Contribuição de vários cientistas para a construção da tabela periódica:
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 43

Contribuição de vários cientistas para a construção da tabela periódica: PowerPoint PPT Presentation


  • 149 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Contribuição de vários cientistas para a construção da tabela periódica:. Henry Moseley. J.L.Meyer ( 1830-1895). A.B.Chancourtois ( 1820-1886). ANTOINE LAVOISIER. (1743-1794). Glenn Seaborg (1912 – 1999). Dimitri Mendeleyev (1834-1907). J.A.R.Newlands (1837-1898). J.W.Döbereiner

Download Presentation

Contribuição de vários cientistas para a construção da tabela periódica:

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

Contribuição de vários cientistas para a construção da tabela periódica:

Henry Moseley

J.L.Meyer

( 1830-1895)

A.B.Chancourtois

( 1820-1886)

ANTOINE LAVOISIER

(1743-1794)

Glenn Seaborg

(1912 – 1999)

Dimitri Mendeleyev

(1834-1907)

J.A.R.Newlands

(1837-1898)

J.W.Döbereiner

(1780-1849)


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

ANTOINE LAVOISIER

  • Ordenou e sistematizou um conjunto de observações e hipóteses que deu origem à química científica;

  • Publicou em 1789 o “Tratado elementar da química”;

  • Construiu uma tabela com 32 elementos;


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

As tríades de J. W. Dobereiner

  • Organizou os elementos por propriedades semelhantes em grupos de três – “Tríades”;

Cloro, bromo e iodo:

a tríade da primeira tentativa.

  • A massa atómica do elemento central da “tríade” era a média das massa atómicas dos outros dois elementos.


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

O “parafuso telúrico” de

A. Beguyen de Chancourtois

  • Colocou os elementos químicos por ordem crescente das suas massas atómicas, numa linha espiralada de quarenta e cinco graus traçada sobre a superfície lateral de um cilindro;

Verificou que os elementos químicos com propriedades semelhantes se situavam sobre a mesma geratriz do cilindro;

  • Limitações:

  • Mistura substâncias simples e substâncias compostos;

  • Representação gráfica é muito complicada;

  • Só é valido para elementos com número atómico inferior a 40.


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

As oitavas de Jonh Newlands

  • Agrupou os elementos em sete grupos de sete elementos, por ordem crescente das suas massas atómicas;

“ O oitavo elemento é uma espécie de repetição do primeiro, como a oitava nota de uma oitava de uma música”

  • Estabeleceu uma relação entre as propriedades dos elementos e a sua massa atómica. A este tipo de repetição com propriedades semelhantes chamou-se periodicidade, e é esta a origem do nome da“tabela periódica”.


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

  • Limitações:

  • Em determinadas colunas onde estão elementos com propriedades semelhantes, encontram-se alguns erradamente colocados;

  • O telúrio (Te) foi colocado antes do iodo, contudo, a sua massa atómica relativa é maior;


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

As curvas de Lothar Meyer

  • Mentor do volume atómico;

Mostrou a relação entre os volumes atómicos e as massas atómicas relativas – curva de Meyer;

  • Limitações:

  • Não fez distinção entre elemento e compostos simples, pelo que:

  • Não corrigiu as massas atómicas relativas;

  • Não previu as propriedades dos elementos que ocupariam os lugares vazios.


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

Classificação periódica de Dimitri Mendeleyev

  • Colocou os elementos por ordem crescente das suas massa atómicas, distribuindo-os em 8 colunas verticais e 12 linhas horizontais;

  • Verificou que as propriedades variavam periodicamente à medida que aumentava a sua massa atómica;

  • Admitiu que o peso atómico de alguns elementos não estava correcto;

  • Deixou lugares vagos para os elementos que ainda estavam por descobrir.


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

Lei periódica de Moseley

  • Demonstrou que a carga do núcleo do átomo é característica de um elemento químico;

  • Reordenou os elementos químicos por ordem crescente dos seus números atómicos;

“Quando os elementos são agrupados por ordem crescente de número atómico (Z) observa-se a repetição periódica de várias propriedades.”


