A lenda do Cavalo da Morte
Download
1 / 9

A lenda do Cavalo da Morte - PowerPoint PPT Presentation


  • 99 Views
  • Uploaded on

A lenda do Cavalo da Morte.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' A lenda do Cavalo da Morte' - gyda


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

Diz a lenda que em 1921(1+9+2+1=13), numa quinta-feira, dia doze de agosto às 0h30m, na Vila Hípica do Acampamento dos Engenheiros um cavalo é torturado até a morte e enterrado debaixo do cocho de água do piquete. No dia seguinte, SEXTA-FEIRA 13, LUA CHEIA, há um ALINHAMENTO DOS PLANETAS às 3h00(para aqueles que não sabem 3h00m é considerada a hora em que os mortos se levantam, o alinhamento é o mau puro e agosto é o mês do cachorro louco), o espírito desse cavalo toma forma e mata todos da hípica, deixando um único sobrevivente que conseguiu tirar uma foto, escapar e mostrar às autoridades. Quando chegaram para investigar perceberam marcas de patas três vezes maiores do que as pegadas de um grande cavalo, árvores queimadas, sangue para todo o lado, cavalos soltos, as portas das cocheiras retorcidas de modo impossível para um humano e pedras brancas na frente da casa, que não existiam. Um dia o sobrevivente sumiu misteriosamente, as autoridades voltaram ao local do atentado e perceberam uma nova pedra branca na frente da casa. Muitas pessoas que moraram na hípica desapareceram misteriosamente e sempre apareciam novas marcas de queimada, pegadas gigantescas e pedras brancas que ficaram conhecidas como as lápides das pessoas que foram pegas pelo Cavalo da Morte.


Dizem que ele surge doze de agosto às 0h30m, na Vila Hípica do Acampamento dos Engenheiros um cavalo é torturado até a morte e enterrado debaixo do cocho de água do piquete. No dia seguinte, como um espírito, nas noites de Lua Cheiapor volta das 22h45m, à meia-noite se transforma em esqueleto, continua a sua transformação até virar um cavalo negro de olhos vermelhos, às 3h00 da manhã ele empina, relincha e explode em um cavalo de fogo, desaparece nas trevas em torno das 5h30. Ele possui vários poderes: controla outros cavalos, cospe fogo como um dragão, corre com hipervelocidade, extremamente forte, desaparece e surgi em outro lugar, além de fazer os mortos se levantarem ao seu comando (espíritos, caveiras e zumbis).

Os vizinhos dizem que viram e ouviram coisas estranhas, acreditam que os mortos voltam a hípica atrás de seus corpos. Contam também que à noite de Lua cheia escutam relinchos fortes, galopar e outros barulhos estranhos e de manhã percebem pegadas de cavalo enormes e coisas queimadas.

É o Cavalo da Morte, que até hoje descarrega sua fúria em quem tenta morar na hípica e maltrata os animais.

(Representação)

(Representação)


Emtrevistas doze de agosto às 0h30m, na Vila Hípica do Acampamento dos Engenheiros um cavalo é torturado até a morte e enterrado debaixo do cocho de água do piquete. No dia seguinte,


Foram entrevistadas as pessoas que moram atualmente na hípica.

Perguntas:

1°Já ouviu barulhos em quanto dorme? Que tipo de barulhos? Ouviu relinchos ou andar de cavalos? E já ouviu alguém batendo na porta, andar e vozes?

2° Já percebeu algo te seguindo? Parecia uma pessoa ou algo parecido que nem um cavalo?

Katlin(16 anos):1°Sim, já ouvi barulhos à noite como coisas caindo, batidas, também já ouvi relinchos e já ouvi andar de cavalo que parecia ter cavalo solto, mas nunca escutei nem porta batendo nem gente falado ou andando

2°Não, nunca percebi nada me seguindo


Talita hípica.(22 anos):

1°Sim, já ouvi coisa caindo, gente falando e andando no quintal, mas não ouvi batidas nas portas, mas já relinchos e correr de cavalo bem perto.

2°Sim já percebi varias vezes algo me seguindo, grande como um cavalo ou algo como uma pessoa.

Keila(18 anos):

1°Já ouvi batidas de baldes, coisas caindo, escutei batidas na porta, coisas caindo, cavalo correndo bem perto.

2°Já percebi algo sem decifrar o que era.


Elen hípica.(22 anos):

1°Já ouvi gente falando, andando, e batendo na porta além de grande quantidade de cachorros uivando, também ouvi corrida de cavalo bem perto e telhas rangendo muito.

2°Já tive a sensação de estar sendo seguida por alguém.

Natanael (7 anos):

1°Já ouvi batidas na porta, gente falando e andando, barulho de cachorro, balde caindo e um barulho estranho como uma árvore caindo.

2°Já tive a impressão de ser seguido por alguém.


Madalena hípica.(44 anos): 1°Já ouvi batidas e ruídos na porta, relinchos e o andar de cavalos muito perto. 2°Já senti ser perseguida em casa sem definir o que era.

Madalena contou que em certa ocasião suas filhas Keila e Talita ao chegarem da escola bateram na porta e não ouve resposta até que a porta se abriu, pensaram que fosse a mãe(Madalena) que abriu a porta, mas ela estava assistindo televisão e nada escutou, até hoje não sabem quem abriu a porta, sendo que não havia mais ninguém na casa. Contou também que um dia voltando do mercado com sua mãe, quando entraram em casa sua mãe viu no corredor um homem negro de mais ou menos 1,93m, depois desapareceu rapidamente e não havia ninguém em casa. Muitas vezes os moradores saiam na mesma hora que escutavam os sons sem encontrar nada. Uma pergunta que não quer calar: Por que o Cavalo da Morte não atacou o atual Manège N&D . Por que esta testando seus atuais moradores? Será que sua irá terminou? Será ótimo o tratamento de Neidson de Oliveira com os cavalos? De qualquer forma ele continua lá, guardando seu corpo e protegendo os cavalos, e tenho uma dica:


Tomem cuidado!! hípica.

Gustavo Brosso de Azevedo Melo

(Representação)

(Representação)


ad