Melanoma
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 21

MELANOMA PowerPoint PPT Presentation


  • 114 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

MELANOMA. DIANA PAOLA CANTILLO PALENCIA. MELANOMA. Prevenção primaria Explicar para o paciente Evitar raios nocivos UV na pele Prevenção secundaria Diagnosticar as lesões o mais precocemente possível. MELANOMA. Diagnostico clínico Exame físico completo, toda superfície corpórea

Download Presentation

MELANOMA

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Melanoma

MELANOMA

DIANA PAOLA CANTILLO PALENCIA


Melanoma1

MELANOMA

  • Prevenção primaria

    Explicar para o paciente

    Evitar raios nocivos UV na pele

  • Prevenção secundaria

    Diagnosticar as lesões o mais precocemente possível


Melanoma2

MELANOMA

Diagnostico clínico

  • Exame físico completo, toda superfície corpórea

  • Boa iluminação

  • não deve ser limitado a lesão nem a 1 estação linfonodal

  • Padrão normal do fenótipo dos nevos ( numero e tamanho)


Melanoma3

MELANOMA

-Melhor maneira de fazer o dx em melanoma

-Margem mínima de até 2mm, subcutâneo

-Excisão longitudinal elíptica

-Fornece toda a lesão: se é um melanoma, tipo, nível de profundidade, ulceração, invasão vascular, regressão, desmoplasia.

-Pode disseminar por continuidade e por implante?? Cuidado na anestesia!!

Biopsia

Biopsia excisional

Biopsia Incisional

Biopsias condenadas

-Considerada como exceção

-Favorece a disseminação do melanoma??

Shawing, curetagem ou incisão: inaceitáveis


Melanoma4

MELANOMA

  • Histopatología

    Atipia citológica: aumento do tamanho celular e nuclear

    Pleomorfismo nuclear

    Hipercromasia dos núcleos

    Presença de mitoses mais nos planos profundos da derme

    Disseminação pagetoide de grandes melanócitos

    epidérmicos solitários

  • Inmunohistoquímica

    Proteína S 100

    HMB – 45

    Mart - 1

    -


Melanoma5

MELANOMA

Níveis de Clark: invasão histológicos do melanoma.

Breslow, método para avaliar o prognostico.

<1.5 mm sobrevida de até 90 %

>1.5 mm sobrevida 50 – 80%


Classificacao tnm do melanoma americam joint commitee on cancer 2002

CLASSIFICACAO TNM DO MELANOMA (AMERICAM JOINT COMMITEE ON CANCER, 2002)

T: Tumor primário

T1: <ou= 1mm T1a: sem ulceração e mitoses < 1mm2

T1b: com ulceração, pelo menos 1 mitose mm2

T2: 1.01 – 2 mm T2a: sem ulceração

T2b: com ulceração

T3: 2,01 – 4mm T3a: sem ulceração

T3b: com ulceração

T4: > 4mm T4a: sem ulceração

T4b: com ulceração

N1: uma metástase linfonodal N1a: micrometástases

N1b: macrometástases

N2: 2 a 3 metástases linfonodais N2a: micrometástases

N2b: macrometástases

N2c: metástases em transito/ satelitoses, sem metástases linfonodais

N3: 4 ou mais linfonodos metastáticos, metástases em transito com linfonodos metastáticos.

M1a: pele, subcutâneo e linfonodos distantes

M1b: pulmão

M1c: todos os outros locais ou qualquer local com DHL elevado

N: metástases locorregionais

M: metástases a distancia

MELANOMA


Melanoma

Estadiamento clinico Estadiamento anatomopatológico

T N M T N M

0 Tis N0 M0 Tis N0 M0

IA T1a N0 M0 T1a N0 M0

IB T1b N0 M0 T1b N0 M0

T2a N0 M0 T2a N0 M0

IIA T2b N0 M0 T2b N0 M0

T3a N0 M0 T3a N0 M0

IIB T3b N0 M0 T3b N0 M0

T4a N0 M0 T4a N0 M0

IIC T4b N0 M0 T4b N0 M0

III Qualquer T N1 M0

N2

N3

IIIA T1- 4a N1a M0

T1- 4 aN2a M0

IIIB T1 -4b N1a M0

T1 – 4bN2a M0

T1 – 4 a N1b M0

IIIC T1 – 4b N1b M0

IV Qualquer T Qualquer N Qualquer M1 Qualquer T Qualquer N Qualquer M1

Doença in situ

Doença localizada

Doença regional

Doença metastática a distância


Melanoma6

MELANOMA

  • Fatores prognósticos

    Espessura do tumor

    Ulceração

    Índice mitótico

    Invasão linfohemática


Melanoma7

MELANOMA

Pesquisa do linfonodo sentinela

  • Espessura >0.75 mm

  • Primeiro nódulo da cadeia linfonodal correspondente a receber linfa do tumor.

  • Identificar possíveis metástases precoces.

  • 3 fases : 1. linfocintilografia previa ao ato cx

    2. ato cirúrgico, previa injeção intradermica de

    azul patente ao redor da lesão primaria ou

    local da biopsia.

    3. exame histopatológico


Melanoma8

MELANOMA

  • Linfonodo sentinela

  • Ferramenta que avalia o prognóstico

  • Fator preditor da sobrevida e risco de recorrência

  • Medalie e Ackerman: a disseminação sistêmica ocorre uma vez tem suficientes células metastáticas, os linfonodos não são armadilhas.

