Tecnologias de transmiss o
Download
1 / 30

Tecnologias de Transmissão - PowerPoint PPT Presentation


  • 50 Views
  • Uploaded on

Tecnologias de Transmissão. Banda Básica: Utiliza multiplexação por divisão de tempo (TDM), onde apenas um equipamento transmite por vez; Os bits são transmitidos sem modulação através da mudança de nível de tensão;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Tecnologias de Transmissão' - gracie


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Tecnologias de transmiss o
Tecnologias de Transmissão

  • Banda Básica:

    • Utiliza multiplexação por divisão de tempo (TDM), onde apenas um equipamento transmite por vez;

    • Os bits são transmitidos sem modulação através da mudança de nível de tensão;

    • Tipos de codificação de sinais: unipolar NRZ, bipolar RZ, Manchester, Bifase, Manchester diferencial, Miller, CMI.


Tecnologias de transmiss o1
Tecnologias de Transmissão

Exemplo de codificação:


Tecnologias de transmiss o2
Tecnologias de Transmissão

  • Banda Larga:

    • Utiliza multiplexação por divisão de frequência (FDM), onde a banda utilizada é dividida em várias frequências diferentes (canais) que podem ser utilizados para transmissão;

    • Alta capacidade de transmissão;

    • Vários canais de transmissão disponíveis;

    • Flexibilidade de configuração;


Tecnologias de transmiss o3
Tecnologias de Transmissão

  • Banda Larga:

    • Grande alcance;

    • Maior custo de instalação (equipamentos mais complexos);

    • Maior atraso de propagação do sinal, se comparado com o sinal das redes locais


Tecnologias de transmiss o4
Tecnologias de Transmissão

  • FDM (Frequency Division Multiplexing)


Modelo osi
Modelo OSI

  • OSI (Open Systems Interconnection – Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos);

  • Proposta de padrão internacional de arquitetura de redes de computadores proposto pela ISO (International Standards Organization);

  • Arquitetura baseada em camadas;


Modelo osi1
Modelo OSI

  • Modelo proposto com 7 camadas:

    • Física;

    • Enlace de dados;

    • Rede;

    • Transporte;

    • Sessão;

    • Apresentação;

    • Aplicação;



Modelo osi3
Modelo OSI

  • Camada Física:

    • Define os aspectos físicos e elétricos da comunicação, tais como: tipo de cabo, conector, sinal elétrico a ser utilizado, etc.


Modelo osi4
Modelo OSI

  • Camada de Enlace de Dados:

    • Determina como transferir os bits de dados de uma maneira confiável sobre a Camada Física.

    • Desempenha as funções básicas do protocolo de comunicação:

      • Divisão da mensagem a ser transmitida em pacotes de dados;

      • Estabelecimento da prioridade de transmissão;

      • Definição de formatos;

      • Gerar do controle de erros;

      • Verificação erros;

      • Executar procedimentos de recuperação após as falhas.


Modelo osi5
Modelo OSI

  • Camada de Rede:

    • Identifica as máquinas conectadas, assinalando os endereços na rede.

    • É composta pelos protocolos de interconexão de redes, necessários para que várias redes possam transmitir dados entre si, referindo-se aos endereços e códigos de cada uma.


Modelo osi6
Modelo OSI

  • Camada de Transporte:

    • Tem como função a reordenação e checagem dos pacotes de mensagens. Isso porque os pacotes enviados podem chegar em ordem diferente da que foram enviadas.


Modelo osi7
Modelo OSI

  • Camada de Sessão:

    • Cada conexão é considerada uma "sessão" diferente. Nesta camada, os pacotes são destinados às sessões apropriadas.

    • É responsável pelo “diálogo” entre as aplicações em diferentes estações da rede.

    • É capaz de “multiplexar” dois ou mais programas de usuários através da rede.


Modelo osi8
Modelo OSI

  • Camada de Apresentação:

    • Traduz e converte dados transmitidos codificados em formatos que possam ser entendidos e manipulados pelos usuários.

    • Os pacotes são "abertos" e a mensagem montada exatamente como foi transmitida.


Modelo osi9
Modelo OSI

  • Camada de Aplicação:

    • Oferece suporte às tarefas do usuário e da aplicação, e de administração geral do sistema, incluindo compartilhamento de recursos, gerenciamento de rede, correio eletrônico, modem, emulação de terminais, transferência de arquivos, etc.

    • É tratada pelo programa que originou ou recebeu a mensagem. Cada programa "sabe" o que fazer com as mensagens recebidas.


