Caracter sticas de qualidade de software
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 14

Características de Qualidade de Software PowerPoint PPT Presentation


  • 37 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Características de Qualidade de Software. Capacidade. O produto pode executar funções de valor?. Abrangência : todas as funções importantes necessárias aos utilizadores finais estão disponíveis.

Download Presentation

Características de Qualidade de Software

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Caracter sticas de qualidade de software

Características de Qualidade de Software


Capacidade o produto pode executar fun es de valor

Capacidade. O produto pode executar funções de valor?

  • Abrangência: todas as funções importantes necessárias aos utilizadores finais estão disponíveis.

  • Precisão: qualquer saída ou cálculo do produto está correta e é apresentado com dígitos significativos.

  • Eficiência: executa suas ações de forma eficiente (sem fazer o que não é suposto fazer.)

  • Interoperabilidade: características diferentes interagem uns com os outros da melhor maneira.

  • Concorrência: capacidade de executar múltiplas tarefas em paralelo, e correr ao mesmo tempo que outros processos.

  • Agnosticismo dados: suporta todos os formatos de dados possíveis, e lida com ruído de dados.

  • Extensibilidade: capacidade para os utilizadores de acrescentar funcionalidades ou alterar comportamentos.


Confiabilidade o produto de confian a em muitas e dif ceis situa es

Confiabilidade. Oproduto é de confiança em muitas e difíceis situações?

  • Estabilidade: o produto não deve causar falhas, exceções não tratadas ou erros de script.

  • Robustez: o produto lida com erros previstos e imprevistos, graciosamente.

  • Lidar com o stress: como é que o sistema reage quando são ultrapassados os limites?

  • A capacidade de recuperação: é possível recuperar e continuar a utilizar o produto depois de um erro fatal.

  • Integridade de dados: todos os tipos de dados permanecem intactos durante toda a utilização do produto.

  • Segurança: o produto não prejudicará pessoas ou bens.

  • Recuperação de Desastres: e se algo realmente mau acontece?

  • Confiabilidade: o comportamento do produto é consistente, previsível e confiável?


Usabilidade o produto f cil de usar

Usabilidade . O produto é fácil de usar?

  • Disponibilidade: o produto convida a descobrir as possibilidades do produto.

  • Intuição: é fácil de entender e explicar o que o produto pode fazer.

  • Minimalismo: não há nada redundante sobre o conteúdo ou a aparência do produto.

  • Aprendizagem: é fácil e rápida a aprendizagem do uso do produto.

  • Memorização: uma vez que aprende a fazer algo não esquece.

  • Descoberta: informações e capacidades do produto podem ser descobertos por exploração do interface do usuário.

  • Operacionalidade: um usuário experiente pode executar ações comuns muito rápido.

  • Interatividade: é fácil compreender o funcionamento do produto e interagir com ele.

  • Controle: o usuário deve sentir-se no controle sobre os procedimentos do software.

  • Clareza: está tudo explicado e de forma detalhada , com uma linguagem que pode ser compreendida, não deixando margem para dúvidas ?

  • Erros: há mensagens de erro informativas, difícil de cometer erros e fácil de reparar depois de fazê-los.

  • Consistência: o comportamento é o mesmo em todo o produto , e há apenas um look & feel.

  • Configuração: configurações e comportamento padrão podem ser especificados para maior flexibilidade.

  • Acessibilidade: o produto é possível de utilizar para tantas pessoas quanto possível, e atende aos padrões de acessibilidade aplicáveis.

  • Documentação: há uma ajuda que ajuda, e coincide com a funcionalidade .


Carisma o produto tem aquilo

Carisma. O produto tem “aquilo" ?

  • Singularidade: o produto é distinguível e tem algo que ninguém mais tem.

  • Satisfação: como você se sente depois de usar o produto?

  • Profissionalismo: O produto tem o estilo apropriado de profissionalismo e de se fazer sentir apto para o efeito?

  • Atratividade: todos os tipos de aspectos do produto são atraente para os olhos e outros sentidos?

  • Curiosidade: será o produto capaz de fazer as pessoas interessarem-se por ele e levá-las a experimentá-lo?

  • Transe: os usuários ficam viciados e divertem-se ao usar o produto?

  • Actual: o produto deve utilizar os melhores e mais recentes tecnologias / ideias?

  • Expectativa: o produto excede as expectativas e atende às necessidades que você não sabia que você tinha.

  • Atitude: será que o produto e suas informações têm a atitude certa e falam-lhe na linguagem e estilo que entende?

  • Impacto: são (as primeiras) impressões impressionantes?

  • História: há histórias interessantes sobre a criação do produto, construção ou uso?


Seguran a o produto protege contra o uso indesejado

Segurança. O produto protege contra o uso indesejado?

  • Autenticação: o produto identifica os usuários.

  • Autorização: a manipulação do produto do que um usuário autenticado pode ver e fazer.

  • Privacidade: capacidade de não divulgar os dados que são protegidos para usuários não autorizados.

  • Falhas de segurança: O produto não deve convidar a vulnerabilidades de engenharia social.

  • Segredo: o produto não deve, em nenhuma circunstância divulgar informações sobre os sistemas subjacentes.

  • Invulnerabilidade: capacidade de resistir a tentativas de penetração.

  • Livre de Virus: produto não irá transportar vírus, ou aparecer como um.

  • Resistência à pirataria: nenhuma possibilidade de copiar ilegalmente e distribuir o software ou código.

  • Cumprimento: os padrões de segurança a que o produto adere.


Performance o produto suficientemente r pido

Performance. O produto é suficientemente rápido?

  • Capacidade: os muitos limites do produto, para diferentes circunstâncias (por exemplo, comunicação em rede, lenta.)

