Programa sa de da fam lia
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 35

PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA PowerPoint PPT Presentation


  • 95 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA. Prof: Fernanda de Oliveira Pereira.

Download Presentation

PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Programa sa de da fam lia

PROGRAMA SADE DA FAMLIA

Prof: Fernanda de Oliveira Pereira


Introdu o

  • O projeto criado no Brasil pelo Ministrio da Sade em 1994, intitulado Programa da Sade da Famlia (PSF), tem como principal propsito reorganizar a prtica da ateno sade em novas bases e substituir o modelo tradicional, que se configurava.

  • O programa de sade da famlia vem sendo utilizado h quase 20 anos e tem como objetivo a preveno de doenas, assistncia coletiva e a formao de uma estratgia de educao e conscientizao sanitria.

  • Implementando equipes multiprofissionais em unidades bsicas de sade para o acompanhamento de um nmero de famlias localizados em determinada rea geogrfica.

  • Para isso, prioriza aes de preveno, promoo e recuperao da sade das pessoas de forma integral e contnua. Esse atendimento prestado por profissionais da rea de sade: mdicos, enfermeiros, tcnicos de enfermagem, entre outros.

Introduo


Sum rio

  • Programa Agentes comunitrios de Sade (PACS)

  • Criao do Programa Sade da Famlia

    - Carter substitutivo, complementariedade e hierarquizao

  • A descrio da clientela

  • Cadastramento

  • Instalao das unidades de Sade da Famlia

  • Composio das equipes

  • Atribuies das equipes

  • A base de atuao das equipes so as unidades bsicas de sade

    - Atribuies do mdico

    - Atribuies do enfermeiro

    - Atribuies do Tcnico de enfermagem

    - Atribuies do Agente Comunitrio de Sade

  • Educao continuada

Sumrio


Programa sa de da fam lia

  • O Programa de Agentes Comunitrios de Sade (PACS), existente desde o incio dos anos 90, foi efetivamente institudo e regulamentado em 1997, quando se iniciou o processo de consolidao da descentralizao de recursos no mbito do Sistema nico de Sade (SUS).

  • O PACS, importante estratgia no aprimoramento e na consolidao do Sistema nico de Sade, a partir da reorientao da assistncia ambulatorial e domiciliar, hoje compreendido como estratgia transitria para o Programa Sade da Famlia (PSF).

Programa de

Agentes

Comunitrios

de Sade (PACS)


Programa sa de da fam lia

  • O programa foi inspirado em experincias de preveno de doenas por meio de informaes e de orientaes sobre cuidados de sade. Sua meta se consubstancia na contribuio para a reorganizao dos servios municipais de sade e na integrao das aes entre os diversos profissionais, com vistas ligao efetiva entre a comunidade e as unidades de sade.

  • O desenvolvimento das principais aes deste programa se d por meio dos Agentes Comunitrios de Sade (ACS), pessoas escolhidas dentro da prpria comunidade para atuarem junto populao. O ACS dever atender entre 400 e 750 pessoas, dependendo das necessidades locais, e desenvolver atividades de preveno de doenas e promoo da sade por meio de aes educativas individuais e coletivas, nos domiclios e na comunidade, sob superviso competente, como:


Programa sa de da fam lia

  • visitar no mnimo uma vez por ms cada famlia da sua comunidade;

  • identificar situao de risco e encaminhar aos setores responsveis;

  • pesar e medir mensalmente as crianas menores de dois anos e registrar a informao no Carto da Criana;

  • incentivar o aleitamento materno;

  • Acompanhar a vacinao peridica das crianas por meio do carto de vacinao e de gestantes.

  • Orientar a famlia sobre o uso de soro de reidratao oral para prevenir diarrias e desidratao em crianas.


Programa sa de da fam lia

  • Identificar as gestantes e encaminh-las ao pr-natal.

  • Orientar sobre mtodos de planejamento familiar.

