Sistema end crino
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 83

SISTEMA ENDÓCRINO PowerPoint PPT Presentation


  • 162 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

SISTEMA ENDÓCRINO. OBJETIVOS:. SISTEMA ENDÓCRINO. Descrever as glândulas endócrinas, Citar os hormônios por elas produzidos, Citar a ação principal de cada hormônio. SISTEMA ENDÓCRINO. Introdução. G lândula: diminutivo de glans ( latim ) que significa bolota, glande.

Download Presentation

SISTEMA ENDÓCRINO

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Sistema end crino

SISTEMAENDÓCRINO


Sistema end crino1

OBJETIVOS:

SISTEMA ENDÓCRINO

  • Descrever as glândulas endócrinas,

  • Citar os hormônios por elas produzidos,

  • Citar a ação principal de cada hormônio.


Sistema end crino introdu o

SISTEMA ENDÓCRINO. Introdução

Glândula: diminutivo de glans (latim) que significa bolota, glande.

-Órgão que elabora e expele uma substância usada em alguma parte do corpo (secreção) ou eliminada (excreção), com função pré-determinada.


Sistema end crino introdu o1

SISTEMA ENDÓCRINO. Introdução

Endócrina(do grego endon = dentro; krino = segregar)

Diferenciar glândula exócrina e endócrina: Pâncreas


Sistema end crino introdu o2

SISTEMA ENDÓCRINO. Introdução

HORMÔNIO. (gr.hormon, estimular, ativar) substância química mensageira sintetizada por uma glândula endócrina atua excitando ou inibindo, portanto afetando o funcionamento de outra célula.


Sistema end crino introdu o3

SISTEMA ENDÓCRINO. Introdução

As funções do organismo são reguladas por dois grandes sistemas de controle:o sistema nervoso e o sistema endócrino ou hormonal.


Sistema end crino introdu o4

SISTEMA ENDÓCRINO. Introdução

Sistema nervoso: permite comunicação entre as partes do corpo e entre o corpo e meio ambiente.

Processos rápidos.

Respiração, movimentos corporais.


Sistema end crino introdu o fun es

SISTEMA ENDÓCRINO. Introdução. FUNÇÕES.

Sistema endócrino, controla:

Processos lentos.

- CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO

  • REPRODUÇÃO (concepção, gestação, parto)

  • HOMEOSTASIA

  • REGULA METABOLISMO ENERGÉTICO


Sistema end crino componentes

SISTEMA ENDÓCRINO. COMPONENTES


Sistema end crino componentes1

SISTEMA ENDÓCRINO. COMPONENTES

Sistema endócrino difuso.São células que secretam hormônios.Exemplos: Miócitos nos átrios e células epiteliais espalhadas nas paredes do estômago e intestino.


Sis t ema end crino exemplos

SISTEMA ENDÓCRINO.EXEMPLOS


Sis t ema end crino pineal

SISTEMA ENDÓCRINO. Pineal

A pineal ou epífise ou “terceiro olho”localiza-se entre os hemisférios cerebrais do mamífero. Homem: um cm de compr. Cão: 1 mm.


Sis t ema end crino pineal1

Sistema endócrino. Pineal

A glândula pineal (pinealócitos) sintetiza melatonina, a partir da serotonina, sendo que a intensidade de síntese é regulada pela quantidade de luz a que o animal é exposto.


Sis t ema end crino pineal2

Sistema endócrino. Pineal

Acredita-se que a melatonina tenha função no ritmo circadiano, especialmente no ciclo do sono, de homens e animais (hibernação).


Sis t ema end crino pineal3

Sistema endócrino. Pineal

Acredita-se que a pineal esteja envolvida na regulação do desenvolvimento sexual humano.


Sistema end crino hipot lamo

Sistema endócrino.HIPOTÁLAMO

O hipotálamo é uma área do diencéfalo que forma o assoalho do terceiro ventrículo. Conecta o sistema nervoso ao sistema endócrino. Chamado de cérebro do cérebro. Possui áreas (núcleos) que regulam a sede, fome, temperatura corporal, equilíbrio hídrico. Regula a homeostase.