Contribui o de v rios cientistas para a constru o da tabela peri dica

A série de actinídeos de Glenn Seaborg

  • Descobriu todos os elementos transurânicos, do número atómico 94 até ao 102, tendo reconfigurando a tabela periódica e colocado a série dos actinídeos debaixo da série dos lantanídeos.


Tabela periodica atual

Tabela Periodica Atual

A série de actinídeos de Glenn Seaborg


Tabela periodica atual1

Tabela Periodica Atual


Tabela periodica atual2

Tabela Periodica Atual

  • À medida que percorremos um período, as propriedades físicas variam regularmente, uniformemente

  • Num grupo,(famílias),os elementos apresentam propriedades químicas semelhantes


Tabela periodica atual3

Tabela Periodica Atual

Períodos: horizontal indica o nº de níveis eletrônico

Grupos/Famílias:Veltical:1,2,13,14,15,16,17,18 nº de elétrons no últimoo nível


Tabela periodica atual4

Tabela Periodica Atual

  • A tabela atual é constituída por 18 famílias. Cada uma delas agrupa elementos com propriedades químicas semelhantes, devido ao fato de apresentarem a mesma configuração eletrônica na camada de valência. Como podemos observar no exemplo a seguir :


Tabela periodica atual5

Tabela Periodica Atual

Família IA = todos os elementos apresentam 1 elétron na camada de valência.


Tabela periodica atual6

Tabela Periodica Atual

  • Existem, atualmente, duas maneiras de identificar as famílias ou grupos. A mais comum é indicar cada família por um algarismo romano, seguido de letras A e B, por exemplo, IA, IIA, VB. Essas letras A e B indicam a posição do elétron mais energético nos subníveis.

  • No final da década passada, a IUPAC propôs outra maneira: as famílias seriam indicadas por algarismos arábicos de 1 a 18, eliminando-se as letras A e B.


Tabela periodica atual7

Tabela Periodica Atual

  • Os elementos que constituem essas famílias são denominados elementos representativos, e seus elétrons mais energéticos estão situados em subníveis s ou p.

    Nas famílias A, o número da família indica a quantidade de elétrons na camada de valência . Elas recebem ainda nomes característicos.


Tabela periodica atual8

Tabela Periodica Atual

Os elementos dessas famílias são denominados genericamente elementos de transição.

Uma parte deles ocupa o bloco central da tabela periódica, de IIIB até IIB (10 colunas), e apresenta seu elétron mais energético em subníveis d.


Tabela periodica atual9

Tabela Periodica Atual

Exemplo: Ferro (Fe) / Z = 26

1s²2s²2p63s²3p6 4s²3d6

Família: 8B


Tabela periodica atual10

Tabela Periodica Atual

  • Observe ao lado a imagem mostra o subnível ocupado pelo elétron mais energético dos elementos da tabela periódica


Tabela periodica atual11

Tabela Periodica Atual


Tabela periodica atual12

Tabela Periodica Atual


Tabela periodica atual13

Tabela Periodica Atual

  • Metais:

  • Apresentam brilho quando polidos;

  • Sob temperatura ambiente, apresentam-se no estado sólido, a única exceção é o mercúrio, um metal líquido;

  • São bons condutores de calor e eletricidade;

  • São resistentes maleáveis e dúcteis


Tabela periodica atual14

Tabela Periodica Atual

  • Não metais/ ametais

  • Existem nos estados sólidos (iodo, enxofre, fósforo, carbono) e gasoso (nitrogênio, oxigênio, flúor); a exceção é o bromo, um não-metal líquido;

  • não apresentam brilho, são exceções o iodo e o carbono sob a forma de diamante;

  • não conduzem bem o calor a eletricidade, com exceção do carbono sob a forma de grafite;

  • Geralmente possuem mais de 4 elétrons na última camada eletrônica, o que lhes dá tendência a ganhar elétrons, transformando-se em íons negativos (ânions)


Tabela periodica atual15

Tabela Periodica Atual

Gases Nobres

  • Elementos químicos que dificilmente se combinam com outros elementos – hélio, neônio, argônio, criptônio, xenônio e radônio.

