PROJETOS EM PROGRESSO NA ECFP, CAXIUANÃ
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 4

I. Biologia e físico-química de solos Equipe: Dra. Maria de Lourdes Ruivo, Coordenadora PowerPoint PPT Presentation


  • 78 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

PROJETOS EM PROGRESSO NA ECFP, CAXIUANÃ. I. Biologia e físico-química de solos Equipe: Dra. Maria de Lourdes Ruivo, Coordenadora Eleneide Doff de La Sotta, Aluna de doutorado, Alemanha Simone Baia, M.Sc., bolsista DTI Elidia Paulina, bolsista DTI Beatriz Quanz, bolsista DTI.

Download Presentation

I. Biologia e físico-química de solos Equipe: Dra. Maria de Lourdes Ruivo, Coordenadora

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


I biologia e f sico qu mica de solos equipe dra maria de lourdes ruivo coordenadora

PROJETOS EM PROGRESSO NA ECFP, CAXIUANÃ

I. Biologia e físico-química de solos

Equipe:

Dra. Maria de Lourdes Ruivo, Coordenadora

Eleneide Doff de La Sotta, Aluna de doutorado, Alemanha

Simone Baia, M.Sc., bolsista DTI

Elidia Paulina, bolsista DTI

Beatriz Quanz, bolsista DTI


I biologia e f sico qu mica de solos equipe dra maria de lourdes ruivo coordenadora

Resultados parciais

Os solos dos plots A, B e Torre já foram classificados: latossolos amarelo arenoso (A e B) e argiloso (Torre).

Estudos físicos, químicos e biologicos dos solos prosseguem

Seleção de variáveis indicadoras de mudanças climáticas

Foi detectada a existência de variação lateral entre os sítios estudados nos plots A e B e a área da Torre: drenagem, topografia e cobertura vegetal parecem explicar estas diferenças.


I biologia e f sico qu mica de solos equipe dra maria de lourdes ruivo coordenadora

Produção primária líquida e decomposição de liteira

Equipe:

M.Sc. Samuel Soares de Almeida

Rosecélia Moreira da Silva, bolsista DTI


I biologia e f sico qu mica de solos equipe dra maria de lourdes ruivo coordenadora

Descrição/resultados

Foram instalados 20 aparatos plots A e B e 360 bolsas de decomposição de 3 malhas diferentes:0,025, 0,2 e 1 cm.

As taxas de deposição de liteira serão correlacionadas com a exclusão de água.

As taxas de deposição de liteira também serão associadas à área basal, número de árvores vizinhas mais próximas e área foliar.

As taxas de decomposição serão analisados em função do tempo, classes de organismos decompositores/detritívoros.

Serão feitas análises químicas do material depositado na estação seca e na úmida.

A variação na quantidade de liteira entre os plots A e B podem se palciamente explicadas pela Abasal, no. de árvores vizinhas e presença de clareiras naturais


  • Login