Sistema end crino hipot lamo1

Sistema endócrino.HIPOTÁLAMO

O hipotálamo liga-se a hipófise posterior através de uma estrutura pedunculada, constituída pelas células neurosecretórias, produtoras de dois hormônios e estes são armazenados na hipófise posterior.


Sistema end crino hipot lamo2

Sistema endócrino.HIPOTÁLAMO

2 hormônios produzidos pelo hipotálamo

Ocitocina e antidiurético ou vasopressina


Sistema end crino hipot lamo3

Sistema endócrino.Hipotálamo

Local de produção

Locais de ação

da ocitocina


Sistema end crino hipot lamo4

Sistema endócrino.Hipotálamo

Locais de ação da ocitocina

Contração do útero durante

o parto

Contração do útero e eliminação

da placenta.


Sistema end crino hipot lamo5

Sistema endócrino.HIPOTÁLAMO

Locais de ação da ocitocina

  • estimula a liberação de leite na amamentação ou ordenha.

  • Amamentação. Exemplo da interação entre os sistemas nervoso e hormonal

“o hormônio do amor” liberado durante o ato sexual.


Sistema end crino hipot lamo6

Sistema endócrino.HIPOTÁLAMO

Local de produção do ADH?

Local de ação do ADH?


Sistema end crino hipot lamo7

Sistema endócrino.HIPOTÁLAMO

Como e onde age o ADH?

Promove a reabsorção de água no túbulo contorcido distal e túbulo coletor nos rins.


Sistema end crino hipot lamo8

Sistema endócrino.Hipotálamo

Além destes dois hormônios o hipotálamo produz fatores liberadores e inibidores, chamados de hormônios reguladores, que irão controlar a hipófise anterior.


Sistema end crino hipot lamo9

Sistema endócrino.Hipotálamo

São eles:

hormônio liberador de hormônios gonadotróficos (GnRH),

hormônio liberador tireotrófico (TRH),

hormônio liberador corticótrofico (CRH),

fator liberador da prolactina (PRF),

fator inibidor da prolactina (PIF)

hormônio liberador do hormônio do crescimento (GHRH),

e hormônio inibidor do hormônio do crescimento (GHIH; somatostatina).


Sistema end crino hipot lamo10

Sistema endócrino.Hipotálamo

RESUMO sobre o hipotálamo:

1. Produz dois hormônios: ocitocina e antidiurético e estoca-os na hipófise posterior.

2. Comanda a hipófise anterior. Para a hipófise produzir seus hormônios ela obedece os comandos do hipotálamo. Para isto o hipotálamo libera seis hormônios que atuarão na hipófise estimulando-a ou inibindo-a na produção de seus também seis hormônios.

3. Ao controlar a hipófise o hipotálamo controla indiretamente a tireóide, córtex da adrenal e dos órgãos sexuais (testículos e ovários).


Sistema end crino hip fise

Sistemaendócrino.HIPÓFISE

A hipófise é conhecida também como glândula pituitária. A hipófise é dividida em Adeno-hipófise (ou hipófise anterior) e neuro-hipófise (ou hipófise posterior).Situa-se na sela túrcica. Grão de ervilha.


Sistema end crino hipot lamo hip fise

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

A hipófise anterior produz seis hormônios polipeptídicos, cuja principal função é estimular a secreção de outros hormônios.

  • Hormônio do crescimento

  • Hormônio prolactina.

  • Hormônio estimulador de melanócitos (MSH).

  • Hormônio estimulante da tireóide (tireotrofina, TSH)

    - Hormônio adrenocorticotrófico (cortiso-trofina, ACTH)

    - Hormônios gonadotróficos (FSH e LH)


Sistema end crino hipot lamo hip fise1

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

Quem comanda a hipófise?