  • Possuem a última camada eletrônica completa, ou seja, 8 elétrons. A única exceção é o hélio, que possui uma única camada, a camada K, que está completa com 2 elétrons.


Tabela periodica atual16

Tabela Periodica Atual

  • Apresenta propriedades muito particulares e muito diferentes em relação aos outros elementos.

  • Por exemplo, tem apenas 1 elétron na camada K (sua única camada) quando todos os outros elementos têm 2.

Hidrogênio


Tabela periodica atual17

Tabela Periodica Atual

São as propriedades que variam em função

dos números atômicos dos elementos.

Podem ser de dois tipos:

  • Aperiódicas: são as propriedades cujos valores aumentam ou diminuem continuamente com o aumento do número atômico.

  • Periódicas: são as propriedades que oscilam em valores mínimos e máximos, repetidos regularmente com o aumento do número atômico

Propriedades dos Elementos


Tabela periodica atual18

Tabela Periodica Atual

Raio atômico.

É a distância que vai do núcleo do átomo até o seu elétron mais externo


Tabela periodica atual19

Tabela Periodica Atual

Para comparar o tamanho dos átomos, devemos levar em conta dois fatores:

Número de níveis (camadas): quanto maior o número de níveis, maior será o tamanho do átomo.

Caso os átomos comparados apresentem o mesmo número de níveis (camadas), devemos usar outro critério.

Número de prótons: o átomo que apresenta maior número de prótons exerce uma maior atração sobre seus elétrons, o que ocasiona uma redução no seu tamanho.


Tabela periodica atual20

Tabela Periodica Atual


Tabela periodica atual21

Tabela Periodica Atual

Energia de ionização

  • É a energia necessária para remover um ou mais elétrons de um átomo isolado no estado gasoso.

X (g) + Energia → X+(g) + e-


Tabela periodica atual22

Tabela Periodica Atual

  • Quanto maior o tamanho do átomo, menor será a energia de ionização.


Tabela periodica atual23

Tabela Periodica Atual

Eletronegatividade

  • A força de atração exercida sobre os elétrons de uma ligação.


Tabela periodica atual24

Tabela Periodica Atual


Tabela periodica atual25

Tabela Periodica Atual

Eletropositividade

  • É a propriedade pela qual o átomo apresenta maior tendência a perder elétrons. Evidentemente, esta propriedade é o inverso da eletronegatividade.


Tabela periodica atual26

Tabela Periodica Atual


Tabela periodica atual27

Tabela Periodica Atual

Afinidade eletrônica

  • Afinidade eletrônica ou eletroafinidade é a medida da capacidade de um átomo em receber um ou mais elétrons. Essa capacidade se refere a átomos isolados A energia envolvida na afinidade eletrônica pode ser medida nas mesmas unidades do potencial de ionização. Geralmente, a unidade utilizada é o elétron-volt.Os átomos dos halogênios têm grandes valores negativos de afinidade eletrônica.De fato, esses átomos recebem elétrons com muita facilidade, e os ânions por eles formados (F-, Cl-, Br-, I-) têm estabilidade muito grande.Em oposição, os átomos dos gases nobres (grupo 18 ou VIIIA) têm valores positivos de afinidade eletrônica, revelando sua dificuldade em receber elétrons e formar ânions.


Tabela periodica atual28

Tabela Periodica Atual


Tabela periodica atual29

Tabela Periodica Atual

Densidade

  • É a relação existente entre a massa e volume de uma amostra de elemento


Tabela periodica atual30

Tabela Periodica Atual


Tabela periodica atual31

Tabela Periodica Atual

Ponto de Fusão e Ebulição

  • PONTO DE FUSÃO: É temperatura na qual uma substância passa do estado sólido para o estado líquido.

  • PONTO DE EBULIÇÃO: É temperatura na qual uma substância passa do estado líquido para o estado gasoso.


Tabela periodica atual32

Tabela Periodica Atual


  • Login