Pontificia universidade catolica de goi s unidade acodemico administrativa de ci ncias cont beis
Download
1 / 10

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATOLICA DE GOIÁS UNIDADE ACODEMICO ADMINISTRATIVA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - PowerPoint PPT Presentation


  • 67 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATOLICA DE GOIÁS UNIDADE ACODEMICO ADMINISTRATIVA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. ANALISE DE BALANÇOS. DECISÕES FINANCEIRAS E OBJETIVOS DA EMPRESA. Basicamente as decisões financeiras resumem-se na captação de recursos = decisões de financiamento (PASSIVOS)

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha

Download Presentation

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATOLICA DE GOIÁS UNIDADE ACODEMICO ADMINISTRATIVA DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATOLICA DE GOIÁSUNIDADE ACODEMICO ADMINISTRATIVA DECIÊNCIAS CONTÁBEIS

ANALISE DE BALANÇOS


DECISÕES FINANCEIRAS E OBJETIVOS DA EMPRESA

Basicamente as decisões financeiras resumem-se na captação de recursos = decisões de financiamento (PASSIVOS)

e na aplicação dos valores levantados = decisões de investimento (ATIVOS).


De onde captar recursos e onde aplicá-los, são decisões que a empresa toma de maneira contínua e inevitável, definindo sua estabilidade financeira e atratividade econômica.

Captar recursos e aplicar recursos, são decisões que devem ser tomadas em conjunto, uma influencia a outra = caráter interdependente = o volume e a forma de investimento são determinados pelos procedimentos e condições adotados no financiamento


O retorno exigido dos investimentos e o nível de imobilização dos recursos financeiros dependem fundamentalmente da maturidade e dos custos dos passivos selecionados.


Equilíbrio financeiro = maturidade dos passivos e capacidade de geração de caixa dos ativos.

Viabilidade financeira = capacidade de os ativos se transformarem em caixa em prazo condizente com os desembolsos programados.

Empréstimo a curto prazo destinado a financiar ativo imobilizado = pode deteriorar a estabilidade financeira da empresa.


Decisões financeira devem, também, estabelecer a atratividade econômica da empresa = continuidade e valorização

Retorno dos investimentos = deve, no mínimo, satisfazer a expectativa de remuneração dos proprietários do capital (credores e acionistas).


remuneração

JUROS

PASSIVO

recursos de terceiros

ATIVO

Investimentos

Lucro gerado pelos Ativos. (lucro operacional

PATRIMONIO

LÍQUIDO

recursos próprios

LUCRO

LIQUIDO

remuneração


Patrimônio Líquido = recursos próprios são provenientes do capital subscrito e integralizado pelos sócios e dos lucro retidos.

Recursos de terceiros = fontes externas

Mercado financeiro (empréstimos financiamentos, descontos de duplicatas, debêntures, etc.)

Passivo de funcionamento = fornecedores, encargos sociais, impostos e a recolher, etc...


Esses valores são investidos nos ativos da empresa = alimentando financeiramente os ciclos operacionais = obtém resultado

O resultado obtido (lucro operacional) deve ser suficiente para retribuir os financiamentos levantados.

Financiamento = custo = remuneração atribuída aos proprietários do capital.

Na forma de juros para o capital de terceiros e lucro para o capital próprio.


A EXISTENCIA DE LUCRO NÃO GARANTE NECESSARIAMENTE O SUCESSO DE UM EMPREENDIMENTO. É ESSENCIAL QUE O RESULTADO OPERACIONAL APURADO CUBRA PELO MENOS A EXPECTATIVA DE RETORNO DAS DIVERSAS FONTES DE CAPITAL = Na forma de juros para o capital de terceiros e lucro para o capital próprio.


ad
  • Login