  • Orientar sobre preveno da aids.

  • Orientar a famlia sobre preveno e cuidados em situao de endemias.

  • Monitorar dermatoses e parasitoses em crianas.

  • Realizar aes educativas para a preveno de cncer crvico-uterino e de mama.

  • Realizar aes educativas referentes ao climatrio.

  • Realizar atividades de educao nutricional nas famlias e na comunidade.

  • Realizar atividades de educao em sade bucal na famlia, com nfase no grupo infantil.


Programa sa de da fam lia

  • Desta forma, considerando as atribuies anteriormente elencadas, a rotina de um ACS, de forma resumida, envolve as seguintes tarefas:

  • Cadastramento/ diagnstico - a primeira etapa do trabalho junto a comunidade. Consiste em registrar na ficha de cadastro do Sistema de Informao de Ateno Bsica (SIAB)informao sobre cada membro da famlia assistida a respeito de variveis que influenciam a qualidade da sade, como situao de moradia, condies de sade etc. Essas informaes, uma vez consolidadas e analisadas, sero divulgadas e discutidas junto a comunidade e posteriormente encaminhadas a Secretaria Municipal de Sade.


Programa sa de da fam lia

  • Mapeamento - esta fase consiste no registro em um mapa da localizao de residncias das reas de risco para a comunidade, assim como dos pontos de referncia no dia-a-dia da comunidade, com o objetivo de facilitar o planejamento e o desenvolvimento do trabalho de agente.


Programa sa de da fam lia

  • Identificao de microreas de risco - uma vez realizado o mapeamento, o ACS identifica setores no territrio da comunidade que representam reas de risco. Ou seja, locais que apresentam algum tipo de perigo para sade das pessoas que moram ali como inexistncia ou precariedade do sistema de tratamento de esgoto sanitrio, de abastecimento de gua entre outros.

  • Realizao de visitas domiciliares - este o principal instrumento de trabalho dos ACS. Consiste de, no mnimo, uma visita mensal a cada famlia residente na rea de atuao do agente. A quantidade de visitas por residncia varia em funo das condies de sade de seus habitantes e da existncia de crianas e gestantes, as quais recebem ateno especial por comporem grupos prioritrios.


Programa sa de da fam lia

  • Aes coletivas - com visitas a mobilizar a comunidade o ACS promove reunies e encontros com grupos diferenciados - gestantes, mes, pais, adolescentes, idosos, grupos de situaes de risco ou de portadores de doenas comuns - e incentivo a participao das famlias na discusso do diagnstico comunitrio de sade, no planejamento de aes e na definio de prioridades.


Programa sa de da fam lia

  • Aes Inter setoriais - alm de aes especficas na rea de sade, o agente poder atuar em outras reas como:

  • educao - identificao de crianas em idade escolar que no esto frequentando a sala de aula

  • Cidadania/ direitos humanos - aes humanitrias e solidrias que interfiram de forma positiva na melhoria da qualidade de vida (reforo a iniciativas j existentes de combate a violncia e criao de comisses em defesa das famlia expostas a fome e a desastres naturais como secas e enchentes).


Programa sa de da fam lia

Criao do Programa

Sade da Famlia

  • Em 1994 foi criado o Programa de Sade da Famlia (PSF), tambm sob a esfera do Ministrio da Sade, tendo o primeiro documento oficial intitulado Programa Sade da Famlia: Dentro de Casa. Sua distino em relao ao PAC configura-se pela incorporao equipe pelas profisses de tcnico de enfermagem e mdico, ocasionando a diminuio da populao e do territrio delimitados ao atendimento por equipe, assim como a reduo do montante de ACS.


Programa sa de da fam lia

  • No mesmo ano de sua criao, o PSF passa a ter outra viso empreendida pelo Ministrio da Sade, que deixa progressivamente de reconhec-lo como um programa verticalizado e focalizado, endereando-o como uma estratgia para a reorientao do modelo de aes s necessidades provindas da sade.


