Download
1 / 24

CRESCIMENTO - PowerPoint PPT Presentation


  • 101 Views
  • Uploaded on

CRESCIMENTO. REFERE-SE AO ASPECTO QUANTITATIVO DAS PROPORÇÕES DO ORGANISMO. TERMINA TIPICAMENTE EM DETERMINADA IDADE DO SER HUMANO QUANDO SE ALCANÇA A MATURIDADE BIOLOGICA. DESENVOLVIMENTO. REFERE-SE MAIS AO ASPECTO QUALITATIVO , SEM EXCLUIR POR CERTO,ALGUNS ASPECTOS QUANTITATIVO;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' CRESCIMENTO' - burke-bolton


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Crescimento
CRESCIMENTO

REFERE-SE AO ASPECTO QUANTITATIVO DAS PROPORÇÕES DO ORGANISMO.

TERMINA TIPICAMENTE EM DETERMINADA IDADE DO SER HUMANO QUANDO SE ALCANÇA A MATURIDADE BIOLOGICA.


Desenvolvimento
DESENVOLVIMENTO

  • REFERE-SE MAIS AO ASPECTO QUALITATIVO, SEM EXCLUIR POR CERTO,ALGUNS ASPECTOS QUANTITATIVO;

  • É UM PROCESSO QUE ACOMPANHA O HOMEN ATRAVÉS DE TODA A VIDA;

  • PROCESSO DE INTERAÇÃO ENTRE APREDIZAGEM E MATURAÇÃO .


Crescimento e desenvolvimento humano
CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO HUMANO

EVOLUÇÃO DE SEU ESTUDO

  • Desenvolvimento Humano constitui-se do estudo cientifico de como as pessoas mudam, bem como das características que permanecem estáveis ao longo de toda a vida.

  • O estudo do desenvolvimento humano começou com estudos sobre a infância durante o século XIX.

  • A adolescência não era considerada uma fase separada de desenvolvimento até o século XX.


  • O desenvolvimento é muito complexo por isso seu estudo exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

  • Quando os pesquisadores interessaram-se em acompanhar o desenvolvimento durante toda a vida adulta, o desenvolvimento no ciclo vital tornou-se um campo de estudos.


Desenvolvimento do ciclo vital
DESENVOLVIMENTO DO CICLO VITAL exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

  • A abordagem de desenvolvimento no ciclo vital é uma estrutura para o estudo do desenvolvimento no tempo de vida. Os princípios fundamentais do desenvolvimento no ciclo da vida são: 


r exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.


  • Período Pré-natal (concepção ao nascimento) exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

  • Primeira Infância (nascimento aos 3 anos)

  • Segunda Infância (3 anos aos 6anos)

  • Terceira Infância (6 aos 11 anos) 

  • Adolescência (11 aos 20 anos) 

  • Jovem adulto (20 aos 40 anos)

  • Meia Idade (40 aos 65 anos)

  • Terceira idade (65 anos em diante)


  • 1-DESENVOLVIMENTO VITALÍCIO: exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

    Cada período do tempo de vida é influenciado pelo que acontece antes e irá afetar o que está por vir. Cada período tem suas próprias características e um valor sem igual; nenhum é mais ou menos importantes do que qualquer outro. 


  • 2-DESENVOLVIMENTO DEPENDE DA HISTÓRIA E DO CONTEXTO: exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

    Os seres humanos influenciam seu contexto histórico e social e são influenciados por eles. Eles não só respondem a seus ambientes físicos e sociais, mas também interagem com eles e os mudam.


  • 3-DESENVOLVIMENTO É MULTIDIMENSIONAL E MULTIDIRECIONAL: exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

    Ocorre durante toda a vida envolve um equilíbrio entre crescimento e declínio.

  • 4-DESENVOLVIMENTO PLÁSTICO:

    Capacidade de modificação do desempenho.


Processos de desenvolvimento
PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

MUDANCA E ESTABILIDADE

  • Mudança quantitativa: é uma mudança de número ou quantidade, como as do crescimento em altura, peso, vocabulário ou freqüência de comunicação.

  • Mudança qualitativa: é uma mudança no tipo, na estrutura ou na organização, como a mudança da comunicação não-verbal para a verbal.


Aspectos do desenvolvimento
ASPECTOS DO DESENVOLVIMENTO exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

  • O desenvolvimento tem três principais aspectos: físico, cognitivo e psicossocial. Essas formas de desenvolvimento não ocorrem isoladamente; cada uma delas influenciam as outras.


