APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM
Download
1 / 1

APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS (PRP) NAS ROTURAS MUSCULARES - PowerPoint PPT Presentation


  • 109 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS (PRP) NAS ROTURAS MUSCULARES. ARAÚJO 1 , Diego Romariz Amoedo de, PENA 1 , Jander Borges; FONSECA 2 , José Silvério Nunes; DE LUNA 1 , Yandala Verna Leal; SOUZA FILHO 3 , Vicente Paulo Ponte ; SILVA 4 , Flavio Tavares Freire da. INTRODUÇÃO

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha

Download Presentation

APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS (PRP) NAS ROTURAS MUSCULARES

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM

PLAQUETAS (PRP) NAS ROTURAS MUSCULARES

ARAÚJO1, Diego Romariz Amoedo de, PENA1, Jander Borges; FONSECA2, José Silvério Nunes; DE LUNA1, Yandala

Verna Leal; SOUZA FILHO3, Vicente Paulo Ponte ; SILVA4,Flavio Tavares Freire da

  • INTRODUÇÃO

  • A lesão muscular é nos dias de hoje bastante comum. As causas ocorrem por treinamento inadequado, aquecimento impróprio, sobrecarga da musculatura, excesso de uso ou trauma direto. A maior parte das lesões é classificada como estiramento ou rotura muscular. (SILVA, 2010)

  • O grau e a gravidade da rotura muscular fundamentam-se no número e na extensão das fibras atingidas. As mesmas são divididas em grau I, II ou III. Na lesão grau I ocorre lesão das miofibrilas e é auto-limitada. As lesões II e III ocorrem roturas (parcial ou total) das fibras musculares, aumentando a complexidade da lesão. (SILVA e LAURINO,2006)

  • O plasma rico em plaquetas (PRP) contribui eficazmente para a cicatrização e regeneração de vários tecidos, tendo ótimo efeito no tecido muscular. (KASTEN etal, 2006)

  • A aplicabilidade do PRP visa uma opção terapêutica segura e eficaz nos casos de rotura muscular grau II e III. (SILVA, 2010)

  • 2. OBJETIVO

  • Aceleração na regeneração nos casos de rotura muscular grau II e III explorando o poder de cicatrização dos fatores de crescimento (FC) encontrados no plasma rico em plaquetas (PRP).

  • MÉTODOS

  • Retira-se amostra de sangue do próprio paciente (10 a 30 ml, em média), centrifuga-se e ocorre a separação do plasma das hemáceas. Após isolamento do plasma, o mesmo é preparado com gluconato de cálcio e injetado de forma intramuscular guiado pela ultra-sonografia.

  • 4. Resultados

  • A regeneração do tecido muscular em rotura grau II e III após aplicação do plasma rico em plaquetas (PRP) ocorre em menor tempo em comparação a cicatrização sem o uso da técnica (controle diagnóstico realizado pela ultra-sonografia diagnóstica), associado a melhora do quadro álgico e de menor recidiva da lesão.

5. Discussão

O plasma rico em plaquetas (PRP) é importante para a regeneração do tecido muscular nos casos de rotura parcial ou total devido ação cicatrizante dos fatores de crescimento (FC) presentes no mesmo e a alta vascularização muscular. O PRP é ativado pelo colágeno no tecido conjuntivo, libera fatores de crescimento e citocinas, estimula as células-tronco locais e aumenta a expressão gênica da matriz extracelular. 

A promoção de angiogênese (formação de novos vasos sanguíneos) é necessária para a regeneração.  Sangue novo para a área ativa do músculo-tronco derivadas de células que originam a partir do endotélio vascular, aumentando mais fatores de crescimento que ativam as células satélites dormente. O resultado é a regeneração do tecido novo.

6. Conclusão

O plasma rico em plaquetas (PRP) veio contribuir para a realização de técnicas de regeneração tecidual, sendo muito bem aceito pelos tecidos musculares lesados.

A aplicação do plasma rico em plaquetas (PRP) constitui-se num protocolo válido e eficiente para acelerar a cicatrização e regeneração dos tecidos musculares em roturas musculares.

REFERÊNCIAS

1. KASTEN, P., ET AL; InfluenceofPlatelet-rich Plasma onOsteogenicDifferentiationofMesenchymalStemCellsandEctopicBoneFormation in CalciumPhosphateCeramics, EuropeanCellsandMaterials Vol. 11. Suppl. 1, 2006

2. Silva, R.T.; Lesões do membro superior no esporte, RevBras Ortop. 2010;45(2):122-31

3. SILVA, R. T. e LAURINO,C.F.S.; Fator de crescimento autólogo e sua utilização nas lesões esportivas, Atualização em Traumatologia desportiva, Editora de Projetos Médicos, 2006

Fig. 1: 23.09.10 – Exame de USd

Fonte: Dados do Autor

Fig. 2: 23.09.10 – Aplicação do PRP

Fonte: Dados do Autor

Fig. 3: 24.09.10 – Exame controle

Fonte: Dados do Autor

Fig. 4: 27.09.10 – Exame controle

Fonte: Dados do Autor

1 Acadêmicos de Fisioterapia da Unama 7FTMC

2 Medico Ortopedista

3 Fisioterapeuta e coorientador

4 Medico Radiologista, Orientador e professora da Unama


ad
  • Login