Programa sa de da fam lia

  • O atendimento prestado em unidades bsicas de sade, prximas s casas das pessoas ou na prpria residncia, onde h a visita dos profissionais da sade participantes desse projeto. Dessa forma, tornou-se acessvel o controle de determinadas doenas, pois os profissionais conhecem mais de perto as famlias, seus problemas e podem direcionar melhor a preveno e/ou a recuperao salutar das mesmas.

  • Como ideia principal, o Ministrio da Sade props a reorganizao da prtica de ateno sade, substituindo o modelo tradicional antigo, garantindo s comunidades um acesso mais prximo sade e qualidade de vida. Esse novo modelo prioriza a preveno e promoo de forma integral e contnua.


Programa sa de da fam lia

  • Ao perceber a expanso do Programa Sade da Famlia que se consolidou como estratgia prioritria para a reorganizao da Ateno Bsica no Brasil, o Ministrio da Sade emitiu a Portaria n. 648, de 28 de maro de 2006, na qual ficou estabelecido que o PSF a estratgia prioritria do Ministrio da Sade para organizar a ateno bsica no Brasil.

  • Segundo a referida Portaria, a ateno bsica caracteriza-se por um conjunto de aes de sade, no mbito individual e coletivo, que abrangem a promoo e a proteo da sade, a preveno de agravos, o diagnstico, o tratamento, a reabilitao e a manuteno da sade.


Programa sa de da fam lia

  • desenvolvida por meio do exerccio de prticas gerenciais e sanitrias democrticas e participativas, sob forma de trabalho em equipe, dirigidas a populaes de territrios bem delimitados, pelas quais assume a responsabilidade sanitria, considerando a dinamicidade existente no territrio em que vivem essas populaes.

  • Orienta-se pelos princpios da universalidade, da acessibilidade e da coordenao do cuidado, do vnculo e continuidade, da integralidade, da responsabilizao, da humanizao, da equidade e da participao social.


Diretrizes operacionais

  • Carter substitutivo, complementariedade e hierarquizao

  • A unidade de Sade da Famlia nada mais que uma unidade pblica de sade destinada a realizar ateno contnua nas especialidades bsicas, com uma equipe multiprofissional habilitada para desenvolver as atividades de promoo, proteo e recuperao, caractersticas do nvel primrio de ateno.

  • Representa o primeiro contato da populao com o servio de sade do municpio, assegurando a referncia e contra-referncia para os diferentes nveis do sistema, desde que identificada a necessidade de maior complexidade tecnolgica para a resoluo dos problemas identificados.

  • A unidade de Sade da Famlia caracteriza-se como porta de entrada do sistema local de sade. No significa a criao de novas estruturas assistenciais, exceto em reas desprovidas, mas substitui as prticas convencionais pela oferta de uma atuao centrada nos princpios da vigilncia sade.

DIRETRIZES OPERACIONAIS


Programa sa de da fam lia

A descrio da clientela

A unidade de Sade da Famlia deve trabalhar com a definio de um territrio de abrangncia, que significa a rea sob sua responsabilidade.

  • Uma unidade de Sade da Famlia pode atuar com uma ou mais equipes de profissionais, dependendo do nmero de famlias a ela vinculadas. Recomenda-se que, no mbito de abrangncia da unidade bsica, uma equipe seja responsvel por uma rea onde residam de 600 a 1.000 famlias, com o limite mximo de 4.500 habitantes.

  • Este critrio deve ser flexibilizado em razo da diversidade sociopoltica e econmica das regies, levando-se em conta fatores como densidade populacional e acessibilidade aos servios, alm de outros considerados como de relevncia local.


Programa sa de da fam lia

  • Cadastramento

  • As equipes de sade devero realizar o cadastramento das famlias atravs de visitas aos domiclios, segundo a definio da rea territorial pr-estabelecida para a descrio.

