportamentais e Organizacionais na Era da Revolução Digital Edmar Bulla / Sulfurico.com.br. Você não está sozinho. Tesarac é uma expressão nascida no bojo da confusão conceitual provocada pela quebra de modelos causada pela Internet.

Download Presentation

15 a 19 de março - 2010

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


15 a 19 de mar o 2010

15 a 19 de março - 2010

Reflexões sobre Mudanças Comportamentais e Organizacionais na Era da Revolução Digital

Edmar Bulla / Sulfurico.com.br


Voc n o est sozinho

Você não está sozinho

  • Tesarac é uma expressão nascida no bojo da confusão conceitual provocada pela quebra de modelos causada pela Internet.


Como ser em cinco anos

Como será em cinco anos?

  • Os especialistas de marketing usam tesarac para descrever a ausência de paradigmas, ou seja, um modelo de negócios agoniza mas o novo ainda não se consolidou e é impossível prever o desenrolar dos acontecimentos.


Voc concorda

Você concorda?

  • “Tudo isto descreve mais ou menos o que está acontecendo na área do jornalismo, que é sem sombra de dúvida o setor da comunicação social mais afetado pelas mudanças provocadas pela Internet”….

  • (Observatório da Imprensa)


E a receita publicit ria

E a receita publicitária?

  • Saiu dia 15 a edição 2010 do The State of The News Media. O relatório informa que os jornais, incluindo os online, perderam 26% em receita publicitária em 2009. Nos últimos 3 anos, a perda chega a 43%. Também marcam quedas significativas as redes de TV (-8%), as revistas (-17%), o rádio (-22%) e as emissoras locais de TV (-22%). Apenas a TV a cabo não perdeu em receita publicitária.


Sustentabilidade financeira

Sustentabilidade financeira

  • O estudo, assinado pelo Pew Project for Excellence in Journalism, pergunta que progressos têm sido feitos para encontrar novas formas de financiar o jornalismo diante da "crescente evidência de que a publicidade online convencional nunca sustentará a industria".


Tempo dinheiro

Tempo é dinheiro

  • No caso dos jornais, compara o momento atual com uma ampulheta - os investimentos ainda feitos na mídia impressa representam o tempo que resta para inventar novos modelos de receita para o negócio. Os jornais precisam encontrar um novo modelo antes que o dinheiro (tempo) acabe.


Com a palavra o diretor

Com a palavra, o diretor

  • “O jornal continua sendo um veículo de grande credibilidade, tanto que estudos indicam disposição de os consumidores pagarem pelo conteúdo online, porque reconhecem que a informação qualificada tem um custo”.

  • “Sabemos que o modelo de negócio vai mudar. Não há fórmula sugerida, mas há uma luz ao indicar o valor que se dá ao meio jornal e depois, como já percebem algumas empresas, prevê-se que o modelo de negócio rentável vai combinar jornais impressos, que não desaparecerão, com versões online.”

  • Ricardo Pedreira, diretor executivo da Associação Nacional de Jornais (ANJ).


E finalizando

E finalizando...

  • “O papel vai sobreviver ao lado de outras plataformas, não nos formatos e volumes que têm hoje, haverá cortes de pessoal e também o desaparecimento de títulos líderes.”

  • O estudo feito pela consultoria PricewaterhouseCoopers em parceria com a Associação Mundial de Jornais (WAN) indica que os jornais impressos têm futuro a longo prazo.

  • O estudo pode ser visto no endereço eletrônico em versões em inglês, espanhol e francês: http://www.wan-press.org/article18128.html.


Not cias online s o commodities

Notícias online são commodities?

  • De acordo com o estudo, a perda de nome tradicionais da imprensa mundial acontecerá, particularmente, nas empresas que não perceberem que os consumidores vêem as notícias online como commodities. Logo, estão dispostos a pagar por conteúdo específico e cada vez mais aprofundado e opinativo.

  • O jornal Seattle Post, de 146 anos, decidiu encerrar sua publicação impressa e se converteu no primeiro diário digital dos Estados Unidos.


Seria o blog um novo estilo jornal stico

Seria o blog um novo estilo jornalístico?

  • Se há poucos anos ainda existiam dúvidas sobre a influência da blogosfera no jornalismo, nos dias atuais, além das dúvidas terem desaparecido, a simbiose que emerge da relação entre os blogues e os jornais é objeto de análise de diversos estudos.

  • (Observatório da Imprensa, 09/03/2010)


Caminhos poss veis

Caminhos possíveis


Id ias

Idéias?

  • “Na verdade, tendo como centro a edição da notícia, a plataforma escolhida fica secundária à marca”, diz o estudo.

  • Maior integração com as novas tecnologias e não soluções voltadas para o corte de custos.

  • Busca de vantagens competitivas na adoção de, por exemplo, envio de noticiário via celulares ou outros aparelhos portáteis

  • Criação de nichos para informações especializadas empacotadas para canais de acesso específicos.


15 a 19 de mar o 2010

  • Relembrando: tesarac é quando o mundo anda mais rápido do que a gente consegue acompanhar.


T tulo

Título


T tulo1

Título


Recorrendo a plat o

Recorrendo a Platão


15 a 19 de mar o 2010

Medo

  • Você acha que é esse medo da mudança que está retardando a decolagem definitiva da publicidade na internet?


Gera o y

Geração Y


Tudo ao mesmo tempo

Tudo ao mesmo tempo

Novo modo de interação: Multicanalidade.

Evolução de 6 para 33%

das vendas em canais não tradicionais, em 10 anos.

Fonte: McKinseyConsulting.


Interatividade e v deo

Interatividade e vídeo

Youtube é o 3º site de buscas

mais acessado no mundo e

tem penetração de mais de

50% no Brasil e no México.

Fonte: McKinseyConsulting.


Word of mouth

Word of mouth

63% de confiança na

recomendação de outros

usuários (índice maior que

qualquer outra fonte).

Fonte: McKinseyConsulting.


Alta utiliza o das redes sociais

Alta utilização das redes sociais

85% dos internautas

brasileiros e 73%dos

mexicanos fazem parte de redes

sociais (entre os maiores do

mundo).

Fonte: McKinseyConsulting.


Alta penetra o da internet

Alta penetração da internet

70 milhões de internautas no

Brasil, com penetração de

40% na classe C.

Fonte: McKinseyConsulting.


Co cria o ugc

Co-criação / UGC

66% dos usuários de Internet

compartilham informações e

42% já publicaram conteúdo

online.

Fonte: McKinseyConsulting.


Crescente mobilidade

Crescente Mobilidade

115% de penetração de

celulares na Argentina e 165

milhões de linhas celulares no

Brasil.

Fonte: McKinseyConsulting.


Navega o intensa

Navegação intensa

27 horas de navegação

mensal por internauta no Brasil

e 26 no México (entre os

maiores do mundo)

Fonte: McKinseyConsulting.


15 a 19 de mar o 2010

15 a 19 de março - 2010

Obrigado!

@edmarbulla

www.sulfurico.com.br


  • Login