modos de produ o
Download
Skip this Video
Download Presentation
MODOS DE PRODUÇÃO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 27

MODOS DE PRODU O - PowerPoint PPT Presentation


  • 149 Views
  • Uploaded on

MODOS DE PRODUÇÃO. MODOS DE PRODUÇÃO. MODOS DE PRODUÇÃO = forças produtivas + relações de produção. O modo de produção é a maneira pela qual a sociedade produz seus bens e serviços, como os utiliza e os distribui. Quando os homens ainda não produziam seu próprio alimento eram Nômades ;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'MODOS DE PRODU O' - dympna


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
modos de produ o1
MODOS DE PRODUÇÃO
  • MODOS DE PRODUÇÃO = forças produtivas + relações de produção.
  • O modo de produção é a maneira pela qual a sociedade produz seus bens e serviços, como os utiliza e os distribui.
modo de produ o primitivo
Quando os homens ainda não produziam seu próprio alimento eram Nômades;

o Trabalho era coletivo;

Caçavam, pescavam e coletavam;

Não havia desigualdade social.

MODO DE PRODUÇÃO PRIMITIVO
primeira grande revolu o humana pr tica da agricultura
Com ela os homens tornaram-se sedentários (fixaram-se às margens dos grandes rios). Primeira grande revolução humana: prática da agricultura.
  • A terra era de uso coletivo, sendo o produto do trabalho distribuído entre os membros do grupo.
o modo de produ o asi tico1
O MODO DE PRODUÇÃO ASIÁTICO
  • Apropriação dos excedentes de produção pelo Faraó (rei) através de trabalho compulsório;
  • Exploração do homem pelo homem;
  • Sociedade de classes;
  • Luta entre tribos.
slide7
O Egito foi a mais longa experiência de monarquiateocrática (o faraó era a própria divindade no poder). Ele era o proprietário das terras.
slide8
Os escravos egípcios, domésticos e artesões tinham “melhores” condições de vida do que aqueles que trabalhavam nas pedreiras.
corv ia real ou trabalho compuls rio
Homens livres de diversas profissões podiam ser obrigados a trabalhar em construções e na agricultura.

Se fugissem e fossem pegos podiam ser mutilados.

Corvéia Real ou Trabalho Compulsório.
slide12
A base da sociedade grega era constituída por escravos.

Esparta: escravos pertenciam ao Estado;

  • Atenas: eram mercadorias móveis podiam ser comprados, vendidos por seus donos.
escravos servindo em um banquete mosaico proveniente de cartago s culo iii d c leonardo castro
Os escravos eram essenciais na Roma Antiga, maioria da mão de obra. Trabalhavam na agricultura, mineração e serviço doméstico.Escravos servindo em um banquete. Mosaico proveniente de Cartago. Século III d.C.Leonardo Castro
slide15
Muitos também eram gladiadores. O nome “Gladiador” surgiu da espada curta usada por esse lutador, o gládios (gládio). Faziam parte da política do pão e circo.
trabalho escravo em roma
TRABALHO ESCRAVO EM ROMA
  • Os escravos em Roma eram:
  • Numerosos, obtidos através de guerras ou dívidas;
  • Eram considerados propriedades, uma mercadoria que poderia ser comprada, vendida ou alugada;
trabalho escravo em roma1
TRABALHO ESCRAVO EM ROMA
  • Seus trabalhos no artesanato e na agricultura eram decisivos para a produção de bens necessários para a sociedade.
  • Podiam comprar a sua liberdade ou então, serem libertados pelo proprietário.
decad ncia do imp rio romano
Decadência do Império Romano
  • A CRISE ECONÔMICA, com a crise do sistema escravista;
  • A CRISE SOCIAL, com as revoltas dos escravos e da plebe;
  • A CRISE POLÍTICA, com as lutas pelo poder;
decad ncia do imp rio romano1
Decadência do Império Romano
  • AS CRISES NA PRODUÇÃO, climáticas e em razão das técnicas rudimentares;
  • AS INVASÕES BÁRBARAS.
modo de produ o servil
Modo de Produção Servil
  • Sociedade Estamental
  • Clero, nobreza, camponeses e servos.
  • O trabalho no Feudo era realizado pelos camponeses e servos.
  • Esse trabalho era baseado nas relações de interdependência.
crise do sistema feudal
Crise do Sistema Feudal
  • Guerra dos Cem Anos;
  • Peste Negra;
  • Inovações tecnológicas;
  • Renascimento comercial e urbano;
  • Surgimento da burguesia.
trabalho escravo moderno sec xvi
TRABALHO ESCRAVO MODERNO (SEC XVI)
  • Negros escravizados foram trazidos da África para a América e eram:
  • Numerosos, obtidos através de tráfico regular marítimo e vendidos em mercados;
  • Eram considerados propriedades, não eram considerados seres humanos e sim uma mercadoria que poderia ser comprada e vendida;
slide23
Trabalhavam na agricultura e pastoreio, mineração, artesanato e no comércio ambulante. Foram decisivos para a organização econômica e social brasileira colonial.
  • Podiam comprar a sua liberdade, mas o comum era fugirem para os quilombos. Sendo raramente libertados por seus senhores.
modo de produ o capitalista
Modo de Produção Capitalista
  • Características:
  • Trabalho assalariado;
  • Propriedade privada dos meios de produção;
  • Burguesia X proletariado;
  • Lucro.
o capitalismo pode ser compreendido em quatro etapas
O Capitalismo pode ser compreendido em quatro etapas:
  • Pré-Capitalismo;
  • Capitalismo Comercial;
  • Capitalismo Industrial;
  • Capitalismo Financeiro.
modo de produ o socialista
Modo de Produção Socialista
  • A base econômica do socialismo é a propriedade social dos meios de produção.
  • Os meios de produção são públicos ou coletivos.
  • Não existe propriedade privada.
  • Economia segue uma planificação global.
slide27
O excedente produzido é recolhido pelo Estado e volta em forma de benefícios para a sociedade.

FIM.

ad