  • Utilização de recursos: o uso apropriado de memória, armazenamento e outros recursos.

  • Capacidade de resposta: a velocidade com que uma ação é (percebida) realizada.

  • Disponibilidade: o sistema está disponível para uso, quando deve estar.

  • Rendimento: a capacidade para processar muitas, muitas coisas.

  • Resistência: o produto pode lidar com a carga por muito tempo?

  • Feedback: o feedback do sistema relativamente às ações do utilizador apropriado?

  • Escalabilidade: com que facilidade o produto poder ser expandido?


Instala o e manuten o o produto f cil de instalar manter e apoiar

Instalação e manutenção. O produto é fácil de instalar, manter e apoiar?

  • Requisitos do sistema: a capacidade de correr em configurações suportadas, e lidar com diferentes ambientes ou componentes em falta.

  • Instalabilidade, o produto pode ser instalado nas plataformas pretendidas com funcionalidade apropriada.

  • Upgrades: a facilidade de fazer o upgrade para uma versão mais recente sem perda de configurações.

  • Desinstalação: são todos os ficheiros (exceto ficheiros de sistema, do utilizador ou outros recursos) removidos durante a desinstalação?

  • Configuração: a instalação pode ser configurado de várias maneiras de forma a apoiar o uso do cliente?

  • Distribuição: o produto pode ser arrolado pelo departamento de TI para diferentes tipos de usuários (com restrições) e ambientes.

  • Manutenção: são o produto e seus componentes de fácil manutenção e suporte para os clientes?

  • Testabilidade: quão eficazmente pode o produto ser testado pelo cliente?


Compatibilidade qu o bem o produto interage com o software e ambientes

Compatibilidade. Quão bem o produto interage com o software e ambientes?

  • Compatibilidade de hardware: o produto pode ser usado com as configurações aplicáveis de componentes de hardware.

  • Compatibilidade com sistema operativo: o produto pode ser executado em versões de sistemas operacionais pretendidos, e segue o comportamento típico.

  • Compatibilidade de aplicações: o produto e seus dados, trabalham com outras aplicações que os clientes possam usar.

  • Compatibilidade de configuração: a capacidade do produto para se misturar com as configurações do ambiente.

  • Compatibilidade com versões anteriores: o produto pode fazer tudo o que a última versão podia?

  • Compatibilidade futura: o produto vai ser capaz de usar componentes ou interfaces de versões futuras?

  • Sustentabilidade: efeitos sobre o meio ambiente, por exemplo, eficiência energética, modos de economia de energia, etc.

  • Padrões de Conformidade: o produto está em conformidade com as normas, regulamentos, leis ou ética.


Caracter sticas de qualidade de software interno

Características de Qualidade de Software Interno

Essas características não são diretamente experimentadas pelos utilizadores finais, mas podem ser igualmente importante para produtos de sucesso.


Capacidade de suporte pode a utiliza o e os problemas dos clientes ser apoiado

Capacidade de suporte. Pode a utilização e os problemas dos clientes ser apoiado?

  • Identificadores: é fácil de identificar partes do produto e suas versões, ou erros específicos?

  • Diagnóstico: é possível descobrir detalhes sobre as situações dos clientes?

  • Troubleshootable: é fácil de identificar erros (por exemplo, arquivos de log) e obter ajuda?

  • Depuração: é possível observar o estado interno do software quando necessário?

  • Versatilidade: capacidade de usar o produto em mais maneiras do que foi originalmente projetado.


Testabilidade f cil de verificar e testar o produto

Testabilidade. É fácil de verificar e testar o produto?

  • Rastreabilidade: o produto regista as ações em níveis apropriados e em formato utilizável.

  • Controlabilidade: capacidade de definir de forma independente estados, objetos ou variáveis.

  • Observabilidade: capacidade de observar as coisas que devem ser testados.

  • Monitorização: o produto pode dar dicas sobre o que / como ele está fazendo?

  • Capacidade de isolar: capacidade de testar apenas uma parte funcional.

  • Estabilidade: alterações no software são controlados, e não muito frequentes.

  • Automação: há interface de programação pública ou oculto que pode ser usado?

  • Informação: capacidade para testadores saberem o que precisa ser aprendido ...

  • Auditabilidade: pode o produto e sua criação serem validados?


Manuten o o produto pode ser mantido e ampliado a um baixo custo

Manutenção. O produto pode ser mantido e ampliado a um baixo custo?

  • Flexibilidade: a capacidade de alterar o produto segundo os requisitos dos clientes.

  • Extensibilidade: será que vai ser fácil adicionar recursos no futuro?

  • Simplicidade: o código não é mais complexo do que o necessário, e não atrapalha o design, a execução e avaliação.

  • Legibilidade: o código está devidamente documentado e fácil de ler e entender.

  • Transparência: É fácil de entender as estruturas subjacentes?

  • Modularidade: o código é dividido em partes gerenciáveis​​.

  • Refracção: você está satisfeito com os testes de unidade?

  • Analisabilidade: capacidade de encontrar causas de defeitos ou outro código de interesse.


Portabilidade a transfer ncia do produto para diferentes ambientes poss vel

Portabilidade. É a transferência do produto para diferentes ambientes possível?

  • Reutilização: podem partes do produto serem reutilizadas em outros lados?

  • Adaptabilidade: é fácil de alterar o produto para suportar um ambiente diferente?

  • Compatibilidade: está que o produto em conformidade com interfaces comuns ou padrões oficiais?

  • Internacionalização: é fácil traduzir o produto.

  • Localização: são todas as partes do produto ajustadas para atender às necessidades da cultura / país de destino?

  • Robustez do Interface do utilizador: o produto vai ficar igualmente bom quando traduzido?


  • Login