  • Nesse processo sero identificados os componentes familiares, a morbidade referida, as condies de moradia, saneamento e condies ambientais das reas onde essas famlias esto inseridas. Essa etapa inicia o vnculo da unidade de sade/ equipe com a comunidade, a qual informada da oferta de servios disponveis e dos locais, dentro do sistema de sade, que prioritariamente devero ser a sua referncia.

  • A partir da anlise da situao de sade local e de seus determinantes, os profissionais e gestores possuiro os dados iniciais necessrios para o efetivo planejamento das aes a serem desenvolvidas.

  • O cadastramento possibilitar que, alm das demandas especficas do setor sade, sejam identificados outros determinantes para o desencadeamento de aes das demais reas da gesto municipal, visando contribuir para uma melhor qualidade de vida da populao.


Programa sa de da fam lia

  • Instalao das unidades de Sade da Famlia

  • As unidades de Sade da Famlia devero ser instaladas nos postos de sade, centros de sade ou unidades bsicas de sade j existentes no municpio, ou naquelas a serem reformadas ou construdas de acordo com a programao municipal em reas 13 que no possuem nenhum equipamento de sade. Por sua vez, a rea fsica das unidades dever ser adequada nova dinmica a ser implementada.

  • O nmero de profissionais de cada unidade deve ser definido de acordo com os seguintes princpios bsicos:

    - capacidade instalada da unidade

    - quantitativo populacional a ser assistido

    - enfrentamento dos determinantes do processo sade/ doena

    - integralidade da ateno

    - possibilidades locais


Programa sa de da fam lia

  • Composio das equipes

  • recomendvel que a equipe de uma unidade de Sade da Famlia seja composta, no mnimo, por um mdico de famlia ou generalista, enfermeiro, auxiliar de enfermagem e Agentes Comunitrios de Sade (ACS). Outros profissionais de sade podero ser incorporados a estas unidades bsicas, de acordo com as demandas e caractersticas da organizao dos servios de sade locais, devendo estar identificados com uma proposta de trabalho que exige criatividade e iniciativa para trabalhos comunitrios e em grupo.

  • Os profissionais das equipes de sade sero responsveis por sua populao adscrita, devendo residir no municpio onde atuam, trabalhando em regime de dedicao integral. Para garantir a vinculao e identidade cultural com as famlias sob sua responsabilidade, os Agentes Comunitrios de Sade devem, igualmente, residir nas suas respectivas reas de atuao.


Programa sa de da fam lia

  • Atribuies das equipes

  • As atividades devero ser desenvolvidas de forma dinmica, com avaliao permanente atravs do acompanhamento dos indicadores de sade de cada rea de atuao. Assim, as equipes de Sade da Famlia devem estar preparadas para:

    - conhecer a realidade das famlias pelas quais so responsveis, com nfase nas suas caractersticas sociais, demogrficas e epidemiolgicas

    - identificar os problemas de sade prevalentes e situaes de risco aos quais a populao est exposta

    - elaborar, com a participao da comunidade, um plano local para o enfrentamento dos determinantes do processo sade/doena

    - prestar assistncia integral, respondendo de forma contnua e racionalizada demanda organizada ou espontnea, com nfase nas aes de promoo sade

    - resolver, atravs da adequada utilizao do sistema de referncia e contra-referncia, os principais problemas detectados

    - desenvolver processos educativos para a sade, voltados melhoria do autocuidado dos indivduos

    - promover aes intersetoriais para o enfrentamento dos problemas identificados


Programa sa de da fam lia

  • A base de atuao das equipes so as unidades bsicas de sade, incluindo as atividades de:

  • visita domiciliar - com a finalidade de monitorar a situao de sade das famlias. A equipe deve realizar visitas programadas ou voltadas ao atendimento de demandas espontneas, segundo critrios epidemiolgicos e de identificao de situaes de risco.

