Slide1 l.jpg
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 19

Tratamento Cir úrgico da Obesidade Mórbida PowerPoint PPT Presentation


  • 180 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Tratamento Cir úrgico da Obesidade Mórbida. [email protected] . Obesidade no Brasil (1975 to 2003) IMC ≥ 30 Kg/m 2. Tend ências Atuais : Aumento tende a ser mais intenso entre homens, áreas rurais e famílias pobres. Monteiro et al. Eur J Nutr 2000; 54: 342 www.ibge.gov.br.

Download Presentation

Tratamento Cir úrgico da Obesidade Mórbida

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Slide1 l.jpg

Tratamento Cirúrgico da Obesidade Mórbida

[email protected]


Slide2 l.jpg

Obesidade no Brasil (1975 to 2003)

IMC ≥ 30 Kg/m2

Tendências Atuais: Aumento tende a ser mais intenso entre homens, áreas rurais e famílias pobres

Monteiro et al. Eur J Nutr 2000; 54: 342

www.ibge.gov.br


Slide3 l.jpg

Desnutrição e obesidade (1997)

www.abeso.org.br


Slide4 l.jpg

Swedish Obese Subjects Study

Lifestyle, diabetes, and cardiovascular risk factors 10 years after bariatric surgery

  • estudo prospectivo controlado com pacientes portadores de obesidade mórbida: cirurgia x tratamento clínico

Sjostrom et al. N Engl J Med 2004; 351: 2683-93


Slide5 l.jpg

Tratamento Cirúrgico da Obesidade Mórbida

Buchwald et al. JAMA 2004; 292: 1724-37


Slide6 l.jpg

Meta-analysis: surgical treatment of obesity

Clinical Guidelines: American College of Physicians

Maggard et al. Ann Intern Med 2005; 142: 547-559


Slide7 l.jpg

Gastroplastia Vertical com Bypass Gástrico em Y de Roux

  • Vantagens e Desvantagens do Acesso Laparoscópico

    • procedimento complexo: longa curva de aprendizado

    • menor dor pós-operatória

    • Menor piora da função pulmonar pós-operatória

    • Menor incidência e gravidade de infecções de parede e hérnias incisionais

    • Maior incidência de hérnias internas e fístulas anastomóticas duarante a curva de aprendizado

    • Melhores índices de qualidade de vida e rápido retorno ao trabalho

Wittgrove et al, Obes Surg 10, 2000. Higa et al. Arch Surg 135: 1029, 2000. Schauer et al. Ann Surg 232: 515, 2000. Biertho et al. J Am Coll Surg 197: 536, 2003. De Maria et al. Ann Surg 235: 640, 2002 Nguyen et al. J Am Coll Surg 191: 149, 2000 Westling; Gustavson. Obes Surg 11: 284, 2001 Lujan et al. Ann Surg 239: 433, 2004Felix & Swartz. Am J Surg 186: 648, 2003 Fernandez et al. Ann Surg 239: 698, 2004


Slide8 l.jpg

Gastroplastia Vertical com Bypass Gástrico em Y de Roux

(Fobi-Capella)


Slide9 l.jpg

Operação de Bypass Gástrico

Razões de conversão

Felix & Swartz. Am J Surg 186: 648, 2003


Slide10 l.jpg

Capella VL: Curva de aprendizagem x tempo SO

Higa et al. Arch Surg 135: 1029, 2000. Schauer et al. Surg Endosc 16: 190, 2002. Nguyen et al. J Am Coll Surg 197: 548, 2003. Schwartz et al. Obes Surg 13: 734, 2003


Slide11 l.jpg

Bypass Gástrico

  • Fatores relacionados a piores resultados (análise multivariada)

    • experiência do cirurgião (n = 75)

      •  tempo SO, número e grau de complicações, tempo de internação

    • idade  50 anos

      •  número e grau de complicações

    • sexo masculino

    •  número de complicações

Nguyen et al. J Am Coll Surg 197: 548, 2003


Slide12 l.jpg

Bypass Gástrico

Complicações e Mortalidade


Slide13 l.jpg

Bypass Gástrico

Hérnias Internas

Total : 2000 pacientes = 63 (3,1 %)

Jacob et al: 2 %

Higa et al. Obes Surg 13: 350, 2003

Schweitzer et al. J Laparoendosc Adv Surg Tech 10: 173, 2000


Slide14 l.jpg

Evolução após operações Bariátricas

Classification of Reinhold

Reinhold. SGO 1982; 155: 385


Slide15 l.jpg

Seguimento após Operações Bariátricas

IMC após Fobi-Capella

HCFMUSP


Slide16 l.jpg

Surgery decreases long-term mortality, morbidity, and health care use in morbidly obese patients

Christou et al. Ann Surg 2004; 240: 416-24


Slide17 l.jpg

Surgery decreases long-term mortality, morbidity, and health care use in morbidly obese patients

2 coorts de pacientes com obesidade mórbida pareados por idade e sexo

1035 submetidos a tratamento cirúrgico e 5746 controles

- Grupo dos perados (excess body weight loss = 67,1 %) tiveral diminuição de riscos de:

Doenças cárdio-circulatórias

Câncer

Problemas Endocrinológicos

Infecções

Disordens Psiquiátricas

Christou et al. Ann Surg 2004; 240: 416-24


Slide18 l.jpg

Impact of gastric bypass operation on survival: a population-based analysis

3.328 submetidos a tratamento cirúrgico e 62.781 controles

mortalidade 30-dias = 1.9 %

Riso de morte entre pacientes submetidosc a tratamento cirúrgico: 33 % menor

Flum & Dellinger. J Am Coll Surg 2004; 199: 543-51


Slide19 l.jpg

Gastroplastia Vertical com Bypass Gástrico em Y de Roux

Conclusões

  • Complicações e mortalidade: relacionadas à curva de aprendizagem

  • Melhores índices de qualidade de vida

  • Melhora das doenças associadas

  • Necessidade de seguimento à longo prazo (> 10 anos)

  • Suplementação de vitaminas e minerais

  • Diminuição dos custos com assistência médica e hospitalar

  • Aumento da sobrevivência


  • Login