SUPORTE BÁSICO DE VIDA
Sponsored Links
This presentation is the property of its rightful owner.
1 / 27

SUPORTE BÁSICO DE VIDA PowerPoint PPT Presentation


  • 307 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

SUPORTE BÁSICO DE VIDA. CONTEÚDO. RCP (ressuscitação cárdio pulmonar); Desobstrução de vias aéreas (engasgo); Emergências clínicas. Denomina-se primeiros socorros ao tratamento aplicado ao acidentado ou portador de mal súbito, antes da chegada do médico.

Download Presentation

SUPORTE BÁSICO DE VIDA

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


SUPORTE BÁSICO DE VIDA


CONTEÚDO

RCP (ressuscitação cárdio pulmonar);

Desobstrução de vias aéreas (engasgo);

Emergências clínicas.


Denomina-se primeiros socorros ao tratamento aplicado ao acidentado ou portador de mal súbito, antes da chegada do médico.

Chama-se socorrista a pessoa que está habilitada à prática dos primeiros socorros, utilizando-se dos conhecimentos básicos e treinamentos técnicos que o capacitaram para esse desempenho.

Tem como objetivo o suporte básico à vida.


ASPECTOS LEGAIS DO SOCORRISMO

OMISSÃO DE SOCORRO (ART. 135º DO CÓDIGO PENAL.)

Todo cidadão é obrigado a prestar auxílio a quem esteja necessitando, tendo três formas para fazê-lo:

Atender, Auxiliar quem esteja atendendo ou Solicitar auxílio.

Exceções da lei (em relação a atender e/ou auxiliar): menores de 16 anos, maiores de 65, gestantes a partir do terceiro mês, deficientes visuais, mentais e físicos (incapacitados).


CONCEITO

  • Primeira assistência dada à uma pessoa vítima de acidente ou mal súbito.

  • Normalmente fornecido por pessoa leiga e em ambiente extra-hospitalar.

  • Tem como objetivo o suporte básico à vida.


RECURSOS


ETAPAS DO ATENDIMENTO

Avaliação de cena

Avaliação primária

Avaliação secundária


VÍTIMAS CONSCIENTES

BUSQUE POR:

S A M P L E


VÍTIMAS INCONSCIENTES

  • BUSQUE POR:

  • Nível de consciência

  • Ajuda


VÍTIMAS INCONSCIENTES

BUSQUE POR:

C A B


VÍTIMAS INCONSCIENTES

C – Circulação

A – Abrir vias aéreas

B – Boa respiração


C- 30 compressões torácicas

VÍTIMAS INCONSCIENTES


A- Abrir vias aéreas.

VÍTIMAS INCONSCIENTES


B- 2 insuflações.

VÍTIMAS INCONSCIENTES


VÍTIMAS INCONSCIENTES

30 x 2

No mínimo 100 compressões por minuto


  • Até quando realizar a RCP:

  • 30 minutos no mímimo;

  • Exaustão do socorrista;

  • Chegada do resgate;

  • Retorno da vítima;

  • Haja risco para o socorrista

VÍTIMAS INCONSCIENTES


Técnicas de RCP para crianças :

VÍTIMAS INCONSCIENTES

30 x 2


Técnicas de RCP para bebês :

VÍTIMAS INCONSCIENTES

30 x 2


Respira e tem batimento :

VÍTIMAS INCONSCIENTES

Posição de recuperação


OBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS


OBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS

Obstrução leve: Incentivar a tosse

Obstrução grave: Compressões abdominais


OBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS

Compressão abdominal

Adulto e criança


OBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS

5 tapas entre as escápulas com 5 compressões torácicas (linhas dos mamilos)


DESFIBRILADOR EXTERNO

AUTOMÁTICO


DESFIBRILADOR EXTERNO

AUTOMÁTICO

FIBRILAÇÃO VENTRICULAR

A FV é uma atividade elétrica caótica que resulta numa contração muscular cardíaca desordenada e ineficaz que impede a adequada circulação do sangue.

O coração em fibrilação parece uma gelatina tremendo


DESFIBRILADOR EXTERNO

AUTOMÁTICO

FIBRILAÇÃO VENTRICULAR

O objetivo da desfibrilação é reorganizar a atividade elétrica caótica da FV através de choque(s) elétrico(s) no coração.


FIM


  • Login