Abordagens pedag gicas libert ria e libertadora
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 18

Abordagens Pedagógicas Libertária e Libertadora PowerPoint PPT Presentation


  • 171 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Abordagens Pedagógicas Libertária e Libertadora. Ambas as abordagens seguem a mesma tendência, denominada Realista Progressista. Abordagem Libertária.

Download Presentation

Abordagens Pedagógicas Libertária e Libertadora

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Abordagens pedag gicas libert ria e libertadora

Abordagens Pedagógicas Libertária e Libertadora


Abordagens pedag gicas libert ria e libertadora

Ambas as abordagens seguem a mesma tendência, denominada Realista Progressista.


Abordagem libert ria

Abordagem Libertária

“Esta prática busca, acima de tudo, a formação do indivíduo em sua liberdade, e fundamenta-se através da autonomia, responsabilidade, solidariedade, autogestão, respeito, cooperação e a criatividade do educando.” (SOUZA e MENDES)


Contexto

Contexto:

Esta abordagem foi desenvolvida durante o século XIX, período de lutas sociais, em que havia críticas e rejeições a perspectiva ideologia da educação.

No Brasil, a necessidade de implementação desta abordagem veio com os pensamentos anarquistas.


Abordagens pedag gicas libert ria e libertadora

Anarquismo no Brasil

O anarquismo chega ao Brasil com os imigrantes espanhóis e italianos.

O pensamento anarquista se baseia na autogestão, anti-autoritarismo, na contradição dos dogmas sociais, entre outros.


Tend ncias

Tendências:

A escola: Objetivava uma educação livre de preconceitos, sem que houvesse hierarquia, e todos pudessem determinar parâmetros administrativos e pedagógicos.

O professor: Refere-se a um educador crítico, que avalia conteúdos, programas e quaisquer formas de controle por parte das classes dominantes.


Abordagens pedag gicas libert ria e libertadora

O Aluno:Visa a formação de alunos observadores em que esteja presente o senso crítico, sendo estimulado a liderar seu próprio destino.

O Ensino: A busca por uma educação voltada para o racionalismo cientifico, o qual este funcionaria com o principio de libertar o homem dos dogmas presentes na sociedade.


Abordagem libertadora

Abordagem Libertadora

“Na sua essência, o método de alfabetização Paulo Freire consiste em levar as pessoas, a um processo de educação para aprender a ler e escrever a palavra, mas aprender também a dizê-la interpretando a sua realidade, levando o individuo a se colocar como sujeito de seu tempo e de sua historia.” (CAMPOS)


Abordagens pedag gicas libert ria e libertadora

O método de Paulo Freire não ensina a repetir palavras, não se restringe a desenvolver a capacidade de pensá-las segundo as exigências lógicas do discurso abstrato; simplesmente coloca o alfabetizando em condições de poder reexistenciar criticamente as palavras de seu mundo, para, na oportunidade devida, saber e poder dizer a sua palavra. (FIORI in FREIRE, 1982, p. 07).


Contexto1

Contexto:

Tal abordagem surgiu com trabalho de Paulo Freire frente ao movimento de cultura popular, enfatizando a alfabetização de adultos como fator principal.


Tend ncias1

Tendências

A escola : deve ter seu currículo próprio, favorecendo as prioridades e necessidades da mesma;

O Aluno: Um individuo concreto, critico, criativo, ele quem o faz acontecer interferindo no meio em que vive, integrando no seu contexto de vida;


Abordagens pedag gicas libert ria e libertadora

O professor: orientador do processo de ensino aprendizagem, em que o professor propõe questionamentos, para estimular o aluno. Assim ambos aprendem juntos;

O ensino – aprendizagem: deve proporcionar ao individuo oportunidades de estabelecer relações com o mundo e com outros indivíduos que compõem uma sociedade, outra cultura.


Considera es finais

Considerações finais

Vendo a educação como um fator de ordem social, cabe a população impedir que a escola seja espaço de disputa ou predominância de ideologias ou tendências pedagógicas, mas que esta seja um local em que haja dialogo e respeito aos alunos. Só assim segundo Souza e Mendes a educação formal faria algum sentido na construção intelectual de um indivíduo verdadeiramente livre.


Bibliografias

Bibliografias

  • SANTOS, Roberto V. ; Abordagens do processo de ensino aprendizagem, 2005

  • CAMPOS, Casemiro de Medeiros. Paulo Freire e a educação Libertadora – UNIFOR, Disponível em< http://www.casemiroonline.com.br/pdf/paulofreireeaeducacaolibertadora.pdf>. Acesso em: 28/03/2012 – 21:04

  • Abordagem Sócio – Cultural, disponível em : <http://www.ufvjm.edu.br/site/educacaoemquimica/files/2010/10/Seminario-de-Metodologia-do-Ensino-I-Grupo-0510.pdf > Acesso em: 28/03/12 – 21:07


Abordagens pedag gicas libert ria e libertadora

  • Martins, A. M. S.; A Educação libertária na primeira republica. Núcleo de Estudos em Educação Brasileira – NEB - UNIRIO

  • Souza, E. D.; Mendes, G. L.; UM CONCEITO LIBERTÁRIO DA PEDAGOGIA;Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização em Docência na Educação Superior da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba – MG. E-mail: [email protected]


  • Login