  • Journal of investigative dermatology: remover os linfonodos sentinelas não aumenta a sobrevida dos pacientes, mais ajuda no prognóstico.

  • Requer experiência do cirurgião, pelo menos uma media de 30 – 55 casos.

  • Requer medicina nuclear, cirurgião oncologista e patologista

  • Histopatología H e E, S-100, HMB- 45 , MART- 1

  • Benefícios psicológicos como tranqüilidade e planejamento do futuro

  • Custo de 7000 a 15000 dólares.

Sentinel lymph node biopsy and melanoma 2010 update


Melanoma9

MELANOMA

Tratamento

Cirurgia:

  • Cada paciente deve ter tto cx individualizado dependendo da espessura da sua lesão primária.

  • Espessura de Breslow, local da lesão, tipo e melanoma, tamanho.

    Margem de segurança: melanoma in situ 0,5 a 1 cm

    < 1 mm margens de 1 cm

    1 – 4 mm margens de 2 cm ambiente hospitalar

    Exérese ampla

    tto dos linfonodos


Melanoma10

MELANOMA

  • Formas especiais de melanoma:

  • Lentigo maligno e lentigo maligno melanoma:

    A bx è propenso a erros e pode incorretamente indicar doença benigna ou falta de invasão inicial, os margens ficam mascarados pelo foto dano.

    Margens Lentigo maligno 0,8 - 1,5 cm

    Lentigo maligno melanoma 1,1 - 2,6 cm

  • Melanoma subungueal

    Amputação dos dedos ( mão – pé) ou amputação distal.

  • Melanoma de mucosas

    ressecção cirúrgica, terapia adjuvante: radioterapia e quimioterapia. Muito agressivo, genitália feminina 20%, anorretal 20%, cabeça e pescoço 50%.

Surgery and radiotherapy in the treatment of cutaneous melanoma, Anals of oncology 2009.


Melanoma11

MELANOMA

  • Formas especiais de melanoma:

  • Melanoma da face e couro cabeludo

    margens de excisão normal podem ser comprometidos para preservar as características estéticas e funções.

    o melanoma da orelha è tratado pela excisão em cunha.

Surgery and radiotherapy in the treatment of cutaneous melanoma, Anals of oncology 2009.


Melanoma12

MELANOMA

  • Recorrência local

    Na pele até 2 cm de distancia da cicatriz cirúrgica

  • Metástase em trânsito

    pequenos nódulos localizados além de 2 cm entre a lesão e o linfonodo regional

  • satelitose

    menos de 2 cm

    Ressecção cirúrgica com margens livres, terapia adjuvante com radioterapia, quimioterapia com perfusão isolada do membro.

Management of cutaneous melanoma

N Engl J Med 2004


Melanoma13

MELANOMA

  • Investigação das metástases a distância

    Atenção para o estado geral, neurológico, psiquiátrico, sistema gastrointestinal, musculoesquelético, cutâneo, linfático, endócrino, cv, respiratório.

Pautas recomendadas

Estágio 0 e 1 A= não recomenda nenhuma seqüência dx

Estágio 1B e II = RxT

Estágio III = RxT ou TC de tórax

Estágio IV = RxT – TC - LDH Fitzpatrick

Azulay: Raio X de tórax, USG abdominal e estudo da função hepática e LDH.


Melanoma14

MELANOMA

  • Terapia adjuvante

    Interferón α 2b

    - Estágio IIB IIC e III, tumores >4mm

  • único aprovado pela FDA

  • 20 millones de U por metro cuadrado de superficie corporal /dia/Iv/5 dias por semana/4 semanas (Introdução)

    seguidos por 10 millones /dia/sc/3v semana/48 semanas (manutenção)

    -Efeitos adversos: cansaço, anorexia, perda de peso, mialgias, febre, náuseas , cefaléia. Hepatotoxicidade, mielossupressão.


Melanoma15

MELANOMA

  • Vacinas contra o melanoma

Não tem demonstrado resultados na sobrevida

Não tem nenhuma como tto aprovado

Baixa toxicidade – estimula uma resposta imunitária específica contra os antígenos.

GM2 gangliosed

Canvaxin

M – Vax

Melacine Vaccine


Melanoma16

MELANOMA

  • Perfusão isolada do membro

  • Metástases em transito sem metástases linfonodais (N2c) ou com metástases linfonodais ressecáveis (N3).

  • Administrar altas doses de quimioterápico no tumor.

  • O mais usado é a Dacarbazina (DTIC) isolado ou em combinação com cisplatina e tamoxifeno (BCNU)

  • Outros: pirocarbacina, vincristina, ciclofosfamida.


Melanoma17

MELANOMA

  • Seguimento dos pacientes

    Exame físico locorregional e dermatológico completo

    Primeiros 3 anos : cada 3 meses

    4 e 5 ano: cada 6 meses

    > 5 anos: anualmente

    Exames laboratoriais

    primeiros 3 anos: cada 6 meses

    >3 anos: anualmente

    Não há consenso com relação a quais são os exames necessários sem linfonodos comprometidos : RxT, USG abdominal, hemograma e enzimas hepáticas (DHL).


Melanoma

OBRIGADA


  • Login