R. O hipotálamo


Sistema end crino hipot lamo hip fise2

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

HIPOTÁLAMO

Hormônio inibidor/

estimulador

do hormônio

do crescimento

HIPÓFISE

NÃO GH/SIM GH

Exemplo de como o hipotálamo comanda a hipófise


Sistema end crino hipot lamo hip fise3

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

Hormônio do crescimento

-Estimula o fígado a liberar vários hormônios polipeptídicos

- Estimula o acúmulo de aminoácidos e de proteínas nas

células alvos. Aumenta os ribossomos.

- Diminui a degradação e aumenta a síntese de proteínas

- Estimula o crescimento celular em número e tamanho,

especialmente em músculos e ossos.

  • Estimula a degradação de gordura (lipólise) para

    produção de ATP

    -Diminui o uso de glicose para produção de ATP -Efeito diabetogenico: aumenta a liberação de glicose

    pelo fígado e aumenta os níveis de glicose sangüínea.


Sistema end crino hipot lamo hip fise4

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

Anormalidades da secreção.

Nanismo hipofisário e hereditário.

Gigantismo (tumor na hipófise na adolescencia)


Sistema end crino hipot lamo hip fise5

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

Acromegalia. Aumenta de tecidos, ossos membranosos. Ossos

longos não crescem em comprimento.


Sistema end crino hipot lamo hip fise6

Sistema endócrino.HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

HIPOTÁLAMO

Hormônio inibidor/

estimulador

da prolactina

HIPÓFISE

NÃO OU SIM

PROLACTINA

Exemplo de como o hipotálamo comanda a hipófise


Sistema end crino hipot lamo hip fise7

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

PROLACTINA. ATUA NA GLANDULA MAMÁRIA

- Formação da mama (mamogenese),

- Síntese do leite (lactogenese),

- Manutenção da secreção de leite (galactopoiese)


Sistema end crino hipot lamo hip fise8

Hormônio estimulador de melanócitos

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

HIPOTÁLAMO

Hormônio inibidor/

estimulador

de melanócitos

HIPÓFISE

NÃO OU SIM

Hormônio estimulador de melanócitos

Exemplo de como o hipotálamo comanda a hipófise


Hipot lamo hip fise

Hormônio estimulador de melanócitos

HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

HIPOTÁLAMO

Hormônio inibidor/

estimulador

de melanócitos

Em peixes anfíbios e répteis: escurecimento da pele. Lobo intermediário da hipófise


Hipot lamo hip fise1

Hormônio estimulador de melanócitos

HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE

HIPOTÁLAMO

Hormônio inibidor/

estimulador

de melanócitos

No homem: sardas e manchas na pele. Melanina produzida pelos melanócitos.


Sistema end crino hipot lamo hip fise9

Sistema endócrino. HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE


Hipot lamo hip fise eixos

HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE. EIXOS

EXISTEM TRÊS EIXOS

DE COMANDO:

HIPOTÁLAMO

HIPÓFISE

TIREÓIDE

ADRENAIS

GÔNADAS


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

É uma das maiores glândulas endócrinas.

Localiza-se em frente à traquéia e logo abaixo da faringe. É bilobada, com um istmo estreito e possui um suprimento sangüíneo muito intenso. Reserva de hormônios por até 10 meses.


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide1

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

HIPOTÁLAMO

HORMÔNIO

LIBERADOR

TIREOTRÓFICO (TRH)

- HIPÓFISE

HORMÔNIO

ESTIMULADOR

DA TIREÓIDE (TSH)

Exemplo de como o hipotálamo comanda

a hipófise e a tireóide


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide2

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

As células foliculares da tireóide produzem a tetraiodotironina ou tiroxina (T4) e a triidotireonina (T3), chamados hormônios tireoidianos, que aumentam o metabolismo basal.


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide3

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

Sintomas de hipertireoidismo.

Agitação, tremores, nervosismo aumentado, irritabilidade, batimento cardíaco elevado ou palpitação, afogueado, perda de peso, fadiga e sente-se exausto, movimentos intestinais aumentados, períodos menstruais menores ou mais suaves.


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide4

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

Sintomas de hipotireoidismo

Fadiga ou falta de energia, ganho no peso, sente frio, pelos e pele ressecados, períodos menstruais prolongados, constipação,raciocínio lento.