  • O acompanhamento dos Agentes Comunitrios de Sade em microreas, selecionadas no territrio de responsabilidade das unidades de Sade da Famlia, representa um componente facilitador para a identificao das necessidades e racionalizao do emprego dessa modalidade de ateno

    - internao domiciliar - no substitui a internao hospitalar tradicional. Deve ser sempre utilizada no intuito de humanizar e garantir maior qualidade e conforto ao paciente. Por isso, s deve ser realizada quando as condies clnicas e familiares do paciente a permitirem. A hospitalizao deve ser feita sempre que necessria, com o devido acompanhamento por parte da equipe

    - participao em grupos comunitrios - a equipe deve estimular e participar de reunies de grupo, discutindo os temas relativos ao diagnstico e alternativas para a resoluo dos problemas identificados como prioritrios pelas comunidades


Programa sa de da fam lia

  • Atribuies do mdico

  • Preferencialmente, o mdico da equipe preconizada pelo PSF deve ser um generalista; portanto, deve atender a todos os componentes das famlias, independentemente de sexo e idade. Esse profissional dever comprometer-se com a pessoa, inserida em seu contexto biopsicossocial, e no com um conjunto de conhecimentos especficos ou grupos de doenas. Sua atuao no deve estar restrita a problemas de sade rigorosamente definidos. Seu compromisso envolve aes que sero realizadas enquanto os indivduos ainda esto saudveis.

  • Ressalte-se que o profissional deve procurar compreender a doena em seu contexto pessoal, familiar e social. A convivncia contnua lhe propicia esse conhecimento e o aprofundamento do vnculo de responsabilidade para a resoluo dos problemas e manuteno da sade dos indivduos.


Programa sa de da fam lia

Suas atribuies bsicas so:

- prestar assistncia integral aos indivduos sob sua responsabilidade.

- valorizar a relao mdico-paciente e mdico-famlia como parte de um processo teraputico e de confiana.

- oportunizar os contatos com indivduos sadios ou doentes, visando abordar os aspectos preventivos e de educao sanitria.

- empenhar-se em manter seus clientes saudveis, quer venham s

consultas ou no.

- executar aes bsicas de vigilncia epidemiolgica e sanitria em sua rea de abrangncia .

- executar as aes de assistncia nas reas de ateno criana, ao adolescente, mulher, ao trabalhador, ao adulto e ao idoso, realizando tambm atendimentos de primeiros cuidados nas urgncias e pequenas cirurgias ambulatoriais, entre outros.

- promover a qualidade de vida e contribuir para que o meio ambiente seja mais saudvel.

- discutir de forma permanente - junto equipe de trabalho e comunidade - o conceito de cidadania, enfatizando os direitos sade e as bases legais que os legitimam.

- participar do processo de programao e planejamento das aes e da organizao do processo de trabalho das unidades de Sade da Famlia .


Programa sa de da fam lia

Atribuies do enfermeiro

Este profissional desenvolve seu processo de trabalho em dois campos essenciais: na unidade de sade, junto equipe de profissionais, e na comunidade, apoiando e supervisionando o trabalho dos ACS, bem como assistindo s pessoas que necessitam de ateno de enfermagem,


Programa sa de da fam lia

  • Suas atribuies bsicas so:

    - executar, no nvel de suas competncias, aes de assistncia bsica de vigilncia epidemiolgica e sanitria nas reas de ateno criana, ao adolescente, mulher, ao trabalhador e ao idoso.

    - desenvolver aes para capacitao dos ACS e auxiliares de enfermagem, com vistas ao desempenho de suas funes junto ao servio de sade.

    - oportunizar os contatos com indivduos sadios ou doentes, visando promover a sade e abordar os aspectos de educao sanitria.

    - promover a qualidade de vida e contribuir para que o meio ambiente torne-se mais saudvel.

