Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 19

Matrizes Aleat órias: Passeio por Fundamentos e Aplicações PowerPoint PPT Presentation


  • 71 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Matrizes Aleat órias: Passeio por Fundamentos e Aplicações. Marcel Novaes. Departamento de Física. Universidade Federal de São Carlos. Sumário. Surgimento com Wigner e Dyson. Ensembles Gaussianos. Aplicação em Caos Quântico. Outros Ensembles (Wishart-Laguerre, Circular, Jacobi).

Download Presentation

Matrizes Aleat órias: Passeio por Fundamentos e Aplicações

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Matrizes Aleatórias: Passeio por Fundamentos e Aplicações

Marcel Novaes

Departamento de Física

Universidade Federal de São Carlos


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Sumário

Surgimento com Wigner e Dyson

Ensembles Gaussianos

Aplicação em Caos Quântico

Outros Ensembles (Wishart-Laguerre, Circular, Jacobi)

Conexão com polinômios ortogonais clássicos

Aplicações: Topologia, Combinatória, Teoria de Grupos


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Introdução

Anos 50: Wigner

Anos 60: Dyson

Ideia inicial: Hamiltoniana de um núcleo grande é muito complexa

Pode ser trocada por uma matriz aleatória análise estatística do espectro

Os elementos da matriz são sorteados aleatoriamente

Autovalores e autovetores se tornam variáveis aleatórias

Autovalores formam um conjunto de variáveis correlacionadas

Novas distribuições universais = para além da distribuição normal (TCL)


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Ensembles Gaussianos

Primeira escolha: Espaço amostral dos elementos

Número reais? Complexos? Quatérnios?

Índice de Dyson: , respectivamente (dimensão do espaço amostral)

Segunda escolha: Distribuição dos elementos

Caso mais simples: variáveis Gaussianas independentes

Formam os famosos GOE, GUE e GSE

(a letra do meio se refere ao grupo de simetria)


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Ensembles Gaussianos

Para os três, a densidade é dada por

Grupo de simetria:

Grupos Ortogonal, Unitário e Simplético para GOE, GUE e GSE

Distribuição dos autovalores:

+ Integração sobre os autovetores

Diagonalização

Resultado:

O Jacobiano é chamado de Vandermonde

Dá origem a uma repulsão entre autovalores próximos


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

)

(

Ensembles Gaussianos

Quantidades derivadas (assintóticas):

Densidade de estados:

(Lei do Semicírculo)

Função de correlação:

Espaçamento entre vizinhos:

Distribuição do maior autovalor:

então

(Lei de Tracy-Widom)

onde q(x) satisfaz uma EDO não-linear (Painlevé II)


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Primeira aplicação: Caos Quântico

Sistemas dinâmicos clássicos são em geral caóticos

Separação exponencial de condições iniciais (Hiperbolicidade)

Trajetórias longas “cobrem” todo o espaço (Ergodicidade)

Exemplo mais simples: partícula na caixa bidimensional

Sistemas regulares:

Sistemas caóticos:

Quais as consequências do caos para o problema quântico?


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Matrizes Aleatórias em Caos Quântico

1984: Bohigas, Giannoni, Schmit

Mesmo um sistema de poucos graus de liberdade pode ser descrito por matrizes aleatórias, se sua dinâmica clássica for caótica

Evidências sólidas, tanto experimentais quanto numéricas. Por exemplo, P(s):

Experimento com vibrações de um bloco de quartzo

Experimento com hidrogênio em campo magnético intenso

Simulação numérica para bilhar caótico

Simetria ortogonal = Simetria de reversão temporal

(Depois disso, explosão: matrizes aleatórias por toda parte)


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Outros Ensembles

Ensemble de Wishart-Laguerre. Matrizes , com H NxM Gaussiana

Usado para modelar: matrizes de covariância, comunicação wireless, econofísica, transporte eletrônico, dinâmica de populações, emaranhamento, etc.

densidade reduzida

Distribuição matrizes:

Distribuição autovalores:

Densidade de níveis:

(Lei de Marchenko-Pastur)

Maior autovalor: Também Tracy-Widom


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Outros Ensembles

Ensembles Circulares

Circular Unitary Ensemble, CUE: Grupo Unitário U(N) com medida de Haar

COE: Matrizes Unitárias Simétricas. Isomorfo ao quociente U(N)/O(N)

Usados para modelar matrizes de espalhamento, propagadores

Espectro sobre o círculo unitário

Distribuição autovalores:

Densidade de níveis: constante

Se a função f(H) depende apenas dos autovalores de H, é natural tomar a média sobre os autovetores


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Se ou , então ou

Outros Ensembles

Ensembles de Jacobi: JUE, JOE

Em uma situação de espalhamento como esta,

a matriz de espalhamento tem quatro blocos

A matriz é chamada matriz de transmissão

Distribuição de matrizes:

Distribuição de autovalores:

Densidade de níveis: onde


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Polinômios ortogonais

Distribuição

Polinômios

Ortogonalidade

Hermite

Laguerre

Jacobi

Propriedade do Vandermonde:

Existem muitas matrizes M possíveis. Por exemplo:

Uma consequência: em média, níveis de energia = zeros dos polinômios


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Outras Aplicações

Vimos algumas aplicações (Caos Quântico, Espalhamento, Emaranhamento), em que aparecem de fato matrizes que são praticamente aleatórias

Mas a estatística subjacente aparece em situações sem matriz nenhuma

Exemplo 1: Zeros da função z de Riemann

Hipótese de Riemann:

Os números tn parecem ter estatística GUE

(Montgomery ’73, Odlyzko  ’92, Keating & Snaith ’01, etc.)

Exemplo 2: Maior subsequência crescente de permutações

tem L=4

A estatística de L satisfaz Tracy-Widom

(Baik, Deift & Johansson ‘99)


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Aplicação em Topologia

Seja o GUE(N) e

Lei de Wick: Valor médio de produto = produto de valores médios aos pares

Covariância:

Consideremos

Polígono de 2k lados, arestas coladas aos pares

Característica de Euler:

Expansão topológica:

(Harer-Zagier, ’86)


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Aplicação em Combinatória

Seja o GUE(N) e com

Como

então

Formulação diagramática: Cada traço vira um vértice

Lei de Wick: Todas as conexões possíveis

Exemplo: Cálculo de discutido anteriormente:


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Aplicação em Combinatória

Em geral, coisas complicadas

(`t Hooft, ’74)

(Brézin, Itzykson, Parisi, Zuber, ’78)

No novo modelo,

Um dado valor de m em produz m vértices

Ao final, teremos para um gráfico com A arestas, m vértices e F faces

Conclusão: é o número de diagramas com A arestas,

genus g e kn vértices de grau n


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Aplicação em Teoria de Grupos

Seja

Então

Prova: Teoria de funções simétricas + Teoria de caracteres

Função de potência

Função de Schur (caracter do grupo unitário)

Caracteres do grupo de permutações

Classe de conjugação

Tamanho do centralizador da classe


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Aplicação em Teoria de Grupos

Integral de Itzykson-Zuber:

Pode ser provado de várias formas que

Recentemente,

(Goulden, Guay-Paquet & Novak ’12)

onde

é função geratriz para certa classe de fatoração de permutações

Estreitamente relacionada a uma generalização dos números de Hurwitz

Fornece estatística da condutância de pontos quânticos caóticos


Matrizes aleat rias passeio por fundamentos e aplica es

Aplicação em Teoria de Grupos

Produto de elementos de matriz

É preciso que ao final haja apenas módulos quadrados

Os índices k/m devem ser alguma permutação dos i/j

W é chamada função de Weingarten


  • Login