A sua deficiência afeta todos os sistemas orgânicos e interfere no metabolismo geral.


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide5

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

Cretinismo no jovem.

Mixedema. letargia, perda de pêlos e

tendência à retenção de sódio


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide6

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

Bócio


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide7

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

A produção de tireoxina depende da presença de iodo. O iodo, quando ausente da dieta, ocasiona a condição denominada de bócio. O bócio é causado pelo baixo nível de tireoxina na corrente circulatória, condição chamada de hipotireoidismo.


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide8

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

Neste caso a hipófise anterior é estimulada a produzir o hormônio estimulador da tireóide (TSH). Este, por sua vez, estimula a tireóide a produzir tireoxina e como isto não acontece, continua-se ocorrer o estimulo e na tentativa de produzir mais tireoxina, a tireóide aumenta de tamanho


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide9

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE


Primeiro eixo hipot lamo hip fise tire ide10

PRIMEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - TIREÓIDE

Outras desordens pela deficiência de iodo e também preveniveis são: cretinismo, bócio, natimortos, abortos, paralisias, problemas de audição e da fala, desordens musculares, e outras.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

As glândulas adrenais estão localizadas próximas aos rins; a localização exata, bem como a forma e o tamanho variam nas diferentes espécies. No homem a direita é triangular e a esquerda na forma de meia lua.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais1

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

Córtex e medula. Os hormônios produzidos pelo córtex das adrenais têm como precursor o colesterol; são, portanto, esteróides, o que lhes vale a denominação genérica de corticoesteróides.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais2

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

HIPOTÁLAMO

HORMÔNIO

LIBERADOR

CORTICOTRÓFICO (CRH)

- HIPÓFISE

HORMÔNIO

CORTICOTRÓFICO (ACTH)


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais3

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

Glicocorticoides:

cortisol

Mineralcorticóides:

aldosterona

Esteróides:

testosterona

Noradrenalina

e adrenalina


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais4

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

Exemplo de como o hipotálamo comanda

a hipófise e as adrenais

Glicocorticóides – como: hidrocortisona, corticosterona, cortisona. Eles possuem atividade glicogênica, com função não só no metabolismo de carboidratos como de lipídios e proteínas. Possuem também elevada atividade imunodepressora.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais5

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

Diminuição de glicocorticóide. Doença de Addison. Perda de peso, enfraquecimento muscular, fadiga, pressão sanguínea baixa e as vezes escurecimento da pele.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais6

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

Aumento de glicocorticóide. STRESS.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais7

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

Pescoço de búfalo

Pêlos na face.

Obesidade.

Sindrome de Cushing. Aumento de glicocorticóide.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais8

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

Exemplo de como o hipotálamo comanda

a hipófise e as adrenais

Mineralocorticóides – como a aldosterona no metabolismo eletrolítico, principalmente a de sódio.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais9

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

Exemplo de como o hipotálamo comanda

a hipófise e as adrenais

Hormônios sexuais – como andrógenos nos machos e estrógenos nas fêmeas e ainda um pouco de glicocorticóides. Os hormônios sexuais são secretados normalmente em quantidades diminutas, tanto no macho quanto na fêmea. Casos de tumores aumenta os niveis.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais10

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

EPINEFRINA E NOREPINEFRINA

ESTE EIXO NÃO SE APLICA A ESTES DOIS HORMÔNIOS.


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais11

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

A medula das adrenais secreta epinefrina e noraepinefrina hormônios de emergência e ligados a reação de “fuga ou luta”..


Segundo eixo hipot lamo hip fise adrenais12

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - ADRENAIS

A medula das adrenais secreta epinefrina e noraepinefrina hormônios de emergência e ligados a reação de “fuga ou luta”..