    - discutir de forma permanente, junto a equipe de trabalho e comunidade, o conceito de cidadania, enfatizando os direitos de sade e as bases legais que os legitimam.

    - participar do processo de programao e planejamento das aes e da organizao do processo de trabalho das unidades de Sade da Famlia.


Programa sa de da fam lia

Atribuies do Tcnico de enfermagem

As aes do tcnico de enfermagem so desenvolvidas nos espaos da unidade de sade e no domiclio/comunidade, e suas atribuies bsicas so:

- desenvolver, com os Agentes Comunitrios de Sade, atividades de identificao das famlias de risco.

- contribuir, quando solicitado, com o trabalho dos ACS no que se refere s visitas domiciliares.

- acompanhar as consultas de enfermagem dos indivduos expostos s situaes de risco, visando garantir uma melhor monitoria de suas condies de sade.


Programa sa de da fam lia

- executar, segundo sua qualificao profissional, os procedimentos de vigilncia sanitria e epidemiolgica nas reas de ateno criana, mulher, ao adolescente, ao trabalhador e ao idoso, bem como no controle da tuberculose, hansenase, doenas crnico-degenerativas e infecto-contagiosas.

- participar da discusso e organizao do processo de trabalho da unidade de sade.


Programa sa de da fam lia

  • Atribuies do Agente Comunitrio de Sade

  • O ACS desenvolver suas aes nos domiclios de sua rea de responsabilidade e junto unidade para programao e superviso de suas atividades.

  • Suas atribuies bsicas so:

  • realizar mapeamento de sua rea de atuao

  • cadastrar e atualizar as famlias de sua rea

  • identificar indivduos e famlias expostos a situaes de risco

  • realizar, atravs de visita domiciliar, acompanhamento mensal de todas as famlias sob sua responsabilidade

  • coletar dados para anlise da situao das famlias acompanhadas

  • desenvolver aes bsicas de sade nas reas de ateno criana, mulher, ao adolescente, ao trabalhador e ao idoso, com nfase na promoo da sade e preveno de doenas


Programa sa de da fam lia

  • promover educao em sade e mobilizao comunitria, visando uma melhor qualidade de vida mediante aes de saneamento e melhorias do meio ambiente.

  • incentivar a formao dos conselhos locais de sade.

  • orientar as famlias para a utilizao adequada dos servios de sade.

  • informar os demais membros da equipe de sade acerca da dinmica social da comunidade, suas disponibilidades e necessidades.

  • participao no processo de programao e planejamento local das aes relativas ao territrio de abrangncia da unidade de Sade da Famlia, com vistas a superao dos problemas identificados.


Programa sa de da fam lia

  • Educao continuada

  • Para que produza resultados satisfatrios, a equipe de Sade da Famlia necessita de um processo de capacitao e informao contnuo e eficaz, de modo a poder atender s necessidades trazidas pelo dinamismo dos problemas. Alm de possibilitar o aperfeioamento profissional, a educao continuada um importante mecanismo no desenvolvimento da prpria concepo de equipe e de vinculao dos profissionais com a populao - caracterstica que fundamenta todo o trabalho do PSF.


Programa sa de da fam lia

  • Da mesma forma que o planejamento local das aes de sade responde ao princpio de participao ampliada, o planejamento das aes educativas deve estar adequado s peculiaridades locais e regionais, utilizao dos recursos tcnicos disponveis e busca da integrao com as universidades e instituies de ensino e de capacitao de recursos humanos.


Programa sa de da fam lia

  • A formao em servio deve ser priorizada, uma vez que permite melhor adequao entre os requisitos da formao e as necessidades de sade da populao atendida. A educao permanente deve iniciar-se desde o treinamento introdutrio da equipe, e atuar atravs de todos os meios pedaggicos e de comunicao disponveis, de acordo com as realidades de cada contexto - ressalte-se que a educao distncia deve tambm ser includa entre essas alternativas.


  • Login