Condi o f sica
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 21

Condição Física PowerPoint PPT Presentation


  • 78 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Condição Física. Professor João Pedro Salvador. Aptidão Física. Processo de Elevação da Condição Física. Desenvolvimento das Capacidades Motoras 1. Resistência aeróbia. Processo de Elevação e manutenção da Condição Física.

Download Presentation

Condição Física

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Condi o f sica

Condição Física

Professor João Pedro Salvador


Aptid o f sica

Aptidão Física

Processo de Elevação da Condição Física

Desenvolvimento das Capacidades Motoras

1. Resistência aeróbia


Condi o f sica

Processo de Elevação e manutenção da Condição Física

Através de que processo uma pessoa pode elevar a Condição Física?

TREINO

O treino é um processo que visa aperfeiçoar o desempenho de uma tarefa, aumentando o rendimento de um indivíduo.


Condi o f sica

Processo de Elevação e manutenção da Condição Física

Capacidade Funcional

Fase

Super-compensação

O organismo adapta-se às novas condições e aumenta a sua

capacidade funcional


Condi o f sica

Processo de Elevação e manutenção da Condição Física

Princípios do Treino

1. Princípio da Super-compensação

2. Princípio da Continuidade

3. Princípio da Progressividade


Condi o f sica

Processo de Elevação e manutenção da Condição Física

Princípios do Treino

1. Princípio da Super-compensação

Princípio da Super-Compensação:

Processo que provoca modificações no organismo,

aumentando a capacidade funcional.


Condi o f sica

Processo de Elevação e manutenção da Condição Física

Princípios do Treino

2. Princípio da Continuidade

Sem Continuidade

Com Continuidade

Princípio da Continuidade:

A adaptação do organismo é um processo reversível, por isso sempre que

o treino é interrompido, verifica-se uma diminuição do nível das capacidades.


Condi o f sica

Processo de Elevação e manutenção da Condição Física

Princípios do Treino

3. Princípio da Progressividade

Sem Progressão

Com Progressão

Princípio da Progressividade:

Para que haja um aumento da capacidade funcional,

tem de haver um aumento progressivo na intensidade dos exercícios.


Resist ncia

Resistência

Definição:

Capacidade Motora que permite efectuar um esforço durante um tempo considerável e suportar a fadiga dele resultante.


Qual o melhor indicador da intensidade de esfor o

Qual é o melhor indicador da intensidade de esforço?

Frequência Cardíaca

Locais mais indicados para medir a F.C.?

  • Pulso (artéria radial)

  • Pescoço (carótida)

  • Coração


Frequ ncia card aca m xima

Frequência Cardíaca Máxima

220 - Idade

Fórmula para calcular a Frequência Cardíaca Máxima

Exemplo:

Aluno: 15 anos

220 – 15 = 205 bat./min.


Frequ ncia card aca de esfor o

Frequência Cardíaca de Esforço

Frequência Cardíaca Máxima

100%

80%

Intervalo de esforço para desenvolver a

Capacidade de Resistência

Frequência Cardíaca Esforço

70%

50%

Intensidade de Esforço para perder Peso

Frequência Cardíaca de Repouso


Frequ ncia card aca de esfor o1

Frequência Cardíaca de Esforço

Exemplo: Pessoa - 15 anos

Frequência Cardíaca Máxima = 220 – Idade

220 – 15 = 205 Bat./min.

Frequência Cardíaca Máxima

100%

Frequência Cardíaca Esforço (80%)

165 bat./min

80%

100%

205 bat./min

Frequência Cardíaca

Esforço

80%

X

70%

F.C.E.= 205 x 80 / 100

= 165 bat./min

143 bat./min

Frequência Cardíaca Esforço (70%)

50%

100%

205 bat./min

70%

X

F.C.E.= 205 x 70 / 100

= 143 bat./min


Frequ ncia card aca de esfor o2

Frequência Cardíaca de Esforço

Exemplo: Pessoa - 15 anos

Frequência Cardíaca Máxima = 220 – Idade

220 – 15 = 205 Bat./min.

Frequência Cardíaca Máxima

100%

Frequência Cardíaca Perder Peso (50%)

165 bat./min

80%

100%

205 bat./min

Frequência Cardíaca

Esforço

50%

X

70%

143 bat./min

F.C.E.= 205 x 50 / 100

= 102,5 bat./min

50%

Frequência Perder Peso

102 bat./min


Tipo de exerc cios

Tipo de Exercícios

  • Ritmo regular

  • Duração da corrida elevada

20 – 30 minutos

  • Percurso Plano


Exerc cio pr tico

Exercício Prático

Corrida de 20 minutos

Idade = 15 anos

Medir a F.C.

15segundos

43bat./15 seg.

172bat./min.

X 4 =

A- Manter a velocidade

Perante este resultado o que deve fazer a atleta para desenvolver a capacidade de resistência:

B- Aumentar o ritmo

C- Diminuir o ritmo

165 – 143 bat./min


Exerc cio pr tico1

Exercício Prático

Corrida de 20 minutos

Idade = 15 anos

Frequencia cardíaca de esforço (bat./min)

165 – 143 bat./min

41 - 36

165

165/4= 41bat/15 segundos

143

143/4= 36bat/15 segundos


Condi o f sica

Equação mais precisa para determinar a Frequência Cardíaca de Esforço

Equação de Karvonen

F.C.E. = ((F.C.máx. – F.C.rep.) x (%Esforço)) + F.C.rep.


Condi o f sica

Como os atletas de Alta Competição Controlam a Frequência cardíaca?


Condi o f sica

Este Documento está disponível no site:

www.joaosalvador.com.sapo.pt


  • Login