Curso o livro dos esp ritos 4 aula
Download
1 / 22

CURSO “O LIVRO DOS ESPÍRITOS” 4ª AULA - PowerPoint PPT Presentation


  • 205 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

CURSO “O LIVRO DOS ESPÍRITOS” 4ª AULA. COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2013. LIVRO PRIMEIRO As Causas Primárias. CAPÍTULO 3 – CRIAÇÃO Abrangendo as Questões: 37 a 59 Formação dos mundos; Povoamento da terra.Adão; Diversidade das raças humanas; Pluralidade dos mundos;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'CURSO “O LIVRO DOS ESPÍRITOS” 4ª AULA ' - etoile


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Curso o livro dos esp ritos 4 aula

CURSO “O LIVRO DOS ESPÍRITOS” 4ª AULA

COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2013


Livro primeiro as causas prim rias
LIVRO PRIMEIRO As Causas Primárias

  • CAPÍTULO 3 – CRIAÇÃO

  • Abrangendo as Questões: 37 a 59

  • Formação dos mundos;

  • Povoamento da terra.Adão;

  • Diversidade das raças humanas;

  • Pluralidade dos mundos;

  • Considerações e concordâncias bíblicas referentes à criação


Coment rios feitos pelos alunos da quarta feira
COMENTÁRIOS FEITOS PELOS ALUNOS DA QUARTA- FEIRA .

  • Sentimento de pequenez

  • Reflexão sobre pequenos valores

  • Somos importantes no Universo

  • Estamos em evolução

  • Gratidão pela encarnação

  • Sentimento de imensidão

  • Paralelo entre evolução hominal e infinito

  • Incapacidade de conhecimento

  • Fazemos parte do universo\troca de energia


Forma o dos mundos
Formação dos mundos

  • Entende-se por Universo os astros e os mundos visíveis ou não, que se movem no espaço e tudo o que eles contém:

  • seres animados e inanimados, assim como os espaços e os fluidos que os cercam.


Na quest o 38 kardec pergunta como criou deus o universo
Na Questão 38, Kardec pergunta: Como criou Deus o Universo?

  • Os Espíritos respondem:“Pela sua Vontade”.

  • Sendo que os mundos se formam pela condensação da matéria disseminada no Espaço e só o Criador sabe o número de séculos que dura a formação dos mundos”.


Curso o livro dos esp ritos 4 aula

“Ninho gerador de toda massa incomensurável, o Fluido Universal era energia a princípio difusa, que após concentrar-se, foi-se fragmentando aos poucos em miríades de núcleos menores a agigantar-se e expandir-se em nuvens de partículas,

que através dos milênios foram se transformando progressivamente em matéria, processo esse que se mantém até nossos dias a revelar a grandeza de Deus”.


Curso o livro dos esp ritos 4 aula

“A condensação dessa matéria espalhada no espaço infinito é que pontilhou-o de sóis, mundos, estrelas, astros, asteróides e cometas, com infinita variedade de massas, luminosidade e propriedades.

As forças de atração entre os corpos celestes mantém o equilíbrio de modo à posição de cada um deles permanecer estável em relação aos demais”.


Curso o livro dos esp ritos 4 aula

“Os cometas em suas órbitas aparentemente conflitantes com a clássica disciplina cósmica, são um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação. Cada corpo celeste tem a sua parte de influência, mas ela é restrita a certos aspectos físicos de equilíbrio de forças”

Mundos já completamente formados desaparecem, desintegram-se e sua matéria espalha-se novamente no espaço.”

Deus renova os mundos como renova os seres vivos ( LE, perg.41)


Na quest o 44 kardec pergunta donde vieram para a terra os seres vivos
Na Questão com a clássica disciplina cósmica, são um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação. Cada corpo celeste tem a sua parte de influência, mas ela é restrita a certos aspectos físicos de equilíbrio de forças”44, Kardec perguntaDonde vieram para a Terra os seres vivos?

  • “A Terra lhes continha os germens, que aguardavam momento favorável para se desenvolverem. Os princípios orgânicos se congregaram, desde que cessou a atuação da força que os mantinha afastados e formaram os germens de todos os seres vivos.

  • Estes germens permaneceram em estado latente de inércia, como a crisálida e as sementes das plantas, até o momento propício ao surto de cada espécie. Os seres de cada uma destas se reuniram, então, e se multiplicaram.”

  • Esses elementos orgânicos“Achavam-se, por assim dizer, em estado de fluido no Espaço, no meio dos Espíritos, ou em outros planetas, à espera da criação da Terra para começarem existência nova em novo globo.”


Na quest o 46 kardec pergunta ainda h seres que nas am espontaneamente
Na Questão com a clássica disciplina cósmica, são um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação. Cada corpo celeste tem a sua parte de influência, mas ela é restrita a certos aspectos físicos de equilíbrio de forças”46, Kardec pergunta: Ainda há seres que nasçam espontaneamente?

  • “Sim, mas o gérmen primitivo já existia em estado latente”.


Curso o livro dos esp ritos 4 aula
Na Questão com a clássica disciplina cósmica, são um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação. Cada corpo celeste tem a sua parte de influência, mas ela é restrita a certos aspectos físicos de equilíbrio de forças”49, Kardec pergunta:por que não mais se formam espontaneamente homens, como na origem dos tempos?