Padr o ethernet
Padrão Ethernet

  • Padrão de rede local desenvolvido pelo IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos) a partir de 1983

  • Normalizado como IEEE 802.3

  • Define:

    • Cabeamento e sinais elétricos para a camada física

    • Formato de pacotes e protocolos para a camada de controle de acesso ao meio – MAC (Media Access Control)


Padr o ethernet1
Padrão Ethernet

  • Padrões atuais:

    • IEEE 802.3 – 10Base-T Ethernet: 10 Mbits/s

    • IEEE 802.3u – Fast Ethernet: 100 Mbits/s

    • IEEE 802.3z – Gigabit Ethernet: 1 Gbit/s

    • IEEE 802.3ae – 10 Gigabit Ethernet: 10 Gbits/s

  • Meios de transmissão: cabo coaxial, par trançado (não blindado) e fibra óptica 10 BASE-FL


Padr o ethernet2
Padrão Ethernet

  • Topologias utilizadas: Barramento ou Estrela

  • Controle de acesso ao meio através de CSMA/CD (Carrier Sense Multiple Access with Collision Detection):

    • Capacidade de identificar se está ocorrendo transmissão (Carrier Sense)

    • Capacidade de múltiplos pontos concorrerem pela utilização do meio físico (Multiple Access)

    • Capacidade de identificar colisões (Collision Detection)


Padr o ethernet3
Padrão Ethernet

  • Padrão (coaxial padrão): 10BASE5

    • Cabo coaxial grosso e rígido

    • Comprimento por segmento: 500 m (sem repetidor)

    • Velocidade de 10 Mbps

    • Capacidade de 100 estações conectadas

    • Até 4 repetidores

    • Resistores de terminação de 50 ohms


Padr o ethernet4
Padrão Ethernet

  • Thinnet (coaxial fino): 10BASE2

    • Cabo coaxial fino

    • Comprimento por segmento: 185 m

    • Velocidade de 10 Mbps

    • Capacidade de 30 estações conectadas

    • Resistores de terminação de 50 ohms

    • Conectores tipo BNC


Padr o ethernet5
Padrão Ethernet

  • Par trançado (não blindado): 10BASE-T

    • Par trançado (AWG 22 a 26)

      • Categoria 3 (CAT3) – não blindado, até 10 Mbits/s, capacidade de banda de 16 MHz

      • Categoria 5e (CAT5e) – não blindado, até 1 Gbit/s, capacidade de banda de 125 MHz

    • Comprimento por segmento: 100 m

    • Velocidade de 10 Mbps

    • Capacidade de 2 estações conectadas por segmento, normalmente um hub ou switch e um computador


Padr o ethernet6
Padrão Ethernet

  • Fibra óptica: 10BASE-FL

    • Comprimento por segmento: 2 km

    • Velocidade de 10 Mbps

    • Capacidade de 2 estações conectadas por segmento, normalmente um hub ou switch e um computador

    • Melhor qualidade de transmissão

    • Imune à interferências eletromagnéticas e elétricas


Tcp ip
TCP/IP

  • TCP/IP – Transmission Control Protocol / Internet Protocol

  • TCP – Protocolo do nível da camada de transporte (camada 4) do modelo OSI

    • Orientado à conexão

    • Ponto a ponto

    • Confiabilidade

    • Recuperação de pacotes perdidos ou corrompidos

    • Eliminação de pacotes duplicados


Tcp ip1
TCP/IP

  • IP – Protocolo do nível da camada de rede (camada 3) do modelo OSI

    • Gerencia o endereçamento e o encaminhamento de mensagens

    • Não orientado à conexão

    • Sem controle de erros

    • Transferências sem garantia de entrega


Protocolos de comunica o
Protocolos de comunicação

  • Conjunto de regras que especifica formato, sincronismo e tratamento de eventos na transferência de dados entre dois dispositivos

  • Exemplos:

    • BSC (Binary Synchronous Communication)

    • SDLC (Synchronous Data Link Control)

    • HDLC (High Data Link Control)

    • X25

    • MODBUS


Protocolos de comunica o1
Protocolos de comunicação

  • Funções básicas:

    • detecção da conexão física

    • handshaking (estabelecimento de ligação)

    • negociação das características das conexão

    • definição do formato da mensagem

    • tratamento de mensagens corrompidas ou perdidas

    • detecção da perda de conexão

    • finalização da sessão ou conexão


Protocolos de comunica o2
Protocolos de comunicação

  • Protocolos orientados a caracteres

    • As regras são baseadas em caracteres com funções definidas

  • Protocolos orientados a bits

    • O tratamento das informações é feito a nível de bit, ou seja, não há caracteres especiais com funções definidas


Protocolos de comunica o3
Protocolos de comunicação

  • Sincronismo das mensagens

    • Orientado a bits

      • Baseado na procura de um padrão único no fluxo de bits. O transmissor tem de garantir que esse padrão apenas acontece para sincronismo

    • Orientado a caracteres

      • Uso de caracteres de sincronismo (SYN) no início da comunicação.

      • Uso de caracteres especiais (STX, ETX, DLE, etc.) para controlar o fluxo dos dados


Protocolos de comunica o4
Protocolos de comunicação

  • Exemplo de protocolo orientado a bit

FLAG – sequência de bits que identifica início ou fim do frame

ENDEREÇO – sequência de bits que identifica quem está transmitindo ou deve receber frame

CONTROLE – sequência de bits que identifica a função do frame e números de sequência

CONTROLE DE FRAME – sequência de bits que permite checar o frame


Protocolos de comunica o5
Protocolos de comunicação

  • Exemplo de protocolo orientado a caractere

SYNC – caractere de sincronismo

SOH (Start of Header) – início do cabeçalho

STX (Start of Text) – início do texto

ETB (End of Transmission Block) – fim de transmissão do bloco

ETX (End of Text) – fim do texto

BCC (Block Check Character) – caractere para checar o bloco, é montado à partir do método de detecção e correção escolhidos.


ad