  • DESENVOLVIMENTO FÍSICO exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.: crescimento do corpo e do cérebro, capacidades sensórias, habilidades motoras.

  • DESENVOLVIMENTO COGNITIVO: aprendizagem, memória, linguagem, pensamento, julgo moral, criatividade.

  • DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL: a mudança e a estabilidade na personalidade e nos relacionamentos sociais constituem juntos o desenvolvimento psicossocial.


Influ ncias do desenvolvimento
INFLUÊNCIAS DO DESENVOLVIMENTO exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

  • Hereditariedade: Influências sobre o desenvolvimento, transmitidos pelos genes herdados dos pais.

  • Ambiente: Totalidade de influencias não-genéticas sobre o desenvolvimento, externas a pessoas.

  • Maturação: Desdobramento de uma seqüência geneticamente influenciada e, muitas vezes relacionadas à idade, de mudanças físicas e padrões de comportamentos, incluindo a prontidão para adquire novas habilidades.


  • INFLUÊNCIAS CONTEXTUAIS: exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

    família, condição socioeconômica, cultura e etnicidade.

  • INFLUÊNCIAS NORMATIVAS E NÃO- NORMATIVAS

    • NORMATIVAS: quando ocorrem “na época certa”, afetam pessoas da mesma idade. Incluem eventos biológicos e eventos sociais.

    • NÃO- NORMATIVAS: quando ocorrem “fora da época”, são eventos incomuns que tem grande impacto sobre vidas individuais. Podem ser eventos típico ou atípicos.


O Desenvolvimento Físico-Motor exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

“Cada um de nós inicia a vida como uma única célula, não maior que

a cabeça de um alfinete” (COLE e COLE, 2003, p. 24). Quando uma mulher engravida é porque um óvulo foi fecundado por um espermatozóide. Juntos óvulo e espermatozóide formam um zigoto que contem 46 cromossomos, dos quais, 23 foram enviados pelo pai e 23 foram enviados pela mãe. Nos cromossomos estão contidos os genes que são a base da hereditariedade e representam todas as informações genéticas do novo indivíduo.

Desenvolvimento Pré-natal

O desenvolvimento pré-natal refere-se ao desenvolvimento dentro do útero materno. Há 03 períodos principais no desenvolvimento pré-natal:

• O período de ovo (germinal): este período inicia-se com a concepção e estende-se até a implantação do zigoto na parede do útero materno. Este processo ocorre entre 10 a 12 dias após a concepção.


• O período embrionário: este período vai exige uma parceria entre estudiosos de muitas disciplinas: psicologia, psiquiatria, sociologia, antropologia, biologia, genética, ciências da família, educação, história, filosofia e medicina.

desde a implantação até por volta de 08 semanas de gestação. Na

oitava semana a maioria dos órgãos já possui uma forma primitiva,

sendo o crescimento extremamente rápido nesse período.

• O período fetal: este período inicia-se por volta da 9.ª semana de

gestação e permanece até o nascimento. Aqui são formados

todos os órgãos, os ossos, os músculos, os nervos e todas as

partes do corpo. No final o bebê está pronto para o nascimento e

para viver fora do corpo materno.

Nascimento

Segundo Cole e Cole (2003), o nascimento representa a primeira alteração biossociocomportamental e define-se como uma

das transições mais radicais da vida.

A partir do nascimento, o bebê deixa as condições ideais do útero materno e passa a interagir com os meios físico e social, iniciando suas aprendizagens.


Uma das primeiras é o fato de ter que respirar por si mesmo. Os pulmões se inflam ao receber oxigênio e a vida dá ao novo ser humano um recado: “A partir de agora, é com você!”

No entanto, se em termos de funcionamento biológico, ao nascer, o bebê torna-se um ser individualizado (porém não independente), em termos

Ao nascer o bebê já possui os reflexos, a sua capacidade

perceptiva (vê, ouve e sente), algumas capacidades motoras e algumas habilidades sociais (como o choro, por exemplo).

Os reflexos são respostas físicas automáticas desencadeadas involuntariamente por um estímulo específico.


O universo da criança de 0 a 6anos mesmo. Os pulmões se inflam ao receber oxigênio e a vida dá ao novo ser humano um recado: “A partir de agora, é com você!”

  • Aprende através de experiências sensoriais (vendo, apalpando, ouvindo, movimentando-se), fala e ouve com o corpo.

  • A criança alarga seu conhecimento.