  • “O princípio das coisas está nos segredos de Deus.

  • Entretanto, pode dizer-se que os homens, uma vez espalhados pela Terra, absorveram em si mesmos os elementos necessários à sua própria formação, para os transmitir segundo as leis da reprodução.


Povoamento da terra ad o diversidade das ra as humanas
Povoamento da terra.Adão; com a clássica disciplina cósmica, são um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação. Cada corpo celeste tem a sua parte de influência, mas ela é restrita a certos aspectos físicos de equilíbrio de forças”Diversidade das raças humanas;

  • Na Questão 50, Kardec pergunta:A espécie humana começou por um único homem?

  • “Não; aquele a quem chamais Adão não foi o primeiro, nem o único a povoar a Terra.”


Curso o livro dos esp ritos 4 aula
Na Questão 52 com a clássica disciplina cósmica, são um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação. Cada corpo celeste tem a sua parte de influência, mas ela é restrita a certos aspectos físicos de equilíbrio de forças”, Kardec pergunta:Donde provêm as diferenças físicas e morais que distinguem as raças humanas na Terra?

  • “Do clima, da vida e dos costumes.

  • Dá-se aí o que se dá com dois filhos de uma mesma mãe que, educados longe um do outro e de modos diferentes, em nada se assemelharão, quanto ao moral.”


Pluralidade dos mundos
Pluralidade dos mundos com a clássica disciplina cósmica, são um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação. Cada corpo celeste tem a sua parte de influência, mas ela é restrita a certos aspectos físicos de equilíbrio de forças”

  • Seria absurdo supor-se que, entre tantos bilhões de galáxias, cada uma delas contendo bilhões de estrelas, em torno das quais hão de girar outros tantos planetas, somente a Terra gozasse o privilégio da vida.


Curso o livro dos esp ritos 4 aula

Na Questão 57 com a clássica disciplina cósmica, são um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação. Cada corpo celeste tem a sua parte de influência, mas ela é restrita a certos aspectos físicos de equilíbrio de forças”, Kardec pergunta:Não sendo uma só para todos a constituição física dos mundos, seguir-se-á tenham organizações diferentes os seres que os habitam?

  • “Sem dúvida, do mesmo modo que no vosso os peixes são feitos para viver na água e os pássaros no ar.”


Considera es e concord ncias b blicas referentes cria o
Considerações e concordâncias bíblicas referentes à criação

  • A Bíblia não está errada; a conclusão a tirar-se é que os homens se equivocaram ao interpretá-la,

  • uma vez que se está sujeito ao erro quando se toma ao pé da letra expressões de uma linguagem freqüentemente figurada


Evangelho segundo o espiritismo itens 1 a 5 8 a 19 h muitas moradas na casa de meu pai
EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO: criação ITENS 1 A 5; 8 a 19HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI

  • A casa do Pai é o universo.

  • As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito, oferecendo aos espíritos desencarnados estações apropriadas ao seu adiantamento e dos quais, a Terra, nosso insignificante planeta, faz parte.


Podemos classificar essas diferentes moradas como
PODEMOS CLASSIFICAR ESSAS DIFERENTES MORADAS COMO: criação

  • MUNDOS PRIMITIVOS

  • MUNDOS DE EXPIAÇÕES E PROVAS

  • MUNDOS DE REGENERAÇÃO

  • MUNDOS FELIZES

  • MUNDOS CELESTES OU DIVINOS


Nada fica estacion rio na natureza
NADA FICA ESTACIONÁRIO NA NATUREZA criação

  • O progresso é uma das leis da natureza. Todos os seres da Criação, animados e inanimados estão submetidos a ela, pela bondade de Deus, que deseja que tudo se engrandeça e prospere.


Terra passar a mundo regenerador
TERRA – PASSARÁ A MUNDO REGENERADOR criação

  • A Terra, seguindo essa lei, esteve material e moralmente num estado inferior ao de hoje e, atingirá, sob esses dois aspectos, um grau mais avançado.

  • Ela chegou a um de seus períodos de transformação, e vai passar de mundo expiatório a mundo regenerador.


O power point foi montado tendo se como base
O Power Point foi montado criaçãotendo-se como base:

  • O LIVRO DOS ESPÍRITOS – ALLAN KARDEC - TRADUÇÃO J.HERCULANO PIRES – EDITORA LAKE – CAPITULO III – PG. 65 A 69

  • 4ª AULA - LIVRO CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 1º ANO (Elaborado pela F.E.E.S.P.)

  • EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO – CAPÍTULO III - ITENS 1 A 5; 8 A 19

  • JESUS E O EVANGELHO À LUZ DA PSICOLOGIA PROFUNDA – PG. 33- JOANNA DE ANGELIS/ DIVALDO


Sugest es de leitura
SUGESTÕES DE LEITURA criação

  • OS EXILADOS DA CAPELA – Edgard Armond

  • A CAMINHO DA LUZ – Chico Xavier /Emmanuel

  • O SISTEMA DE CAPELA – João Berbel/ Galileu Galilei/ Karran

  • A GÊNESE – CAP.9 –ITENS 12 A 14 E CAP.18

  • EXILADOS DO AMOR – Sandra Carneiro/ LuciusJORNADA DOS ANJOS -Sandra Carneiro/ Lucius (sugerido pela aluna do Curso)


ad
  • Login