Terceiro eixo hipot lamo hip fise g nadas

TERCEIRO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - GÔNADAS

HIPOTÁLAMO

HORMÔNIO

EST/INIB DAS GONADAS

- HIPÓFISE

FSH LH


Segundo eixo hipot lamo hip fise g nadas

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - GÔNADAS

Exemplo de como o hipotálamo comanda

a hipófise e os testículos

TESTÍCULOS – TESTOSTERONA -

Ações


Segundo eixo hipot lamo hip fise g nadas1

Exemplo de como o hipotálamo comanda

a hipófise e os ovários

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - GÔNADAS

OVÁRIOS – ESTROGENO -alargamento da pelve,

desenvolvimento das mamas, crescimento do útero, da vagina da genitália externa, pêlos pubianos e axilares,

alterações de voz

estabelecimento do ciclo menstrual.


Segundo eixo hipot lamo hip fise g nadas2

SEGUNDO EIXO: HIPOTÁLAMO -HIPÓFISE - GÔNADAS

Exemplo de como o hipotálamo comanda

a hipófise e os ovários

OVÁRIOS – PROGESTERONA –para completar cada ciclo menstrual ou estral,

para a implantação do ovo no útero e para o desenvolvimento da mama durante a gestação.


Hipot lamo hip fise resumo

HIPOTÁLAMO-HIPÓFISE: RESUMO


Sistema end crino paratire ides

Sistema endócrino. PARATIREÓIDES

As glândulas paratireóides são encontradas em todos os animais além dos peixes, mas podem variar bastante, tanto em número como em localizações.


Sistema end crino paratire ides1

Sistema endócrino. PARATIREÓIDES

As paratireóides, via de regra, são corpos epiteliais achatados, ovalados ou piriforme, que medem 5 a 12 mm de comprimento e 3 a 6 mm de largura.


Sistema end crino paratire ides2

Sistema endócrino. PARATIREÓIDES

Algumas paratireóides podem estar agregadas ao timo, à tireóide ou as glândulas salivares mandibulares. Nas aves localizam-se intratoracicamente.


Sistema end crino paratire ides e tireoides

Sistema endócrino.PARATIREÓIDESETIREOIDES

Essas glândulas produzem o paratormônio

Essas células produzem a tireocalcitonina


Sistema end crino tire ide

Sistema endócrino. TIREÓIDE

As células parafoliculares secretam a tireocalciotonina, um outro hormônio produzido pela tireóide com efeitos opostos ao do paratormônio.


Sistema end crino paratire ides3

Sistema endócrino. PARATIREÓIDES

Paratohormonio aumenta a:

1- absorção intestinal de cálcio,

2- retenção de cálcio pelos rins e

3- liberação de cálcio do osso.

Paratohormonio efeito oposto à tireocalcitonina

No controlo do cálcio sanguíneo


Sistema end crino timo

Sistema endócrino.TIMO

O timo é um órgão linfóide encontrado de ambos os lados da traquéia, dentro do espaço mediastínico.


Sistema end crino timo1

Sistema endócrino.TIMO

O timo é um órgão linfóide onde

ocorre a maturação das células T.


Sis t ema end crino ilhotas pancre ticas

Sistema endócrino.ILHOTAS PANCREÁTICAS

O pâncreas em muitos animais é um órgão compacto, em forma de lóbulo, situado transversalmente no abdome e, em parte, na alça duodenal; em outros animais, no entanto, ocorre difusamente esparso no mesentério.


Sis t ema end crino ilhotas pancre ticas1

Sistema endócrino.ILHOTAS PANCREÁTICAS

O pâncreas é um órgão com dupla função nos animais em que a porção principal da glândula produz uma secreção exócrina relacionada com a digestão, e grupos de células dispersos, chamados ilhotas pancreáticas (de Langerhans) produzem secreções endócrinas, os hormônios insulina e glucagon.


Sis t ema end crino ilhotas pancre ticas2

Sistema endócrino.ILHOTAS PANCREÁTICAS

Células alfa- produz insulina

Células beta – produz glucagon

.


Sis t ema end crino ilhotas pancre ticas3

Sistema endócrino.ILHOTAS PANCREÁTICAS

Ação da insulina e do glucagon


Sis t ema end crino resumo

Sistema endócrino. RESUMO


Sis t ema end crino resumo1

Sistema endócrino. RESUMO


  • Login