1 aula pr ticas profissionais
Download
Skip this Video
Download Presentation
1° Aula – Práticas Profissionais

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 44

1° Aula – Práticas Profissionais - PowerPoint PPT Presentation


  • 109 Views
  • Uploaded on

1° Aula – Práticas Profissionais. Prof. Cesar da Costa. 1.a Aula. 1. Fundamentos de Eletricidade. Devemos lembrar que os fenômenos elétricos estão sempre ligados à movimentação de elétrons entre os átomos de um material. 1. Fundamentos de Eletricidade.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' 1° Aula – Práticas Profissionais' - elsa


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
1 aula pr ticas profissionais

1° Aula – Práticas Profissionais

Prof. Cesar da Costa

1.a Aula

slide3

1. Fundamentos de Eletricidade

  • Devemos lembrar que os fenômenos elétricos estão sempre ligados à movimentação de elétrons entre os átomos de um material.
slide4

1. Fundamentos de Eletricidade

  • Os átomos, normalmente, são eletricamente neutros, ou seja, têm o mesmo número de partículas negativas (elétrons) e positivas (prótons).
slide5

1. Fundamentos de Eletricidade

  • Porém, os elétrons ficam na parte mais externa do átomo, e podem saltar de um átomo para outro.
  • Quando um átomo perde elétrons ele adquire carga positiva.
slide6

1. Fundamentos de Eletricidade

  • Quando um átomo ganha elétrons ele adquire carga negativa.
slide7

1.2 Átomo

  • Analisando então o estado dos átomos que formam um corpo, podemos dizer que o corpo está:
  • Eletricamente neutro;
  • Carregado negativamente;
  • Carregado positivamente.
  • .
slide8

1.3 Potencial Elétrico

  • A intensidade com que um corpo está carregado é chamada de potencial elétrico do corpo.
slide9

1.4 Diferença de Potencial

  • Quando temos uma diferença de potencial elétrico entre dois pontos, existe uma tendência natural dos elétrons se moverem do ponto de potencial negativo (que tem mais elétrons) para o ponto de potencial positivo (que tem menos elétrons), até que os dois pontos fiquem com o mesmo potencial.
slide10

1.5 Tensão Elétrica

  • Assim, quanto maior a diferença de potencial entre dois pontos, maior será a tendência dos elétrons movimentarem-se de um para o outro, buscando o equilíbrio. A diferença de potencial entre dois corpos é chamada de tensão elétrica.
slide12

1.5 Tensão Elétrica

  • É a medida da força que impulsiona os elétrons para que eles se movimentem.
  • A tensão entre dois pontos é a diferença de potencial elétrico entre eles (ddp), que fará com que haja o fluxo dos elétrons (corrente).
  • O símbolo da grandeza tensão elétrica é a letra U.A unidade de medida da tensão é o Volt [V].
slide14

1.6 Corrente Elétrica

  • É a medida da intensidade do fluxo de elétrons.
  • Podemos imaginar que a corrente elétrica é proporcional à quantidade de elétrons que passam por um determinado ponto, num determinado intervalo de tempo.
  • O símbolo da grandeza corrente elétrica é a letra I.A unidade de medida da corrente é o Ampère [A].
slide15

1.7 Resistência Elétrica

  • Para os elétrons movimentarem-se entre os pontos, é preciso haver um caminho que os interligue.
  • Este caminho deve ser constituído de um material que permita a circulação dos elétrons.
  • Ou seja, o material entre esses pontos deve permitir a circulação de elétrons.
slide16

1.7 Resistência Elétrica

  • Quanto maior a dificuldade enfrentada pelos elétrons para fluir por um material, maior é a resistênciaelétrica do material.
  • Podemos definir então materiais isolantes e condutores de eletricidade, ou seja, materiais que facilitam ou não facilitam o fluxo de elétrons.
slide17

1.7 Resistência Elétrica

  • a) Materiais Isolantes: não facilitam o fluxo de elétrons.
  • (resistência alta). Exemplos: plástico, madeira, vidro, papel, ar, borracha.
  • b) Materiais Condutores: facilitam o fluxo de elétrons.
  • (resistência baixa). Exemplos: cobre, ferro, prata, ouro.
slide18

1.7 Resistência Elétrica

  • É a medida de quanto um material resiste ao fluxo de elétrons.
  • Podemos dizer que: materiais condutores têm resistência baixa e materiais isolantes têm resistência alta.
  • O símbolo da grandeza resistência elétrica é a letra R.A unidade de medida da resistência é o Ohm ( ).
slide30

1.9 Potência Ativa

  • Pode ser expressa de duas maneiras: como potência dissipada, ou como energia consumida.
  • A potência dissipada refere-se a potência que determinado circuito elétrico irá dissipar, de acordo com o valor de corrente, tensão e resistência elétrica.
slide31

O símbolo de potência ativa é P e a unidade de medida é o Watt [W].

  • A energia consumida leva em consideração a potência dissipada no decorrer do tempo.
  • A energia geralmente é medida em KWh (lê-se Kilo Watts por Hora), que significa milhares de watts dissipados por hora.
slide32

1.10. LEI DE OHM

  • A Lei de Ohm define as relações entre potência ( P ), tensão ( E ), corrente ( I ), e resistência ( R ).
  • Um ohm é o valor da resistência com que um volt manterá uma corrente de um ampère.
slide33

1. 11. CIRCUITO ELETRICO

  • Um circuito elétrico é a ligação de elementos elétricos, tais como resistores, indutores, capacitores, diodos, linhas de transmissão, fontes de tensão, fontes de corrente e interruptores, de modo que formem pelo menos um caminho fechado para a corrente elétrica.
slide34

1.12. Corrente Alternada x Corrente Contínua

  • Os geradores de tensão dividem-se em dois grandes tipos:
  • corrente contínua (CC), como as pilhas, por exemplo;
  • b) corrente alternada (CA), que é o caso de todos os geradores mecânicos.
  • De acordo com o gerador utilizado, podemos ter um circuito CC ou CA.
  • .
slide35

A diferença entre eles é que num circuito CC, a corrente flui sempre no mesmo sentido, havendo de forma bem definida um pólo positivo e um pólo negativo.

slide36

Num circuito AC, o sentido da corrente alterna-se periodicamente, não havendo polaridade definida.

  • É uma tensão  cujo valor  e polaridade  se modificam ao longo do tempo. Conforme o comportamento da  tensão então temos os diferentes tipos de tensão: Senoidal, quadrada, triangular, pulsante, etc.
slide37

Circuito de corrente alternada

  • Corrente CA ou AC - do inglês alternating current), é uma corrente elétrica cujo sentido varia no tempo, ao contrário da corrente contínua cujo sentido permanece constante ao longo do tempo.
  • A forma de onda usual em um circuito de potência CA é senoidal por ser a forma de transmissão de energia mais eficiente.
slide39

Quatro são os valores da tensão elétrica de uma senóide:

  • Valor de pico (Vp): é o valor máximo alcançado pelo semi ciclo positivo, ou o mínimo pelo semi ciclo negativo.
  • Valor pico a pico (Vpp): geralmente é duas vezes a tensão de pico.
  • Valor médio: corresponde à média aritmética da senóide, ou seja,
  • Vm=0,637.Vp.
  • 4. Valor eficaz ou RMS: corresponde ao valor de tensão alternada que dissiparia a mesma potência em uma carga se fosse contínua. O valor eficaz pode ser calculado como:
  • Vef ou Vrms= 0,707.Vp.
ad