Pol tica educacional e forma o inicial de professores
Download
1 / 29

POL TICA EDUCACIONAL E FORMA O INICIAL DE PROFESSORES - PowerPoint PPT Presentation


  • 98 Views
  • Uploaded on

CONSED III Reunião Ordinária 2002. POLÍTICA EDUCACIONAL E FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES . Guiomar Namo de Mello. A formação inicial dos professores é decisiva para a política educacional.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'POL TICA EDUCACIONAL E FORMA O INICIAL DE PROFESSORES' - brianne


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Pol tica educacional e forma o inicial de professores

CONSED

III Reunião Ordinária 2002

POLÍTICA EDUCACIONAL E FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES

Guiomar Namo de Mello


A formação inicial dos professores é decisiva para a política educacional

  • Constitui, com a educação continuada e a organização da carreira, o tripé da profissionalização docente que é, por sua vez...


  • ... uma política de responsabilidade do Estado.


PROMOVER A PROFISSIONALIZAÇÃO DOS PROFESSORES NÃO É FÁCIL PORQUE

  • Envolve uma grande quantidade de pessoas com perfis e interesses diferentes

  • Tem fortes implicações financeiras

  • Requer mudanças normativas e institucionais e estratégias globais e coerentes

  • Frequentemente é visto como ameaça


INTERVIR NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES TAMBÉM NÃO É FÁCIL PORQUE

  • Envolve questões carregadas política e ideologicamente

  • E definições técnicas pouco consensuadas.


Política educacional É FÁCIL PORQUE

OS DESAFIOS DA POLÍTICA EDUCACIONAL

RELATIVOS ÀS REFORMAS DAFORMAÇÃO DE PROFESSORES

TÊM A VER DIRETAMENTE

COM AS RESPONSABILIDADES

DO PODER PÚBLICO


QUAIS SÃO ESSES DESAFIOS É FÁCIL PORQUE


GARANTIR FORMAÇÃO INICIAL DE QUALIDADE É FÁCIL PORQUE

ENVOLVE DECISÕES COMPLEXAS QUANTO

AO LUGAR INSTITUCIONAL

ÀESTRUTURA

AOS CONTEÚDOS

À AVALIAÇÃO E CONTROLE DE QUALIDADE

AO PAPEL DA GESTÃO PÚBLICA DA EDUCAÇÃO BÁSICA E DO ENSINO E SUPERIOR PÚBLICO E PRIVADO


  • LUGAR INSTITUCIONAL É FÁCIL PORQUE

  • Em Instituições Isoladas de Ensino Superior

  • Na estrutura da Universidade


ESTRUTURA É FÁCIL PORQUE

Identidade Própria

Opção dentro de outros cursos

Articulação com carreira e educação continuada

Articulação com a escola básica campo de prática


CONTEÚDOS É FÁCIL PORQUE

  • O peso das distintas dimensões da formação

  • A articulação entre teoria e prática


AVALIAÇÃO E CONTROLE DE QUALIDADE É FÁCIL PORQUE

  • Acreditação: reconhecimento e autorização

  • Avaliação

  • Certificação de competências docentes


PAPEL DA GESTÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA É FÁCIL PORQUE

  • Demanda da gestão pública da educação básica

  • Oferta de cursos de formação da gestão do ensino superior, público ou privado


EM QUE PONTO ESTAMOS? É FÁCIL PORQUE



LUGAR INSTITUCIONAL É FÁCIL PORQUE

ANTES DA LDB

Curso médio na modalidade normal

“Universitarização” fragmentada

Licenciatura curta

Inexistência de lugar próprio


LUGAR INSTITUCIONAL É FÁCIL PORQUE

Depois DA LDB

  • Transição do médio para o superior

  • Universidade permanece

  • Instituto Superior de Educação – ISE

  • Acaba a licenciatura curta


ESTRUTURA É FÁCIL PORQUE

Antes das diretrizes

  • Bacharelado e/ou licenciatura

  • Habilitação da Pedagogia

  • Ausência de Projeto Pedagógico integrado

  • Ausência de instituição própria


ESTRUTURA É FÁCIL PORQUE

Depois das diretrizes

  • Identidade própria e específica

  • Projeto Pedagógico integrador

    • Dos cursos de formação

    • Da escola básica campo de prática

  • Duração menor: articulação com educação continuada e carreira

  • Reconhecimento da experiência


  • CONTEÚDOS É FÁCIL PORQUE

    Antes das diretrizes

    • Desequilíbrio entre as várias dimensões da formação

    • Teoria separada da prática


    CONTEÚDOS É FÁCIL PORQUE

    Depois das diretrizes

    • Prática transversal ao currículo: indissociabilidade entre domínio do conteúdo e ensino do conteúdo

    • Prática como estágio/residência

    • Afetos e valores: reflexão sobre a prática

    • Aproveitamento da experiência



    AVALIAÇÃO E CONTROLE DE QUALIDADE É FÁCIL PORQUE

    • Acreditação: reconhecimento e autorização sem alterações

    • Avaliação avanços com Provão, anteriores às diretrizes

    • Certificação de competências docentes já se pode falar dela


    PAPEL DO ESTADO E DO SETOR PRIVADO É FÁCIL PORQUE

    • Responsabilidade do Estado:

      • caracterização e financiamento da demanda

      • avaliação da qualidade da oferta

  • Responsabilidade do sistema de ensino superior público e privado: atendimento da demanda com qualidade


  • PRÓXIMOS DESAFIOS É FÁCIL PORQUE


    Implementar as diretrizes e construir qualidade É FÁCIL PORQUE

    Incentivando projetos inovadores

    Aperfeiçoando os procedimentos de avaliação

    Criando sistemas de certificação

    Articulando formação inicial, ingresso na carreira e formação continuada


    Aumentar e garantir a eqüidade É FÁCIL PORQUE

    Criando mecanismo de incentivo financeiro para alunos

    Incentivando a formação em áreas nas quais faltam professores

    Incentivando cursos nas regiões mais remotas e pobres


    Incentivar a produção e o uso das TCI e de todas as mídias para formar professores

    Mais de 2 milhões de professores

    Mais de 1 milhão sem curso superior

    Certificação por meios convencionais: 80 anos

    A importância da TV, da e-aprendizagem, das publicações


    Não é preciso ensinar o professor a usar as novas tecnologias, é preciso usar todas as tecnologias, as novas e as convencionais, para ensiná-lo a exercer melhor o seu ofício.Aprendendo a conhecer usando as tecnologias eleestará aprendendoa ensinar com elas.


    ad