  • São mais ativas, tem pouco poder de concentração no desenvolvimento das atividades, fazem mais perguntas e não se deixam convencer com facilidade.

  • Abusar da oralidade, das músicas e histórias.

  • Chamam atenção para elas mesmas e gostam de ser elogiadas.

  • Maior acesso a informação, aos meios de comunicação e tecnológicos.

  • Atentar-se a cada criança, pois trazem histórias, dramas e mágoas diferentes.

  • Brincadeiras, vivências infantis, familiar, filmes, histórias e livros da literatura infantil de boa qualidade.

  • São receptivas e abertas para o mundo exterior, espontâneas e incapaz de deduções.

  • É egocêntrica, age e pensa como se fosse o centro do mundo.

  • Oportunizar experiências de cooperação.


  • Mundo real x imaginário mesmo. Os pulmões se inflam ao receber oxigênio e a vida dá ao novo ser humano um recado: “A partir de agora, é com você!”

  • Imita outras pessoas.

  • Tem necessidade de carinho para desenvolver com maior segurança a estabilidade emocional.

  • Toma consciência de seu corpo e da sua individualidade durante seu desenvolvimento pessoal.

  • Brincar é uma necessidade, uma forma de expressão, de aprendizado e de experiência. Brincando a criança organiza o mundo, domina papéis e situações e se prepara para o futuro.

  • A fé é transmitida através dos relacionamentos e é na relação com o outro que faço experiência de fé e posso aprender fé.

  • Imagem de Deus com características / aspectos humanos. A fala dos adultos sobre Deus influencia.

  • Fé imitativa- Pais primeiro alicerce de fé.

  • Adaptação de linguagem e simplificação de conceitos. Preparação para a catequese sistemática.

  • Livro1- Criança- PSICOPEDAGOGIA CATEQUÉTICA- páginas: 97,98 e 99.


Segunda Infância de 7 a 9 / 10 anos mesmo. Os pulmões se inflam ao receber oxigênio e a vida dá ao novo ser humano um recado: “A partir de agora, é com você!”

  • Início da alfabetização.

  • Começam a despedir- se da infância. Aparecimento das normas e exigências comportamentais.

  • Estabelecer limites.

  • Desenvolve noções de tempo, espaço, velocidade, ordem, causalidade.

  • Ainda precisa do mundo concreto.

  • Identificação com o próprio sexo e a distinção do sexo oposto.

  • Interação com outras pessoas, complementando a socialização familiar.

  • Diminuir a proteção no lar – afirmação emocional.

  • Intelectualmente passa da intuição para o concreto, torna o julgamento entre certo e errado menos rígido e mostra o espírito de equipe nos julgamentos morais.

  • Desperta para o outro, para o universo do grupo.

  • Prepara-se para cumprir seu papel social.


  • O aprendizado é coconstruído, a criança tem a capacidade de “aprender a aprender”.

  • A importância de amigos em que possa confiar.

  • Reorganiza seu mundo.

  • Vive a vida dos outros ou se retrai no mundo de sua própria criação.

  • O sucesso com o círculo de amizades.

  • Deveres / direitos e responsabilidades.

  • Meninos com meninos / meninas com meninas.

  • Consegue trabalhar bem sozinha e de colaboração quando em grupo.

  • É capaz de compreender o ponto de vista dos outros.

  • Desaparece a linguagem egocêntrica- “meu carro do meu papai’”.

  • Quer ser útil e precisa refletir sobre a pobreza, na violência, no desperdício..., que ajudem no gesto concreto.

  • Pensa nas consequências de suas ações.

  • Distancia-se dos brinquedos.


  • Incentivar a criança a realizar suas atividades auxiliando-a quando não consegue fazer. (INFERIORIDADE).

  • Cada um tem seu tempo e ritmo para aprender.

  • Pensamento operacional- realizadas sobre coisas visíveis, palpáveis.

  • Trabalhar com coisas que podem ser vistas e manipuladas.

  • É preciso ter cuidado ao julgar, condenar e punir a mentira- confusão dos desejos com os fatos.

  • Passagem da moral restritiva para a moral de cooperação e a evolução do julgamento moral.

  • Regras podem mudar em função dos interesses do grupo.

  • Tem necessidade de expressão e expansão.

  • Mais prática que teórica.

  • É inconstante em sua vida emocional.

  • Saber das coisas – catequistas convincente.

  • Livro 1- Criança- PSICOPEDAGOGIA CATEQUÈTICA – páginas 129, 130, 131, 132, 133 e 134.


ad